1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Problema com Alojamento da LusoServers

Discussão em 'Web Development' iniciada por kilOmbo, 16 de Novembro de 2007. (Respostas: 43; Visualizações: 2168)

Estado do Tópico:
Fechado a novas mensagens.
  1. kilOmbo

    kilOmbo Power Member

    Isto passou-se com um amigo meu.

    Basicamente, esta empresa de webhosting permite os seus clientes usufruirem do tráfego que quiserem, mesmo que este ultrapasse o tráfego definido pelo plano adquirido, e depois querem cobrar (de uma forma impensável) por isso.

    Já não basta os seus servidores serem uma porcaria por estarem constantemente sobrecarregados, e os seus preços serem, de longe, dos mais altos do mercado, ainda fazem exigências de pagamentos completamente ilegais e fora do contrato inicial - para além de tratarem mal o cliente a partir do momento em que ele quer deixar de o ser.

    Referem-se ao lucro da empresa, como se isso fosse do interesse do cliente..
    A meu ver, se eles tiveram prejuízo com o tráfego, foi porque permitiram que isso acontecesse ao fazer uma má gestão dos seus recursos e mau controlo dos seus clientes.

    Agora, o problema é que eles detém o controlo do domínio da empresa em causa, e da forma como falaram, recusam-se a libertá-lo ao cliente que o alugou, se não for pago um montante que eles exigem para cobrir o prejuízo deles (ou não).

    A quem é que se deve recorrer nestas situações?


    E passo a citar..

    Email 1:
    Resposta do cliente:
    ----------------

    Email 2:
    ----------------

    Resposta do Cliente:
    ----------------

    Email 3:
    -------------------

    Resposta do Cliente:
    -------------------

    Email 4:
    -----------------

    Email 5:
    EDIT: nome do post alterado. obrigado pela chamada de atenção anjo2!
     
    Última edição: 17 de Novembro de 2007
  2. setekh

    setekh Power Member

    pa, lamento ser chato, mas há que ver o seguinte

    - o teu amigo contratou um serviço com limite de tráfego

    - o teu amigo ultrapassou o limite de tráfego em X GB

    - o custo por cada GB de tráfego adicional é de €2 (está na página)

    na verdade, o host está até a cobrar um valor bastante baixo em relação ao que seria seu por direito (2x125=250), daí não estar a compreender onde se vê tamanha injustiça.
     
  3. Demio

    Demio Power Member

    É perfeitamente legal se o domínio estiver em nome deles. Básicamente, o teu amigo abusou e agora não quer pagar. Buhu.

    Ninguém no mundo do hosting oferece freebies, muito menos quando as pessoas abusam tanto quanto o teu amigo abusou (fodass, 50GB de tráfego com um limite de 5GB?????).

    E a responsabilidade do tráfego é inteiramente da parte do teu amigo, de certo que eles têm um contador para o tráfego no sistema de control panel deles (se não tiverem então a responsabilidade deixa de ser do teu amigo).

    Básicamente, ou arrota com o dinheiro ou então bai bai domínio.

    (E até acho que eles foram brandos com o teu amigo ;))
     
  4. anjo2

    anjo2 Power Member

    Onde está os termos de uso?

    Existe vários pontos.
    O cliente comprou algo que supostamente sabia que ia usar em excesso (também 5GB de tráfego qualquer site utiliza, supostamente nem sei como teem clientes, deve ser mesmo por desconhecerem o mercado). Se usa 50GB num mês, preferia ter o seu site logo bloqueado nos primeiros dias do mês? Acho que não.

    O domínio deve estar no nome de quem o compra e não de do provedor de domínio.
    Pedir dinheiro ao cliente para ele sair, acho que é um pouco absurdo, o cliente deve sair à vontade, no entanto se houver contas a ajustar, devem ser feitas, mas nunca prender o cliente até que ele pague.
     
    Última edição: 17 de Novembro de 2007
  5. setekh

    setekh Power Member

    por mais correcto que possa estar esse pensamento, vamos ver isto de um ponto de vista prático, e pondo-nos na pele do host

    há 2 hipoteses

    - liberta o dominio, e assume que nunca mais vê o dinheiro
    - apenas liberta o dominio quando for compensado pelo abuso do cliente. ora, se o cliente se queixar que o host não liberta o dominio, fica à perna com a acusação de estar a dever ao host a quantia falada.

    como procedias se fosses o SP? :wvsore:
     
  6. kilOmbo

    kilOmbo Power Member

    sem dúvida que o tráfego foi consumido, mas eu acho que se um cliente compra um plano com X tráfego, deveria ser imposta essa limitação, até porque o tráfego é algo que o cliente não tem controlo directo!
    não é deixar andar.. (note-se os meses todos que passaram), e no final vir dizer que tem de se fazer um acerto de contas dos últimos meses!

    até porque eles até estavam a ser fixes antes de ser mencionada a transferência do domínio - estavam apenas pedir para ser escolhido outro plano de alojamento que cobrisse o tráfego utilizado (plano esse, inexistente na página deles)..

    a partir do momento em que foi referida a transferência do domínio, mudaram de ideias e decidiram cobrar pelo tráfego extra dos últimos meses, e ainda por cima, impõem a condição de remover todo o conteúdo dos seus servidores de imediato.. acho isso incorrecto.
     
  7. anjo2

    anjo2 Power Member

    Como administrador de um SP, nunca bloqueava o cliente, aliás o cliente tem sempre total controlo do domínio.
    A melhor maneira a seguir pelo provedor de alojamento é dar x tempo para o cliente sair ou mudar para um plano superior.

    Provavelmente o host fica sem o dinheiro, mas se todos os meses passava o tráfego, já deviam ter pedido responsabilidade ao cliente à mais tempo, logo até podia só cobrar o tráfego do ultimo mês com o tarifário referente no site.


    kilOmbo,
    A reacção deles foi normal até ao ponto de bloquear o cliente a não sair enquanto não pagasse. Se a tua conta não está de acordo com os termos de uso, ela pode até ser suspensa, e ficas sem acesso a backups nem nada.
    O cliente deve ter no painel o tráfego que já usou, logo tem controlo sobre o mesmo. 50GB/mês, se só tem 5GB, dava para cerca de 3 dias... ficar 27 dias sem o site todos os meses achas que é bom para o cliente?
     
    Última edição: 17 de Novembro de 2007
  8. kilOmbo

    kilOmbo Power Member

    e já agora, em relação aos dados do registrar que foram introduzidos no domínio:

    Registrant:
    Lusoservers Alojamentos
    Lisboa
    Lisboa, 1000
    Portugal

    não é ilegal ter dados fakes? o_Õ
     
  9. setekh

    setekh Power Member

    não. não vi o contrato, mas aposto que não é isso quem vem escrito - o que deve ser dito é que cada GB adicional é taxado a €2. e o facto de o cliente não ter controlo directo não é uma desculpa - continua a consumir mais do que aquilo que contratou.

    como é claro, os gajos tavam dispostos a deixar isso passar para voltarem a fazer negócio com o cliente. é natural, não? ;) quando o cliente diz que vai sair, a atitude muda. também é compreensivel...ou não é?

    é uma situação chata, mas o teu amigo não tem grande coisa a fazer senão pagar o que deve, não é? :wvsore:
     
  10. setekh

    setekh Power Member

    com todo o respeito, essa é a maneira moralmente correcta de resolver o assunto. mas muito raramente se irá verificar - os negócios não obedecem à lei moral...e o cliente, com as suas acções/inércia está a lesar o SP.
     
  11. kilOmbo

    kilOmbo Power Member

    concordo com o que o anjo2 disse.
    a partir do momento em que a página excedesse o limite imposto, ou notificavam imediatamente o cliente para se resolver a situação da melhor forma, ou a página era suspensa automaticamente e aguardavam que a iniciativa de resolução da situação fosse do cliente, visto que é do seu interesse.

    o cliente deve ter o total controlo daquilo que pagou para gerir, e isso inclui o domínio.
     
  12. Demio

    Demio Power Member

    Não são dados fakes.

    Eles legalmente são os donos do domínio (bastante comum nos webhosts tugas, por isso é que nunca os uso).

    Agora ou o teu amigo paga ou o dominio dele passa a ser um link farm :P
     
  13. xokos

    xokos Banido

    Uma coisa é verdade, nota-se pelos mails que são o menos profissionais possível.Só a parte do fazer contas já parte a louça toda...

    Mas vamos lá ver, o teu amigo já tem sorte que deixassem passar tanto tempo, e até estarem dispostos a deixar passar o tráfico por um simples upgrade.Porque se fossem a cobrar todos os meses o tráfico adicional nada disto passava, mas claro, quiserem ser bons e lixaram-se, mais uma vez aqui está presente a falta de profissionalismo.

    Mas esclarecendo, o teu amigo tem uma dívida(perfeitamente legal, estão no site os preços), que, ou paga, ou fica sem o domínio...(E quem se lembra de registar um domínio assim?).
     
  14. kilOmbo

    kilOmbo Power Member

    tens razão setekh, mas lá está.. o SP tapou os olhos durante uns meses, e depois quando o tráfego extra atingiu um valor considerável, é que veio querer cobrar tudo.. isso é no mínimo imoral :s

    o cliente sem duvida que detém a responsabilidade de controlar o tráfego que foi consumido, e neste caso, creio que se tenha tratado de ignorância.. acho que ninguém contrata um serviço sabendo que vai necessitar mais do que aquilo que contratou - a página poderia muito bem ficar suspensa ao ultrapassar o tráfego definido pelo plano.

    mas vendo do ponto de vista da ignorância, o cliente tem o site online, o trafego vai sendo consumido.
    os meses vão passando e nunca houve nenhum aviso / advertência, ou valor extra cobrado no final de cada mês.
    o que é que ele vai pensar? que se tem de preocupar com o tráfego?
     
  15. anjo2

    anjo2 Power Member

    Aquelas dados estão incompletos, logo podem perder os domínios todos, de qualquer forma, se for denunciado o whois, é lhes enviado um mail para colocar os dados correctos.

    Demio, Generalizar em "hosts tugas" é muito mau, não confias no trabalho dos outros, será que estás à espera que confiem no teu? Nem todas as empresas são iguais, independentemente de serem nacionais ou estrangeiras, depende de quem administra, e o cliente deve perguntar antes de comprar.

    Nenhuma empresa tem apenas os clientes que mais lhe convém, se um cliente é menos bom, e quer sair, devem aceitar isso, estar a lhe bloquear a saída é também estar a bloquear a entrada a novos possíveis clientes, já que o cliente saí insatisfeito, e neste tipo de serviços, muitos dos clientes veem a partir da opinião de clientes actuais.

    EDIT: Existe um tópico sobre a vodafone que cobrou 600€ por tráfego 3g de uma placa, e supostamente a agente disse que era ilimitado, e essa pessoa apenas veio pedir ajuda para ver se havia volta a dar, não chegou a lhes chamar chulos e coisas do genero, porque haviam de chamar aqui? Podem não ter tido a melhor abordagem no assunto, mas não são chulos por isso...
     
    Última edição: 17 de Novembro de 2007
  16. Santo38

    Santo38 Power Member

    O cliente tem total controlo sobre tudo. Se gasta 50 e paga 5 lógicamente que o cliente sabe que está a usufruir de algo que não é seu nem está contratado. Está na mão do cliente pagar o que está a usar a mais, perguntar o que fazer ao passar o que está contratado ou simplesmente pedir um upgrade de plano.

    Por analogia veja-se o caso dos impostos (IRS) que pagamos.. Se no final do ano não apresentares declaração ou não declarares o que ganhastes, não tens de pagar nada, mas se ao fim de 3 anos o estado te vier pedir um acerto de contas porque por qualquer motivo descobriu que pagaste menos do que o que devias, pagas o que falta, juros e não tens direito a refilar.

    Sempre que usamos algo que não é nosso estamos sujeitos a que no fim nos peçam contas pelo abuso.

    No entanto, hà que ver que a posição da HSP neste caso também foi do "deixa andar" e para além disso o registo do dominio em seu nome próprio, se o cliente o pagou, não só é indevido como um abuso de posição. Se o cliente pagou/contratou o registo de dominio e pode fazer disso prova, a empresa em questão está a enganar o cliente e isso por si só já é passivo de acção.

    De qualquer modo, eu no lugar no teu amigo, ou exercia o direito ao dominio e teria muito provavelmente de partir para uma luta na justiça, ou então pagava o que devia e "dava à sola" o mais depressa possivel para outro lado.

    Saudações
     
  17. Demio

    Demio Power Member


    Eu sei que não se deve generalizar, mas para o mal ou para o bem, não acho que a nível nacional já haja companhias com capacidade para competir com a qualidade e profissionalismo asegurados pelo MediaTemple ou pelo DreamHost, com preços igualmente bons. Logo não recomendaria nenhuma empresa de hosting português a não ser que fosse imperativo que o tráfego fosse nacional.

    Em relação a domínio e hostings, sinceramente é assim em muitos sítio. Logo, à partida recomendo nunca comprarem o vosso domínio através de nenhuma empresa de hosting, pois o mais provável é eles abrirem entraves a uma possível transferência futura do domínio para outro host. Tenham sempre tudo separado, domínios numa empresa dedicada a vender domínios (como o dynadot ou o Joker), e o hosting numa empresa de hosting. Ainda me hão de agradecer por este conselho ;)
     
    Última edição: 17 de Novembro de 2007
  18. kilOmbo

    kilOmbo Power Member

    obrigado pelas vossas opiniões, ele irá ponderar o que fazer.
    duvido que fique nessa SP, visto que o profissionalismo não é o seu forte.. já para não falar na qualidade do serviço e nos preços altíssimos.

    o domínio em questão é um .com já bastante divulgado (para ter 50GB de tráfego mensal, só poderia ser..)..
    caso não seja possível recuperar o domínio (ou ele decida não pagar, ou mesmo depois de pagar a empresa não o liberte da mão), a sugestão que lhe dei foi de alterar para um .pt. dessa forma, os clientes iriam ver isso como um upgrade, e o problema passava despercebido.

    vamos a ver..
     
  19. Santo38

    Santo38 Power Member

    Conselho sem nexo nos dias que correm uma vez que desde que o dominio esteja em teu nome e tenhas acesso ao controle do dominio, o que dizes deixa de ter qualquer significado. Aquilo que é importante é deixar de comprar por impulso e passar a consultar os potenciais "vendedores" sobre as condiçoes.

    A palavra chave é "EDUCAÇÃO" e não "o que é nacional fede". Como em todos os mercados, e o nosso não é excepção, existem boas e más empresas.

    O que dá a sensação pelas tuas palavras é que acima de tudo desconheces o mercado actual.

    Saudações
     
  20. xokos

    xokos Banido

    Que têem a ver os usuários do site(clientes)a ver com tudo isto?
     
Estado do Tópico:
Fechado a novas mensagens.

Partilhar esta Página