• COVID-19 Mantenham-se seguros: Pratiquem distanciamento físico de 2 metros. Lavem as mãos. Usem máscara.
    Informação sobre COVID-19. Ajuda a combater o COVID-19 com o [email protected] e com o [email protected].
  • Informação: Pela 1:00 deste Sábado, 16 de Outubro (0:00 nos Açores) o Fórum irá ficar inacessível para manutenção por alguns minutos.
    Se necessário faremos actualizações via Twitter e Facebook.

Análise Powercolor HD 4890 PCS+

JPgod

Moderador
Staff
Autores: João Godinho (JPgod)
Produto: Powercolor Radeon HD 4890 PCS+
Data : 28-07-2009



ZWAME Análise

logo.jpg


Descrição

Hoje trazemos para análise esta placa gráfica da Powercolor. Trata-se de uma HD 4890, modelo PCS+ (Professional Cooling System), mas não é uma HD 4890 qualquer. Essa foi desenvolvida para máxima performance, sendo a placa single GPU de topo actualmente comercializado pela Powercolor. Essa placa vem com uns impressionantes 950 mhz de core mais 100 mhz que o clock de referencia e 1050 nas memórias, contra os 975 de referência. De modo a proporcionar tal potência, a Powercolor desenvolveu um novo PCB com um circuito de alimentação com 4 fases para o GPU e uma para as memórias e para o arrefecimento, utiliza um cooler desenvolvido pela Zerotherm especialmente para esta série. Será que temos assim uma placa capaz de atingir performances únicas? Veremos com esta review!

Especificações

  • Fabricante: : Powercolor
  • Modelo: Product Name : AX4890 1GBD5-PPHG (Battle Forge Edition)
  • Fabricante do GPU: ATI
  • Nome do GPU: Radeon HD 4890
  • Nome de código: RV790
  • Processo de fabrico: TSMC 55 nm
  • Nº de transístores: 959 milhões
  • Nº de shaders: 800 unifield
  • Memória (largura do bus): 256 bits
  • Memória (tipo): GDDR5
  • Memória (fabricante e modelo): sem informação
  • Memória (quantidade): 1024 Megas
  • Interface: PCI-Express x16 2.0
  • Frequências (core/memória(efectivo) : 950/1050(4020).
  • Overclock de origem: Sim, clocks de referência: 850/975(3900)
  • RAMDAC clock: : 400 mhz
  • Energia auxiliar: sim, 2x PCI-e 6 pins
  • TDP: 190 watts
  • Cooler: desenvolvido pela Zerotherm, com base e heatpipes em cobre e lamelas de alumínio, modelo não comercializado em separado por agora. Dissipadores passivos nas memorias e mosfets.
  • PCB: Não reference.
  • Ligações de vídeo: 2x DVI-D + 1x HDTV-out
  • HDMI/HDCP: sim, adaptador incluído com áudio
  • DisplayPort: não
  • Acessórios incluídos: 1 adaptador para HDMI e 1 para VGA, 1 cabo video, guia rápido e 1 disco com drivers e bridge crossfire
  • Dimensões: 24,1 cm comprimento, 11,12 cm de altura, 2 slots de altura.
  • Peso: não especificado
  • Preço recomendado: 199 €

Links

Site Oficial
Site oficial ATI/AMD HD 4890

Fotografias

1 - Por se tratar da "Battle Forge Edition", a caixa bem com esta capa vermelha, ilustrada com figuras deste jogo. Entretanto como se esperava, não veio nenhum disco com este jogo. Não sabemos se é vem de origem ou não e no site da Powercolor não vi nenhuma informação revelante sobre este assunto.

2 - Do outro lado, temos as habituais especificações, com destaque para as vantagens do dx 10.1



3 - Removendo a capa vermelha, temos então a caixa da 4890 PCS+ standart, com o habitual grafismo da powercolor. Destaca-se o facto de ser uma caixa compacta, com o tamanho suficiente para acomodar a placa e os seus acessórios com segurança, sem haver desperdício de material ou ocupar demasiado espaço.

4 - Do outro lado novamente as especificações. Sim, podemos ver a bandeira de Portugal nas mini specs, o que juntado ao site em Português é sempre de louvar.


5 - Os acessórios. O habitual em placas recentes ATI, adaptador para VGA e HDMI, bridge crossfire, CD com drivers e guia rápido. Nada de especial a destacar.

6 - Aqui temos a placa. Logo em destaque temos o belíssimo cooler powered by Zerotherm. Em preto brilhante, incluído os heatpipes é sem dúvida quase que uma peça de design, tal como a Zerotherm já nos tem habituado em outras soluções deles. Vem equipado com uma poderosa ventoinha que a potencia máxima proporciona uma grande capacidade de arrefecimento.


7 - Vista do outro lado. Podemos ver os dissipadores passivos dos mosfets e memórias, o que é sempre bem vindo, porque tendem a aquecer bastante. De notar também uma barra metálica na borda do PCB. Não arrefece nenhum componente em especial, mas ajuda a dar mais resistência à placa, alem de facilitar a montagem, evitando contacto da mão com o PCB e possíveis descargas estáticas. Também acaba por dar uma ajudinha no arrefecimento do PCB, visto que esta peça tende a absorver o calor do mesmo.

8 - Detalhe do cooler onde podemos ver os 4 heatpipes, bem como o dissipador das memórias, que embora seja uma simples placa metálica, sempre ajuda no arrefecimento.


9 - Vista do outro lado do cooler

10 - Vista dos conectores de energia, que por se tratar de uma placa high-end precisa de muito "sumo", logo 2 conectores de energia 6 pinos. Logo é recomendado uma fonte de alimentação de qualidade, pelo menos 550w e 30 amperes nos 12V, claro que isso depende sempre do resto do sistema.


11 - Vista das saídas de vídeo. De notar que a powercolor inclui capas de plástico a tapar as mesmas. Recomendam que deixem sempre que não utilizarem algumas das saídas, evitando acumulação de pó. Também podemos ver a abertura para saída de ar quente, embora este cooler não seja desenvolvido para exaust.

12 - Detalhe do circuito de alimentação de 4 fases para o GPU (dissipador laranja grande) e 1 fase para as memórias (dissipador pequeno). Uma coisa que esta placa destacou é que o circuito eléctrico é virtualmente inaudível, quando em muitas placas de topo houve-se o "zzzz" a vir do circuito eléctrico, principalmente em elevados framerates. Não é algo particularmente incomodativo, porque o barulho dos jogos tendem a camuflar os ruídos eléctricos e da ventoinha, mas é sempre bom que os fabricantes desenvolvam soluções mais silenciosas.


13 - Vista do outro lado do PCB. Podemos notar a presença de 4 grandes mosfets, um para cada fase do circuito de alimentação. Chamo a atenção que estes também tendem a aquecer bastante, pelo o que recomenda-se uma boa ventilação da caixa ou mesmo aplicarem uns ransinks nos mesmos. A powercolor podia ter incluído um pequeno dissipador passivo para os mesmos, mas também compreende-se que um dissipador neste lado poderia interferir com outras placas instaladas no sistema.

14 - Vista do outro lado, onde podemos destacar as ligações crossfire e a barra metálica. Curiosamente nesta placa não veio a protecção plástica das ligações crossfire.


 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
Testes em defaut

Test Bed

  • CPU: AMD Phenom II X4 805 @ 3125 mhz
  • Motherboard: ASUS M4A79T Deluxe
  • Memória: 2x 2048 gskill trident DDR3 @ + 2x 2048 OCZ platinium (1333 7-7-7-20 1T)
  • Gráficas utilizadas para comparar: ASUS 4870 x2 TOP e ASUS 4870 Matrix e ASUS GTX 285
  • Disco: Samsung spinpoint F1 320 GB 7200 rpm single plate
  • Fonte: Corsair TX850w
  • Drivers (ATI): Catalyst 9.6 (4870 e 4870x2) 9.7 (4890)
  • Drivers (Nvidia): Forceware CUDA 185.85

GPU-Z

Aqui fica o screenshoot do GPU-z, com a grafica em idle.
gpu-z.png


3Dmarks

Como habitual em testes de GPU, os testes nos 3Dmarks.
3dmark03.png


Apesar de velhinho, talvez seja o bench mais neutro que existe, onde a potencia pura e dura da placa interessa mais que features e "optimizações" e depende bastante do GPU, daí continuar a ser interessante o seu uso.

Com isso a 4890 facilmente bateu a GTX 285 e a 4870, mas perde para a 4870x2.

3dmark06.png


O 3dmark 2006 também exige muito das placas, mas a potencia do sistema tem uma palavra a dizer, daí as diferenças são muito pequenas. De notar que a 4890 quase que apanha a 4870x2 em performance e bate a 285, bem como a 4870.

3dmarkvantage.png


No 3dmark vantage é a GTX 285 a bater a 4890, mas por muito pouco. Nota que desligou-se a física no teste da GTX 285, senão era mais de 14000 pontos!

Oblivion

Começando pelo Elder Scrolls IV: Oblivion. Antes demais, o jogo não está stock, mas levou com pack de texturas e outros mods, ficando assim mais pesado. Mesmo assim, todas as opções gráficas no máximo, incluindo HDR. Teste corrido ingame, com registo das FPS pelo software Fraps.

oblivion1.png
oblivion2.png
oblivion3.png


oblivion4.png
oblivion5.png
oblivion6.png


Temos resultados diferentes conforme a situação. A 1080p e no "Florest" a 4890 dominou por completo, mas no Dungeon a 1440x900 e a 1680x1050, a GTX 285 tem uma pequena vantagem.

Half Life 2 - Episode Two

O conhecido Half-Life 2, na sua 2º expansão, com melhorias gráficas sobre os anteriores, por isso a usar o máximo do motor source. O jogo está em stock, sem packs de texturas nem nada. Todos os settings ao máximo. Teste corrido ingame, com registo das FPS pelo software Fraps.

hl1.png
hl2.png
hl3.png


Neste a 4890 igualou a performance da GTX 285, com pequenas diferenças, mas no geral muito equilibrado.

Assassins Creed

Teste deste recente jogo, já compatível com DX 10.1. Todos os settings foram testados no máximo e em modo DX 10.

assassins1.png
assassins2.png
assassins3.png


Nesse podemos notar que quanto maior a resolução, aumenta a diferença entre a 4890 e a GTX 285. No global a 4890 é um pouco melhor.

Crysis Warhead

A continuação do Crysis, usando e abusando do pesadíssimo motor gráfico cryengine2. Dado o enorme peso, foi executado testes em High e Very High, no mapa "Frost", com a ferramenta de benchmark do "HardwareOC".

crysis1.png
crysis2.png
crysis3.png


crysis4.png
crysis5.png
crysis6.png


Aqui uma surpresa. A 4890 a ganhar em praticamente em todos os testes a todas as anteriores. Isso apesar de saber que o motor do Crysis adora a arquitectura da nvidia, mas os 950 mhz de core ditaram a diferença. Provavelmente os drivers 9.7 terão uma palavrinha a dizer neste jogo.

Far Cry 2

Jogo baseado no Dunia Engine, que embora parecido, é mais leve que o cryengine 2, mas também menos apelativo visualmente. O cryengine 2 é demasiado complexo, visto que este jogo também foi lançado para a xbox 360 e para a playstation 3, que tem bem menos poderio gráfico que estas gerações actuais DX 10. Foi utilizado o benchmark incluído com o jogo, em duas configurações: Ultra High e High.

farcry1.png
farcry2.png
farcry3.png


farcry4.png
farcry5.png
farcry6.png


Já nesse jogo a 4890 foi incapaz de aproximar da GTX 285 e ficando pouco a frente das companheiras. Esse jogo beneficia em muito as Nvidia, mostrando que a ATI ainda tem alguma margem para optimizar os drivers para este jogo, embora em nada afecte o gameplay.

 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
Comparativo em diferentes resoluções

Dado que com um novo monitor ASUS 22" full HD (1920x1080), foi possível assim testar com 3 resoluções.

Os settings dos jogos são os mesmos dos testes efectuados acima. Apenas mudou-se a resolução, pelo o que não irei descrever novamente os testes.

Oblivion

oblivion1-res.png


Quanto maior a resolução menor a performance, mas a diferença é muito pequena, considerando a média de frames.

oblivion2-res.png


Já em ambiente exterior, a quebra para 1920x1080p é mais notória. Embora os fps mínimos estejam bem inferiores, tal deve-se ao método de teste que é muito mais variável.

Half Life 2 - Episode Two

hl-res.png


No half-live 2, a placa teve praticamente o mesmo comportamento em ambas as resoluções.

Assassins Creed

assassins-res.png


No assassins creed é curioso que a 1680x1050 tenha tido melhor performance que a 1440x900, mas a 1920x1080 a perda de performance é bem notória.

Mas há um motivo. O jogo corre internamente a 16:9 de aspect ratio, pelo o que a 1440x900 e 1680x1050 há as famosas barras pretas no topo e no fundo do ecrã, enquanto a 1920x1080 o jogo preenche totalmente o monitor. Ou seja na verdade o jogo corre a 1440x810 e 1680x945, pelo o que passar para 1920x1080 é um peso maior que em outros jogos.

Por fim, esse jogo também é executado ingame, pelo o que não se garante a mesma sequência de acções e acaba por ter alguma influencia, especialmente em max e min fps, embora sempre se corre a partir do mesmo ponto.

Crysis Warhead

crysis1-res.png


crysis2-res.png


No Crysis Warhead é notório a quebra entre as várias resoluções e mais linear. Por ser utilizado uma aplicação de benchmark garante-se exactamente as mesmas sequências.

a 1920x1080 em very high já se considera impraticável devido a baixa performance.

Far Cry 2

farcry1-res.png


Em High o aumento da resolução teve quase nenhuma influência na frame rate.
farcry2-res.png


Já em Ultra High já há diferenças, mas apenas 1 fps entre cada resolução na média, embora notou-se mais nos fps máximos.

 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff

Overclock

Testes com a gráfica em overclock. Utilizou-se o Catalyst Control Center para overclock.

GPU-Z
Screen Shoot do overclock utilizado, 1000 mhz memória, 1100 (4400 efectivos) nas memórias. É apenas 50 mhz maior que o defaut, mas por outro lado é 150 mhz (core) e 125 mhz (memória) que os clocks standart da 4890. Dado que estamos em pleno verão, isso dificulta o overclock. Tentou-se 1025 no core e 1150 nas memórias, mas revelou-se instável.

gpu-z-oc.png


3Dmarks

3dmarkvantage-oc.png


3dmark06-oc.png


Nos 3dmark, podemos notar um pequeno incremento, mas nada de extraordinário. Como o 3dmark 2006 também depende do CPU, o incremento foi menor.

Nota: No 3dmark 2006 o GPU estava a 985 mhz. A 1000 mhz não passava o 3º gametest, o que é estranho, porque passou todos os outros, inclusive tendo sido previamente testado no furmark.

Crysis Warhead

crysis1-oc.png
crysis2-oc.png
crysis3-oc.png


No crysis warhead, tivemos uma pequena melhoria, que é sempre bem vindo.

Far Cry 2

farcry1-oc.png
farcry2-oc.png
farcry3-oc.png


No far cry 2 o overclock não teve melhoria, em alguns testes até houve pequena diminuição, mas é desprezável. Este jogo depende muito do resto do sistema, pelo o que overclock no GPU não tráz vantagens.

Overclock 2ª parte - Sistema

Esta parte vai ser para ver a influencia que o sistema tem na performance da placa. Eis os settings básicos

CPU a 2500 mhz:
  • CPU clock: 200 x 12,5 = 2500 mhz
  • HTT bus: 2000 mhz
  • Northbridge clock: 2000 mhz
  • Memórias: 1333 7-7-7-21 1T

CPU a 3125 mhz:
  • CPU clock: 250 x 12,5 = 3125mhz
  • HTT bus: 2500 mhz
  • Northbridge clock: 2500 mhz
  • Memórias: 1333 7-7-7-21 1T

CPU a 3435mhz: (nota, configuração não está testada a nível de estabilidade máxima, embora correu todos os testes se seguida sem nenhum sinal de instabilidade)
  • CPU clock: 275 x 12,5 = 3435 mhz
  • HTT bus: 2750 mhz
  • Northbridge clock: 2750 mhz
  • Memórias: 1466 7-7-7-21 1T

3Dmarks

3dmark-sys.png


No 3dmark 2003, podemos notar o enorme salto entre defaut e 3125 mhz. Mas para 3435 o incremento foi pequeno. Já o 3dmark 2006 foi mais linear, visto que depende muito mais do CPU do que o 2003. Não foi corrido o vantage, porque estes testes foram logo os primeiros, antes de se ter a licença e não tive tempo de correr.

Crysis Warhead

crysis1-sys.png
crysis2-sys.png
crysis3-sys.png


No crysis warhead, Entre defaut e 3125 há uma melhoria notável, mas para 3435, por mais estranho que se possa parecer, a performance caiu em todas as resoluções, ficando pouco superior aos testes em defaut. Não consigo encontrar explicação para isso.

Far Cry 2

farcry1-sys.png
farcry2-sys.png
farcry3-sys.png


Ao contrário do Crysis Warhead, o Far Cry 2 escalou bastante com o overclock do sistema. Chega ser curioso que ganha-se muito mais trocando de processador ou fazendo overclock, do que trocar uma HD 4870 por uma HD 4890. Provavelmente estas placas deixam de ser bootleneck neste jogo, passando a ser o resto do sistema, até porque consegue-se elevados níveis de framerate.

Este jogo provavelmente com um Phenon II 955/965 ou mesmo um Core i7, ambos a bater nos 4 ghz deve debitar um framerate assustador.

 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
Consumos, Temperatura, Ruído

Consumos

consumo.png


Testes do consumo do sistema inteiro, utilizando um medidor de consumo e fez-se uma média estimada. Em idle apresenta um consumo algo exagerado, mais 10w que a 4870 e mais 40w que a GTX 285. Infelizmente com esta 4890 a gestão de energia não foi melhorada. Mas dado que estamos perante uma placa com overclock de fabrica e provavelmente com voltagens mais elevadas, acaba sempre por consumir mais que a 4870. Na reprodução de mkv e no 3dmark 2006, ficou pouco acima da 4870 e da GTX 285, que dado a sua performance é aceitável.

Já no furmark, é estranho a diferença enorme para a 4870, mas inferior a GTX 285. A 4870x2 como já foi dito, não estava a 100% no furmark, daí consumir menos que a GTX 285 e a 4890.

Com overclock podemos contar com mais 10-15w.

Temperatura

temperatura.png


Testes de temperatura, utilizando o GPU-z para leitura. As fans foram deixadas com regulação automática nas quatro gráficas, excepto a GTX 285 e a 4890 em OC, na qual as fans estavam a 100%. A destacar também que as gráficas tiveram uma ventoinha noctua de 120mm lateral a auxiliar na refrigeração.

Em idle e a reproduzir mkv, as temperaturas foram excelentes, ao nível da GTX285 apesar de gastar mais energia, embora um pouco superior a 4870. Já em 3D, a placa realmente aquece, mas nunca a atingir valores preocupantes e sempre abaixo da GTX 285. Fruto não só do bom cooler, como da boa gestão da ventoinha, que facilmente dispara a grandes rotações! Mas ficou aquém da 4870, que apresentava um cooler muito bom com 2 ventoinhas, embora não se pode comparar directamente, visto que esta 4890 tem maior TDP como foi provado pelos testes de consumo acima.

Ruído

Em termos de ruído, não temos como medir quantitativamente, mas em 2D ou a ver filmes em HD a gráfica é bastante silenciosa, com a ventoinha a 33%. Já a full 3D, a ventoinha faz-se ouvir, mas não é incomodativo, mas pouco relevante, visto que a jogar, o ruído dos jogos tendem a abafar a ventoinha e uns bons auscultadores ainda menos a ouve. A 100% o ruído e quase insuportável, mas garante uma óptima capacidade de arrefecimento! Para min um bom cooler na gráfica é:

-> Silencio e bom arrefecimento em 2D
-> Máximo arrefecimento em 3D, não importa se faça barulho ou não.

Este cooler cumpre os objectivos acima, pelo o que está aprovado!

 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
Conclusões

Destaco pela Positiva:

  • - Performance demolidora. Esta edição entrou mesmo a destruir, sendo no geral mais rápida que uma GTX 285 em defaut e pode mesmo ombrear com a 4870x2! Claro que é injusto comparar uma placa em defaut vs uma com clocks de origem superiores, mas não deixa de ser interessante.
  • - Excelente cooler, que é bem silencioso em 2D. Em 3D faz algum ruído, mas garante uma refrigeração adequada e ainda permite alguma margem de OC adicional. Destacar a presença de dissipadores nas memórias e circuito regulador de voltagem.
  • - Excelente design, não só pelo belíssimo cooler, como pelo PCB vermelho.
  • - Boa qualidade de construção, com condensadores sólidos e 4 fases de energia. Destacar a ausência de ruídos eléctricos!
  • - Suporte HDMI, com adaptador incluído e passagem de som directo pela placa
  • - Capacidade de overclock adicional alem do de origem. Não foi muito, mas dado o tempo quente que estamos, dificulta o overclock.
  • - Consumo de energia adequado à sua performance.
  • - Embalagem do produto com tamanho aceitável para o conteúdo.
  • - Suporte para DX 10.1
  • - High Definition vídeo decoder
  • - Suporte para crossfirex.
  • - Excelente relação preço/performance

Destaco pela Negativa:

  • - O consumo em 2D é algo elevado, superior a HD 4870 e bem longe do que a GTX 285 é capaz.
  • - Os dissipadores das memórias são demasiado simples (apenas um bocado de metal), bem como podiam vir na mesma cor do cooler, assim como os dissipadores dos mosfets.
  • - Sem suporte para CUDA/physx, mas suporta Havoc

Conclusão

A Powercolor surpreendeu com esta placa. Com o GPU RV790 a 950 mhz de origem e facilmente fazendo a mítica marca de 1 ghz ou mais, demonstrou uma performance gráfica invejável, encarando a já poderosa Nvidia GTX 285! Junta a isso um poderoso cooler especialmente desenvolvido pela Zerotherm para esta edição. Mas nem tudo são rosas e esta placa demonstrou ser algo "gulosa" em consumo de energia em idle, visto que a gestão de energia não é tão boa quanto as nvidia. Já em 3D ficou dentro do esperado e dado a sua potência, não podemos reclamar.
Por um preço de venda na ordem dos 200 € e dado a sua performance, leva a recomendação máxima da zwame, em preço/performance!

Classificação

zwame200.png


Agradecimentos

A ZWAME agradece à Powercolor pela disponibilidade do material para teste.

Copyright © Zwame, Lda 2009. Reprodução proibida sem autorização prévia.

 
Última edição:

JoaoBotas

Power Member
Esses 90º são com os 1000 mhz no core certo?
Deve ser...
JPgod, fazes juz ao teu nick... és mesmo GOD! Eu estava mesmo na ancia de uma review caseira (da Zwame) desta placa. És um espectáculo. E se ela bate a GTX285, se eu a ia escolher, agora então já não mudo por nada deste mundo... xD
 

Fury

Power Member
Sem dúvida alguma que estas gráficas são umas bestas.. Mas depois como nem tudo pode ser bom, as drivers da Ati não valem um peido.. Vamos lá ver como vai ser a próxima batalha GT300 vs R800..
 

JPgod

Moderador
Staff
Esses 90º são com os 1000 mhz no core certo?

São a defaut.

Nem me arrisco a por isso em OC no OCCT. Só no furmark 1.4 que já é bem mais pesado que qualquer jogo :D

e mesmo a 1000 mhz falha o 3º teste do 3dmark 2006 (mas corri vantage, crysis, far cry...)

com 26ºc de temp ambiente é fdd overclockar
 

JoaoBotas

Power Member
São a defaut.

Nem me arrisco a por isso em OC no OCCT. Só no furmark 1.4 que já é bem mais pesado que qualquer jogo :D

e mesmo a 1000 mhz falha o 3º teste do 3dmark 2006 (mas corri vantage, crysis, far cry...)

com 26ºc de temp ambiente é fdd overclockar
Yh.. o melhor é WC neste bicho... LOL. Além disso o OCCT é um programa mais pesado que qualquer jogo existente á face da Terra, certo? xD
 

Fury

Power Member
E provavelmente até chegar mais algum jogo mais mal optimizado que o Crysis... :joker:
Mas queremos é essa review.:003: Go JP, Go JP... xD

Cheira-me que vai sair daqui uma review daquelas em que testam todas as resoluções, até ao mais infimo pormenor! GO JP..

Mas sim, o OCCT puxa mesmo bem pela gráfica!
 

PanterA

Power Member
O preço base dela, vai ser de quanto? Se calhar, já estou a pensar que a minha foi mau investimento.

BTW, venha de lá essa review! ;)
 
Topo