1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

[HDTV] Plasmas Panasonic 2013

Discussão em 'Home Cinema' iniciada por kasaroff, 26 de Dezembro de 2012. (Respostas: 3978; Visualizações: 345782)

  1. Pheux

    Pheux Power Member

    Uma forma de terem, supostamente, atingido esse patamar das 100 mil horas foi com a implementação do ABL e de melhores transistores que regulam melhor a electricidade que é disposta pelos pixeis. A verdade absoluta? Só iremos saber daqui a 10 anos. O problema é que nessa altura já ninguém quer saber. Mas também não se pode julgar alguém de culpado sem saber se é inocente. Não há provas de nada, apenas temos informação de fonte oficial (enganosa ou não) que são 100 mil horas. Se não forem, caiam em cima dele, não de mim. :P

    Quanto aos pixeis, sim, são 3 sub pixeis RGB com filtros e um sub pixel branco mas isso não faz da ideia da LG menos engenhosa ou menos genial e simples ao mesmo tempo. Foi a forma que eles arranjaram de estender a vida dos painéis Oled e de evitar a degradação do azul, diminuindo paralelamente os custos de produção. Eu próprio os mando a baixo na maioria das coisas, mas neste aspecto comeram a Samsung de cebolada e conseguiram atingir uma boa percentagem de yelds comercializáveis (neste momento ronda valores acima dos 80%) e disporem assim da melhor tecnologia actual do mercado a um preço de custo de produção viável (e agora também a bons preços comerciais).

    Quanto ao resto, é a tua opinião e respeito, mas não posso concordar. Da mesma forma que dizes que nunca trocarias uma VT60 por uma Oled, eu também digo que nunca na vida trocaria uma Oled por uma VT60. E como eu há muitos, e como tu há outros tantos. São opiniões, e eu tenho 2 plasmas em casa (um C550 e um KURO), fora a 910V que já tive e a 65E6V que tenho agora.

    Mas uma coisa te garanto, se tivesses uma EV6 em tua casa mudavas drasticamente de opinião. Garanto-te o quanto tu quiseres. É ver para crer, e esta TV está a ser tão falada e elogiada por algum motivo. E digamos... a displaymate é mesmo das melhores fontes a nível de informação que podemos ter. Não é de descurar o que eles disseram, afinal são quem são por alguma coisa e têm 99% mais crédito que qualquer site de reviews.

    A E6V foi a primeira TV que me deixou mesmo completamente rendido da cabeça aos pés. Não estás a ver bem isto em ambiente nocturno. É um monstro em todos os sentidos. Ninguém fica indiferente à sua qualidade.

    Concordamos em discordar mas obrigado por este belo debate! É bom falar e discutir diferentes pontos de vista com quem sabe. :D
     
    Última edição: 9 de Outubro de 2016
  2. I_Eat_All

    I_Eat_All Plasma Beam!

    Todas as TV's com dimming têm ABL; dimming é um byproduct do ABL estar pelo menos previsto a nivel de circuito. E os OLED LG sempre o tiveram por considerações de burn-in. A 55EA980 de 2013 tinha ABL, pixel shifting, essas coisas todas. Não podem alegar agora que não e que os ganhos se devem a isso.

    "Transistores de regulação de electricidade" é outro não factor; a tradução desse jargon é: provavelmente fizeram undervolting ou introduziram/melhoraram voltagem dinâmica aos paineis (byproduct do ABL melhorado, antes devia ser por inteiro, agora deve mexer com linhas pares e impares). Depois de determinarem melhor o minimo absoluto é normal que existam esse tipo de afinações, e é normal que o tempo de vida teórico previsto se mantenha igual, apenas mais obtenível face ao de antes.

    Ainda pegando na 55EA980, ela gastava 103 watts em default eco mode, a 55E6V gasta 116 watts nas mesmas condições. Há ganhos no peak brightness (não tangiveis em eco mode) mas se a eficiencia tivesse aumentado assim tanto terias visto o power draw a reduzir.

    Mais que dobrar o valor original da lifespan é impossivel nestas condições aparentes.
    Estás ciente de que a LG não inventou nada disso, certo!?

    Para nosso azar, compraram o portfolio de patentes da Kodak. Devia ter sido um consorcio de empresas a fazê-lo para todos os fabricantes poderem fabricar paineis baseados na "ideia" (nem lhe quero chamar tecnologia).

    Não há mérito para a LG na invenção e não há mérito em patentear uma ideia tão básica até aos dentes, é apenas anti-concorrencia. Acredito piamente que hoje não era atribuída a patente.

    Tecnicamente os OLED's de rua (google: LED MESH ou Jumbotron, embora não todos) que existem pelo menos desde o inicio dos anos 90 com LED's são WOLED-CF e sempre foram, e antes disso já eram light emitting (embora não "RGB") à base de plasma ou CRT. A ideia não é rocket science.

    Ecrãs grandes não integrados estão isentos, as patentes da Kodak claramente só visam modulos integrados e mesmo essas não deviam ter sido atribuídas.

    Acontece é que na altura em que a LG comprou este portfolio de patentes, já estavam a planear cortar esquinas e o resto da industria não viu isso como uma oportunidade porque estavam supostamente no linear de "cracar" as limitações do OLED RGB, não estavam.
    Uma C550 não tendo nada a ver com uma Kuro, mas sim.

    Eu não digo que nunca trocava, eu digo que por uma destas LG's que existem não mudo. É que nem me passa pela cabeça tal coisa.
    Acho que sei bastante bem o que esperar da tecnologia.

    Acontece que eu ligo mesmo a motion resolution; e ~320 linhas não é um upgrade, é algo de que me vou ressentir. Acho também insultuoso TV's OLED desses preços serem 120 Hz. Minimo era 240 Hz. 480 Hz e já começava a ficar feliz/reconhecer superioridade a lidar com motion. As is, não.

    Uniformidade também me é importante e não ligo a ela apenas em pretos.


    Só para o caso, fui verificar os erros delta delas calibradas contra a VT60 e a VT60 continua a ter curvas de cor melhores. Não é que eu vá notar a diferença, mas.
    Não consigo concordar, a análise deles é amadora.
    Podia dizer o mesmo da VT60, e outras TV's que já vi. A verdade é que se tiveres uma TV boa e calibrada vais ter sempre comentários desses porque se fores à casa dos gajos que a elogiam, têm um LG IPS de 24".

    Grande pitada de sal aí.
     
  3. Pheux

    Pheux Power Member

    Isso de terem TVs de m*rda também é verdade. :D

    Bem, mas posto os gostos pessoas, a HDTVTest disse isto em 2013(!), na review da primeira oled a sair no mercado:

    Sim, eu sei que a Oled da Samsung era true RGB mas isso nos dias de hoje já não significa nada devido à evolução que os painéis da LG tiveram. Hoje em dia uma EV6, ou mesmo uma B6 é muito - muito - superior às oleds de primeira geração.

    Por isso te digo, tens a tua opinião e respeito, mas não posso mesmo concordar com ela. Grande abraço!
     
  4. I_Eat_All

    I_Eat_All Plasma Beam!

    Não me refiro a Samsung mas sim aos outros todos, coisas que não chegaram ao mercado tipo a parceria Sony/Panasonic.

    A Samsung tem muito bons engenheiros mas é preciso o departamento de marketing deixá-los à solta para sair algo que não esteja a cortar esquinas. Nas TV's cortam esquinas até nos topos de gama pelo que gama média até pode esmurrar um pouco acima do normal (gama baixa esquece) mas a gama alta morre ali. E as TV's OLED deles são um bibelô para feiras de tecnologia e nos LCD's o full array deles não é competitivo.

    HDTVTest é incrivelmente mais profissional em tudo o que escrevem do que a pseudo-análise do E6V que comentámos, mas no fim as conclusões continuam a ser sujeitas a interpretação para o que cada um quer. Dados é que um gajo quer, que é o que a outra não tinha, não eram nada objectivos.

    Eu prefiro passar para LCD com full array do que para LG (linhagem Sony W900A ou Panasonic AX900, pelos 240 hz e strobbing/motion resolution decente) a cair em algo que considero tão parco; contraste não é tudo para mim.



    True RGB significa bastante porque continua a ser o futuro "ideal" e como tal é o com mais possibilidade de vingar a nivel qualitativo uma vez que se resolvam os problemas, o OLED transparente (possível devido a não teres color filters) que anda a ser mostrado em janelas e o raio não passa de uma novelty para esses fins mas os beneficios reais são se entrares pelo multicamada (que se traduz em mais motion lines de borla), implementares 3D sem óculos com recurso a parallax barrier ou lenticular lens e ainda aumentares o lifespan "de borla". E a boa noticia é que podes fazer tudo isto de uma assentada, tecnologia superior é aquela que consegue resolver mais problemas de uma só vez e como tal, OLED RGB vai ser efectivamente superior.

    Quando tiveres true RGB, ou algo como RGBY ou WRGBY e várias layers aí será a LG que não consegue competir a não ser em preço. A questão é quando e se isso vai suceder ou não. Lógica ditava em 2009 que o ponto de maturidade seria bem mais cedo, e foi por isso que a LG pôde comprar aquelas patentes ao preço a que comprou, ninguém achava que os yields seriam um problema em 2016.

    Em "single layer" esta tecnologia é competitiva, se meteres camadas não. E devias meter camadas.
     
    Última edição: 9 de Outubro de 2016
  5. Pheux

    Pheux Power Member

    Nota-se claramente que odeias/detestas a LG, não faz mal, e é-me indiferente, mas isso impede-te de teres uma opinião mais racional e mais coerente de acordo com a realidade actual.

    Nunca, em nenhuma circunstância, em tempo algum, de maneira nenhuma, jamais, de modo algum um LCD LED é superior a uma Oled da gama 2016. Os resultados falam por si, as análises falam por si, a opinião geral fala por si, os artigos (suspeitos para uns, concretos para outros) falam por si e as conclusões falam por si.
    É aqui que cais em erro, na minha opinião. Partes do pressuposto de ignorares qualquer opinião contrária à tua (de que Oled é melhor que Plasma, ou melhor, que uma Oled de 2016 é melhor que uma VT60) sem teres as ferramentas necessárias em mãos para teceres uma opinião racional e concreta sobre estes painéis da LG, pois até agora só falaste mal dos mesmos (facto). A verdade é: não estamos aqui para mudar mentalidades, nem tu vais mudar a minha nem eu vou mudar a tua e ambos percebemos do que falamos, defendemos as nossas ideias mas tiramos conclusões diferentes porque temos preferências diferentes.

    Eu não odeio marca nenhuma, nenhuma, por isso vejo as coisas de um prisma diferente. Dou um grande louvor à LG no que toca à tecnologia Oled por ter sido a única a não saltar do barco e a levar a tecnologia para a frente até ser considerada referência, algo que apenas pertenceu aos melhores plasmas de sempre, nomeadamente os KURO e mais tarde às gamas altas da Panasonic (V).

    De resto, passámos de uma marca a vender TVs Oled: LG; para duas: Panasonic. A Panasonic foi a primeira a juntar-se à LG e a reconhecer a superioridade da tecnologia face à tecnologia LCD, há vídeos pelo YouTube por essas conferencias fora de engenheiros da Panasonic a darem entrevistas e a gabar a tecnologia Oled como sendo actualmente a melhor a nível de imagem. É por isso que a Panasonic fez a melhor Oled de 2016 (com painel 2015) e vai provavelmente fazer a melhor de 2017 (com painel 2016).
    A CZ950 foi a referência do ano passado, aguardemos pela próxima:

    http://www.pocket-lint.com/news/138...7-is-coming-and-looks-like-it-ll-be-a-stunner

    Destas 2 marcas em 2016, passaremos para 8(!) em 2017. Isto demonstra claramente que a tecnologia está a evoluir e as marcas reconhecem isso, começando a apostar na tecnologia para o mercado high end.

    Oled RGB, esquece, morreu. Implica várias camadas de TFT e mais um embrenhado de coisas que resulta numa mistela de yelds defeituosos e altos custos de produção.

    Para quê insistir numa coisa que dá prejuízo quando tens uma coisa que faz o mesmo de forma mais eficiente e que dá lucro? Ouh, mas as mamas não são verdadeiras, são de silicone! E daí? Não te dão resultados iguais ou mesmo melhores, como actualmente? Se fores lá mexer, sabes que não são naturais, mas se te afastares e te sentares no sofá a olhar para elas, reconheces a sua qualidade (analogia para Oled RGB vs Oled WRGB).

    Tal como eu digo, diz a HDTVTest (por quem já confessaste confiar), diz a Rtings, diz a AvForums e dizem esses sites de reviews todos. Actualmente ser WRGB é um não problema devido à forma como a LG abordou o problema. Quanto a mim, não tenho qualquer problema em colocar aqui imagens da minha EV6 com imagens 5% grey e 100% white. 0 tint (não me esqueço do red blob nas VT60, embora todas as TVs tenham defeitos, obviamente...), 0 vignetting e 0 banding. Se poderia estar mais satisfeito? Não acredito. Sinceramente, não acredito. Já tens neste fórum várias pessoas que saltaram para oleds (inclusive o Jack que saltou de uma VT50 se não me engano) e todos ficaram rendidos, obviamente que não estão a fingir. Alguns deles têm bases concretas de comparação (como é o caso do Jack, de mim, do mendescom que tem uma KS9000 no quarto) e todos dão preferência a Oled.

    Porque é que este é o caminho a seguir?

    E para finalizar, gosto muito da Samsung e recomendo constantemente TVs dessa marca mas eles deveriam era estar calados, devido às gigantes contradições. Não são mais nem menos que a LG nesse aspecto. Ainda aqui há uns tempos juntei uma panóplia de contradições deles e coloquei num tópico qualquer.

    Que a LG continue a produzir e a vender os seus painéis oled a cada vez mais marcas, é o que peço. Não fossem eles, e andávamos todos actualmente a reboque e limitados a LCDs e a chorar pelos plasmas da Panasonic. Haja concorrência, haja diversidade de escolha e haja diferentes tecnologias.

    Um abraço!! /Fim offtopic.
     
    Última edição: 9 de Outubro de 2016
  6. Jack-O-Lantern

    Jack-O-Lantern Colaborador
    Staff Member

    Eu saltei de um Plasma Panasonic V10, de 2011, para um LG Oled 920v 4K e não podia estar mais satisfeito (uma nota para a questão de que procedi à correção dos black levels com a solução encontrada por users do AVForuns, pelo que, o ponto de comparação não parte da imagem destorcida que infelizmente, aquela geração neoplasma veio a sofrer, sem essa correção). Ainda me lembro bem que foi o @I_Eat_All que me alertou para a existência dessa correção ;)

    Neste momento, confesso que me tornei por inúmeras razões do que vejo em termos práticos (e por comparação ao que a V10 me "dava" em contexto caseiro) um entusiasta da tecnologia Oled, apesar de, na eventualidade desta "nova" tecnologia não existir, de modo "acessível", nunca iria prescindir dos meus plasmas (além do V10, ainda tenho um Plasma Panasonic de 2005, que, apesar da idade, ainda está funcional, mas já bem datado, claro).
     
  7. Pheux

    Pheux Power Member

    E eu nunca pus nem irei colocar em causa a qualidade dos plasmas da Panasonic, nem é isso que está a ser discutido. De facto, só não comprei na altura por incapacidade financeira, mas não deixei por isso de aconselhar 2 amigos meus a apostarem na tecnologia quando todos fugiam para os LCD LED (foi uma S10 na altura em que saiu e mais tarde uma VT50). Aliás, por alguma coisa fui buscar há umas semanas um KURO para o quarto, eu dou primazia à qualidade de imagem, tudo o resto é-me secundário (e o KURO é realmente uma máquina imbatível a processar conteúdo SD).

    Mas pronto, fica vincada e justificada a minha opinião e siga para bingo. Gostei bastante desta discussão e só demonstra que se pode ter uma conversa bem justificada com diferentes pontos de vista sem existir picardias. Um abraço! Inté. :D
     
  8. I_Eat_All

    I_Eat_All Plasma Beam!

    Odiar é uma palavra forte; eu não odeio a LG acho é que compraram um portfolio de patentes que lhes dá um monopólio de um processo de fabrico, parabéns. (ironia apontada unicamente a eles)

    É primáriamente isso que não gosto, odeio monopólios, patentes bichosas, etc e tal. Isto prefaz todos os certos na minha checklist do não-mérito e algo que não vejo ponto em recompensar. Entende que sou um consumidor que vota com a carteira e desprezo estas atitudes/estratégias.

    Se houvesse concorrencia na implementação e a LG fosse a melhor do lote, batia palmas e reconhecia mérito; a analogia dos outros saltarem o barco não é justa, houve saltos de barcos porque o que a concorrencia estava a fazer era diferente, não cumpriu qualquer deadline, ainda não resultou e estão barrados de tentar fazer algo similar ao que está actualmente a resultar para um fabricante, saliente-se que devido a patentes que nem foram registadas por ele.


    Tenho o mesmo problema com marcas como a Apple (aquela patente do magsafe nunca devia ter sido atribuída, existem cabos presos por magnets em cozinhas industriais desde os anos 60), mas... Dado que foi atribuída, em vez de termos a situação onde a Apple não a licencia ou a licenciar pede o preço que quer, deveria ser possível provar que é uma "invenção" de interesse para a competitividade do segmento e à luz disso os valores de royalty, quando o fabricante não quer oferecer um deal razoável deviam ser estabelecidos por uma third party (leia-se tribunal) e terem um limite. Algo limitado a 1 dólar por unidade. Muitas royalties são centimos, 1 dólar é razoável. Para contexto, nem me afecta, eu só uso MacOS há 12 anos. É o principio.

    É isso que acho justo para as patentes que a LG comprou, é justo fazerem esse tipo de dinheiro por unidade vendida caso alguém mais quisesse fabricar WOLED-CF. A situação actual no entanto... É um abuso do sistema.

    E quando vejo chavões martelados como os que estivemos a discutir, desculpa lá, mas eu até tenho razão. É aquilo que se costuma dizer de quem não sabe perder também não sabe ganhar. A LG não sabia perder quando tinha um portfólio de más TV's e mentia nos specs e acho que ainda não sabem ganhar; não tinham nada de ter falado em 100 mil horas, é um valor impossível em 2016.

    Espero que aprendam com o tempo, só que até lá, eu sou dos que liga a isso. Referente à Samsung e as suas incongruências, acho que temos terreno mutuo aí para dar uns tabefes críticos merecidos. Conseguem ter boas TV's, mas lá está... São um pouco como a LG.

    Em tudo o resto, fui objectivo e é a minha opinião. O motion resolution dessas telas é um deal breaker para mim, os hertz "finais" também. Não estou disposto a esses compromissos, mesmo que não fosse LG, não se metesse a questão das patentes e dinheiro não fosse um objecto.
     
    Última edição: 9 de Outubro de 2016
  9. bseixas

    bseixas Power Member

    @I_Eat_All @Pheux

    Obrigado pelo debate que levantaram e desculpem lá não vos deixar enterrar o assunto mas também gostava de deixar o meu ponto de vista. :D

    A mim incomoda-me mais a forma como a Panasonic deixou cair a tecnologia plasma e me condicionou na escolha de TV há 2 anos e 4 meses atrás do que a forma como a LG está a desenvolver OLED ao condicionar o desenvolvimento inhouse de outros (em que nada me garante que oferecessem sequer melhores OLED a preços mais baixos neste momento e basta olhar para a realidade da Samsung para o constatar, que seria expectável que ditasse tendências na tecnologia e nem capazes de os produzir são), mas do ponto de vista empresarial é tão legitima a opção da Panasonic deixar de fazer plasmas porque sim como da LG comprar patentes que de alguma forma permitiu desenvolver OLED para o mercado mainstream condicionando terceiros, agora como consumidor se preferia que nenhuma das duas situações tivessem sido uma realidade? Sem dúvida.

    Se formos analisar o passado recente também a Panasonic tinha um monopólio nos plasmas de certa forma pois foi quem ditou tendências/rumo da tecnologia (a Samsung fazia umas coisas só para dizer que não fazia nada com a tecnologia e a LG nem conta sequer) e nunca ninguém se sentiu muito incomodado por ser só a Panasonic a puxar pela tecnologia até terem tirado a ficha, tal como se tivesse sido a Panasonic ou a Sony a comprar as patentes condicionando terceiros provavelmente isso também já não seria visto como negativo no que toca ao desenvolvimento OLED e teriam tido sim a visão empresarial que faltou a outros (a compra do know how da Pioneer também condicionou o desenvolvimento de plasmas LG/Samsung e ninguém se queixou), mas deve ser o tal estigma Samsung/LG que mesmo com falhas/defeitos que têm por melhores produtos que desenvolvam parece que nunca estarão à altura do nome Panasonic/Sony.

    Com o rumo da coisa é mais certo a Panasonic fechar portas mais ano menos ano e a LG adquirir o know how desta (totalmente legitimo se tal vier a acontecer e a acontecer espero que seja a LG a fazê-lo, exactamente o que a Panasonic fez com a Pioneer) no que toca ao processamento/motion de imagem do que a Panasonic lançar um OLED que chegue ao mercado para as massas, para nicho já me bastou a Pioneer com os KURO e todos sabemos como isso acabou, com a marca a fazer LEDs de qualidade sofrivel a preços completamente fora da realidade de mercado.

    Eu sou dos que ainda hoje compraria uma ST90 de 55'' por 750€ sem pensar 2x mesmo com todo o "ruído" à sua volta (retenção, consumos, tempo de vida, gás, sem 4K/HDR, bla bla bla) e o tempo só me tem vindo a dar razão que afinal ainda existia espaço para plasmas Full HD no mercado, mas a Panasonic optou por um rumo à Pioneer (as semelhanças são evidentes, referências no passado com plasma, LEDs que não vendem no presente) e agora só tem de se deitar na cama que fez em grande parte, é que o mercado não foi fácil mas a Panasonic nunca soube na realidade vender a tecnologia plasma ao consumidor apesar de ter sido a marca que mais vendeu com ela.

    Como consumidor (que é o contexto que realmente me importa) de pouco me serve uma Panasonic no mercado com chavões "o melhor OLED do mundo" ou "a melhor TV no mercado" se esta custar 8000 ou 10000€ (e não me venham dizer que custa isto porque a Panasonic não pode produzir paineis OLED) ou uma Sony com melhor processamento imagem/motion a lançar LEDs razoáveis com paineis IPS (tal como a Panasonic/Samsung o fazem ou fizeram no passado recente, não é só a LG) a passar ao lado de OLED só porque não produzem os paineis como se isso fosse realmente uma questão, quantos fabricantes de LEDs actualmente no mercado produzem mesmo os seus paineis inhouse ? A LG não oferece os paineis OLED aos seus concorrentes directos a preços competitivos? Também não estou a ver uma Samsung/Sony/Panasonic a fazê-lo caso os papeis se invertessem.

    Na minha opinião plasma apesar dos seus defeitos (ou seria feitio?) foi claramente superior ao que a tecnologia LED ofereceu no mesmo espaço temporal tal como OLED já o é hoje mesmo com a questões referidas do motion e processamento de imagem da LG e felizmente que existe margem de manobra para melhorar, agora se a LG será capaz de o fazer? Bem, com ou sem patentes nunca acreditei que seria a LG a produzir paineis e a puxar pelo comboio do OLED em 2016 portanto é esperar para ver. ;)
     
  10. dniepre

    dniepre Power Member

    Sou leigo no assunto mas quando vejo as imagens que passam nas tvs oled da lg das grandes lojas, estas parecem bastante artificiais - mais próximas dos led do que da "naturalidade" dos plasmas.
     
  11. Pheux

    Pheux Power Member

    Mas há alguma TV nas grandes superfícies que não pareça ter a imagem artificial? Não se pode tirar qualquer pressuposição partindo dessa apreciação.

    Todas as TVs nas grandes lojas estão em modo "loja" com contraste vivido/dinâmico activo para atrair os clientes. Fazer julgamentos tendo por base estes factores é não ser justo... em nada.

    Quando veres uma Oled bem calibrada, logo mudas de opinião. Mas podes sempre ir a uma grande loja, agarrar no comando e colocares as definições em "ISF Expert", que logo notarás uma diferença abismal.

    Se fossemos todos a julgar as TVs por base daquilo que demonstram nas grandes lojas, estávamos bem lixados. Lembro-me como se fosse hoje dos espaços que os plasmas da Panasonic tinham nas superfícies conhecidas e de como conseguiam fazer com que mesmo as melhores TVs do mundo da altura (VT30,VT50,VT60) parecessem uma borrada autêntica quando comparados com as LED ao lado delas. Era toneladas de luz por cima dos plasmas e contrastes baços para realçar os contrastes vividos dos LCDs, pois era isso que lhes interessava vender. Portanto, digo, nada como ver em ambiente adequado, qualquer que seja a TV.
     
    Última edição: 10 de Outubro de 2016
  12. hugosapinto

    hugosapinto Power Member

    Estou inclinado para um destes modelos; o que me dizem?:

    Panasonic Viera Smart TV UHD 4K 55CX680E

    Sony KD-55XD7004B
     
  13. m.r.f.

    m.r.f. Power Member

    Boas, alguém usa alguma app android para usar como comando?
    Se sim, qual a melhor app para comtrolar os plasmas de 2013?
     
  14. solrac611

    solrac611 Power Member

    a app da propria panasonic. TV Remote 2
     
  15. k-otic

    k-otic Power Member

    Sem dúvida. Tv remote 2 é a melhor, porque bomba por wifi.

    Se por alguma razão quiseres algo mais genérico, ou via infra vermelhos, uso o Anymote. Excelente tb
     
  16. m.r.f.

    m.r.f. Power Member

    Já instalei o tv remote 2 e está a funcionar bem.
    Obrigado.

    O anymote?
    Ter que gastar $89 não me parece ser grande opção https://www.anymote.io/
     
  17. m.r.f.

    m.r.f. Power Member

    Sim estive a mexer mais um pouco mas não consegui configurar os botões.
    Achei complicado.
    Mas já estou servido com remote 2 e para os outros aparelhos tenho outras apps.
    Obrigado.
     
  18. k-otic

    k-otic Power Member

    não configurei os botões, uso o comando genérico deles, com aquele losango no meio. Quando quero mexer nas apps da TV, para ir por exemplo ao servidor de média, uso o Tv remote 2.
     
  19. m.r.f.

    m.r.f. Power Member

    E como fizeste para dar na TV?
    Ele pede uma ligação bluetooth, as ST60 tem bluetooth?