1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Equipamento Olympus OM-D E-M10 Mark II - Guia de Utilização

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por Meje, 20 de Março de 2018. (Respostas: 19; Visualizações: 710)

  1. Meje

    Meje Power Member

    Sei que se trata de um equipamento que não tem nada de novo, mas que tem bastante de complexo. O objectivo desta thread é permitir aos utilizadores deste equipamento (ou não) partilharem informações, questões e conselhos na utilização da Olympus OM-D E-M10 Mark II, que podem ser ou não questões transversais a outros equipamentos Olympus, MFT ou gerais.

    [​IMG]

    Características Gerais:
    • Sensor Four Thirds Live MOS 16MP
    • Processador de imagem TruePic VII
    • Estabilização de 5 eixos (inferior à da EM5 II)
    • EVF OLED 2.36M-dot
    • LCD touchscreen Tilting 3"
    • video 1080/60p
    • 4K time-lapse mode
    • Video a 120 fps em baixa resolução
    • Wi-Fi
    • Altamente personalizável com 2 dials e 3 teclas de atalho programaveis
    Todas as características aqui!

    Se a thread tiver alguma adesão, espero poder compilar as principais informações no primeiro post, para servir de guia, como outros que tenho encontrado pela Net, mas que não têm sido totalmente esclarecedores.

    Não sou nenhum expert, pelo que agradeço correcções a alguma coisa que escreva de menos correto.

    Apesar de ser uma máquina com menus bastante extensos e completos e muitas, muitas opções e definições avançadas, porque considero que:

    É UMA MÁQUINA MUITO BOA PARA INICIANTES!

    Apenas uma pequena nota introdutória, para esclarecer que o que vou escrever se seguida nem sempre é exclusivo deste modelo e por vezes nem apenas dos modelos de entrada da Olympus, mas sim de todo o sistema m4/3.

    1. É barata - A maior parte dos iniciantes não quer gastar muito dinheiro. As dSLR habitualmente são opções bastante baratas para a qualidade que oferecem, no entanto, são grandes e a maior parte acusa a idade no que toca a funções e adaptação às novas tecnologias. A saída da versão III, que na minha opinião não trouxe grandes inovações, veio tornar o modelo II ainda mais competitivo, devido à descida de preço que sofreu.

    2. É pequena - Não é a máquina mais pequena do mundo, mas é bastante compacta. Não se iludam, não é uma máquina para andar no bolso de um casaco mais pequeno, apenas de um casaco maior e mesmo assim pode ser incómoda. É uma máquina para estar numa pequena bolsa, ou para levar à tiracolo sem bolsa, sem que se note muito a sua presença (a minha anda numa bolsa de cintura, razoavelmente discreta). O facto de o sistema m4/3 ter muitas lentes pancake, permite que o conjunto se mantenha pequeno com muitas das lentes disponíveis. Permite até que uma lente siga na máquina e outra possa ser guardada num bolso de umas calças por exemplo. As lentes são em geral mais pequenas e leves, porque se destinam a um sensor menos que APS-C ou FF.

    3. É bonita - Altamente subjectivo, eu sei, mas aceitem este motivo como uma opinião pessoal. Muitas vezes, quando não entendemos muito bem todas as potencialidades de um equipamento, o facto de ele ser esteticamente agradável pode ser uma característica que ganhe bastante relevância, até porque possivelmente não vamos utilizar todas as características "de ponta" de um equipamento, mas vamos ter sempre algum prazer em apenas pegar e olhar para a máquina.

    4. Não é obrigatório editar as fotos - Subjectivo também, mas acho que inquestionável. Se procurarem os perfis de correcção das lentes num software, como o famoso e amplamente utilizado Lightroom, vão ver que as lentes do sistema m4/3 não estão lá. Porquê? Por um bom motivo. As máquinas do sistema m4/3 fazem automaticamente as correcções do perfil de cada lente nas próprias máquinas, sem haver necessidade de recorrer a um software adicional. Para os menos informados, não estamos a falar de muitas correcções, mas essencialmente a distorção e julgo que o vignetting (julgo eu). Por outro lado, existem vários perfis pré-definidos na máquina, como é habitual, para o tratamento que a máquina dá aos ficheiros .jpg, sendo que a habitual correcção de aumentar a saturação das cores, está bastante bem conseguida no modo vivid. Se não querem perder muito tempo a editar as vossas fotos, esta máquina já faz um trabalho bastante razoável automaticamente.

    5. Touch focus - Para quem não atina bem de inicio com os vários tipos de focagem e que tirar fotos em que apenas querem focar parte da fotografia, o touch focus é bastante útil, simples e intuitivo. Aponta-se no ecrã e a máquina tira a foto de imediato, focando onde tocamos. Especialmente bom porque o auto-foco da máquina não é brilhante, como na maioria das Mirrorless de entrada/gama média. Esta característica acho que está mais ou menos disseminada pela maioria dos modelos mais recentes de máquinas fotográficas, mas achei relevante referir para os menos informados.

    6. Integração com telemóveis - Muitas pessoas, especialmente as mais amadoras, não tiram fotos para editar, colocar em books, álbuns ou molduras, querem as fotos para utilizar de imediato, ou para partilhar em redes sociais ao final do dia. A ligação da máquina aos telemóveis, quer para utilização remota (selfies "de grupo", por exemplo), quer para transferir fotos para o telemóvel, é muito rápida e fácil de fazer, tornando muito fácil partilhar aquela foto fas férias ou de um festival, de imediato numa rede social.

    7. Tem um flash integrado - Apesar de ser um habitual flash integrado que deixa muito a desejar nos seus resultados, ele está lá. Para um amador e principiante, muitas das fotos não são numa sessão fotográfica, de um evento devidamente estudado previamente, de um local alvo de planeamento, etc, mas apenas num momento que queremos captar e por vezes nesse momento não há luz. Com qualidade ou não, conseguimos captar o momento, porque temos flash!


    CUIDADO COM A ACTUALIZAÇÃO DE FIRMWARE DE LENTES

    Em equipamentos MFT da Olympus temos de ter cuidados redobrados quando fazemos a actualização do firmware de uma lente. Ao contrário, por exemplo da Panasonic, a actualização é efectuada numa operação gerida pelo equipamento, que faz o download e a instalação do firmware, após nossa indicação na aplicação Olympus Digital Camera Updater, em vez de se fazer primeiro o download e depois de garantida a integridade do ficheiro, este é instalado na lente.

    O que acontece se por algum motivo ocorrer uma interrupção no processo, seja por uma falha de internet, energia do PC ou da máquina?
    Podem avariar a lente de forma permanente, obrigando à substituição de componentes muito caros que podem custar valores em torno do valor de uma lente nova. Este é obviamente o cenário mais grave, por vezes um serviço autorizado da marca consegue recuperar a lente por software.

    Os conselhos que podem ser dados neste caso são:
    • Se estão com um temporal na rua e correm o risco de ter uma falha de internet ou electricidade, não actualizem
    • Se tiverem possibilidade de fazer a actualização do Firmware da lente numa máquina Panasonic, façam-no (afinal existem tão poucas actualizações)
    • Garantam que a máquina tem a bateria cheia
    • Não se metam a fazer outras coisas que possam criar um risco de toque no cabo usb, ou outra interferência e alguma ligação

    Não sei se alguém tem noção se as garantias das lentes cobrem este tipo de problema ou não...
     
    Última edição: 16 de Agosto de 2018 às 19:05
  2. Meje

    Meje Power Member

    Queria deixar aqui uma questão para discutir que é: Usam ou não o Anti-shock na vossa máquina?

    Eu deparei-me com este problema porque achava que as fotos ficavam pouco "sharp" por vezes. Pesquisei um pouco e encontrei relatos de problemas relacionados com a vibração durante o disparo da máquina. Pelo que percebi, o anti-shock retarda um pouco a captura da imagem, para mitigar esta vibração. Vejo muita gente a dizer que é irrelevante, mas a maioria recomenda a ativação com 0 segundos, que pelo que percebi não é mais do que activar o "first-curtain electronic shutter".

    Outra definição que entretanto passei a usar é o "Vivid Picture Mode", porque supostamente beneficia o desempenho do Auto-focus, que nesta máquina, à semelhança de tantas outras mirrorless, não é brilhante com menos luz.
     
  3. bruno3691

    bruno3691 Power Member

    Boa iniciativa, por acaso ando de olho nelas e na III.
    Não será shutter shock?
     
  4. Meje

    Meje Power Member

    O shutter shock é o problema , o anti shock é a opção que pretende minimizar os seus efeitos.
     
  5. Meje

    Meje Power Member

    Outra questão que me parece que anda meio escondida e pouco falada, porque 95% do que leio refere que, tirando uma ou outra funcionalidade especifica, as lentes Panasonic funcionam igualmente bem na Olympus. Aqui fica a opinião de uma das pessoas que se encaixa nesses 5% relativamente à lente Panasonic 12-32 f/3.5-5.6 testada numa GM1 e numa EM1 (neste caso uma entrada de gama da Panasonic e uma topo de gama de Olympus:

    "From my test, I think the little zoom lens produces cleaner and optically better pictures when mounted on a Lumix GM1 with in-camera corrections.
    It works on an Olympus OM-D camera, but the resulting images will show all the imperfections of the optics. You are able to correct the aberrations when you "process" the images in your computer, but that can be time consuming.
    Isn't it time Olympus provides in-camera corrections like Panasonics? "

    Por outro lado, vejo imensas pessoas dizerem que a Panasonic 15mm se comporta melhor numa Olympus que a bem conhecida Olympus 17mm (que acabei de comprar e já pondero vender para ir buscar uma Panasonic 15mm).

    Alguém sabe alguma informação adicional sobre estas correcções "in camera"? Será que este Blog está desactualizado? Pelo que li as lentes MFT têm vários "problemas", opticamente falando, que são corrigidos por software logo no momento em que tiramos as fotografias. É suposto a Olympus EM10 II não fazer estas correcções correctamente em lentes Panasonic?
     
  6. PsySkinner

    PsySkinner What is folding?

    Já tive uma Olympus OM-D E-M10 Mark II mas passado poucos meses troquei por uma Pen-F. Sinceramente nunca atinei com o resultado das fotos que tirava.

    Esse problema das lentes desconhecia, tenho de ter isso em atenção visto que tenho em mente comprar uma lumix 35-100 f2.8...se não compro a 40-150 f2.8 da olympus.

    Correções "in camera" ando é a tentar descobrir se em longas exposições compensa ter a opção "redução de reuido" ligada...
     
  7. jjmaia

    jjmaia What is folding?

    Que eu saiba as Olympus fazem correccao das lentes, mas obviamente so lentes Olympus
     
  8. Meje

    Meje Power Member

    Supostamente, a maior parte das correcções são feitas no firmware da própria lente (como a distorção por exemplo), sendo aplicadas a uma imagem numa lente Panasonic, quer num corpo Panasonic, quer num corpo Olympus. Parece que o que não é de todo feito é a correcção das aberrações cromáticas, que a Panasonic faz automaticamente com as suas lentes, mas as máquinas Olympus não fazem qualquer tipo de correcção. A questão é: Serão só as aberrações cromáticas? Pela review que postei não me pareceu...
     
  9. jjmaia

    jjmaia What is folding?

    Eu posso garantir que a minha Em-10 MK2 faz as correcoes de distorcao e vinhetagem nas 2 lentes que tenho. Confirmo que nao faz a correcao de aberracoes cromatricas, mas o lightroom trata disso.
     
  10. MylleZ

    MylleZ Power Member

    É como diz o jjmaia.
    A Olympus faz correcções, menos aberrações (a Panasonic faz às aberrações cromáticas).

    Para ver as fotos sem correcções acho que apenas com um programa da Olympus, mas não tenho a certeza disso.

    Cumps
     
  11. Meje

    Meje Power Member

    Saíram updates de firmware para as E-m10 mkII e mkIII.

    Atenção que ao fazerem update do firmware, a máquina leva um reset. Guardem as definições com o software da Olympus antes de fazerem o update para depois poderem carregá-las novamente (eu aprendi da pior forma).
     
  12. _cardoso_

    _cardoso_ Power Member

    Vou colar-me a este tópico, tenho uma omd 10 mark II, há uns meses mas ainda não tive muito tempo para a explorar.
    Já agora Meje, conheces algum site ou canal YouTube dedicado a esta esta máquina, acompanhado alguns canais do YouTube sobre fotografia mas são sempre mais virados para Canon e Nikon, embora seja indeferente qual a máquina, pois as técnicas são as mesma, era porreiro algum canal dedicado a esta, para ir percebendo os menus etc.
    Já agora és de onde, se fosses de perto podíamos combinar e ir tirar umas fotos, sempre podia apreender um pouco mais, que sozinho e sempre mais difícil.
     
  13. Meje

    Meje Power Member

    Há uns 3 ou 4 sites só sobre as milhentas configurações da máquina e o que faz cada uma delas. Vou ver se encontro para meter aqui.

    Sou de Arruda dos Vinhos, mas ando numa fase com muito pouco tempo para fotografar, mas se fores de perto, pode ser que um dia se possa combinar alguma coisa...
     
  14. _cardoso_

    _cardoso_ Power Member

    Não sou de longe, sou de Mafra, também tenho andado com pouco tempo, mas se der podemos sempre combinar alguma coisa com tempo
     
  15. _cardoso_

    _cardoso_ Power Member

    Aproveitando que tenho um fim de semana livre, estava a pensar ir passear a Lisboa com a maria e experimentar um tipo de fotografia que sempre interessou muito "fotografia de rua", tenho andado a ver uns vídeos e a ler pela Internet, sobre este tipo de fotografia e reparei que a maior parte dos fotógrafos gosta de utilizar o modo de prioridade de abertura, na nossa máquina com o símbolo "A".
    Entretanto vi um fotografo a dar uma dica que achei interessante, que foi neste modo ele mete sempre um tempo de velocidade mínimo, para a máquina automaticamente não baixar de certa velocidade e assim ter sempre os assuntos congelados.
    Dei assim uma vista de olhos por o menu da olympus e não encontro esta opção, a olympus dá para escolher uma velocidade de obturador mínima no modo prioridade de abertura?
     
  16. Lyp

    Lyp Power Member

    Prioridade à abertura, como o nome indica, és tu que defines a abertura que pretendes, deixando a máquina escolher a velocidade que permita uma exposição correcta.

    O que tu queres é o inverso, ou seja, prioridade à velocidade de obturação, para que possas definir a velocidade, e a máquina a abertura.

    Não sei que modo (como se chama) é na Olympus, mas tem garantidamente.
     
  17. _cardoso_

    _cardoso_ Power Member

    Refiro-me mesmo à prioridade à abertura, no caso em concreto que falei, o fotografo colocou na máquina nesse modo, mas nas definições escolheu a velocidade mínima que a máquina podia ir, de maneira que a maquina escolhesse a velocidade conforme a prioridade de abertura que o fotografo escolhesse, mas sem nunca baixar da velocidade mínima colocada nas definições da máquina.
    Por exemplo, no caso que eu vi, ele escolheu algures nas definições da sua câmara a velocidade mínima de 1/250, depois no modo prioridade de abertura, ele escolhia a abertura que queria e a máquina escolhia a velocidade, tendo liberdade de escolha dos 1/250 para cima apenas.
     
  18. Meje

    Meje Power Member

    Isso em principio não dá. A única forma que poderá existir é definir auto ISO, e estando o ISO em auto poderá deixar definir a velocidade mínima pretendida no modo de prioridade de abertura. Ou seja defines a abertura e uma velocidade mínima até à qual a máquina vai subindo o ISO para conseguir a exposição pretendida e só baixa dessa velocidade quando atingir o iso máximo. Mas pelo que vi, a Olympus não tem essa opção (a minha "velhinha" Nikon D5200 tem).

    Em fotografia de rua de dia, o teu problema não é luz a menos, se estiver sol o problema é luz a mais e por vezes vais ter de fechar a lente para não ficar com as fotos sobre expostas.
     
  19. ereira

    ereira Power Member

    Também tenho este modelo. Ultimamente tenho andado a ver uns vídeos do Rob Trek no YouTube. Ele usa uma EM10mk2 e uma Pen F e tem vários vídeos bem detalhados de como configurar os menus da máquina.

    Vale a pena.
     
  20. Meje

    Meje Power Member

    Uma pequena actualização com os motivos pelos quais acho que é uma excelente máquina para iniciantes que procuram uma máquina mais avançada.
     

Partilhar esta Página