1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

Opnião de quem coleciona consolas e jogos

Discussão em 'Jogos - Discussão Geral' iniciada por bynight, 17 de Fevereiro de 2008. (Respostas: 27; Visualizações: 2959)

  1. bynight

    bynight Power Member

    Boas!

    Decidi abrir este topico para tentar perceber qual a opniao de quem tem como hobbie colecionar consolas mais antigas [oldschool gamer] e os respectivos jogos que lhe interessam.Isto porque eu sou colecionador e tudo o que tem a ver com a "onda" retrogaming (e não so, porque tb gosto das consolas actuais) interessame bastante, ainda mais agora nestes ultimos anos em que o acesso pela net nos permite comprar on-line com muita facilidade ,material que nao se encontra já nas lojas. Mas...isto no meu caso teve um "senão" que é nada mais, nada menos que um pequeno vicio em encomendar material "valioso" para a minha colecçao sem mãos a medir o que torna este hobbie um pouco dispendioso, dou por mim a pensar ás vezes que tenho de ter calma nas minhas compras. O material nao é caro, torna-se caro é quando vamos navegando e não resistimos á tentaçao quando encontramos aquele artigo retro que tanto procuramos e o impulso é logo comprar e vamos acumulando compras atras de compras seguidas.Isto acontece comigo é um facto ,por não resistir ao impulso de ver aquele jogo/consola antiga que tanto procuro.Encontrar hoje aqueles jogos que á 10/15 anos atras tivemos e adoramos ou ate nunca o conseguimos ter, é para mim meio caminho andado para o encomendar ,e com este sentimento de nostalgia misturado com o gosto de colecionar dou por mim a dispender algum dinheiro (mais do que devia) neste hobbie.
    Resumindo, depois deste testamento, gostava d saber se isso acontece tb com alguns colecionadores que por aqui andam.
    Já pensei até em desistir e vender tudo, mas sei que me ia arrepender dessa atitude.

    abraço.
     
    Última edição: 17 de Fevereiro de 2008
  2. Triston

    Triston Aku Soku Zan SM

    Sei exactamente aquilo que sentes, só não sei se também és casado e tens uma mulher que não consegue perceber porque raio é que a casa cada vez fica mais cheia de "tralha" a cada encomenda que chega pelo correio :)

    A minha onda de coleccionador chegou de outra forma, com 33 anos eu basicamente vi o evoluir da indústria dos videojogos tendo sido muito poucas as plataformas em que não joguei (como a NEOGEO, a linx ou a jaguar mas hei de lá chegar) e tive muitos, mesmo muitos jogos, o problema é que como era "puto" e não tinha rendimentos fixos para comprar jogos novos muitas vezes tinha de vender jogos que tinha a amigos ou em lojas em segunda mão, é lógico que isso me custava um bocado mas como era "puto" e havia a excitação de ter um jogo novo não ligava muito, mas o buraco ficava.

    Entretanto acabei o curso e comecei a ganhar o meu dinheiro e um dia deu-me a paradinha de que ia tentar recuperar todos os jogos que já tinha tido (ou que tinha gostado de jogar mas não tinha podido comprar na altura) e começou o rodopio, comecei por correr todas as lojas de jogos em segunda mão que conhecia de uma forma religiosa sempre à procura de títulos que tivesse descartado antes, entretanto descobri o site maldito e a velocidade a que as coisas começaram a chegar duplicou, em 6 anos a minha colecção passou de meia dúzia de títulos para mais de uma centena, entretanto comprei mais uma consola "velha" e comecei a coleccionar títulos para mais uma plataforma,e por ai adiante...

    Vender a minha colecção para mim está fora de questão, jurei a mim próprio que nunca mais ia vender um jogo meu, realmente doi-me um bocado a carteira quando começo a fazer contas ao dinheiro que tenho investido em CD's, DVD's e cartuchos, mas depois quando pego num desses meus "velhos amigos", passo umas horas com ele e chego à conclusão que valeram a pena o tempo que passei à procura dele e o dinheiro que gastei nele e volto a po-lo no seu lugar de direito na prateleira que todos os meses parece um bocadinho mais pequena ;)
     
  3. bynight

    bynight Power Member

    Exacto , a tua situaçao é o espelho da minha. Tenho 27 anos e ando neste mundo desde do spectrum que guardo religiosamente.Na altura para comprar outra consola mais recente lá tinha d vender a que tinha e com isto nunca tive opurtunidade de guarda-las para mais tarde matar saudades...entao á cerca d 4 anos tive uma decisao radical e decidi recuperar aquelas perolas que tive ou que nunca consegui ter relativamente aos jogos, e tentar comprar aquela consola que na altura me povoava os sonhos mas que era demasiado cara.E a situaçao de precorrer lojas pa consguir material antigo, a cerca d 3 anos atras consegui o que para mim foi dos melhores negocios que já fiz, arranjei numa loja d brinquedos em Almada uma megacd2 novinha dentro da caixa a estrear por 15 €. Posso dizer que este hobbie é uma paixao, mas tornase impossivel resistir a perolas que encontramos, simplesmente nao dá para ignorar e passar á frente , é impulsivo e nao dá para resistir e comprar.Eu pelo menos nao consigo.

    P.S- Tambem tenho intençao de adicionar á minha colecçao uma 3DO, jaguar e neogeo versao de cartuchos ou a cdz.
     
    Última edição: 17 de Fevereiro de 2008
  4. Yggdrasil

    Yggdrasil Power Member

    Agora que temos internet e podemos comprar jogos e consolas online vindos de qualquer parte do mundo, é como se não tivessemos limite. Pode ser uma benção mas também pode ser..."perigoso" se não tivermos controlo. Acho que é nessas alturas que temos de decidir: afinal estamos a comprar para jogar ou para coleccionar? Quando é para jogar, gastamos menos dinheiro, compramos só jogos que realmente interessam e que sabemos que vamos jogar. Quando é para coleccionar, damos por nós a comprar jogos e consolas por impulso e quando damos por isso temos mais do que conseguimos jogar.

    Eu já decidi há algum tempo: sou jogador, não tenho espaço nem dinheiro para ser um coleccionador (e como jogador, gostava muito de ter uma Neo Geo mas isso está além das minhas possibilidades, cerca de €200 por uma consola e quase €100 por cada jogo...é para esquecer; também gostava muito de ter o Radiant Silvergun para Saturn, mas os preços são ridículos) por isso compro jogos que gostava de ter e que nunca tive, além de vender alguns que tenho - uns porque não gostei, outros porque já cheguei ao meu limite.

    Claro que ainda há várias consolas que gostava de ter, como jogador: Dreamcast, Mega Drive, a tal Neo Geo...até um Amiga (que não é uma consola, mas tem grandes jogos), mas não posso estar a meter-me nisso. Eu acho que nem gostava de ter uma daquelas colecções gigantescas, com 400, 600 ou 800 jogos - admiro isso, às vezes até fico parvo com a persistência e dedicação de quem as faz, mas p/mim era impossível, como é que ia conseguir "rodar" esses jogos todos? Eu tenho cerca de 100 jogos no total e já é difícil, mesmo a vender alguns para entrarem outros.
     
  5. bynight

    bynight Power Member

    Eu tb partilho a mesma opniao que tu, como tb me conheces sabes que sou jogador/colecionador nao compro os jogos para dizer que os tenho mas sim para jogalos, e claro que so compro o que realmente jogo e nao para enfeitar a prateleira :D mas como ha muita coisa que gosto/jogo dou por a mim a nao deixar escapar os jogso que vejo e que me interessam mesmo
     
  6. BrunoAlexS

    BrunoAlexS I Quit My Job for Folding

    A minha colecção de retrogaming é ainda muito modesta (não tenho nada para trás da NES e da Master System) mas já me custou muito dinheiro e tempo a organizar... E mesmo assim continuo com vontade de a enriquecer e nunca pensaria em vendê-la ;)

    A primeira consola que tive foi uma Sega Saturn e foi com ela que despertou o meu interesse pelos videojogos. Desde então mantive-me actualizado e ia comprando as consolas e jogos mais recentes, mas chegou uma altura em que tive curiosidade de experimentar videojogos antes do meu tempo. Quando entrei para a faculdade e arranjei o meu apartamentozinho, comecei a aventurar-me no eBay, à caça de negócios, e conheci a Dreamcast, a Nintendo 64, a NES e SNES, a Master System e a MegaDrive, o SegaCD...

    Tive que arranjar uma estante para as consolas, outra para os jogos, até enchi um mini-frigorífico velho que aqui tinha com jogos por não haver mais espaço :p Já perdi conta do dinheirão que gastei com isto, mas não me arrependo nada. Também não sou nada gastador com outras coisas (excepto os livros da faculdade, que custam os olhos da cara), por isso vai dando para sobreviver.

    Por isso agora jogo de tudo um pouco, num fim-de-semana posso passar aquele jogo para a PS3 ou Xbox 360, no outro posso estar a jogar um clássico da Dreamcast, noutro a soprar o pó de um cartucho da NES...

    Mas vender as minhas relíquias, isso é que não. E também ando à procura de bons negócios para outras preciosidades de tempos mais remotos...

    P.S. - Concordo com o Yggdrasil, também não compro para pôr na estante, posso dizer que joguei todos os jogos que tenho, e a grande maioria passei-os na totalidade.
     
    Última edição: 17 de Fevereiro de 2008
  7. Yggdrasil

    Yggdrasil Power Member

  8. nemesis26

    nemesis26 Power Member

    Posso não ter visto as consolas a nascer ou não acompanhar desde da spectrum porque quando nascia ela já existia, mas tenho perfeita noção do valor das consolas antigas e dos seus jogos.
    Adoro os jogos retro jogos mais velhos que eu e muitos não conhecem.

    Eu praticamente desde muito pequeno conheci a Spectrum, nes, amiga... Devido ao meu primo ser um entusiastas dos jogos ele joga e guarda religiosamente, por isso como estava sempre com ele claro que deixava jogar principalmente quando ele ia pra sair jogava muito.

    A minha primeira consola foi Master System II tinha eu 4 anos Potente jogar Sonic, wonder boy, terminator... entre muitos outros que tenho ali guardados.

    Engraçado é que a minha panca foi sempre por jogos da Nintendo e consolas da Sega xD quando era pequeno sabia lá se havia diferença pra mim era tudo igual, sempre a pedir super mario para Master System ao man da loja ele dizia que não havia até fez uma oferta generosa de 4 jogos pelo preço de 1 mas eu não quis estava sismar pelo mario e acabei por não levar nenhum, isto sempre os meus pais a dizer.

    Ao logo destes anos tenho comprado que para mim são relíquias mas praticamente acompanha-las dentro da época de vida, Mega-Drive, Sega Sartun, Dreamcast , Game gear(única consola que comprei e ela já não vendia jogos nem nada), Game Boy pocket e color, Playstation e agora mais recentes mesmo a dreamcast não ser muito velhinha já referi, PSP,NDS,GC,XBOX,PS3,XBOX360.

    O meu cota costumava sempre dizer vende essa porcaria que tens ai já não usas não jogas só ta a ganhar pó mais de "10 mil euros investidos em jogos" diz ele.

    Gosto muito de ter e de ver gostava de ter mais mas não tenho :( principalmente consolas Nintendo e conheço as consolas porque o meu primo comprou e eu joguei mas é dele.

    E Graças a internet tenho aprendido muito mais acerca do mundo das consolas e dos jogos para além de outras coisas.

    Nada me dá maior prazer que ver a minha pequena colecção que alguns comandos estão com estragos por amigos indesejados que usaram.

    Bem eu dou muito valor as consolas e jogos mais sentimental que monetário por isso não adianta tentar fazer propostas ou dizerem para vender que muito dificilmente vendo.

    Não sou pessoa de deixar um jogo ou consola embalada por usar porque não há hipóteses não experimentar pra mim é como fosse crime. Não como no filme virgem aos 40 anos que tem aqueles bonecos todos embalados isso são coleccionadores autênticos.

    Eu sou mais jogador a coleccionar as coisas, não tenho para dizer que tenho, tenho porque gosto e dá prazer.

    E é isto prá quem tem 19 anos e 6 meses não está mau ?

    Bem foi mais um História que opinião por isso peço desculpa mas cá fica, quem quiser ler lê que não quiser não lê simples e eficaz, o que está ai é pura verdade e não ficção.

    E mais Português pode não ser o melhor e até haver problemas na gramática ou falta de virgulas e pontos. Sempre não é apitalhado.

    Bem Pessoal Fiquem bem
    Cumpz
     
  9. bynight

    bynight Power Member

    Fico contente por nao ser o unico a sentir este vicio a correrme nas veias eheheh:003::009:
     
  10. tiagoveiga

    tiagoveiga Power Member

    Bem tenho apenas 18 anos portanto ainda sou novo, mas também já tenho uma pequena colecção que tenciono vir a aumentar no futuro.

    Tive a minha primeira consola as 3 anos de idade, neste caso uma Mega Drive c/ Sonic e assim que joguei fiquei maravilhado, e o vicio não parou passando depois para Gameboy, SNES, Sega Saturn, Dreamcast, PSX e por ai fora.
    Infelizmente como era novo tinha o impulso de ter coisas novas e queria o que era novo e lá tinha então de me desfazer de certos jogos e sistemas para adquiri novos, já na altura me custava imenso vender, lá ia eu vender a amigos, lojas de segunda mão e por ai e claro que as vezes até era roubado e eu lá no fundo sabia, mas o que contava era mesmo ter os jogos novos e não ficar para trás.

    Actualmente ando a recuperar o que vendi e a comprar aquilo que na altura não encontrei ou não tive a possibilidade de comprar, graças a internet a oferta é enorme e as vezes dou por mim a sonhar alto quando vejo sistema/jogo x ou y e só depois de reflectir e que volto a realidade.

    Como não saiu muito a noite, não fumo nem bebo consigo sempre arranjar sempre algum dinheiro para investir na minha colecção, também já reflecti se valia a pena e acabo sempre por concluir que sim, da me um gosto enorme olhar para a prateleira e ver certo titulo, e da me ainda um maior gozo pegar no cartucho/cd/dvd e reviver a nostalgia.
    Muita gente não me compreende e diz que sou "estúpido" em gastar dinheiro nisto bla bla bla só que para mim o que conta e que fico feliz e da me gosto fazer esta colecção.

    Peço desculpa pelo desabafo e qualquer erro ortográfico que possa ter dado.

    Cumprimentos e força com essas colecções :D.
     
  11. bynight

    bynight Power Member


    Nao tens que ligar aos comentarios que fazem, senteste feliz com a tua colecçao só tens que continuar a investir naquilo que te dá prazer.Eu é mais um hobbie onde gasto os €, fora isso ainda tenho o campeonato nacional de velocidade de mota o BTT e o surf
     
  12. MaDi

    MaDi Banido

    bynight: Eu não sofro desse mal , apesar de ter consolas antigas e alguns muitos jogos. Mas tudo o que eu tenho foi comprado na altura. Não compro nada depois do tempo. Isto é, tudo o que tenho foi comprado novo na altura devida das ditas consolas.

    Não é muito a minha onda comprar consolas e jogos em segunda mão (ou novos até), fora da altura deles.

    Mas não vendo nada.
     
  13. Dissectory

    Dissectory Power Member

    Eu por acaso também me centro apenas na geração actual..
    Tinha SNES..Psx..e Ps2..com varios jogos e resolvi vender tudo pois já sabia que tendo uma consola de nova geração já não ia ligar ás antigas..Agora de antiguidades só tenho um Spectrum e jogos..não vendo pq tb não deve render muita coisa..

    Mas acho que chega a um ponto onde se começa a comprar só para ter esse jogo na colecção..Eu por exemplo tenho a 360 há pouco tempo e meti na cabeça que ia começar a comprar apenas as edições especiais dos jogos..Para já ainda só comprei dos jogos mesmo essenciais..mas para já ainda só tenho jogado um..Faço isto porque já sei que se começar a jogar mais que um ao mesmo tempo..vou encostando um ou outro e depois nunca mais lhe pego..

    Mas por vezes o que não gosto é que crio um Hype maior quando estou naquela fase de procurar um jogo e compra-lo..do que quando ele está na minha estante pronto para ser jogado..
     
  14. Voystice

    Voystice Power Member

    Comecei a embeiçar-me pelos jogos algures em 1983/84 se não me falha, no Spectrum 48k de uns amigos meus...
    Passados uns tempos deram-me um Timex 2068 que entretanto precisava de uma cartridge emuladora para correr os jogos do 48k!
    Passados os anos, aquilo deixou de "ter interesse" porque já não tinha paxorra para comprar rádios atrás de rádios para lixar a cabeça toda sempre que precisava de usar a chave de parafusos para afinar o som das k7's para o mais agudo...

    Passados uns tempos o meu irmão teve a excelente ideia de "emprestadar" o Timex a um daqueles "amigos" da onça que nunca mais devolveu o dito...

    Parecía que os meus dia de jogatana estavam acabados e caídos no oblívio!

    Até que,... algures em 1990/91 começam a aparecer no mercado uma coisas chamadas MegaDrives e Master System's...

    Não liguei muito, afinal já me tinha mentalizado que isto dos jogos não era para mim, eu nem sequer me lembrava de ter alguma vez chegado ao fim de um jogo no Timex, de tão dificeis eram,... acho que o único jogo que cheguei ao fim foi o jogo do Rambo!

    No entanto, o meu irmão começa-me a fazer pressão para eu pedir a MegaDrive aos cotas; (pede o guloso para o desejoso) mas eu nem tava nessa; com 15 anos na altura um gajo já quería era ler coisas de ficção cientifica, e até a Banda-Desenhada para mim naquela altura já estava a perder um bocado o apelo, porque eu já só queria era olhar para as miúdas na rua! :D

    Mas o meu irmão foi em frente (ah, valente!) e pediu uma MegaDrive aos cotas, e eu por arrasto lá fui com ele jogar ao Sonic e ao Shadow Dancer!
    Foi nessa altura que algo aconteceu! Ao olhar para os deliciosos gráficos do Sonic na MegaDrive comecei a lembrar-me que o spectrum/timex não tinham nada daquilo, e que o que eu estava agora a ver no ecra da TV eram coisas que mais se assemelhavam às maquinas arcades que eu tanto invejava e desejava ter em casa só para eu poder jogar sem gastar moedas..

    O vício instaurou-se! Como um relâmpago! Shadow Dancer, Quackshot, Desert Strike, Jungle Strike, Streets of Rage 1 e 2, Street Fighter II: Special Champion Edition, ..etc mas o melhor de tudo é que eu conseguía realmente acabar os jogos! Uma novidade para mim!

    Um amigo nosso convenceu-nos a adquirir uma Super Nintendo; coisa que eu era muito céptico de início porque, tal como muita gente mal-informada considerava as consolas da Nintendo um brinquedo mais "infantil" e não gostava nada dos gráficos do Super Mario World quando comparados com os do Sonic... mas o meu amigo lá me deu a volta, e fêz-me ver as coisas de outro modo.
    Quando saiu o SFII "normal" para a Super Nintendo e a Mega Drive ficou "às moscas" até que a SEGA fizesse as "pazes" com a CAPCOM, decidi que "precisava" de uma SNES!
    Com o tempo passei a adorar ainda mais a minha SNES oferecida no Natal pelo meu avô, e gostava mesmo da maneira como os jogos se jogavam na consola; a única excepção eram os comandos, que eu achava pouco aptos para o SFII, por isso é que acabei mais tarde por arranjar o SFII: SCE para a Mega Drive, apesar dessa versão ter gráficos piores do que a do SNES; o que me interessava agora já não eram os gráficos, era a jogabilidade! Pena nunca ter saido o FF VI cá em (p)ortugal, mas em contrapartida joguei ao Zelda: LTP e aquilo mudou a minha maneira de olhar para os videojogos!

    Dois jogos que nessa altura marcaram presença pelo multiplayer, foram o Super SWIV e o Super Mario Kart, (óptimo quando jogado ao som do album "RDP - Ao vivo") para além do já citado SFII!

    O pior foi depois, quando chegou a Saturn já tinhamos então 3 consolas na mesa em frente à TV e uma catrefada de cabos para ali espalhados na sala que até fazia espécie!
    E depois, foi nessa altura que comecei a sair à rua por causa das miúdas; e relaxei-me altamente para os jogos!
    A Saturn acabou por ser a consola mais mal-aproveitada aqui em casa!
    Só voltei a pegar de novo nas consolas quando compramos a PlayStation para poder jogar ao Gran Turismo; estava desejoso de conduzir os Mazda's!

    Quando veio a PS2, tive novo interesse pelos jogos, mas depois foi tudo abaixo, a vida escolar e a boémia não me deixavam pegar a sério nos jogos, e nem uma N64 comprada a um amigo nosso nem a Dreamcast adquirida já em fim de vida mudaram as coisas...
    Veio uma GameCube, e a Game Boy Advance / GBA SP e mais recentemente a Nintendo DS, mas parece que já não me consigo concentrar nos jogos como antes! A única coisa que ainda me prende no "vicio" é o maldito Starcraft e aqueles malditos coreanos que nunca consigo vencer! LOL

    Mas a minha colecção a cada dia cresce mais! Só a minha PS2 já conta com mais de 40 jogos, dos quais ainda só joguei uns 5 ou 6 e só terminei 1! (Joguei o Drakan: The Ancient's Gates, duas vezes seguidas em 2002/2003, e uma terceira vez no ano passado)

    Então porque raio continuo a comprar jogos para todas as minhas consolas e a procurar pechinchas?

    Creio ser por dois motivos:

    1. Algum dia, quando tiver uma vida "estável", e um emprego que não me lixe todo o tempo disponível das 24h de um dia, talvez ganhe do novo o "bichinho do jogo"...

    2. Gosto de saber que, em qualquer altura terei à disposição todos os jogos que, de um modo ou de outro, sei que me apelam/irão apelar; nem que seja para serem jogados quando já estiver velho e reformado!

    E entretanto a busca continua! Espero em breve adquirir uma casa só para mim, onde poder guardar e expor todos os meus jogos/brinquedos/livros/filmes para poder libertar a casa dos meus pais de toda a minha tralha!

    Ah! E tentar arranjar tempo para jogar todos os jogos que tenho pendentes desde 1995! (Belo ano!)

    Façam figas por mim! Que eu faço por vocês! :D

    Cumps

    \w/

    P.S: Se leram este testamento até ao fim, saibam que subiram grandemente na minha consideração!
     
    Última edição: 17 de Fevereiro de 2008
  15. ExxoSoul

    ExxoSoul Folding Member

    Então já faço parte dessa lista de grande consideração! :D

    Tou a gostar deste topico, talvez por pertençer também ao clube, mas mais no PC, que continua a ser a minha maquina de jogos preferida desde aquele maldito Pentium 133 com o Tycoon, ahhh belas memórias.

    Nunca vendi um unico jogo que tivesse adquirido, e tenho aqui uma bela estante cheia deles, em diskette e tudo.
     
  16. flipo

    flipo Power Member

    Li até ao fim por isso parece que subi na tua consideracao. :p e tu subiste na minha por saber que existe mais uma pessoa que adora a marca Mazda :009:

    Epá eu comecei no spectrum do meu pai, e depois comprei uma NES...Gameboy...N64....etc sempre gostei mais da nintendo, mas nunca meti de lado ter uma consoal da Sega.

    Até agora a unica consola que vendi foi uma GameGear, e nao me arrependi muito, porque precisava mesmo do dinheiro e que ja nao trabalhava, mas tinha cerca de 25jogos. Talvez mais tarde volte a recuperar a GG.

    Tambem partilho da opiniao de que com a internet comecei a comprar muitos mais jogos principalmente edicoes de colecionador que antigamente nunca me chamavam a atencao e agora sempre que quero um jogo prefiro dar mais 5/10 € para ter essa versao.
     
  17. Voystice

    Voystice Power Member

    Eles andarem aí!:x2:

    Ah, e esqueci-me de referir, que algures entre a SNES e a Saturn, fui apresentado ao Warcraft II no 486 lá da loja do meu avô! Aquilo nem som tinha, mas eu punha Sodom e Burzum nos fones e jogava àquilo com banda-sonora incluída! Depois veio o Starcraft, e tem sido este vício desgraçado já lá vão mais de 10 anos...

    Cumps

    \w/
     
  18. azeiteiro

    azeiteiro Power Member

    eu, se não jogo e ainda vale €, vendo...

    (mas ando sempre a contar os trocos, portanto é normal)

    devo ficar com a ps2 porque tem a tampa partida e ng deve querer aquilo e com o cubo porque ainda tenho aqui o fire emblem e o re4 q hão-de levar nova volta...
     
    Última edição: 18 de Fevereiro de 2008
  19. SandPlayer

    SandPlayer Power Member

    Até agora todas as consolas que tenho comprei no seu devido tempo.Vende-las está completamente fora de questão. Tenciono sim comprar algumas consolas que faltam ;)
     
  20. IvoPereira

    IvoPereira Power Member

    eu tou com ideias de fazer uma boa colecção, mas ao contrario de vocês eu só agora comecei a trabalhar (21anos) para poder pagar os jogos... eu adoro jogos e sempre fizeram parte da minha vida..

    comecei no velhinho Spectrum 48k do meu pai que ainda hoje guardo e fica todo feliz de saber que eu trato aquilo como um ursinho de peluche...

    depois o meu pai comprou uma nintendo quando eu tinha para ai 5anos, ainda me lembro, foi no centro comercial fonte nova... lol

    depois de muitos e muitos anos de vicio nas consolas, chegou a altura do 486, voces nem imaginam o vicio, eu era completamente addicted não largava o pc por nada, sempre a jogar prince of persia ou micro machines..
    Passado uns anos as drives de CD-Rom baixaram o preço e chatiei tanto o meu pai para ter uma drive que ele deu-me uma drive da marca Mitsumi 4x e uma placa de som Creative Sound Blaster AWE32, aquilo e que era! :)
    Um dos meus primeiros jogos de CD foi o Star Wars Dark Forces e com aquela placa de som que tinha custado os olhos da cara ao meu pai, foram mais de 30contos na altura, o jogo ficava mesmo emociante com aqueles efeitos da lucasarts!

    os anos foram passando e o meu pai disse que não comprava mais nada que fosse jogos para mim.. eu comecei a juntar dinheiro para o meu vicio...

    hoje em dia ja tenho uma Spectrum 48k, Spectrum 128k, Sega Saturn, Playstation 1 e 2, Gameboy Color e a velhinha Atari com o jogo PONG! essa sim ta guardada na prateleira, so falta ter uns holofotes apontados a ela LOL..

    bem e a minha historia muito resumida, e agora com dinheirinho tenciono comprar outros consolas como snes e mega drive que vao ja ser as primeiras a adquirir :)
     
    Última edição: 18 de Fevereiro de 2008

Partilhar esta Página