1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Problemas com a focagem

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por Natto, 29 de Setembro de 2019. (Respostas: 18; Visualizações: 605)

  1. Natto

    Natto Power Member

    Olá pessoal.

    Tenho uma Canon 5D Mk I. Comprei uma lente de 50mm f/1.8 e estive a fazer uns testes.

    Antes tinha uma canon 70-300mm que despachei logo pois não gosto muito de lentes zoom - pelo menos para o objectivo presente. Acontece que com essa lente eu não fiz muitas experiencias e não o testei a questão da focagem nem tão pouco tenho outra lente que não esta prime.

    Acontece que ao fazer testes recentemente reparei que a lente não estava a focar correctamente.

    Fiz uma geringonça com uma régua (que já passarão a ver mais abaixo) e tentei ver a questão da focagem com a abertura no máximo.

    Parece-me que a lente está com back-focus. Eu já li que pode tanto ser por causa da máquina como da lente. Uma lente que não esteja a focar correctamente nesta máquina pode focar bem noutra.

    Fotos:
    1. A maquina deveria estar a uns 40cm da régua.
    https://ibb.co/pXJ37gn

    2. Aqui a máquina estava talvez a uns 80cm da régua.
    https://ibb.co/bR4gJ9L

    Se olharmos para as duas fotos na primeira dá a impressão que esta com back-focus de 1 cm mais ou menos. Na segunda foto, com a diferença de ter afastado apenas a camera, vemos que a focagem só é feita tipo para trás. Parece que o depth of field estendeu, mas não o mudei. Não percebo porque isto acontece. Eu sei que não são ideias as condições de testes mas pelo dá para ter uma ideia.

    Entretanto tirei fotos a um objecto e desta vez usei a minha velha Samsung NX3000 que está mais ou menos nas últimas para comparar as fotos já agora ver se via diferenças na focagem e comparei as fotos, apenas em termos de focagem. No entanto para poder ter as mesmas condições coloquei na 5D os mesmos settings da NX3000. Na NX3000 ajustei a lente para o equivalente a 50mm da 5D o que diminui a abertura para f/4.5.

    3. Na samsung a foto aparece toda focada.
    https://ibb.co/ZGBqTY5

    4. Curiosamente na canon a foto tem partes que não está focada.
    https://ibb.co/RBc2Vgv

    Não percebo o que está a acontecer. No meu entendimento como agora a canon usou um f/4.5 supostamente o depth of field aumentou e deveria 'captar' o espaço para frente e para trás do objecto. Mas parece não ser o caso.

    Será que alguém pode ajudar a perceber o que está a acontecer? Parece que não há duvidas que há um problema de focagem mas não sei se será da lente ou da camera ou dos dois.

    Poderiam dar sugestões? Ainda estou dentro dos 14 dias para devolver esta brincadeira mas acho que o ideal era arranjar outra lente nem que fosse igual para experimentar. Mas dado que tirei outra foto a f/4.5 fiquei baralho com o problema. Não dá para fazer debug.

    Muito obrigado em avanço.

    Abraço e aguardo vossa resposta.
     
  2. Lyp

    Lyp Power Member

    Primeiro: Tem calma :Winkani:

    Em relação ao desfoque maior da 5D, isso deve-se ao tamanho do sensor. Apesar da abertura ser a mesma, o tamanho do sensor influencia isso.

    Quanto ao Back/Front focus, é normal acontecer. Podes não ter nenhum problema nem na lente, nem no corpo. Precisas apenas de um micro ajuste.

    Não sei se a 5D permite micro ajuste, mas pesquisa.

    Se não permitir, creio que só te safas mandando a máquina+lente para a Canon, para eles calibrarem. (@matavelhos , vês aqui a magia que a Dock sigma permite? :D )

    Para testares, há vários tutoriais no YouTube. Dá uma vista de olhos. Podes estar a fazer algo mal, desde logo a falta de tripé não ajuda. Terás que pousar a máquina em algo estável e nivelado, com a lente alinhada com o alvo, ou outra coisa que sirva para perceberes se o foco está no ponto ou não.

    E repara que isso é normal, os corpos e as lentes têm uma tolerância, a tua lente pode estar mais certa noutro corpo, pode estar ainda pior, ou até certa.

    EDIT: Já tinha respondido à tua mensagem à hora do almoço, mas estava no telefone, e não sei como, apaguei todo o testamento que tinha escrito... E não tive oportunidade de escrever tudo outra vez.
     
    Última edição: 29 de Setembro de 2019
  3. Natto

    Natto Power Member

    Ola Lyp. Vou tentar arranjar um tripé e ver essa questão do teste em circunstâncias mais controladas.

    No entanto, se olhares as duas últimas fotos, como explicamos aquela foto tirada com a Canon 5D em que basicamente não está focada correctamente com um f/4.5?

    Não percebo. Só pode ser mesmo um problema de focagem.
     
  4. Lyp

    Lyp Power Member

    Em que parte da torre é que focaste com a 5D?

    Repara, a torre parece-me inclinada na tua direcção (em direcção à camera)... Se olhares para o topo da torre, o foco está na parte mais distante da circunferência... A parte da circunferência mais próxima de ti está desfocada, porque um sensor FF (5D), mesmo a f4.5, tem um DOF bem menor que uma APSC (Nexx).

    É natural que, com a mesma abertura, tenhas mais desfoque na FF, ou seja, um DOF menor.

    Nada de anormal aí, acho eu.

    Falta só saber onde focaste com a 5D...
     
    Última edição: 29 de Setembro de 2019
  5. Natto

    Natto Power Member

    No dois foquei basicamente no mesmo sítio mais ou menos a meio.
    Lá está, porquê é que a parte de cima ficou desfocada? Se repararem, em cima, na parte esquerda, consegue-se ver que está um bocado focado. Mesmo nas extremidades.
     
  6. m4ndr4ke

    m4ndr4ke Power Member

    f/4.5 na 5D não fazem o mesmo do que f/4.5 na Samsung. O crop factor também se aplica ao cálculo da profundidade de campo, logo, a imagem que a NX3000 produz aos 30mm e f/4.5 é mais parecida com a que a 5D produz a 45mm e aproximadamente f/6.8.



    Entretanto, é importante saberes também uma coisa...

    a profundidade de campo não se distribui numa razão de 50% para a frente e 50% para trás. São 33% à frente do sujeito e 66% atrás dele.

    Nas fotos da torre a câmara está inclinada para baixo. A parte de cima da torre não está no mesmo plano de foco (a.k.a. não está à mesma distância do sensor) do que a parte central da foto), está mais perto, pelo que está na zona dos tais 33%, e mais facilmente fica fora de foco.
     
  7. Natto

    Natto Power Member

    Obrigada pelo teu input. De facto esqueci-me da conversão do crop factor (que na NX3000 é aproximadamente 1.53).

    Vou testar amanhã novamente com a correção.

    Vou tentar arranjar um tripé barato em segunda mão e vou seguir este tutorial que vi no YouTube que usa o Jeffrey test chart.

    No entanto deixa-me acrescentar que experimentei outras fotos, jornal, pilhas na oblíqua, olho de outra pessoa e notei sempre que para uma abertura de 1.8 e 2.8 a camera não focava naquele ponto do centro. No caso das pilhas, uma distância de uns 40cm notava se mesmo bem. A segunda pilha não estava de todo focada e a terceira e quarta estavam. No caso do jornal na oblíqua tbm vi o mesmo efeito embora ligeiramente melhor.

    Quando fazia o mesmo exercício neste caso com o jornal, a 50x50mm o jornal quer na oblíqua quer de frente (neste caso o chão tinha um tapete com contraste) não focava nada.

    Algumas ideias nestes últimos exemplos @m4ndr4ke ?

    Obrigada em avanço.
     
  8. Natto

    Natto Power Member

    @Lyp @m4ndr4ke e outros

    Ca' esta' a foto da torre com f/7.1 como o m4ndr4ke sugeriu.

    https://ibb.co/G9Xb7Th

    Neste caso a foto agora um ISO ligeiramente maior e distância e tudo mais já ao é exactamente a mesma.

    O que vos parece?

    Entretanto tirei fotos às pilhas e estes foram os resultados (mesmas condições e neste caso agora tendo em conta o crop factor da samsung f3.5 e f7.1):

    Samsung
    https://ibb.co/qnZ08pn

    Canon
    https://ibb.co/ZV83m7M

    Já agora ficam com uma das pilhas tiradas com a Canon a f1.8.
    https://ibb.co/2kH6t7W

    O que vos parece?

    Em relação a discussão das condições em que foram tiradas. Bom penso que tanto faz estar a tirar com ou sem tripé. Neste caso como usei um ISO elevado o shutter speed nem estava tão mau assim. A máquina tem que obrigatoriamente de ter uma performance como deve ser nestas circunstâncias. Daí ter aumentado o ISO para 1600.

    Não sei o que vos parece mas a imagem da canon a f/7.1 parece estar um pouco soft e a primeira e a segunda pilha estão mais desfocadas quando comparada com a imagem da samsung. A primeira muito desfocada comparada com a segunda. A terceira parece estar melhor mas a quarta e quinta é que estão mesmo bem focadas.

    Foquei a pilha do meio entre o 'O' e o 'D'.

    Ou seja mesmo a f/7.1 parece que esta a fazer back focus o que coincide com a f/1.8.

    Fui a uma loja daqui da cidade e pedi se podiam testar a maquina com uma maquina deles ja que vendem material usado. Ele experimentou com uma 50mm f/1.4 da canon. A conclusão do gajo foi que a máquina estava a ter a performance espera o que para mim foi bullshit e não me convenceu. Percebo que também foi mais ou menos a despachar nem se olhou no computador. Porém como a imagem ficou gravada no computador eu analisei em casa. Ele disse que a tinha focado no olho do colega mas de focado não tinha nada pois ao analisar a imagem vê-se que não focou no olho mas sim um pouco mais atrás, ou seja, na parte de lado/ao lado do olho - na zona do templo.

    Será que podemos concluir algo?
     
    Última edição: 1 de Outubro de 2019
  9. m4ndr4ke

    m4ndr4ke Power Member

    1/5s? Um quinto de segundo? Isso é difícil de manter estável nas mãos mesmo com uma lente que tenha estabilização, e impossível de manter sem qualquer tipo de estabilização.

    Se o comportamento for consistente, podes de facto estar com backfocus o que, como foi dito mais acima, é comum e não costuma representar uma verdadeira avaria. Eu tenho 6 objectivas no meu kit, 2 delas precisam de ajustes, e não foram as primeiras que tive e que precisaram.
    Se a câmara der para ajustar isso, óptimo, é uma ajuda. As da série 5D costumam dar, mas como essa é mais antiga dou o benefício da dúvida.

    E sim, a focar a f/1.8 ou f/1.4 em full-frame é bastante comum não se acertar bem no olho. O simples movimento de focar e recompôr nessas aberturas é suficiente para o foco já não ficar bem no sítio onde queremos (efeito paralaxe). Focar nas pestanas, focar no nariz, focar na pálpebra, etc. Nestas aberturas distingue-se tudo. É uma das razões para nunca se tirar só uma foto a cada coisa, e sim várias.

    Eu, para testar focagem nas lentes, uso sempre tripé, muita luz (a câmara perde qualidade na focagem com pouca luz), e muitos disparos. Para cada teste individual que faço são 10/20/30/40 disparos, porque a câmara tem sempre a variação natural inerente ao seu sistema de foco.
     
  10. RadioMusic

    RadioMusic Power Member

    POr isso é que as maquinas mirrorless tem uma enorme vantangem. Eu tenho uma com uma lente 1.2 e posso estar a disparar à vontade, seja em Eye AF ou Single Point que vai estar focado :D
     
  11. Meje

    Meje Power Member

    Cuidado com as generalizações. Há muita mirrorless de gamas médias/baixas que têm grandes problemas em focar.
     
  12. Natto

    Natto Power Member

    Hello pessoal.

    M4ndr4ke, arranjei uma 50mm f/1.4 e andei a testar na rua e em cada. Desta vez sem perder tempos com charts e etc.
    Resumindo e concluindo parece-me que as fotos tiradas com a lente f/1.4 ficaram com melhor qualidade. Quando fui sair para tirar umas fotos randomly esqueci-me de levar a f/1.8! FFS! Mas pronto não interessa. Tirei algumas fotos e em geral o resultado foi satisfatório. É difícil fotografar na rua em espaços amplos (é por isso que ando a ler muito para tentar aprender), tipo natureza ao longe com umas árvores(secas) espalhadas pelo cenário. Mesmo a arbustos e tudo mais ao longe. Ter atenção ao plano de focagem decidir a abertura com base nisso e etc!

    Mas voltado ao tópico. Os resultados foram satisfatórios. Dentro de casa comparei as duas máquinas e de facto parece que dentro de casa os resultados foram melhores. Agora não sei simplesmente porque a nível óptico a f/1.4 é melhor ou porque realmente a f/1.8 está com algo de errado.
    Independente disso devo confessar que está máquina não serve as minhas necessidades. Eu quero poder tirar a melhor foto possível sem ter que recorrer a flash sempre que possível e obter a melhor qualidade de imagem. Isto dentro de casa. A qualidade de imagem das fotos que tirei na rua com a f/1.4 foram satisfatórias mas as cores, tom, resultado em geral não foram do meu agrado daí estar a dizer o que disse acima. Por mais que tente arranjar alguma desculpa para ficar com a camera so seria para investimento caso no futuro valesse mais dinheiro. Mas isso ia significar ter dinheiro empatado. Usar esta camera camera com uma lente L e mesmo que tivesse IS seria um desperdício de dinheiro embora saiba que exista pessoal que trabalha com esta máquina e lentes L mas isso é porque provavelmente estão habituados ao flow e a maquina que mudar é uma carga de trabalho. Mas pronto, serve para o propósito deles.

    Digo isto já ativei a return e amanhã vai voltar a base.

    Para mim a máquina ou lente tem que ter IS. Não há hipótese. Outra alteração uma máquina com bom desempenho a altos ISOs.

    Neste momento tenho ideias de experimentar a 7D casada com uma 18-55mm f/2.8 com IS. Aqui a justificação é o facto de ter um desempenho aceitável com ISO elevado, dado preço/qualidade (£240, com tudo o que vem de origem mais um ano the garantia). Isto em termos de preço mais low end. Ainda nos APS-C, a Nikon 7200 falam ter uma boa qualidade de imagem em low light com ISOs altos. Se houver uma lente parecida á de cima para o sistema Nikon a preço similar também seria algo a considerar.

    Quero ver se também consigo experimentar a 6D e a 5D Mk III. Aqui as lentes L são muito caras e aí teria que estar dependente do bom desempenho e performance do ISO para valores altos. Só experimentando mesmo. Casar estas com uma 50mm f/1.4 e 85mm f/1.8.

    Outra solução que irei também experimentar é a Fujifilm X-H1 com IBIS.
    Segundo o Ken Rockwell a 1/4 ele consegue 83/100 fotos focadas como deve ser e 100/100 a 1/8 sem flash. Neste caso usou a 14mm f2.8 sem IS. Mas lá está cada um é como cada qual e só experimentando. Secalhar eu conseguiria resultados diferentes.

    Para ser sincero estou inclinado para a solução X-H1 com IBIS.

    Se calhar na mesma linha da Fuji, ir para a X-T2/3 também poderia ser uma solução dado terem bom desempenho com ISO. altos.

    Todas as máquinas com excepção da 7D estão sujeitas a preço em promoção :D Black Friday e promoções natal.

    Até lá a lojinha aqui da esquina vai me permitir experimentar estas câmeras todas. Podemos devolver dentro 14 dias.

    A Canon 7D já está a caminho e este FDS vou experimentar com a f/1.8 e f/1.4. Vamos ver se vai de encontro as minhas expectativas. Se estiver mando vir a 17-55mm f/2.8 e vamos ver quais sãos os resultados!

    Opiniões aceita se. Obrigado e desculpem o testamento :D
     
  13. m4ndr4ke

    m4ndr4ke Power Member

    Calma...já vai para aí uma grande confusão

    Como defines a questão de terem melhor qualidade? Isto é, em que medida as fotos te parecem melhores? Qual o atributo que te atrai mais nas fotos dessa lente do que nas da outra?

    Se estivermos a falar de aberturas máximas nas duas lentes, a versão 1.4 é mais fraca, aliás, é bastante má na abertura máxima. Fechando um bocadinho as lentes, aos f/2 a versão 1.4 é levemente melhor, e aos f/2.8 são semelhantes. Eu tive as versões f/1.8 II e f/1.8 STM, e tenho a f/1.4 USM. Destas três, as duas primeiras partilham a mesma fórmula óptica.

    Resposta curta e rápida: tal câmara não existe. Sendo assim, não vale a pena estares a gastar dinheiro à procura de algo que não existe. Dentro de casa a iluminação ambiente normalmente é pouca para fotografia e não há como contornar isso. Não interessa se é com MFT, APS-C, ou full-frame.
    E devo salientar ao já estares a ter experiência com uma full-frame, mesmo sendo antiga, estás a arrancar num patamar bastante alto, pois o desempenho ISO duma câmara full-frame é consideravelmente superior.

    Cores ajustam-se. Para isso existe RAW, é para o editarmos. No entanto posso dizer-te que as cores que saem das câmaras são praticamente iguais em todas as Canon, com destaque precisamente para a 5D que tens, que tem fama de ser uma câmara lendária em termos de cores. Ainda hoje há quem diga que não há outra DSLR Canon com cores tão boas como essa.

    Estabilização não faz qualquer diferença para coisas que se mexam. Não fazes retratos a 1/10s, pois a simples respiração das pessoas é suficiente para ficares com blur na foto. Fazes retratos pelo menos a 1/50s ou 1/60s já no limite, e a essas velocidades consegues trabalhar sem estabilização com uma 50mm em full-frame, como estavas a fazer.

    Vou assumir que te referes à 17-55mm f/2.8 por causa do que dizes mais abaixo. E por acaso também tenho essa lente.
    Mas a 7D não oferece melhor desempenho ISO do que a primeira 5D; pelo contrário, a 5D é superior.
    A Nikon D7200 tem aproximadamente o mesmo desempenho em ISO elevado do que a primeira 5D. Isto não é de estranhar, porque apesar da diferença de anos entre as duas câmaras, uma tem um sensor mais pequeno. Pode, no entanto, a D7200 proporcionar ficheiros com melhor aspecto pelo facto de eles terem uma resolução mais elevada, e pode-se dizer que o grão é mais fino, mas este é um argumento altamente questionável porque depende do tamanho em que as fotos são visualizadas.

    A fotografar bonecos e/ou paisagens também eu. Mas novamente digo: não fotografas pessoas a essas velocidades. As pessoas mexem-se sempre, e mesmo quando pedes para estarem quietas, elas mexem-se. Nós nunca estamos 100% parados.
    Hás-de experimentar fotografar com temporizador, e ficares tu a segurar na câmara enquanto a contagem é feita. Vais ver o quanto tu mexes nesse espaço de tempo, de forma involuntária, mesmo se te esforçares em ficares quieto.

    Considerando que o teu termo de comparação é uma câmara full-frame, volto ao mesmo...serão pouco ou nada melhores.

    Acho que te estás a precipitar...e a menosprezar a qualidade daquilo que tens em mãos só porque é antigo; porque pode até ser antigo, mas é bom, mesmo muito bom.
     
    Última edição: 4 de Outubro de 2019
  14. TheMadyor

    TheMadyor Power Member

    Depois de tudo o que li, acho que o problema esta' atras da camara :)

    Nao me leves a mal, mas acho que andas à procura de unicornios.
     
    Última edição: 4 de Outubro de 2019
  15. Natto

    Natto Power Member

    M4ndr4ke, obrigado por tirares tempo para comentares ao contrario outras pessoas. Vê-se nos tipos de resposta quem tem interesse em ajudar ou não.

    Como defines a questão de terem melhor qualidade? Isto é, em que medida as fotos te parecem melhores? Qual o atributo que te atrai mais nas fotos dessa lente do que nas da outra?

    Acho que as fotos ficam com as cores mais vivas. Mais por aí. Não sei explicar.

    Se estivermos a falar de aberturas máximas nas duas lentes, a versão 1.4 é mais fraca, aliás, é bastante má na abertura máxima. Fechando um bocadinho as lentes, aos f/2 a versão 1.4 é levemente melhor, e aos f/2.8 são semelhantes. Eu tive as versões f/1.8 II e f/1.8 STM, e tenho a f/1.4 USM. Destas três, as duas primeiras partilham a mesma fórmula óptica.

    Hmm, interessante. Tinha ideia diferente tendo como base as reviews de um dos melhores canal que já vi no youtube (Christopher). Vou rever novamente. De facto qualquer lente, daquilo que vi e li, a fechar um step ou dois melhora a qualidade de imagem. Em alguns casos consideravelmente.

    Compreendo. Mas dado que não tenho experiencia com muitas cameras, não consigo tirar essa conclusão. Para ti é mais fácil porque já te deve ter passado pelas mãos uma boa quantidade de máquinas Lógico que a opinião dos mais experientes ajuda na decisão. Mas falando da experiência que tenho com máquinas disponíveis, se comparar com a minha Samsung NX3000, as imagens que ela produz são bastante boas, dentro de casa, sem flash (eu tenho o flash que veio com ela, parecido ao da X-H1 no sentido que usa a bateria da máquina e dá para tirar e colocar num ápice e meter no bolso). A lente é IOS, ou seja estabilizada. Consigo tirar fotos a 1/50 por exemplo, sem flash com ISO satisfatório e os resultados são bastante bons. Eu vou fazer um teste entre as máquinas nas todas neste fim de semana, incluindo a 7D.

    Foi precisamente essa a razão que me levou a querer comprar uma full-frame. Neste caso tinha em mente a 5D ou 6D, mas a 6D é mais barata.

    Percebo. Então tinha que também experimentar o flow todo então. Secalhar pegando neste comentário teu posso perguntar se é errado pensar querer ter JPGEs saídos directamente a camera sem querer perder muito tempo a trabalhar as imagens? Se calhar nenhuma máquina DSLR é indicada para isso não?

    Sim, concordo em relação às pessoas se mexerem e nao estarem quietas em retrato. Mas quando falo de ficar blur é tipo: imagina tirando uma foto a uma cena estática na rua onde se calhar as condições não são muito favoráveis, ou seja, se estiver nublado. Se quiseres ter uma imagem a um ISO relativamente baixo, tipo 200, se calhar vais ter que disparar a 1/80s. Eu não sou uma pessoa que treme, mas noto que só ao estar agarrar a camera e controlar a respiração, vejo a imagem a minha frente, através do viewfinder, a mexer-se (e é um cenário estático). Isto é consequência precisamente da respiração, equilíbrio quando estás em pé e por aí fora.

    A menção do IBIS, no caso da X-H1 ou uma lente IS é precisamente para não correr o risco de ficar com a imagem blur. Nesta simples situação. Estás de férias em qualquer lado e estar a tirar fotos a arquitectura e etc, este factor vai afectar. Estás a ver o que quero dizer?

    Sim, acho que tens razão. Estava a fazer confusão com a 70D. Segundo a review do Tony parece que a 7D tem melhor desempenho que esta camera, 70D. A 6D é que tem melhor desempenho que a 5D Mk II e bastante parecido com a Mk III em baixa luz. Por acaso tenho curiosidade de saber se ele edita as fotos ou não quando está a apresentar. Acho que não pois vemos bem o ruído que cada máquina produz.

    Concordo. Fazes um bom ponto. Então fazendo a pergunta de outra forma. Se fosses tirar fotos dentro de casa a pessoas e tudo mais, irias usar flash. É isso?E na rua nublado, como farias?

    Eu vou voltar a fazer a experiencia desta vez vou levar as duas lentes, as 3 máquinas e experimentar no mesmo cenário! Vou postar aqui os resultados depois ;)

    Thanks in advance!:001:
     
  16. m4ndr4ke

    m4ndr4ke Power Member

    Não valeria a pena estarem a repetir o que já foi dito.

    A ser para editar depois, não vale a pena pensar nisto. Se falta contraste, mete-se contraste. Se falta saturação, mete-se saturação, etc.

    Ele inclusive tem uns vídeos em que compara umas 50mm com as outras. Mas de facto a Canon 50mm f/1.4 não é grande coisa aos f/1.4. É a minha lente mais fraca na abertura máxima (felizmente também é a mais barata).

    Não tantas assim. Meia dúzia delas, ou pouco mais. Mas minhas mesmo, apenas 3: uma Canon 1200D, e a 80D e 6D Mark II que tenho actualmente. Mas dentro de casa pouca diferença tive entre elas, especialmente se considerar com flash.

    Também consegues fotografar a 1/50s com a 50mm na 5D sem estabilização. Pelo menos, à partida, não é suposto ser uma coisa difícil de fazer. Existe aquela guideline de que devemos usar sempre uma velocidade que seja pelo menos 1/distância focal, e a própria câmara segue essa "regra" se a colocarmos num modo em que ela defina a velocidade automaticamente, como prioridade de abertura, por exemplo.
    Depois, se considerarmos as diferenças nas aberturas das lentes que tens para uma e para outra, chegas a uma exposição equivalente na 5D que utiliza um ISO consideravelmente mais baixo. Imagino que a lente que tens na NX3000 faça f/4 ou f/4.5 aos 30 ou 35mm. Na 5D tens f/1.8 ou f/1.4 a 50mm, o que te dá uma exposição equivalente com um ISO mais do que 2 stops abaixo. Dada a diferença de tecnologia entre as duas câmaras, a exposição equivalente na 5D dará certamente um ficheiro com bastante mais qualidade.

    Claro. Não adianta comparar jpegs, pois não é aí que se vê do que uma câmara é capaz. Nem a 5D nem a NX3000.

    Não é lá muito boa ideia, não. Novamente, nem para uma câmara nem para a outra.
    Para jpegs bonitos é mais as compactas e os telemóveis. Qualidade depois é outra história. Mas DSLR's não têm tanto essa finalidade, RAW é a prioridade.
    É uma questão de ritmo. Eu não edito tudo o que fotografo, longe disso, e penso que com as outras pessoas seja igual. Mas quando temos 10 fotos tiradas no mesmo sítio e com a mesma iluminação, torna-se fácil editá-las seguidas porque provavelmente todas têm exposições iguais, logo os parâmetros que colocamos para uma muito provavelmente vão servir para as outras. Assim, as edições acabam por ser rápidas.

    Geralmente ando com a câmara definida para 1/200 ou 1/250, e depois uso o ISO que tiver que ser, mais ou menos até 3200 ou 4000. A partir daí começo a reduzir a velocidade, se o tipo de fotografia o permitir.
    Como guideline costumo usar as referências da escala ISO dos rolos de filme. Comprava-se ISO 100 ou 200 para situações de muito sol, ISO 400 para nublado, e 800 ou 1600 para interiores e noite, então eu faço mais ou menos o mesmo, mas dou mais tolerância no digital porque costuma ter menos grão, por isso, em caso de dúvida, carrego mais no ISO.
    Ou seja, provavelmente eu nem tentava tirar essa foto a 1/80s, desde logo eu subiria mais o ISO.

    Mesmo assim não costumo descer tanto a velocidade. Ainda há cerca de 2 meses estive em viagem e levei apenas a 80D com a 17-55mm f/2.8, mais nada. Não levei qualquer prime, nem levei flash. O destino foi Amesterdão, e tenho a dizer que é uma cidade menos iluminada do que as nossas cá em Portugal. Tenho aqui cerca de 700 disparos feitos, dos quais aproximadamente 50 foram feitos abaixo de 1/50s, ou seja, nem 10% das fotos todas.
    Eu tenho o hábito de andar com a estabilização desligada para poupar bateria e para não ter que esperar pela sua activação ao fotografar (há um pequeno delay enquanto a estabilização arranca). Provavelmente só usei estabilização nesses 50 disparos mesmo.
    E, já agora, digo-te não tenho nenhuma foto acima de ISO 4000 na viagem toda, e fotografei de dia e de noite, em interiores e exteriores, e no máximo só tinha f/2.8 comigo.

    Não hão-de ser muito diferentes, de qualquer forma. São dois sensores do mesmo tamanho (APS-C), há limites no quanto um pode ser melhor do que o outro.

    Dentro de casa uso flash e ISO de 400 até, ocasionalmente, 1600. Quando não podia por a minha sobrinha ser pequenina, carregava no ISO. E nessa altura não tinha as câmaras nem lentes que tenho agora.
    Fora de casa, em nublado, não uso flash porque não é preciso, céu nublado é uma maravilha para fotografar pessoas. Uso o ISO que precisar, seja 400, 800, whatever.
     
  17. Meje

    Meje Power Member

    Deixa-te disso. Tens sorte que está aqui alguém com uma paciência de santo para te andar a responder. Estás de facto a procurar fantasmas e estás a fazer muita coisa mal, em particular o facto de quereres aprender como se de um curso se tratasse. Na fotografia aprende-se em grande parte fotografando não fazendo 500 mil testes quando ainda muito pouco se sabe sobre fotografia.
     
    Última edição: 4 de Outubro de 2019
  18. matavelhos

    matavelhos Power Member

    @Lyp eu tenho consciência que tendo uma dock, como as sigma têm, torna-se bem mais acessível resolver estas questões. Mas como tu já presenciaste, fazer isso numa prime ainda é na boa, se for numa tele é o cabo dos trabalhos.

    Também estou consciente, que esse problema existe em todas as máquinas e lentes, e que a forma de a resolver (caso não tenha dock ou a câmara não dê para esses ajustes) é enviar para a marca. Não faço ideia de quanto custa, mas sinceramente não me cheira que seja barato.

    Logo, é óbvio que as sigma com dock tem essa vantagem. Mas a ideia que eu tenho (e posso estar bem errado, e se estiver, por favor corrige) as lentes da sigma acabam por precisar desses ajustes com mais frequência, e não basta ajustar uma vez e pronto, vais acabar por ter que ir ajustando ao longo do tempo. Além disso, e mais uma vez, é a ideia que tenho, as sigma são mais propicias a esses problemas.

    Seja como for, e como aqui já disseram, é um problema com o qual temos que viver com ele, principalmente pessoas como eu, que têm uma câmara e lentes que não dá para ajustar. Já por causa disso, nunca andei a testar se as minhas tinham ou não esse problema. Já que não tenho forma de o resolver e não, mais vale viver na ignorância heheheh
     
  19. Natto

    Natto Power Member

    Concordo com o que dizes. Porém se vais comprar um equipamento em segunda mão queres ter a certeza que o equipamento está a trabalhar correctamente, ou não? Penso que já compraste material em segunda mão e acho que deves ter testado primeiro ou não?
    Segundo o que li, quando se compra uma lente tem-se que testar em termos de focagem. Não só a lente obviamente, a máquina também. No meu caso, parecia-me que a lente estava a fazer back-focus. Experimentei a 50mm f/1.8 e a 50mm f/1.4 e na altura a f/1.4 pareceu ter reproduzido melhores imagens. Eu devolvi a 50mm f/1.8 justamente por causa disso. Não quis estar a arriscar. Em caso de dúvida, devolver. Vou comprar outra e vou tirar algumas fotos nos mesmos locais onde tirei primeiramente com a primeira 50mm f/1.8 e comprar.

    No limite irei mandar o material para a canon para fazer o ajuste mediamente o preço que cobrarem.