1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Porque não há CPUs completamente paralelos?

Discussão em 'Dúvidas e Suporte Técnico PC' iniciada por Amoguai, 22 de Outubro de 2012. (Respostas: 1; Visualizações: 574)

  1. Boa tarde pessoal. Tudo bem?

    Já procurei no google e aqui no forum e não encontrei nenhuma resposta. Desculpem se isto for duplicado.

    Uma dúvida que tenho já à algum tempo é porque é que não existem arquitecturas de processadores completamente paralelas. Neste momento, os CPUs percorrem a memória como se fosse uma longa lista de instruções. Existem já vários métodos para serializar e acelerar a execução de instruções (Pipelinning, multicore, etc.) mas não existem arquitecturas de processadores que executem TODA a memória de uma vez, onde ela pode ser executada (em certas zonas de memória terá que haver uma execução obrigatoriamente sequencial - algoritmos por exemplo), literalmente tendo um mini-processador por cada instrução na memória. Com processadores a chegar aos 3G transistores, porque é que não se constrõem processadores assim?


    Abraço,
    Amoguai
     
    Última edição: 26 de Outubro de 2012
  2. MrOverclock

    MrOverclock Power Member

    não percebi a parte de executar a memória toda de uma vez!

    Na memória estão guardados dados que são necessários para o desenrolar da actividade do processador e não só!

    E a memória não é percorrida de cima a baixo quando o CPU precisa de alguma coisa! A memória está endereçada e o CPU acede directamente ao endereço de memória que pretende (assim muito por alto)

    Quanto a ter mais cores com menos potencia é algo que já anda em estudo principalmente para servidores web! Já se fazem estudos com processadores baseados no mesmo conceito que se baseiam os Atom's e outros CPU's com consumos reduzidos e potencia +- equivalente! A ideia é juntar muitos CPU's e obter um sistema com muitos nucleos de processamento. Até porque para Servidor Web até um Pentium 2 trata bem do assunto, o problema vem quando vêm muitos utilizadores á molhada a aceder ao servidor. Aí entram a grande quantidade de nucleos! Cada um trata de um cliente tornando o sistema igualmente rápido, tal como servidores com menos nucleos mas com mais potencia!

    O problema em uso caseiro vem quando a maioria das aplicações que usamos raramente usa mais que 2 nucleos em simultâneo! Se as aplicações ainda não estão optimisadas para usar 4 e 8 nucleos, não se pode partir para CPU's com carradas de nucleos para uso caseiro! Está bem que raramente estamos a usar só um ou 2 programas, mas programas pesados, normalmente só usamos um em simultâneo!

    Pah.. nao sei bem se disse alguma coisa de teu interesse! Mas esclarece melhor a tua duvida que logo se vê o que daqui sai!
     

Partilhar esta Página