1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

Opinião - como os gráficos atrofiam a evolução

Discussão em 'Jogos - Discussão Geral' iniciada por CrazyBomber, 12 de Maio de 2006. (Respostas: 47; Visualizações: 2602)

  1. CrazyBomber

    CrazyBomber Power Member

    Boas.
    Acabei agora um trabalho daqueles algo chatos, e apetece-me divagar sobre este tema. Espero que não levem a mal, e que quem quiser partilhe aqui a sua opinião também. Uma discussão amigável é sempre boa onda :)

    A minha opinião é a de que, em 90% dos casos, os gráficos só servem para atrofiar a evolução dos jogos, e não trazem nada de novo. Isto é algo que se calhar a maior parte das pessoas é capaz de concordar, mas continua-se a julgar cada jogo mais pelo "aspecto" e menos pelo "conteúdo".

    Se calhar aqui até é o caso oposto, já que muitos gamers aqui já vêm do tempo dos clássicos (Pacman, Tetris, Wolfenstein, Lode Runner, Dune2, etc etc...), mas há muitos outros que ou por serem mais novos em idade ou tempo de jogo, não dão o valor devido à verdadeira evolução.

    O exemplo mais flagrante é muitos dos jogadores mais novos acharem que o CS:Source é o melhor jogo de sempre, mas isso já é outra história... :lol:

    O verdadeiro problema é que os developers vão continuar a dar ao mercado o que ele mais valoriza: beleza gráfica. Muitas vezes sacrificando a jogabilidade, as features, a profundidade do próprio jogo.

    Vou dar um exemplo recente. Quem aqui já jogou Xcom: UFO Defence (também conhecido como UFO: Enemy Unknown, aqui na Europa)? Certamente se lembram que os gráficos não eram do mais impressionante na altura, mas a sua jogabilidade, extensão, profundidade, era algo do outro mundo (passe o trocadilho :D). Recentemente, saiu o Xcom: Aftermath... para quem não conhece, se calhar até pode pensar que o jogo está mais ou menos, ou até mesmo bonzinho. Na verdade, os fãns do jogo antigo (de 93, se não estou em erro) vêm a abismal falta de qualidade em relação aos seus antecessores. Faltam features, falta a profundidade e a liberdade, até a IA dos soldados é inexistente.

    Bem, acho que quem não conhece é capaz de ficar a nadar um bocado (para isso faça favor de se cultivar (LOL!) e ir ler umas reviews da saga X-Com, para o que são grandes jogos :D), mas a verdade é que os gráficos (o principal atractivo da nova versão) foi o que empurrou aquela aberração para as prateleiras, e a jogabilidade foi completamente sacrificada. Eu diria mais: foi brutalmente assassinada!

    Isto é só um exemplo de muitos, mas o argumento é que as versões mais recentes continuam a sacrificar features evolutivas em prol de melhores gráficos. E, no fundo, os culpados somos nós, que os compramos :sad:

    Os FPS's têm estado completamente estáticos desde à anos, por exemplo. Desde que o Quake2 introduziu o "agaixar" que não se vê nada significantemente evolutivo nestes jogos. Sim, temos armas que fazem recoil realista, mas continuamos a ter IA's do século passado, a mesma gama de armas, o mesmo tipo de níveis, etc etc.

    Tudo bem que a originalidade também não vem do nada, isso é certo. E, se calhar, o melhor tipo de jogos para evoluir também não são os FPS's...
    Estratégia, por exemplo. Porque é que o pessoal continua a jogar C&C's e companhia? Que mal trazem novidades estéticas, quanto mais de jogabilidade?
    Ao mesmo tempo, jogos como o Hearts Of Iron passam algo ao lado, sendo considerados como "complexos" e difíceis de jogar. A diferença está que um tem melhores gráficos, outro tem uma verdadeira evolução na jogabilidade... qual é qual? :P

    Resumindo, acho que o ideal seria passar tanto tempo a desenvolver os gráficos como a jogabilidade e features. WoW, por exemplo, vingou muito por causa disso. Quem resiste a um bom jogo com bons gráficos? :)

    Acho que vou ficar por aqui, espero não ter ofendido ninguém nem ter dito nada menos próprio. É do sono... :sad:
     
  2. Phantasia

    Phantasia [email protected] Member

    Bem em relação ao que dizes só discordo no ponto das IA´s...
    Ve o FEAR, a IA do jogo está excelente!
    No resto, só tenho a dizer que concordo plenamente, sou grande fã da sérioe UFO, e simplesmente para mim acabou no X-com: Terror from the deep, o X-com Apocalypse que veio em seguida já trazia gráficos em SVGA todos bonitinhos a comparar com os 2 anteriores e foi o final da série para mim...
    Para mim um jogo para estar bom bom bom, além do eyecandy (que sempre ajuda a tornar as coisas um bocado mais realistas), precisa de um plot, de uma história bem construída. Claro que há excepções, como o caso do Doom e do Quake1 em que básicamente tinhas que andar de nível em nível a matar monstros.
    Gosto imenso de jogos RTS, mas desde o Warhammer 40k que não vejo nada por aí além, fica na memória o Dune2, Battle Island, Total Anihilation...
    RPG's são a área que mais gosto e por acaso nesta área as coisas até andam bem, visto que o que importa mesmo num RPG é a história em si e fazeres parte da mesma, e com o Oblivion vem-se a provar que o melhoramento de gráficos não estraga assim tanto a evolução, mas é apenas um dos casos que faz parte da excepção á regra. Uma empresa que parece fazer jogos á pressão, na minha opinião é a EA...
    Resumindo, concordo com tudo o que disseste tirando a parte da IA, em que no FEAR se vê bem a mesma a trabalhar.
     
  3. CrazyBomber

    CrazyBomber Power Member

    Sim, realmente a IA do FEAR é, igualmente, uma das poucas excepções à regra :)
    Outra seria a do HL/HL2, mas pouco mais há para mostrar...

    O X-Com Apocalypse, ainda assim, ainda conseguiu trazer alguma evolução: batalhas em tempo real. A IA dos soldados era muito boa (escondiam-se, fujiam, entravam em pânico, ajudavam-se uns aos outros, etc), e continuo a gostar bastante do jogo :)

    Ainda assim, e voltando aos FPS, repara que continuamos a ter o mesmo objectivo: matar monstros e passar de nível. Tudo o resto é quase dispensável. Uma boa maneira de fazer algo mais interessante é a ideia do Deus Ex. Níveis grandes, várias maneiras de atingir os mesmos objectivos, exploração, etc. No entanto, a maior parte dos FPS's (Doom, Quake, HL e FEAR incluidos) limita-se a dar-nos um caminho para seguir. Independentemente do que faças, o caminho é sempre o mesmo, os acontecimentos são sempre iguais. Isto é algo frustrante :sad:

    Bem, o meu trabalho já está quase imprimido :D
    Thanks pela opinião, amanhã a ver se o tópico não morre ;)
     
  4. Phantasia

    Phantasia [email protected] Member

    Deus Ex! Excelente jogo na minha opinião! Dos melhores FPS que foram lançados. Tens toda a razão no que dizes, além da parte do matar, tens várias formas de tratar de cada objectivo, além de teres finais diferentes dependo da forma como segues o teu caminho. Logo aí o jogo não se torna tão linear, além de que a história do mesmo é excelente.
     
  5. Crusher

    Crusher Power Member

    Realmente o problema são as pessoas (principalmente os mais novos) não conhecerem a obra de arte que é o Deus Ex. Por mim tenho pena que não tenha havido outro jogo com a mesma mecânica deste jogo.

    Também penso que muitos destes jogos que têm saído foi mais para se manterem a par das tecnologias de gráficos e som do que propriamente introduzir algo novo. Ainda vai havendo uma excepção ou outra.

    Mas a razão disto estar à acontecer será por falta de tempo e como diz o outro tempo é dinheiro, ou as pessoas que fazem os jogos de vídeo apenas sofrem uns ataques de preguicite aguda e não fazem as coisas por prazer, ou seja, por gostarem daquilo que fazem?
     
  6. _Rodman_

    _Rodman_ I'm cool cuz I Fold

    Grande game esse Deus EX ... tenho o original para ali algures e agora k falaste nisso ainda sou bem capaz de lhe limpar o pó (mais uma vez...)

    Outro jogo que penso que se pode falar como exemplo que conjuga mto bem o tal factor "eyecandy" e que não menosprezaram a IA e profundidade do jogo tb, foi o Far Cry... qto a mim dos melhores jogos dos últimos anos.

    Gostava tb de deixar só aqui uma achega, muitas das vezes falamos das IA's dos jogos porque se calhar somos poucos os que escolhem os niveis de dificuldade mais elevados, e eu falo por mim que por vezes começo a jogar nos niveis mais baixos ou intermédios e rapidamente me farto dos jogos, o remedio é sempre meter nos niveis mais elevados de dificuldade e muitas das x as diferenças sao da noite para o dia, mas isso é depois outra questão [OFFTOPIC] porque conheço muita gente que assim que adquire um jogo o seu objectivo é acaba-lo o mais depressa possível, e por isso muitas vezes jogam nos tais níveis de dificuldade mais baixos, eu cá por mim gosto de ir jogando e gosto que os jogos durem, não me esqueço de ter comprado o Phantasmagoria por 12 500$, um jogo com 7 CD's e depois fiquei lixado porque o acabei numa tarde [OFFTOPIC]

    Desculpem lá por este testamento
     
  7. LeeMan

    LeeMan Power Member

    Eu não jogo computador mas concordo ctg. Volta e meia dou uns toques aqui a ali e dá para notar que com exepção da qualidade gráfica os jogos tipo "Quake" estão parado há mais de 5 anos...
     
  8. Korben_Dallas

    Korben_Dallas Zwame Advisor

    A evolução gráfica nos jogos será sempre mais rápida que o resto. E é verdade que a indústria dos jogos é muito rentável e para vender um jogo basta causar boa impressão seja com gráficos, com uma licença dum filme ou com gajas semi nuas :D

    Os motores de física trouxeram um grante potencial de progressão ao jogos e já se viu como contribuem para a experiência. Aliás a evolução gráfica não é nada de desnecessário já que ajuda muito á imersão no jogo... basta pensarem nos gráficos que possibilitaram jogos como o Doom 3.

    O género dos FPS no meio de tanto jogo tem evoluído... o Halo para mim foi pioneiro de AI e utilização de veículos em SP e MP mas como chegou tarde ao PC não teve o reconhecimento que merece.
    Jogos de desporto também evoluiram no sentido da simulação... arcade o rei é o sensible soccer e isso não deve mudar :D

    Mas também a evolução no jogos é o quê? Estamos a falar de evolução ou inovação?
     
  9. timber

    timber Zwame Advisor

    Os gráficos são uma coisa que tem evoluído. Outras também tem evoluído. Quem não se lembra das resmas de jogos rascas que sairam quando o CD se popularizou que a única inovação que tinham eram toneladas de FMV para cut scenes de jogos medíocres tanto em PC como também em extras como o SEGA CD para a megadrive.
    Por isso os gráficos dão poder aos developers. Podem usá-los para levar a coisa mais além para evoluir basicamente no sentido de aumentar a imersão do jogador ou podem usá-los para fazer *********.
    Todos os bons FPS evoluiram qualquer coisa. O HL por exemplo foi pioneiro na AI, pela primeira vez os inimigos funcionavam em equipa e reagiam de maneira minimamente inteligente e criavam a sensação que estavam ali com um objectivo em vez de serem uma coisa programada para aparecer ali quando o jogador lá passasse. Desde então todos os bons FPS viram-se obrigados a ter AI decentes e cada vez melhores como o HALO, o MOH, o COD, o próprio HL2 (que usou o poder gráfico para melhorar em muito as expressões das personages para além do combinar com a física), o Far Cry, o FEAR (que não sou grande fan sinceramente mas reconheço que tem ali qq coisa).
    É claro que haverá sempre editoras a lançarem jogos rascas com base apenas em desenvolvimentos técnicos depois haverão outras que vão sempre ver mais além e nos vão continuamente surpreender com jogos que realmente elevam o nível.
     
    Última edição: 12 de Maio de 2006
  10. RedCode

    RedCode Power Member

    eh pa estou de acordo, principalmente os VIDEOS nos jogos, acho que nao combinam

    hojem em dia, os criadores confundem jogos com filmes do cinema.... e nao combina, nunca um jogo pode reproduzir um filme, um jogo tem que ser DINAMICO, os videos fazem os jogos perder em jogabilidade... E A JOGABILIDADE será sempre o fundamental, sempre, por muito que o aspecto tambem conte muito

    é isso que me xateia nos jogos de hoje....do que sai hj no mercado, so os jogos de desporto e um ou outro jogo mais arcade é que me entusiasma..

    Não tenho paciencia para jogar um jogo, que em 2horas , metade do tempo foi a ver videos ainda POR cima em ingles....BORING
     
  11. Kursk_crash

    Kursk_crash Banido

    3

    vou dar aqui duas achegas...

    1) Abriste a caixa de pandora !!!!!! não o devias ter feito..agora temos aqui panos pra mangas..

    2) alguem falou em jogar num niveis de dificuldade mais elevados pra ter melhor A.I. ora bem.. permita-me que discorde profundamente dessa declaração..

    os níveis de dificuldade mais elevados basicamente é a mesmíssima A.I. que os anterirores... só que.. levas mais damage por cada tiro que te dão., dão-te menos munições.. e os tiros que disparas fazem menos efeito nos inimigos.. por exemplo.. tu no COD, levas um tiro de sniper e nã morres... se meteres em "hard" morres.. mas a diferenºa é só essa... a A.I. do inimigo é a mesma..

    já joguei vários jogos e jogar em "advanced" ou "brutal" ou lá o que for , apenas faz com que eu com um tiro morra.. de resto a A.I. é a mesmíssima..
     
  12. CrazyBomber

    CrazyBomber Power Member

    Bem, já há aqui muita coisa para comentar :)

    De momento (e pq já é tarde), deixo só uma recomendação: Another World (aka Out Of This World).
    É o exemplo perfeito de como meter filmes com o motor do jogo, como incorporar a jogabilidade e torná-lo quase num filme, de maneira quase perfeita.

    Quanto à IA e os níveis de dificuldade, básicamente é o que o Kursk_crash disse. Não melhora nada, só torna a prespectiva mais "difícil" para o jogador: os inimigos disparam mais depressa, mais certeiros, e fazem mais damage.

    Reparem que a minha ideia inicial era a de que ter gráficos bons não é mau, o que é mau é dar importância a mais aos gráficos e desprezar a jogabilidade... que é o que acontece em muitos jogos.

    Acho que devemos suportar developers que fazem jogos por amor ao trabalho, e não para cumprir os contractos com os publishers. Se eu pago por um jogo, espero que os developers façam o seu melhor para corrigir bugs, implementarem features, etc.

    Lembro me de um jogo de estratégia sobre o Star Trek que saíu cheio de bugs, o pessoal comprou, e os developers desapareceram... nada boa onda :sad:

    Enfim, que venham melhores dias, e que a industria dos jogos seja dominada pelas pequenas companhias que ouvem a comunidade e fazem o seu melhor para nos dar um jogo decente :)
     
  13. Triston

    Triston Aku Soku Zan SM

    No que diz respeito a IA

    Vocês têm a vossa prespectiva eu tenho a minha :P

    Pelo que eu vejo o vosso termo de comparação no q diz respeito a IA são os FPS, acreditem que podiam ter dio buscar bem melhores exemplos :P Realmente acredito que o nivel de dificuldade dos mesmos se resuma tipos que disparam mais depressa e com maior precisão, afinal de contas esses jogos não foram feitos para serem jogados pela sua compontente de single player mas precisamente para serem jogados por muitos jogadores e não faz muito sentido desenvolver todo um motor de IA que apenas vai ser utilizado em 10% (se tanto) da vida util do jogo.

    O arquetipo basico de qqer IA de um jogo e' o principio basico pelo qual foram feitos os primeiros simuladores de xadrez, o pc sabe a posição de todas as peças calcula todos os movimentos possiveis e atribui-lhes uma pontuação usando depois o movimento que teve maior pontuação.

    Assim sendo um bom jogo para avaliar a IA de um jogo e' precisamente o tipo de jogo mencionado la em cima, jogos de estrategia sejam por turnos (como o X-com) sejam "Real-Time" (como o Dune) e ai sim viram-se maravilhas a acontecer, seja por realmente ser IA ou apenas por imitar as estrategias usadas em jogos anteriores o que e' certo e' que ha jogos que aprendem a jogar contra o jogador, um bom exemplo disso mesmo e' o velhinho starcraft que parece que a cada jogo que jogamos aprende mais qualquer coisinha, alias uma boa prova de que realmente o jogo esta a "pensar" e' precisamente a carga que esse jogo coloca sobre o processador ao contrario da maioria dos jogos cuja carga e' colocada sobre a placa grafica.

    Outros bons exemplos de jogos que ja usam IA avançada por exemplo são os beat-em-ups, que começaram precisamente por fazer apenas o q os fps fazem agora ou seja batiam mais e com mais força, hj em dia a IA desses jogos já e' de tal maneira avançada que chega a utilizar bases de dados com arquetipos de jogadores humanos. Um bom exemplo disso foi o VF4 em que foi aproveitado o sistema de jogo de n ppl que participou em torneios de maneira a tornar a IA o mais realista possivel. Um outro muito bom exemplo de uma IA a funcionar bem num beat-em-up e' o soul calibur 3 qualquer pessoa que ja tenha chegado a lutar contra o Olcadan no fundo do labirinto sabe o que eu quero dizer qdo eu digo que a maquina e' inteligente até demais :P
     
  14. Bodygard

    Bodygard Folding Member

    Excelente thread. Andei à procura e acho que esta enquadra-se naquilo que quero dizer.

    What happened to the good old days?

    Eu partilho desta opinião, embora haja umas poucas excepções.
    Quem não se lembra do brilhante Starcraft? para mim foi o melhor jogo de estratégia de sempre.
    Acho que os jogos actuais estão mais dedicados aos gráficos, à "física" do que ao que devia prender um jogador: a história, a envolvência! o WOW faz isso e o resultado está aí!
    Acham que o gráficos do WOW são "por aí além?"

    Penso que é muito mais gratificante, ter uma boa história do que estar a olhar para o monitor a ver explosões "de mil cores", com n partículas a saltar, para mim não me diz nada. È mais realista? sim é mas não ajuda na criação da própria realidade do jogador.
    Aqui há uns bons anos, dava por mim a pensar durante o dia, como iria passar de um certo sítio, que arma tinha de conseguir para dar a volta à situação, etc agora dou por mim a pensar em que sítios tenho de dar tiros para ver tudo a "ir pelos ares" :joker:
     
  15. migueluxo

    migueluxo [email protected] Member

    bem pessoal, so tenho 1a coisa a dizer, concordo plenamente, eu lembro-me perfeitamente de jogar jogos como : Another World, Flash Back, Duke Nukem 3D, Ignition, Revolt, Half Life, Urban Terror, HL2, Far Cry, Warcraft 3, Pain Killer, Heroes of might and magic 2, anyway, para mim estes foram dos jogos q mais me marcaram, e porquÊ? facil, eram jogos que me envolviam, nao era preciso eu acabar numa tarde, ia-se jogando, mas sempre que se jogava, o jogador sentia-se dentro da acçao, na realidade, bastava so fechar os estores, e aumentar um pouco do volume para verdadeiramente ENTRAR no jogo, e hoje em dia quando amigos meus passao cá por casa e vêm-me a jogar jogos cujos graficos ficao um pouco akem do que eles estao habituados, dizem logo que o jogo é uma bosta... F*** Dumb Asses... Se formos a ver os jogos até têm evoluido, os FPS MUITO ATE, ao contrario do que aki ja se deu a entender, hoje em dia temos Fisica, temos duck, jump, medic, etc etc, coisas que foram evoluindo, mas tb temos de ter um PC topo de gama para os conseguir jogar na perfeiçao, dai eu ja ter desistido de adquirir hardware novo... basicamente deixo-me estar com o meu, obvio q mais dia menos dia irei comprar hardware novo, mas nao por 1 jogo.

    Em Resumo : Acho piada o ppl hoje em dia jogar X Y Z só porque a placa grafica deles consegue fazer 1280x1024 AA 6x AF 16X, etc etc... é ridiculo.

    Exemplo : Têm saido brutos jogos de carros, e os meus parabens a kem tem PC's para os conseguir jogar "Toca 2, Toca 3..." , anyway, saiu ha pouco um - OutRun 2006 Coast To Coast, que basicamente é HIPER LEVE, e super fun.. e quando sair para as lojas o seu preço tb deve ficar akem do preço do Toca... com isto kero dizer que nem sempre graficos contam...

    -------

    Este post foi um pouco ridiculo mas sao 6 da manha e eu nao conseguia dormir.
     
  16. Phantasia

    Phantasia [email protected] Member

    De forma alguma a meu ver...
    O teu post toca no essencial e o artigo desse link que indicaste ainda o faz melhor.
    Estou completamente de acordo em relação a tudo isso, tanto que ultimamente o que tenho jogado é command and conquer até. Depois de ter arranjado o First Decade tenho-me viciado novamente em c&c e red alert é uma delicia (haja algo que a EA deixa sair cá pra fora de jeito).Quando não jogo a isso, estou a jogar legends of kyrandia ou lands of lore, tudo jogos antigos que já foram acabados, mas fica sempre aquela vontade de voltar a "reviver" a história do jogo!:)
     
  17. ExxoSoul

    ExxoSoul Folding Member

    O que se tem dito aqui, em parte é verdade, mas por outro lado, eu não acho que os graficos tenham atrofiado a evolução de por exemplo jogos como: Far Cry, Prey, Oblivion, Toca 3...etc, agora outra coisa são aqueles jogos que têm praticamente só o motor grafico muito bonito e tal, e de jogabilidade pouco ou nada têm, e mesmo o contrario, jogos com graficos que deixam a desejar, mas que em termos de jogabilidade são muito bons.

    Na minha opinião os jogos com bons graficos, acabam por ajudar a tornar o jogo mais imersivo, acabam por "ajudar", só por si de nada servem, porque para um jogo ser imersivo é necessario ter uma boa historia, um bom gameplay, e muitas mais coisas.

    Os graficos não tem atrofiado a evolução, de certa forma ajudam, o problema vem a das empresas que os criam que não sabem tirar partido disso, porque muita "gente" hoje em dia compra os motores graficos a outras empresas, como por exemplo o Prey que usa o motor do Doom 3, ou o Dark Messiah que usa o motor da Valve, o Source, eles é que tem de inovar, o motor praticamente que ja está feito.

    O meu veredicto final acerca da questão de "como os graficos atrofiam a evolução" é simplesmente de que não é bem assim, um bom jogo é um equilibrio entre as varias componentes que o formam, como disse no paragrafo acima, é tudo uma questão de equilibrio, porque se assim não fosse, ia agora abrir outra tread a dizer, "como o gameplay atrofia a evolução dos graficos" :)

    se for preciso ainda hoje fico com lagrimas no olhos a jogar outra vez FF VII, ou mesmo Fallout, agora digam lá, os mesmos jogos, mas com graficos bem superiores, isso não deixaria de ser interressante, e também não vejo como é que as empresas ao dedicarem-se um pouco mais ao motor grafico dos jogos, podem atrofiar a evolução dos mesmos

    mas claro isto tudo acima é simplesmente a minha opinião :P
     
    Última edição: 28 de Junho de 2006
  18. Jogador

    Jogador Power Member

    Eu também adorei jogar Starcraft e se não tivesse perdido o jogo já estava a jogar mais umas horitas. Em relação à thread "como os gráficos atrofiam a evolução" não tenho nada a acrescentar à opinião do kryator com a excepção de que é a opinião dele bem como a minha e de certeza a de muitos mais.
     
  19. khannon

    khannon Power Member

    Os gráficos são necessários para a evolução dos jogos. O problema é que hoje em dia é dificil encontrar coisas novas para inserir nos jogos.

    Ou seja, para mim, depois do Dune2, C&C e a série Warcraft, pouco mais joguei de RTS porque eram sempre a mesma coisa apenas mais bonitinha e com armas novas. Claro que as explosões estão mais porreiras, mas o básico é o mesmo.

    No tempo em que jogavamos esses jogos como Dune2, Wolfenstein3D, creio que nem sequer havia a definição de FPS e RTS. Isso porque o género estava a ser inventado ainda (Acho que nós os chamavamos "jogos com o Dune" ou "de estratégia" ou "jogos de porrada" :D) e isso é que nos fez achar que esses jogos eram fantásticos.

    Mas concordo com voces quando dizem que muitos jogos se estragaram quando tiveram o "2". Lembro-me do antiguinho Carmaggedon e do Carmaggedon 2 que não era nada jogavel porque quiseram por tantas coisas no jogo que não se conseguia conduzir sem bater em todos os postes do jogo.

    No entanto os gráficos melhores são necessários. Também tenho uma lista de jogos que não me importava nada que pegassem no jogo apenas pusessem grandes gráficos e vontassem a lançar.

    Para finalizar, este post acho que está grande confusão, mas isso é o que dá voces porem-se a falar de grandes jogos enquanto eu tenho que estar aqui a work work que até me babo de vontade de jogar. :)
     
  20. FELiYCORA

    FELiYCORA 1st Folding then Sex

    É essencial um jogo ter um ambiente envolvente e uma excelente linha de acção. Mas, se os gráficos não estiverem à altura não é um muito bom jogo, assim como se alguma das outras componentes falhar.

    Quem não se lembra de jogar MDK, MDK2, Max Payne, entre muitos outros que agora não me vêm à cabeça. O Max Payne então tinha um ambiente único! Envolvia duma maneira espetacular.

    Quando era garoto também me deliciava com aquele cd de jogos amarelo da Creative. Dos poucos que corriam no meu PC lembro-me do Shadowcaster. O jogo não devia valer uma ponta mas era uma coisa nova pra mim. Assim como quando vi o Quake em casa de um amigo. Fui logo comprá-lo, o jogo tem uma mística... Mas claro hoje já seria dificil jogá-lo tendo em conta os gráficos.
     

Partilhar esta Página