1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Perguntas frequentes sobre IP PBX, SIP e VoIP

Discussão em 'Análises e Artigos - Internet, Redes e Segurança' iniciada por TripleX, 1 de Abril de 2007. (Respostas: 39; Visualizações: 36926)

  1. TripleX

    TripleX Power Member

    Que tipos diferentes de CODECs existem?

    Um Codec converte sinais analógicos em sinais digitais para transmissão de dados na rede. Actualmente, são utilizados os seguintes Codecs:
    • GSM - 13 Kbps (full rate), quadros de 20ms
    • iLBC - 15Kbps, quadros de 20ms: 13.3 Kbps, quadros de 30ms
    • ITU G.711 - 64 Kbps, baseado em amostra. Também conhecido por alaw/ulaw
    • ITU G.722 - 48/56/64 Kbps
    • ITU G.723.1 - 5.3/6.3 Kbps, quadros de 30ms
    • ITU G.726 - 16/24/32/40 Kbps
    • ITU G.728 - 16 Kbps
    • ITU G.729 - 8 Kbps, quadros de 10ms
    • Speex - 2.15 to 44.2 Kbps
    • LPC10 - 2.5 Kbps
    • DoD CELP - 4.8 Kbps
    O que é cancelamento de ECO?

    O cancelamento de ECO é o processo de remoção do eco de uma comunicação de voz para melhorar a qualidade da voz na ligação. O cancelamento de eco é geralmente necessário porque as técnicas de compressão de voz e atraso no processo de empacotamento geram eco. Há 2 tipos de eco: eco acústico e eco híbrido.
    O cancelamento de eco não só melhora a qualidade da chamada como reduz o consumo da largura de banda devido a sua técnica de supressão de silêncio.



    O que significa ENUM?

    ENUM significa em inglês Telephone Number Mapping (Mapeamento de Números de Telefone). Esta abreviação esconde em si uma óptima idéia: ser alcançável em qualquer lugar do mundo com o mesmo número de telefone – e com o melhor e mais barato reencaminhamento de chamadas. O ENUM conecta um número de telefone a um endereço da Internet que é publicado no sistema DNS. O proprietário de um número ENUM pode, portanto, publicar para onde uma chamada deve ser reencaminhada através de uma entrada DNS. E mais, diferentes rotas podem ser determinadas para diferentes tipos de chamadas – por exemplo, você pode determinar um reencaminhamento diferente se a chamada vier de um fax. O ENUM necessita do número de onde a chamada se origina para operar.
    O número do ENUM é registrado de modo semelhante ao registro de um domínio. No momento, muitos registradores e provedores VoIP estão fornecendo este serviço de graça.
    O ENUM é um padrão novo e ainda não muito divulgado. Apesar de parecer estar pronto para causar uma nova revolução nas comunicações e mobilidade pessoal.



    Como funciona o FAX em ambientes VoIP?

    O FAX foi designado para redes analógicas, portanto não funciona bem em redes VoIP. Isso ocorre porque as comunicações com FAX utilizam o sinal de modo diferente da comunicação normal com voz.
    Quando a tecnologia VoIP digitaliza e comprime uma comunicação de voz analógica, esta é optimizada para VOZ, não para FAX. Por conseqüência, se um fax é conectado em um adaptador ATA para a rede VoIP, este funcionará, mas é provável que haja problemas durante as transmissões de fax. Se a transmissão tem que ser feita desta forma, assegure-se de que esteja usando o codec G 711, cuja compressão é mínima.
    Para fax, você tem as seguintes opções:
    1. O modo mais fácil de operação é conectar o aparelho de fax diretamente à linha telefónica analógica existente e fazer o bypass completo do seu ambiente VoIP.
    2. Substitua o equipamento de fax por um provedor de serviços de fax. Há vários disponíveis a custos muito baixos por mês (mais barato que uma inscrição em linha telefónica)
    3. Adote o T38, que requer um gateway e um equipamento de fax compatíveis com T38, um cartão de fax ou software de fax.
    O que é H323?

    O H323 é um conjunto de padrões da ITU-T que define um conjunto de protocolos para o fornecimento de comunicação de áudio e vídeo numa rede de computadores.
    O H323 é um protocolo relativamente antigo que está actualmente sendo substituído pelo SIP – Session Initiation Protocol. Uma das vantagens do SIP é ser bem menos complexo e semelhante aos protocolos HTTP / SMTP.
    Portanto, a maioria dos equipamentos VoIP disponíveis actualmente seguem o padrão SIP. Os equipamentos de VoIP mais antigos seguem o H 323.



    Quais são as vantagens de um IP PBX?


    • Muito mais fácil de instalar e configurar que um sistema de telefonia proprietário
    • Mais fácil de fazer a gestão devido à sua interface de configuração de rede
    • Não há necessidade de fiação telefónica separada
    • Permite o recurso hot-plug para que os utilizadores possam conectar seus telefones de qualquer lugar do escritório – os utilizadores simplesmente levam seus telefones e os conectam na porta ethernet mais próxima, e mantêm o número existente!
    • Permite um roaming mais fácil – as ligações podem ser enviadas a qualquer lugar do mundo devido às características do protocolo SIP
    • Redução significativa de custos pelo uso da Internet
    • O padrão SIP elimina os caros telefones proprietários
    • Bom em pequena ou grande escala
    • Melhores relatórios
    • Melhor visão geral do status do sistema e das chamadas
    O que é RTCP - Real Time Transport Control Protocol?

    RTCP significa em inglês Real Time Transport Control Protocol (Protocolo de Controle de Transporte em Tempo Real) definido pela RFC 3550. O RTCP funciona juntamente com o RTP. O RTP realiza a entrega dos dados, enquanto o RTCP envia pacotes de controle aos participantes de uma chamada. Sua função principal é fornecer um feedback da qualidade dos serviços oferecidos pelo RTP.



    O que é SDP - Session Description Protocol?

    SDP significa em inglês Session Description Protocol (Protocolo de Descrição de Sessão) e é um formato para a descrição dos parâmetros de inicialização de mídia streaming . Foi publicado pela IETF como RFC 4566. A mídia streaming é o conteúdo visto ou ouvido durante um envio de dados.



    O que é SIP - Session Initiation Protocol?

    SIP, que significa em inglês Session Initiation Protocol (Protocolo de Inicialização de Sessão), é um protocolo de sinalização de telefonia IP usado para estabelecer, modificar e finalizar chamadas telefónicas VoIP. O SIP foi desenvolvido pela IETF e publicado como RFC 3261
    O SIP descreve a comunicação necessária para estabelecer uma ligação telefónica. Os detalhes são, então, descritos no protocolo SDP.
    O SIP tomou a VoIP de uma forma impressionante. O protocolo se assemelha ao HTTP, é baseado em texto, e é bastante aberto e flexível. Portanto, substituiu amplamente o padrão H323.



    O que são Métodos SIP / Requerimentos e Respostas?

    [​IMG]
    O SIP utiliza Métodos / requerimentos e Respostas correspondentes para estabelecer uma sessão de chamada.
    Requisições SIP:
    Há seis requerimentos básicos / tipos de métodos:
    INVITE (convidar) = Estabelece uma sessão
    ACK (confirmar) = Confirma o comando CONVIDAR
    BYE (tchau) = Finaliza uma sessão
    CANCEL (cancelar) = Cancela a sessão ainda não respondida
    REGISTER (registro) = Informa a localização do utilizador (nome do usuário, IP)
    OPTIONS (opções) = Informa a capacidade e disponibilidade dos telefones de chamada e recebimento SIP
    Respostas SIP:
    Os requerimentos do SIP acionam respostas que constam das 6 classes a seguir:
    1xx = respostas de informações, tais como 180, que significa chamando
    2xx = respostas de confirmação
    3xx = respostas de redirecionamento
    4xx = comandos não realizados
    5xx = erros do servidor
    6xx = erros globais
    Observe a semelhança com o HTTP – o SIP é bom pela sua clareza e simplicidade



    Pode listar todas as respostas SIP conhecidas?

    1xx = respostas de informações
    • 100 Tentando
    • 180 Chamando
    • 181 Chamada sendo encaminhada
    • 182 Fila de espera
    • 183 Progresso da Sessão
    2xx = respostas de confirmação
    • 200 OK
    • 202 aceito: Usado para referências
    3xx = respostas de redirecionamento
    • 300 Múltipla escolha
    • 301 Movido Permanentemente
    • 302 Movido Temporariamente
    • 305 Use Proxy
    • 380 Serviço Alternativo
    4xx = comandos não realizados
    • 400 Requerimento errado
    • 401 Não autorizado: Restrito aos utilizadores registrados. Proxys devem usar proxy autorização 407
    • 402 Necessita Pagamento (Reservado para uso futuro)
    • 403 Proibido
    • 404 Não Encontrado: Utilizador não encontrado
    • 405 Método Não Permitido
    • 406 Não é permitido
    • 407 Necessária Autenticação de Proxy
    • 408 Timeout Pedido: Não foi possível localizar o usuário a tempo
    • 410 Saiu: O utilizador existia, mas não está mais disponível.
    • 413 Pedido de Dados Muito Longo
    • 414 Pedido-URI Muito Longo
    • 415 Tipo de Mídia não Compatível
    • 416 Esquema URI não Compatível
    • 420 Extensão ruim: Erro na extensão utilizada do Protocolo SIP, não compreendida pelo servidor
    • 421 Extensão necessária
    • 423 Intervalo Muito Breve
    • 480 Temporariamente Não Disponível
    • 481 Chamada/Transação Não Existente
    • 482 Loop Detectado
    • 483 Hops Demais
    • 484 Endereço Incompleto
    • 485 Ambíguo
    • 486 Ocupado Aqui
    • 487 Pedido Concluído
    • 488 Não Aceito Aqui
    • 491 Pedido Pendente
    • 493 Indecifrável: Não foi possível decodificar S/MIME
    5xx = erros do servidor
    • 500 Erro Interno do Servidor
    • 501 Não Implementado: O método de pedido SIP não está sendo implementado aqui
    • 502 Gateway Ruim
    • 503 Serviço Não Disponível
    • 504 Servidor em Time-out
    • 505 Versão Não Compatível: O servidor não é compatível com essa versão do protocolo SIP
    • 513 Mensagem Muito Longa
    6xx = erros globais
    • 600 Ocupado em Todo Lugar
    • 603 Rejeitar
    • 604 Não Existe em Nenhum Lugar
    • 606 Não aceito
    Exemplo de uma sessão de Chamada SIP entre 2 telefones

    [​IMG]
    Uma sessão de chamada sip entre 2 telefones ocorre da seguinte forma:
    • O telefone que realiza a chamada envia um convite
    • O telefone que recebe a chamada envia de volta uma resposta de informação 100 – Tentando.
    • Quando o telefone que recebe a chamada começa a tocar, a resposta 180 – Chamando – é enviada de volta
    • Quando quem chama atende, o telefone chamado envia uma resposta 200 – Ok
    • O telefone que realiza a chamada responde com ACK – confirmação do convite
    • A conversação é transmitida como dados via RTP
    • Quando quem chama desliga, a requisição BYE (tchau) é enviada ao telefone chamado
    • O telefone chamado responde com uma resposta 200 – Ok.
    É simples assim! O protocolo SIP é lógico e fácil de entender.



    O que é um SIP URI?

    O SIP URI é o plano de endereçamento SIP que permite que uma pessoa ligue para outra através do SIP. Em outras palavras, SIP URI é o número telefónico SIP de um utilizador. O SIP URI se assemelha a um endereço de e-mail e é escrito da seguinte forma:
    SIP URI = sip:[email protected]:Port
    Onde x=Nome do usuário e y=host (domínio ou IP)
    Exemplos:
    sip:[email protected]
    sip:[email protected]
    sip:[email protected]
    O padrão SIP URI foi definido pelo padrão RFC 3261.


    O que é um servidor SIP?

    Um servidor SIP é o componente principal de um IP PBX e lida com a organização de todas as chamadas SIP na rede. O servidor SIP também é conhecido por Proxy SIP ou SIP Registrar.


    O que é um servidor STUN?

    O STUN (Simple Traversal of User Datagram Protocol [UDP], por meio da Network Address Translators [NATs]), é um servidor que permite que clientes NAT (ex.: computadores protegidos por firewall) realizem chamadas telefónicas a um provedor VoIP que se encontre fora da rede local.
    O servidor STUN permite que os clientes descubram seu endereço público, o tipo de NAT utilizado, e o lado da porta da Internet associada à NAT com uma porta local específica. Essas informações são usadas para permitir a comunicação UDP entre o cliente e o provedor VoIP, e então, estabelecer a chamada. O protocolo STUN é definido pela RFC 3489.
    O servidor STUN está ligado à porta UDP 3478. No entanto, o servidor irá sugerir aos clientes que realizem testes em IPs e números de portas alternativos (os servidores STUN têm dois endereços IP). O RFC determina que tanto portas como IPs podem ser usados (de acordo com a preferência do cliente).



    O que é DID – Direct Inward Dialing?

    DID – Direct Inward Dialing (também conhecido por DDI na Europa) é uma configuração oferecida por companhias telefónicas para serem utilizadas com o sistema PBX de seus clientes, através do qual a companhia telefónica (telco) agrupa um conjunto de números associados com uma ou mais linhas telefónicas.
    Tem o propósito de permitir que uma companhia designe um número específico para cada funcionário, sem que cada um precise de uma linha telefónica separada. Desse modo, o tráfico telefónico pode ser dividido e feito a gestão mais facilmente.
    Para utilizar o DID é preciso adquirir uma ISDN ou uma linha Digital e pedir a companhia telefónica para determinar um conjunto de números. Após isso, é necessário possuir equipamentos compatíveis com DID como, por exemplo, BRI, cartões E1 ou T1, ou gateways.



    O que é FOIP - Fax sobre IP?

    [​IMG]
    FOIP significa Fax sobre IP e refere-se ao processo de envio e recebimento de fax por uma rede VoIP. O fax sobre IP é operado pela T38, exige gateway VoIP e equipamento de fax compatível com T38, cartão de fax ou software de fax.
    Os equipamentos de fax multifuncionais modernos são compatíveis com T38.
    O software de um servidor de Fax que usa ‘T38’ pode enviar e receber fax directamente pelo gateway VoIP e, portanto, não precisa de nenhum hardware adicional de fax. Actualmente, a maioria dos servidores de fax exigem o uso de um EICON SoftIP licenciado separadamente ou diretórios Cantata FOIP para enviar e receber fax sem hardware de fax.



    O que é T38?

    [​IMG]
    O T38 é um protocolo que descreve como enviar um fax por uma rede de dados do computador. O T38 é necessário porque os dados de fax não podem ser enviados por uma rede de dados do computador da mesma forma que uma comunicação de voz.
    O T38 é descrito pela RFC 3362 e define como um dispositivo deve comunicar dados de fax. Na figura acima, tanto o gateway quanto o equipamento de fax ligado ao gateway têm que ser compatíveis com T38. Para o equipamento de fax G3 numa linha analógica, esse processo será claro. O equipamento de fax analógico não precisa do T38.



    Terminologia relacionada à VoIP


    • VoIP - (Voice over Internet Protocol) Voz sobre IP - também conhecido por Telefonia IP, Telefonia Internet e Telefone Digital) - é a tecnologia que torna possível conversas telefónicas pela Internet ou por uma rede IP.
    • SIP – (Session Initiation Protocol) é um protocolo de aplicação padrão desenvolvido pela IETF MMUSIC Working Group, formulado para iniciar, modificar e finalizar sessões de comunicação interativa entre utilizadores. Inclui elementos multimídia como video, voz, mensagem instantânea, jogos online e realidade virtual.
    • PSTN – (Public Switched Telephone Network) Rede Telefónica Comutada Pública – é a concentração mundial da rede pública de telefonia convencional, da mesma forma que a Internet é a concentração mundial da rede pública de telefonia IP.
    • ISDN – (Integrated Services Digital Network) Rede Digital com Integração de Serviços (RDIS) – é um tipo de sistema de rede de telefonia comutada projetada para transmissão digital (não analógica) de voz e dados através de uma linha telefónica comum, resultando em mais qualidade e mais velocidade do que os sistemas analógicos convencionais.
    • PBX – (Private Branch eXchange ou Private Business eXchange) Central de Telefonia Privada – é um centro de distribuição telefónica pertencente a uma empresa privada que não inclui o fornecimento de serviços ao público em geral.
    • IVR – (Interactive voice response) Resposta de voz interativa – é um sistema computadorizado que permite que uma pessoa, normalmente ligando de um aparelho telefónico, acione um menu de voz e interaja com um sistema computadorizado.
    • DID – (Direct Inward Dialing ou DDI na Europe) é um recurso oferecido por companhias telefónicas para ser utilizado com o sistema PBX de seus clientes, pelo qual a companhia telefónica (telco) distribui uma gama de números conectados ao PBX de seus clientes.
    • RFC – (Request for Comments) Requerimento para Comentários (no plural – RFCs) - é uma série de documentos com informações técnicas detalhadas sobre protocolos da Internet, usados como referência padrão pelos fabricantes de software comercial e não comercial na Internet e comunidades Unix.
    Definição de VoIP

    Voz sobre IP (também conhecido por VoIP, Telefonia IP e Telefonia Internet) se refere à tecnologia que permite a tramsmissão de sinais de voz pela Internet ou por uma rede privada. Para realizar ligações VoIP, o utilizador precisará de um telefone sip OU um telefone VoIP. As ligações podem ser feitas para qualquer lugar / para qualquer um: tanto para números telefónicos VoIP quanto para pessoas com números telefónicos convencionais.



    O que significam os termos FXS e FXO?

    FXS e FXO são as portas usadas por linhas de telefonia analógica (também conhecidas por POTS – Sistema de Telefonia Tradicional ).
    FXS - Foreign eXchange Subscriber. É a interface que fornece a linha analógica ao assinante. Em outras palavras, é o “plug na parede” que fornece o tom de discagem, corrente de energia e som.
    FXO - Foreign eXchange Office. É a interface que recebe a linha analógica. É o plug no telefone ou aparelho de fax, ou o(s) plug(s) no seu sistema de telefonia analógica. Indica se o telefone está no gancho/fora do gancho (circuito fechado). Como a porta FXO está ligada a um dispositivo, tal como fax ou telefone, esse dispositivo é normalmente chamado de ‘dispositivo FXO’.
    FXO e FXS estão sempre em pares, de modo semelhante a um plug macho / fêmea.
    Sem um PBX, um telefone fica conectado diretamente à porta FXS fornecida por uma companhia telefónica.
    [​IMG]
    FXS / FXO sem PBX
    Se você tiver um PBX, as linhas fornecidas pela companhia telefónica estarão conectadas a um PBX, assim como os telefones. Portanto, o PBX deve ter tanto as portas FXO (para conectar com as portas FXS fornecidas pelas companhias telefónicas) quanto portas FXS (para conectar os aparelhos de telefone e fax).
    [​IMG]
    FXS / FXO com PBX
    FXS & FXO & VoIP

    Você vai se deparar com os termos FXS e FXO quando decidir comprar equipamentos que permitam a conexão de linhas analógicas ao sistema de telefonia VoIP, telefones analógicos ao sistema de telefonia VoIP ou PBXs tradicionais ao provedor de serviços VoIP, ou um ao outro via Internet.
    O gateway FXO
    Para conectar linhas telefónicas analógicas a um IP-PBX, você precisa de um gateway FXO. Isso permite que você conecte a porta FXS à porta do gateway, o que transforma uma linha telefónica analógica em uma ligação VoIP.
    [​IMG]
    O gateway FXS
    O gateway FXS é usado para conectar uma ou mais linhas de um PBX convencional a um sistema de telefonia VoIP ou a um provedor. É preciso um gateway FXS para conectar as portas FXO (que normalmente estão conectadas à companhia telefónica) à Internet ou a um sistema VoIP.

    [​IMG]
    Adaptador FXS aka adaptador ATA
    O adaptador FXS é usado para conectar o telefone ou fax analógico a um sistema de telefonia VoIP ou a um provedor VoIP. É necessário porque é preciso conectar a porta FXO do telefone ou aparelho de fax ao adaptador.
    [​IMG]
    Conexão

    Procedimentos FXS/ FXO – funcionamento técnico

    Se quiser saber mais detalhes técnicos sobre o funcionamento das portas FXS/ FXO, esta é a seqüencia exata:
    Ao realizar uma chamada:
    1. Tire o telefone do gancho (dispositivo FXO). A porta FXS detecta que o telefone está fora do gancho.
    2. Digite um número de telefone, que é transmitido à porta FXS em Tom Duplo de Multifrequência (DTMF).
    Ligação interna
    1. A porta FXS recebe a ligação, e então envia um impulso tônico (som) ao dispositivo FXO anexado.
    2. O telefone toca.
    3. Assim que alguém atende, pode responder a chamada.
    Finalizando uma ligação – normalmente a porta FXS conta com qualquer dispositivo FXO conectado para finalizar a ligação.
    Nota: A linha de telefonia analógica transmite aproximadamente um potência de 50 volts DC à porta FXS. É por isso que alguns sentem um ‘leve’ choque ao tocar numa linha telefónica conectada. Isso permite que a ligação continue em caso de interrupção de energia.


    Informações sobre o Gateway VoIP – Aprenda sobre os Gateways VoIP

    Um Gateway VoIP é um dispositivo que converte os sinais de voz para o protocolo IP, que por sua vez, os transmite através de redes de dados. São usados de duas formas:
    1. Para converter linhas telefônicas/PSTN ao VoIP/IP:
    Nesse caso, o gateway VoIP permite o recebimento e a realização de chamadas pela rede de telefonia convencional. Em se tratando de empresas, é preferível continuar usando linhas telefónicas tradicionais porque podem garantir maior qualidade e disponibilidade.
    2. Para conectar um sistema de telefonia convencional/PBX à rede IP:
    Nesse caso, o Gateway VoIP permite a realização de chamadas via VoIP. As chamadas podem ser realizadas por um provedor de serviço VoIP ou, no caso de uma empresa com vários escritórios, o custo das ligações internas pode ser reduzido com ligações via Internet. Os Gateways VoIP estão disponíveis como unidades externas ou cartões PCI. A grande maioria dos dispositivos é de unidades externas. Um Gateway VoIP terá um conector para a rede IP e uma ou mais portas de conexão para as linhas telefónicas.
    [​IMG]
    Um Gateway VoIP analógico Mediatrix
    Tipos de Gateways VoIP

    1. Unidades analógicas: usadas para conectar linhas telefónicas analógicas convencionais. As unidades analógicas operam entre 2 e 24 linhas.
    2. Unidades digitais: usadas para conectar linhas digitais, uma ou mais linhas BRI ISDN (Europa), uma ou mais linhas PRI/E1 (Europa) ou uma ou mais linhas T1 (Estados Unidos).
    Fabricantes de Gateway VoIP

    Há vários Gateways VoIP disponíveis hoje em dia e com o grande aumento de demanda, os preços baixaram consideravelmente. Os Gateways VoIP analógicos custam uma faixa mínima de US$ 200. Abaixo uma lista de fabricantes de Gateway VoIP:
    Todos podem ser comprados online através das várias lojas de produtos VoIP.



    Tipos de Telefones IP / Telefones VoIP

    Um sistema de telefonia VoIP requer o uso de telefones IP / telefones VoIP. Os telefones IP estão disponíveis em vários tipos/versões:
    Telefones IP / VoIP - software IP
    O software IP é um programa que utiliza os auriculares e as colunas de som do seu computador ou um set anexado para permitir que você faça e receba ligações. Exemplos de telefones IP são a SJPhone da SJlabs (http://www.sjlabs.com), a Xten (http://www.xten.net) ou o Telefone




    Telefones VoIP USB
    Um telefone USB conecta-se à porta USB de um computador e, com o software IP/ VoIP, funciona da mesma forma que um telefone. Em essência, não é mais que um auricular com colunas. No entanto, como se parece com um telefone comum, o utilizador o utiliza intuitivamente com facilidade.
    [​IMG]
    Telefone USB
    Hardware IP
    O hardware IP parece e funciona como um ‘telefone’ comum. No entanto, está conectado diretamente a uma rede de dados. Esses telefones têm um mini hub integrado, de modo que podem compartilhar uma conecção de rede com o computador. Dessa forma, não é preciso um ponto de rede adicional para o telefone. Um exemplo de hardware IP é a Grandstream (http://www.grandstream.com/).


    Use um telefone analógico via adaptador ATA
    Se quiser usar seu telefone atual com um sistema de telefonia VoIP, você pode usar um adaptador ATA, que o permite conectá-lo à tomada da rede Ethernet no adaptador, e então conectar o telefone ao adaptador. Dessa forma, seu telefone antigo vai funcionar com o sistema de telefonia VoIP como se fosse um telefone IP.

    [​IMG]
    O adaptador ATA permite que um telefone analógico seja conectado a um sistema VoIP

    www.asterisk.pt
    www.asteriskportugal.org
     
    Última edição: 3 de Agosto de 2008
  2. carlosmcruz

    carlosmcruz Power Member

    Excelente!

    Parabéns pela thread. Sou profissional da área e tenho de dizer que é excelente!!!!

    Quando comecei às uns anitos atrás foi o inglês que me safou além claro dos sólidos conhecimentos de administração de redes que tenho.

    Sei que para muita gentinha isto vai dar jeito e congratulo-me por ver que existe pessoas que se dão ao trabalho, e mete trabalho nisso, de fazer uma thread como esta.

    Os meus sinceros parabéns pela thread. Sei que irá ajudar muitos!

    Cumprimentos,
     
  3. TripleX

    TripleX Power Member


    Obrigado.

    Sou profissional na área e gostaria muito que esta tecnologia estivesse bem difundida em Portugal.
    Tenho sólidos conhecimentos em mercados como América Latina, América do Norte onde esta tecnologia se econtra bem avançada.
    Entretanto ainda este ano estarei providenciando alguma parceria de um curso de VoIP e Asterisk.

    Cumprimentos,

    Triplex
     
  4. carlosmcruz

    carlosmcruz Power Member

    É bom que o people que trabalha na área se vá contactando e este pode ser um bom ínicio.

    Trabalho não só com o asterisk como com outros softs para windows também.

    Tenho uma empresa especializada na venda de equipamento voip a trabalhar principalmente com o nosso país mas também razoávelmente implantada em Angola.

    Prevejo que até ao final do ano possamos passar a ser provedores do serviço em Portugal e também am Angola.

    Fica aqui a minha disponibilidade para parcerias futuras.

    Cumprimentos,
     
  5. netmen

    netmen Power Member

    No entanto, eu consigo enviar, com algumas falhas fax por protocolo de voip voz, usando um ATA. Com um serviço do tipo voipbuster.
     
  6. carlosmcruz

    carlosmcruz Power Member


    Viva tudo bem?

    De facto consegues mas o protocolo não permite...

    Se o fax não for muito complicado e a velocidade for baixa consegue-se com um adaptador enviar fax. No entanto também não esquecer que tem de se ter uma ligação de internet relativamente rápida... Isso era completamente impossível com velocidades de 128... 256 e mesmo com 512K! Ao enviar um fax a largura de banda consumida irá ser bastante elevada.

    O codec aconselhado para isso é o G711 e a máquina de fax que estará ligada ao ATA deverá conseguir enviar a baixas velocidades ao invés das habituais velocidades praticadas nos dias de hoje.

    O protocolo T38 já existente e criado a pensar nas aplicações FoIP já existe e muitos operadores disponibilizam-no nas suas redes, a saber voipcheap etc etc... como o sabes perfeitamente, infelizmente, as soluções existentes de software e mesmo hardware não o suportam. Claro que existem aplicações e hardware que o fazem mas os seus preços ainda não são acessíveis. Por isso, e como estamos em Portugal e existem bué... lol... máquinas de fax recentes o enviar fax por um ATA normal continuará a ser possível.

    Cumprimentos,
     
  7. TripleX

    TripleX Power Member


    Um pequeno complemento.

    Alguns operadores voip não estão a utlizar o codec G711. Devido a consumir muita largura de banda.
    As vezes esta tudo bem configurado e o operador VoIP não suporta este tipo de codec.

    Abraços.
     
  8. hernandez

    hernandez Power Member

    Olá viva, estou agora a acabar o curso de Engenharia de Computadores e Telemática na Universidade de Aveiro, estou muito por dentro desta área, actualmente ando a fazer o meu projecto final de curso que é colocar o departamento de informática a funcionar com voip, criar varias extensoes, IVR, etc, tudo o que o Asterisk permite fazer.

    Como li que és profissional, queria dizer que gostava de trabalhar nesta área e como acabo o curso em julho, queria pedir-te opinião de empresas aliciantes e em constante crescimento desta área, para eu poder trabalhar.

    Cumprimentos
     
  9. TripleX

    TripleX Power Member

    Olá Viva,
    Acho que podemos sim fazer algo. Deixe seu contacto nas mensagens privadas que falaremos em seguida.

    Cumprimentos,

    TripleX
     
  10. atlante

    atlante Power Member

    Boa thread, gostei bastante.

    Embora o entusiasmo com o VoIP seja grande e possivelmente o futuro da telefonia, "ainda" nao tem a qualidade do TDM.

    É muito bonito quando o objectivo é o preco baixo sem olhar a qualidade.

    Quando se fala de ASR E ALOC ainda nao se consegue fazer milagres, isto claro quando falamos em IP Publico.

    Cada vez mais surgem, tipo cogumelos, VoIP Carriers e Wholesalers e também Calling Cards Companies mas para servicos móveis de voz e onde a qualidade e estabilidade é fundamental nao conseguem lograr.

    GRX, IPX, imms e isms hubbing é para esquecer.

    Futuro sim, mas presente apenas para o pessoal em casa que nao precisa da máxima qualidade.

    Cumps
     
  11. carlosmcruz

    carlosmcruz Power Member

    Achas?

    Quem criou o tópico já tem bastante experiência mas de qualquer modo um dos projectos onde participei só tem cerca de 3000 extensões divididas por 4 filiais e cerca de 200 linhas em gateway mode e mais 40 canais simultanêos de saída VoIP.

    Esse projecto está implantado e a funcionar à cerca de 2 anos. Ninguém se queixa. Volume de negócios da empresa... alguns milhões... nome: Soares da Costa (construtores)

    Parcerias de negócio: nós, IPBRICK, Mactek e Beltrónica

    Se fosse assim tão fracoacho que empresas como esta, Ministério das Finanças, BPI, BPN, BCP, SIC, TVI, RTP (Novas Instalações) entre outras não estariam a apostar nesta tecnologia.

    Claroque quem não tem QoS, PC's limpos e bem programados, e pelo menos uma boa ligação, nunca terá bom VoIP...

    Mas isto é apenas a minha opinião.

    Porque utilizará a Cabovisão, Clix, TV Cabo entre outros atecnologia VoIP nas suas ofertas de telefone?

    Cumps,
     
  12. atlante

    atlante Power Member

    Para esse tipo de ambientes empresariais é optimo!

    A oferta de VoIP por parte das empresas que referiste é uma oferta complementar.

    Agora imagina a TMN, VODAFONE ou Optimus a conectarem-se com o resto do mundo em VoIP...

    Resultado desastroso... esse é o meu ambiente de trabalho, daí a minha experiencia ser a nível de comunicacoes internacionais.

    Acredito que o futuro passará por ai, mas ai nao tem qualidade suficiente. O VoIP é muito bom em leased lines, quando se passa para Public IP é diferente. BTW em final do ano já deve estar em funcionamento o sandard IPX exigido pela GSMA, isto para operadores móveis.

    Um exemplo; mesmo a Finarea envia a maior parte do seu trafico Internacionalpor TDM

    cumps
     
  13. TripleX

    TripleX Power Member

    Olá Amigo
    Gostaria de agradecer vosso comentário.
    Entretanto o VoIP ainda tem muito ainda por melhorar. Esta tecnologia já existe desde 1989, porém somente empresas de grande porte suportava financeiramente esta tecnologia.
    Estou elaborando um projecto sobre o ENUM para Portugal. Esta será a mais nova tecnologia a ser explorada nos próximos tempos.
    Tenho muita experiência de mercados de América Latina e USA. Entretanto tenho um comentário em particular.
    A Europa esta ainda a engatinhar ainda a respeito de VoIP, são pessoas com nós que fazemos um belo trabalho na área que vamos difundir e massificar esta tecnologia para acabar com molopólios ainda existem.

    Cumprimentos,

    TripleX
     
  14. TripleX

    TripleX Power Member

    Olha este outro topico.
    Tem que ser melhorado ainda em muitos aspectos.
    Abraços.

    VoIP - Cuidado básico - O ataque
    Viva,



    A tecnologia VoIP não conta muito com a segurança, salvos algumas novas soluções no mercado, mas até ontem não existia segurança alguma para fazer chamadas por VoIP.
    Gostaria de apresentar uma técnica onde consigo interceptar uma chamada VoIP através de um switch.
    Quero deixar claro que não tenho nada contra a tecnologia VoIP, muito pelo contrário, sou um utilizador frequente, mas que com olhos abertos aprecio a tecnologia ao mesmo tempo em que consolido a segurança e a beleza de seu funcionamento perfeito.
    Os Softwares para análise de tráfego, softwares para captura entre outros, são distribuídos livremente. O software que utilizo na demonstração, no caso, é free.
    *Não divulgarei o nome do software utilizado por motivos de segurança, uma vez que não desejo que este artigo seja utilizado para fins maléficos, e não tenho a intenção de ensinar, ou mesmo dar aquela “receita de bolo” para aqueles “anarquistas de plantão”. Caso queira conhecer, pode entrar em contacto comigo e me relatar duvidas e ou sugestões. Entretanto, o software está disponível na web livremente, mas sugiro que entenda mais sobre tecnologia VoIP e Segurança, antes de qualquer coisa.·
    Muito bem, para efeitos de demonstração, construí um Lab utilizando duas Máquinas (Máquina real e uma Máquina Virtual), um softphone** e um IAD Voip**
    Em minha máquina real estão instaladas as ferramentas como Sniffers e o Softphone, além, é claro, do Servidor da Máquina Virtual.
    Na máquina virtual está instalado um sistema Operacional Linux, mais precisamente uma Distribuição Debian-Sarge com um Servidor SIP**, onde estão registrados os usuários do meu IAD e do Softphone.
    Para colocar de forma mais explícita, seguem as configurações das máquinas e softs utilizados:
    Máquina Real (chamaremos de SoftPhone):
    IP: 10.1.2.53
    Usuário no Servidor SIP: 1000
    Servidor SIP:IP: 10.1.2.107
    IAD Voip:IP: 10.1.2.49
    Usuário no Servidor SIP: 1001
    Gateway da rede:IP: 10.1.2.252
    Temos a seguinte topologia:
    Todos os Equipamentos estão ligados a um switch, sim um switch, este software é capaz sim de capturar tráfego mesmo estando conectados a um switch.
    Abaixo, temos uma primeira tela do software, onde vasculhamos nossa rede com o intuito de descobrir todos os equipamentos disponíveis no range de ip da rede.

    [​IMG]

    Agora, sabemos quais equipamentos temos ligado em nossa rede 10.1.2.0, e só precisamos filtrar aqueles que nos interessam. Observe que há uma descrição, na verdade, uma identificação do equipamento, através dele é que vamos saber quais os dispositivos que vamos utilizar em nossa captura.
    Depois de identificar o equipamento, o qual queremos colher as informações, em nosso caso, queremos capturar tudo que passa pelo servidor SIP (10.1.2.107), na verdade não precisamos de mais nenhum.

    [​IMG]

    A técnica utilizada se chama ARP Poisoning (Envenenamento da tabela ARP), isto ocorre quando escolhemos um dispositivo da rede e enganamos passando por outro dispositivo. No caso do gateway, todas as informações que devem passar por ele, os dispositivos encaminham informações para a minha máquina, onde ela capta e, em seguida, encaminha para o verdadeiro destino.
    Em nosso caso, vamos nos passar pelo Servidor SIP, assim, todas as chamadas irão passar pela minha máquina onde vamos capturar as chamadas, como vemos a seguir:

    [​IMG]

    Na figura acima, a demonstração de uma chamada sendo feita através de um softphone para o IAD. A Seguir, a conexão é estabelecida, utilizando o codec de áudio G711u:

    [​IMG]

    Neste momento, a conexão foi estabelecida e já há tráfego de voz, observe na figura a seguir que o software está capturando o tráfego de voz entre dois hosts 53 e 49, no momento em que grava o mesmo.

    [​IMG]

    Por final, quando uma das pontas desliga o telefone, os equipamentos enviam uma mensagem do tipo (BYE, desconectado), e o software entende que não está passando mais áudio no canal, assim o software termina a gravação identificando o canal de Áudio RTP, salvando o mesmo com uma extensão WAV, pronto para ouvir.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Esta técnica foi utilizada em um Lab, onde o Servidor SIP foi instalado com os requisitos mínimos e sem a utilização de qualquer tipo de criptografia, túneis vpn, etc.
    Mas podemos comprovar que apenas pelo facto de os equipamentos estarem em um switch e não mais em Hubs, como antigamente, sua rede não está segura de ataques conhecidos como Man-in-the-middle (Arp poison).
    Espero que, com esta matéria, profissionais da área de redes, e, principalmente, profissionais na área de implantação de sistemas Voip, analisem profundamente o cenário e os procedimentos básicos de segurança, pois a redução de custo do Voip em relação ao desastre que pode ocorrer com informações claras expostas na rede acaba saindo mais caro, muito mais caro.
    Espero que tenham gostado!
    Abraços.
    __________________
     
  15. Servidor VoIP

    Caros amigos, sou administrador de uma rede, gostaria de implementar um serviço de Voip mas não estou dentro do modo de funcionamento deste serviço.
    tenho algumas duvidas que paço a expor:
    1. é necessário registar o domínio da empresa num domínio SIP para que ninguém o possa utilizar?
    2. é necessário instalar um servidor SIP? em caso afirmativo que software/hardware usar?
    3. existe algum software open source para plataforma Windows?
    4. pode conectar-se um router SIP a uma central telefónica? quais os mais indicados em termos de segurança?
    5. é possível utilizar telefones convencionais (rede PT - central Siemens) para efectuar chamadas de Voip?
    Espero que a minha ignorância nesta matéria não ofenda ninguém e que me possam elucidar nestas e noutras questões.
    Os meus agradecimentos antecipadamente.
     
  16. TripleX

    TripleX Power Member

    Boa tarde,
    Seguem comentários logo abaixo do vosso texto.
    Cumprimentos,
    Triplex
     
  17. Obrigado pelos esclarecimentos Triplex.
     
  18. atlante

    atlante Power Member

    Especialistas em VoIP precisam-se, falei em tópico no geral.

    Pode ser uma boa oportunidade para quem quiser fazer carreira.

    cumps
     
  19. TripleX

    TripleX Power Member

    Viva,

    Em que nível pretende contratar ? qual empresa ?
    Tenho varios conhecidos em Venezuela, Brasil e USA que trabalham somente com especialidade em Asterisk avançado.
    Estes profissionais possibilitam montar um operadora VoIP de raíz, com todo o funcionamento operacional e comercial.
    Em particular propriamente a minha pessoa, em curto espaço de tempo montei toda a estrutura comercial e técnica de um operador VoIP em Portugal.

    Cumprimentos,

    TripleX
     

Partilhar esta Página