1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. COVID-19 Mantenham-se seguros: Pratiquem distanciamento físico de 2 metros. Lavem as mãos. Usem máscara.
    Informação sobre COVID-19. Ajuda a combater o COVID-19 com o [email protected] e com o [email protected].
    Remover anúncio

Projeto Natick da Microsoft

Discussão em 'Hardware - Novidades e Notícias' iniciada por Metro, 6 de Junho de 2018. (Respostas: 27; Visualizações: 1691)

  1. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    O projeto consiste na pesquisa para compreender a viabilidade da construção de um datacenter debaixo de água. A primeira fase do projeto decorreu entre Agosto e Novembro de 2015 e a segunda fase está programada para este mês.

    Esta segunda fase pretende demonstrar a viabilidade económica da construção de módulos a uma escala completa para ficarem submersos.
    As vantagens de tal abordagem são:
    - Não haver limitação de espaço como acontece em terra.
    - Atendendo que grande parte da população se encontra concentrada mais perto da costa, haverá assim uma maior rapidez nos dados.
    - A alimentação dos servidores ser por energias renováveis e o arrefecimento dos servidores ser passivo, naturalmente com alteração da colocação dos dissipadores de modo a aproveitar as paredes para dissipar o calor.

    Naturalmente que estão a pensar como é que vão trocar hardware em caso de falha, a opção é ter uma escotilha mas o que faz mais sentido é na escolha do que vai ser processado e tratado nesse datacenter de modo a que em caso de falha os restantes servidores continuem em produção durante a sua vida útil. Esta segunda fase a previsão é de 5 anos.

    Site do projeto: http://natick.research.microsoft.com/



     
  2. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

  3. Lima08

    Lima08 Power Member

  4. igorcoelho

    igorcoelho Power Member

    há que dar os parabéns pela coragem de pensar fora da caixa e inovação e aposta em projectos que de certo modo também são mais ecológicos. é TOP... Começar a pensar voltar ao curso de mergulho:rrotflm:
     
  5. Rafx

    Rafx Power Member

    Isto não é ecológico, pelo contrário.

    Vai afectar bastante a fauna e flora local, visto que vai estar constantemente a aquecer a água.

    Uma coisa destas de pequena escala é uma coisa, pensar nisto para grande escala é vergonhoso para qualquer empresa.
    Mas é naquela de que o importante é o $ para os acionistas, o resto pouco importa.

    Deviam impedir a Microsoft de continuar com estes testes.
     
  6. erdnagama

    erdnagama Power Member

    As coisas não são assim tão simplistas. É muito complicado afirmar que uma solução destas é mais ou menos impactante para o ambiente como um todo.

    Repara, sim sem dúvida que um batolada de servidores num local específico causarão impacto a nível de temperatura de água e potencialmente desiquilibrar todo um ecosistema. Manter esses mesmos servidores "cá em cima" também obriga a consumir energia que, apenas tendo em conta os melhores cenários, poderá ter origem em:
    • barragens (um atentado para vastas áreas alagadas, e bloqueio de caudais naturais dos rios);
    • solar (os recursos necessários para produzir as células fotovoltaicas, dependendo do tipo, envolve vários compostos tóxicos, muitos deles com origem em países de 3º mundo em que o ambiente e a saúde de quem os extrai não são prioridades)
    • aólica (talvez o menos danoso, mas mesmo assim tem impacto em animais).

    Agora, do ponto de vista macro será que o impacto é superior, inferior ou igual? Não sei... O meu ponto é que o facto de um impacto ser potencialmente significativo num ponto específico, pode não ser "mau" quando comparado com alternativas, mesmo que os impactos sejam pequenos mas em grande número e dispersos.

    Acho positivo que se façam experiências deste tipo para avaliar viabilidade e impactos. Do ponto de vista da engenharia é muito interessante.
     
  7. Rafx

    Rafx Power Member

    São simplistas, porque este projecto da Microsoft só é considerado pela significativa redução de custos com arrefecimento ao longo do tempo, são servidores arrefecidos passivamente.
    O arrefecimento é dos maiores custos que as empresas têm que suportar com servidores.

    Já imaginaram o que é o consumo de electricidade de largos milhares de cpu's e ssd's, para não falar do resto, e dissipar todo o calor gerado por esse consumo para o mar?

    Claro que não há solução ideal de impacto zero quando se trata de criar servidores em grande escala, mas esta solução tem um impacto brutal. Isto em larga escala como estão a planear:
    Vai afectar severamente a Fauna e Flora local e regional, de forma directa e a curto prazo.

    Cabe às empresas criarem soluções de arrefecimento e energia renovável de impacto o mais próximo possível de zero. Contribuir para novos materiais e tecnologias com o menor impacto possível.
    Mas esta solução não é isso, é apenas e só ganancia para reduzir custos e lucrar mais.



    Além disto^, o mar é de todos e não é de ninguém. Isto:
    É muito grave.
    Os ecossistemas marítimos estão severamente afectados, se vai haver ocupação para os mares 'à vontade' então vamos acabar por destruir o pouco que resta.

    Como disse, era bom que impedissem a Microsoft e outros testes idênticos.
    O problema são políticos corruptos, nem que seja só para manter tacho e por isso interessados em embolsar mais $$ em impostos.
     
    Última edição: 16 de Setembro de 2020
  8. erdnagama

    erdnagama Power Member

    Claro que isto só está em testes porque tem potencial para ser mais económico. Não me estás a dar novidade nenhuma... Nem referi custos no que disse precisamente por isso.

    Não pereces ter lido o que disse.
    Não me parece que seja responsável dizer assim tão taxativamente que uma solução deste tipo é pior, melhor ou igual do ponto de vista ambiental.
    O planeta terra é um sistema muito complexo mas totalmente interligado. Fazer uma análise baseado no impacto de uma área muito restrita (a fauna e flora local e regional, como muito bem dizes) não é ver a questão como deve ser vista, do ponto de vista global.

    Cabe é ao consumidor fazer pressão para que as empresas e estados sejam mais severos do ponto de vista da protecção da natureza. Esperar outra coisa é utopia.

    Um aparte. Não faz sentido, por exemplo a União Europeia ter políticas ambientais do mais severo que existe no mundo (e muito bem) e ao mesmo tempo viver feliz e contente a importar produtos e matérias primas com origem em estados que se estão a marimbar para estas questões. É prejudicar o mercado europeu de duas formas, por um lado castras as empresas internas e por outro lado promove práticas reprováveis de outros.
     
  9. igorcoelho

    igorcoelho Power Member


    OFF-TOPIC: Concordo contigo quando falas que há impacto... mas sabes... nada que fazemos tem impacto 0....

    Acontece que no fundo do mar a zonas que o mar é aquecido a maiores temperaturas e onde a vida floresce... mas antes de vires falar que uma coisa é a natureza outra é o homem... SOU DEFENSOR PROCURARMOS TERMOS O MENOR IMPACTO POSSÍVEL mas 0 é impossível...

    Na própria natureza temos eventos gigantescos de extinção às condições de vida tal como precisamos para supreviver, atenção que isto não é que sou a favor de não fazermos nada... pois pelo contraio... tudo o equipamento que compro penso em gastar menos energia... ao ponto de para lazer, em vez de comprar um gráfica top com consumos altos, prefiro jogar a apenas 1080p... Atenção mas também não estou a criticar quem compras gráficas e sistemas que consumem rios de energia.

    O grande desafio humano actual em que o nosso mundo sofrerá com o nosso fracasso, é a busca por alternativas... em especial na busca de outras energias alternativas e tentarmos "baixar o consumo"

    Existem projectos de fusão nuclear, que prometem energia mais limpa, sem restos radioactivos etc... mais informações procurar na net, e antes de falarem também mal, procurar entenderem diferença entre a fusão, a energia é gerada a partir da união de átomos (elementos leves e não radioactivos), enquanto na fissão a energia é gerada pela divisão de átomos(atravez de elementos radioactivos pesados, que a sua degradação leva milhares de anos, dando origem a lixos radioactivo produzido pelos reactores de fissão, um dos principais problemas da energia nuclear).

    Temos de ser cuidadosos e cada passa que damos termos atenção que qualquer coisa que fazemos terá impacto, uma acção terá uma reação, mas se formos contra tudo então apenas teremos de deixar de evoluir e voltarmos aos "tempos antigos"

    é um desafio natural de qualquer espécie que chegue a este estágio... aliais somos um resultado natural da evolução da natureza... não é o homem que se fez, mas chegamos a um ponto que temos capacidade recional para termos noção que temos de mudar nossos hábitos e obtermos melhores resultados que não tenham tanto impacto.

    é necessário também a uma diminuição de números de seres humanos, um melhor controlo, pois o nosso grande numero tem um impacto tremendo, mas isso é difícil quando temos culturas sem controlo de natalidade, e um consumo desafriado por tudo nós...

    em física falamos em teoria do caos, aleatoriedade,mas nós pensamos que somos especiais, somos um meramente resultado aleatório, e uma passagem, cabe a nós termos consciência que na natureza existe mais factores contra a vida do que a favor, e teremos desafios bem mais gigantes do que o aquecimento global... mas todos estes, inclusivo o aquecimento temos de lidar e termos soluções...
     
  10. igorcoelho

    igorcoelho Power Member

    Ps. não esquecer que qualquer ser vivo é criado pela natureza de forma aleatória... e seus impactos são um resultado natural... não somos únicos, mas sim temos consciência e itelegencia para tentarmos aprender a sobreviver, e sabemos que para sobreviver temos de proteger nossa casa! é um desafio auto imposto pela natureza, pela própria evolução de uma espécie que chegue ao nosso estágio. temos oportunidade de tentarmos mudar...

    Mas se acontecer um evento cataclismo, evento de origem natural, a "natureza/universo" em si será culpada? Não, é eventos aleatórios... mas somos também um evento aleatório da evolução... agora podemos ser nós próprios responsáveis por nossa destruição... mas porque somos feitos assim... não é desculpa, desculpa é se não usarmos o que melhor recebemos, a capacidade de fazer algo, e não fazermos...

    Cansado já de citar isso a amigos, familiares, e até a meus alunos...
     
  11. Miguel_Pereira

    Miguel_Pereira Power Member

    Sobre a parte de ocupar espaço e afectar a fauna e flora por esse motivo concordo. Mas aquecer a água? Vocês têm noção do potencial calorifico da água do oceano? Fazem ideia da energia que era necessária para alterar o mínimo que fosse a temperatura da agua de forma relevante? Quanto muito pode afectar no raio de alguns metros... Nada mais que isso.
     
  12. igorcoelho

    igorcoelho Power Member


    A questão de espaço? se for bem planeado não terá impacto assim tão significativo! ha zonas que até pode beneficiar a vida marinha... como se faz com os recifes artificiais... ATENÇÂO ates de qualquer acusação, impacto teremos em tudo que fazemos, temos é de estudar bem com especialistas do ambiente onde se pode ou deve implementar...

    Quanto ao calor produzido! lol ya, o impacto é bem menor que os datacenters externos que gastam mais energia e tem maior impacto... o impacto de calor produzido adicional é insignificante, em especial quando uma empresa de produção de energia maremotriz está em parceria com a microsoft para a produção de energia complementar...

    Para ter impacto directo na temperatura do mar atravez de radiação em forma de calor directamente no mar, seria necessário muito mais que todos os datacenter juntos, muito mais... uma actividade vulcânica submarina é capaz de libertar muito mais calor em tão pouco tempo, e ainda assim este permite a criação molecular e fonte de vida e calor... O que realmente aquece e tem aquecido o mar, e isso sim, é o efeito estufa... CO2 e outros gases de estufa piores que faz com que a terra absorva mais calor vindo do sol! não do que a que produzimos loll

    explicando a quem menos percebe:

    O calor que produzimos directamente é "insignificante"
    Já os gases de efeito de estufa sim... pois permitimos que o planeta absorva mais calor retido do sol...

    ora se produzirmos energia mais limpa, menos co2, mesmo que criamos calor adicional, a redução de co2 e outros gases, fará a temperatura baixar...

    sabem ou tem ideia de quanto calor o planeta irradiara para fora do planeta? e sabem quanta energia recebemos do sol? saem que se o sol "apagasse" quanto tempo levaria ao nosso planeta congelar? e nem toda a tecnologia seriamos capaz de manter a temperatura??

    Apenas aquecemos o planeta não pelo calor directamente produzido, mas sim pelos gases que produzirmos....


    resumindo Rafx: se a energia produzida para estes datacenter serem mais limpas e o uso também menor de consumo... sim é excelente...
    espaço loll, repara no modulo... achas que a vida marinha não aproveitou da energia irradiada? sabes como a natureza se adapta? se a vida na terra é adaptativa a marinha é superior! o facto de reduzirmos as emissões co2 isso sim terá grande impacto positivo... não sei qual o teu nível de formação na área ambiental, ou biologia, mas se achas que as empresas fazem só pelo dinheiro, sim em grande parte sim e é o principal, e já discuti esses assunto quando empresas falam em menos consumo o verdadeiro objectivo é financeiro, mas na verdade o impacto acaba por ser positivo... reduzir gases de efeito de estufa por si só, tem muito mais e verdadeiro impacto! esquece o espaço loll e o calor, isso a vida marinha agradece deste que seja bem implementado em especial ao facto ás zonas onde isso será implementado... se estás preocupado, deixa de tomar banho de agua quente, poupas gás ou energia eléctrica e não aqueces mais a agua do mar... até nisso tomo banho quase de agua fria. aqueço pouco e banhos rápidos...
     
    Última edição: 16 de Setembro de 2020
  13. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    Eu quando olho para esta solução vejo muito mais problema para a Microsoft quando algum hardware falha. É que não dá para ir lá trocar o servidor.
    Sobre o impacto honestamente parece-me ser mesmo muito reduzido. É verdade que vai aquecer a água mas não vão encher o oceano com contentores com servidores. A fauna como se pode ver na imagem no segundo link eu diria que achou que aquilo era uma rocha e colou-se lá e desenvolveu-se.
     
  14. igorcoelho

    igorcoelho Power Member

    Daí os testes que andam a realizar já a muito tempo, mas nada impossível... aliais realizaram vários testes durante muito tempo e foi um sucesso, veremos na pratica que conseguirão... mas os desafios estão para ser ultrapassados... e já ultrapassamos maiores e mais difíceis desafios que esse ;)
     
  15. Dark Kaeser

    Dark Kaeser Colaborador
    Staff Member

    Isso resolve-se com redundância.

    Muita gente esquece outra coisa, os grandes players da cloud estão a construir sempre novos centros ou a actualizar os que têm a cada 3 ou 4 anos.

    E a razão, para além da performance em si, é que na sua maioria estes estão limitados num ponto: o consumo energético, aliás a capacidade de fornecer a energia por parte da rede.

    E no consumo energético não é apenas calcular o consumo do hardware, há que contar que estes estão em salas herméticas com temperaturas controladas e o ar é filtrado, ou seja, no total a energia gasta com o cooling (a ar ou a água) e a manutenção da temperatura das salas, os gastos energéticos aqui devem superar os 30% do total da energia consumida.
     
  16. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    Eu também sei uma ou duas coisas sobre redundância mas aquilo é ao contentor :D
    Chega a um ponto em que começa a ser desperdício e não redundância.
    É preciso também perceber o que é que foi "um sucesso". É que a densidade que se consegue hoje em dia é colossal comparada com à uns anos atrás. Só pensar no arrefecimento é redutor. Basta pensar em localização que resolvem logo parte do custo energético. Não é preciso ir para debaixo de água.
     
  17. Dark Kaeser

    Dark Kaeser Colaborador
    Staff Member

    Sim, mas por redundância estava a referir eles terem que esperar que em cada "contentor" vá ter falhas ao nível do hardware lá instalado.
    Aceder para fazer um swap estará fora de questão porque a única maneira seria usarem um barco ou batelão para içarem aquilo.

    "Falha" no contentor era catastrófico :whistle:

    A localização dos centros em si é "complicado", dependendo do tipo infraestrutura (computação, storage, etc) a instalar.
    E a localização da maioria tende a ser relativamente perto de áreas que já são densamente povoadas, o que tem outros constrangimentos.
    A energia é fácil de resolver, basta gerar on-site, mas isso implica outro tipo de custos.

    Ali a energia também é gerada on-site mas de fontes renováveis.
     
  18. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    discordo...

    Dizem que até é ao contrário, pode promover recifes de corais e afins à volta das instalações.

    O aquecimento é marginal, o volume do oceano é vasto para o output termico disse. Tás preocupado com isso, e as trocentas centrais de carvão e nucleares à beira mar?

    Isso evita um gasto ENORME de energia para arrefecimento de servidores em Terra, é mais ecológico.

    Claro que tem desafios de durabilidade e reparabilidade, mas dizem eles que estando estanque, não há oxidação por não ter oxigênio atmosférico.

    Como foi dito, o maior risco pros oceanos e o aquecimento é devido o CO2. O calor despejado no oceano pôr maneira direta é ínfimo perante o budget térmico global. E ao colocar estes servidores no mar, poupa-se emissões de CO2 de cooling.
     
    Última edição: 17 de Setembro de 2020
  19. LuisMarques89

    LuisMarques89 Power Member

    Certo mas quem te garante que só vão instalar uma unidade?
    Se for assim tão bom, todos os gigantes vão começar a fazer as novas instalações todas submersas.
    É por toda a gente pensar assim que tens, por exemplo, os mares cheios de plástico. "ah, é só uma embalagem mínima, não faz mal nenhum". Pois, mas não é só uma, porque não és só tu a pensar assim.
     
  20. Miguel_Pereira

    Miguel_Pereira Power Member

    Não me obrigues a fazer a matemática disto, mas garanto que mesmo que colocasses todos os servidores do mundo submersos e multiplicasses por 10 o aquecimento no mar ia ser negligenciável.

    Quanto muito se existisse muita concentração num só local e não fosse profundo poderias ter um pequeno efeito num raio diminuto.

    Já a parte da poluição e espaço ocupado pode ser problemático.