Multiplataforma PS Now Vs. Xbox Game Pass [Comparações -> Ofertas e Serviço, etc.]

xpure

Power Member
Digam o que quiserem, é uma vergonha, foi o final fantasy 7, fecho das lojas digitais, agora isto...
Esperemos que as Ps4 durem por 100 anos, porque a queda parece cada vez mais dura...e certa...
Já estou a tal ponto, que se me disserem que o Jim Ryan foi lá posto pela concorrência, seria o primeiro a concordar, é mau demais para ser verdade...
 

Nirvanes

Power Member
O publisher quer pagamento é diferente de o jogo estar disponível mas apenas na versão da geração anterior. É simples, se jogas na ps5 jogas a versão dessa consola, que foi aquilo que a MS fez e bem.

O now parece um projecto com pouco investimento por parte da sony e nem na nova consola o fazem brilhar.

A MS fez para os que pode, e a Sony também tem imensos jogos com free PS5 upgrade. Como disse, existem hoje jogos na Xbox onde compras a versão Xbox One e não tens direito a smart delivery... porquê? Porque o publisher não o permitiu.

Já pensaste que pode também ser por isso que estes jogos não foram para o Gamepass?

Á última frase não tenho nada a apontar, sou da opinião que nem deviam haver dois serviços diferentes, para mim o Now e o Plus de hojs seriam a mesma coisa.
 

Ansatsu

Power Member
A MS fez para os que pode, e a Sony também tem imensos jogos com free PS5 upgrade. Como disse, existem hoje jogos na Xbox onde compras a versão Xbox One e não tens direito a smart delivery... porquê? Porque o publisher não o permitiu.

E quanto à trilogia do Uncharted e o TLoU estarem no Now com a versão PS3 e ignoraram a versão PS4? Os jogos nesse caso pertencem à Sony, as vendas dos mesmos já estão mais que feitas, logo é uma decisão interna que não se compreende.

Neste momento, não imagino uma Microsoft a fazer isso com os seus jogos. A Sony nesse especto tem de evoluir um bocado para agradar à comunidade. Às vezes isso vale mais do que vendas.
 
Última edição:

bathombre

Power Member
Os FF não vêm problemas em exclusividades temporárias,por isso não devem ser esses sucessos retumbantes que dizes.
Residente Evil,ainda à um jogo atrás estava no fosso. O 7 foi o que vendeu mais,mas não sei até que ponto é que a Capcom não decide também no mínimo começar a vender exclusividades temporárias mais cedo ou mais tarde. O que é uma estratégia que no papel queima mais dinheiro que um lançamento multiplataforma no Gamepass



O MW de 2019 vende 30 milhões de cópias.O FF15 8 milhões e trocos. O RE7 7 milhões e trocos. É esse o meu argumento. Que misturar estes 3 não encaixa, e que um nunca na vida bate no Gamepass no lançamento. Os outros,nunca digam nunca.

De acordo com dados que encontrei na internet, Final Fantasy 15 nas primeiras 24 horas "shipped" mais de 5 milhões de unidades e o mesmo resultado e só na Ps4 para o Final Fantasy 7 remake (+ o dinheiro da exclusividade pago pela Sony) Quanto ao Res7 shipped 2.5 milhões de unidades

Para mim estes números são mais que suficientes para mostrar que FF e RES 7 tem mais que retorno para as companhias venderem em retail.

Não estou a dizer que estes jogos não podem sair num gamepass dayone, mas a acontecer sucede porque
1) Microsoft abriu fortemente os cordões a bolsa (falamos de valores de exclusividade que podem ir na ordem dos 100 a 200 milhões ou mesmo mais, para compensar as perdas que o estúdio vai ter por não vender o jogo em retail) ou
2) O estúdio não tem fé no produto e optam por arriscar num serviço de subscrição (outriders e muitos dos filmes que estão na Netflix são filmes que a Netflix comprou a estúdios que não tiveram fé no seu sucesso comercial nas salas de cinema)


Obviamente que os valores que a Microsoft teria de dar por um FF e Resident Evil em relação a um Call of Duty não é de todo comparável. Com certeza que pagar para ter um jogo como o call of duty num gamepass day one será sempre astronomicamente maior que um FF ou RES. Nem compensa tal manobra a Microsoft.

No entanto pagar por exclusividade day one para o game pass, mesmo que seja só por um resident Evil, continua a ser um valor muito alto. E mais agora ainda depois do bom sucesso do Res 7 e dos remakes.
 

bigmanta

Power Member
E quanto à trilogia do Uncharted e o TLoU estarem no Now com a versão PS3 e ignoraram a versão PS4? Os jogos nesse caso pertencem à Sony, as vendas dos mesmos já estão mais que feitas, logo é uma decisão interna que não se compreende.

Neste momento, não imagino uma Microsoft a fazer isso com os seus jogos. A Sony nesse especto tem de evoluir um bocado para agradar à comunidade. Às vezes isso vale mais do que vendas.
Concordo a 100%... Tem pouco respeito pelos clientes... Enquanto isso a MS vai melhorando cada vez mais o serviço.
A arrogância as vezes corre mal...
 

lpmacedo

Power Member
Tal e qual, também já renovei o meu até 2024, esses códigos de 7 dias são uma maravilha. Ainda bem que mudei para a Xbox só de pensar no dinheiro que já poupei e na quantidade de coisas que ainda tenho para jogar é incrível. Com uma experiência destas muito dificilmente volto para o outro lado.

Pois eu também tenho até 07/04/2024. Não posso dizer que não volto à PS porque, a partir de agora, o meu compromisso é estar sempre do lado onde achar que obtenho mais diversão e valor pelo meu dinheiro. No entanto não estou a ver a Sony caminhar para competir com o gamepass, e em pouco tempo também vai ter concorrência, ou até ser ultrapassada, nos exclusivos.

O difícil da mudança foi cortar o vínculo com a PS, a partir daí tem sido um confirmação diária da boa decisão que tomei.
 
Última edição:

broken

Power Member
Eu também ja tenho GPU para 3 anos e alguns codigos ainda por gastar.

Não me consigo ver a ir para a PS durante este tempo por 2 razoes...

Primeiro, ja tenho pouco tempo para jogar tudo o que há no Game Pass. Segundo porque pata além da consola, ia começar com um catálogo de 0 jogos... o que ia tornar tudo muito dispendioso, para o pouco tempo que já tenho.
 

kumiku

Power Member
Eu também ja tenho GPU para 3 anos e alguns codigos ainda por gastar.

Não me consigo ver a ir para a PS durante este tempo por 2 razoes...

Primeiro, ja tenho pouco tempo para jogar tudo o que há no Game Pass. Segundo porque pata além da consola, ia começar com um catálogo de 0 jogos... o que ia tornar tudo muito dispendioso, para o pouco tempo que já tenho.

Eu também sou daqueles que vai para o lado que der mais diversão na altura em que for jogar, tanto que apesar de ter pouco tempo ainda esta semana investiu em uma switch nova e há 3 semanas numa 3DS usada.

Mas os fanboys de carteirinha vão dizer que temos GPU apesar para jogar indies e retros!!!
 

tgsilva06

Power Member
Pois eu também tenho até 07/04/2024. Não posso dizer que não volto à PS porque, a partir de agora, o meu compromisso é estar sempre do lado onde achar que obtenho mais diversão e valor pelo meu dinheiro. No entanto não estou a ver a Sony caminhar para competir com o gamepass, e em pouco tempo também vai ter concorrência, ou até ser ultrapassada, nos exclusivos.

O difícil da mudança foi cortar o vínculo com a PS, a partir daí tem sido um confirmação diária da boa decisão que tomei.

Sim verdade cortar com o sistema com que cresceste foi o mais difícil, mas em retrospectiva ainda bem que o fiz.
 

bathombre

Power Member
No entanto não estou a ver a Sony caminhar para competir com o gamepass, e em pouco tempo também vai ter concorrência, ou até ser ultrapassada, nos exclusivos.

Depende. Pode nem necessitar de gamepass. Experiência, criatividade e reconhecimento neste ramo valem muitos pontos. E melhor prova disto está na Nintendo que com consolas fraquinhas conseguem fazer jogos que são sempre endeusados. Quantas pessoas não compraram a Switch só por um jogo chamado Breath of the Wild?

A Sony tem 5 estúdios muito bons com pessoas altamente talentosas e que tem grande reconhecimento junto da comunidade de gamers e casual gamers (falo claro da Guerrilla Games; Insomniac; Naughty Dog; Santa Monica e agora e depois do Ghost of Ttsushima Sucker Punch)
A Microsoft tb claro, mas para já parte de trás e tem de provar com jogos ( o trailer do último Halo ainda não ajudou). Seus estúdios e jogos recentes ainda não tiveram aquele impacto que faz vender consolas (dai a aposta e bem no gamepass)

A Sony pode muito apostar no modelo Nintendo de tornar cada jogo como uma peça de coleção e basta ver pela Nintendo que o modelo resulta. Além do mais têm o PSVR2 que tb pode ajudar a Sony a distinguir-se da concorrência. Gamepass é uma oferta brutal, mas é algo mais importante para o sucesso da Microsoft, que para o sucesso da Sony.
 

RuiBK

Power Member
Depende. Pode nem necessitar de gamepass. Experiência, criatividade e reconhecimento neste ramo valem muitos pontos. E melhor prova disto está na Nintendo que com consolas fraquinhas conseguem fazer jogos que são sempre endeusados. Quantas pessoas não compraram a Switch só por um jogo chamado Breath of the Wild?

A Sony tem 5 estúdios muito bons com pessoas altamente talentosas e que tem grande reconhecimento junto da comunidade de gamers e casual gamers (falo claro da Guerrilla Games; Insomniac; Naughty Dog; Santa Monica e agora e depois do Ghost of Ttsushima Sucker Punch)

A Microsoft tb claro, mas para já parte de trás e tem de provar com jogos ( o trailer do último Halo ainda não ajudou). Seus estúdios e jogos recentes ainda não tiveram aquele impacto que faz vender consolas (dai a aposta e bem no gamepass)

A Sony pode muito apostar no modelo Nintendo de tornar cada jogo como uma peça de coleção e basta ver pela Nintendo que o modelo resulta. Além do mais têm o PSVR2 que tb pode ajudar a Sony a distinguir-se da concorrência. Gamepass é uma oferta brutal, mas é algo mais importante para o sucesso da Microsoft, que para o sucesso da Sony.

Há o Spider-Man num nível,e os outros todos num nível mais abaixo. E se achas que o casual gamer associa imediatamente nome de estúdio às séries,estás a sobrestimar o quanto atentos elementos mais casuais sao. Mesma coisa no cinema,às vezes há malta que nem sabe quem fez(em termos de realização) alguns dos seus filmes preferidos.

Disseram todos os conglomerados de média uns anos atrás quando o Netflix decidiu ficar-se no streaming e modelo de subscricao...
 

bathombre

Power Member
True. Não estou a negar o sucesso do modelo de pass e seu sucesso futuro, no entanto tb não podemos negar que há títulos que vendem sem pass e são capazes de vender consolas. A Sony tem muitos títulos e estúdios que não necessitam deste modelo. Assim como há filmes que não necessitam da Netflix ou de outro serviço subscrição para ter sucesso.

É curioso que falamos da Sony, e a Sony é o único major estúdio que não tem um serviço de subscrição. (crunchyroll não conta sendo só para animes). E há grandes cineastas que querem trabalhar com a Sony Pictures por causa disto mesmo.

https://www.indiewire.com/2020/12/s...st-after-warner-bros-hbo-max-push-1234606332/
 

lpmacedo

Power Member
True. Não estou a negar o sucesso do modelo de pass e seu sucesso futuro, no entanto tb não podemos negar que há títulos que vendem sem pass e são capazes de vender consolas. A Sony tem muitos títulos e estúdios que não necessitam deste modelo. Assim como há filmes que não necessitam da Netflix ou de outro serviço subscrição para ter sucesso.

É curioso que falamos da Sony, e a Sony é o único poucos major estúdios que não tem um serviço de subscrição. (crunchyroll não conta sendo só para animes). E há grandes cineastas que querem trabalhar com a Sony Pictures por causa disto mesmo.

https://www.indiewire.com/2020/12/s...st-after-warner-bros-hbo-max-push-1234606332/
A questão é que acho que começa a ter poucos. Por um lado a Sony mata /abandona muitos IPs, depois está a perder exclusivo de alguns IPs third party. Para juntar a festa vai perder alguns jogos por causa da compra da Bestheda.
Depois em termos de reconhecimento de IPs não chega sequer aos calcanhares da Nintendo, e digo isto não tendo qualquer interesse por IPs Nintendo. A Nintendo para o bem e para o mal construiu uma série de mascotes, sagas e público para as mesmas que necessita fazer muita asneira a nível de hardware para não ter sucesso.
 

Ansatsu

Power Member
A Sony pode muito apostar no modelo Nintendo de tornar cada jogo como uma peça de coleção e basta ver pela Nintendo que o modelo resulta. Além do mais têm o PSVR2 que tb pode ajudar a Sony a distinguir-se da concorrência. Gamepass é uma oferta brutal, mas é algo mais importante para o sucesso da Microsoft, que para o sucesso da Sony.

O modelo da Nintendo nem sempre resulta. Com a Switch está a resultar, e nem penso que seja pelos jogos, mas sim por ser uma consola mobile. As consolas Mobile das Nintendo sempre tiveram sucesso, como é o caso da DS e todas as anteriores.

A Wii U foi um autentico falhanço, e no entanto, os jogos de qualidade da Nintendo, estão lá todos. Logo, não basta ter os jogos da Nintendo para ser sucesso garantido.

Já no caso da Sony e Microsoft, ambas têm exatamente os mesmos tipos de jogos, logo a vantagem poderá pender para quem oferece os melhores serviços e é ai que a Microsoft está a apostar.

A Sony tem 5 estúdios muito bons com pessoas altamente talentosas e que tem grande reconhecimento junto da comunidade de gamers e casual gamers (falo claro da Guerrilla Games; Insomniac; Naughty Dog; Santa Monica e agora e depois do Ghost of Ttsushima Sucker Punch)
A Microsoft tb claro, mas para já parte de trás e tem de provar com jogos ( o trailer do último Halo ainda não ajudou). Seus estúdios e jogos recentes ainda não tiveram aquele impacto que faz vender consolas (dai a aposta e bem no gamepass)

E é por isso que a Microsoft tem comprado estúdios. Os melhores jogos da Bathesda vendem mais do dobro do que qualquer jogo da Sony. Estamos a falar de jogos com 30 Milhões de copias vendidas.

A Microsoft parece saber o que tem de fazer e está a atacar as principais lacunas com que começou a geração passada. Se vai resultar ou não, só o futuro o dirá.
 

bathombre

Power Member
Diversificação é sempre o modelo mais seguro a seguir. Basta ver o caso da Nintendo. O modelo, ao contrário do que se diz, não resulta a 100%. É de todas a mais inconsistente no sucesso de consolas "caseiras". Se a venda de hardware falha tudo o resto cai pois não tem mais nada onde se segurar.

Por isso não sei como se pode achar uma vantagem não apostar num serviço adicional como o gamepass. É uma segurança adicional para a empresa e devs, e um benefício excelente para o utilizador.

Para o utilizador e empresa sim. Acho que é um ganho. Para os devs ainda não sabemos. Basta olhar para o mundo da música e compreender como houve uma queda abruta de retorno para as editoras e especialmente para os artistas que tiveram que se fazer a vida, ie fazer mais concertos que faziam em anos passados.

No cinema ainda não há dados e maturidade suficiente para compreender o sucesso do modelo de streaming para os estúdios, que não sejam os próprios produtores do filme e os donos da plataforma, tipo Disney ou Warner. Para já no que toca a filmes a receita mista (cinema e streaming mais tarde) parace ser a formula que Disney, Warner, Universal e Paramount querem aplicar, sendo que Amazon, Netflix e Apple+ optam pelo direct to stream. Acho que a solução mista ainda será aquela mais lucrativa e a que a maioria dos estúdios irá aplicar nos próximos anos, especialmente para grandes franchisings.

Quanto a videogames, ainda menos dados e maturidade do modelo existe, para dizer o quão lucrativo isto poderá ser ou não para os estúdios e developers.
Para já até diria que sim, pois o Outriders ganhou com isto. Mas estamos numa fase de infância e o que hoje é verdade, pode ser o oposto saqui a 2 anos.
Depois há a grande questão que é, o que o o futuro nos reserva, os videogames vão seguir o modelo da música, onde todos os jogos estão disponíveis nas diferentes plataformas de subscrição ou vamos ter o modelo dos filmes, onde cada estúdio opta pelo seu serviço independente. E antes que digam que a EA Play está no Gamepass, lembrem-se que a Disney já teve uma parceria com a Netflix.
 
Última edição:

dodi280

Power Member
Ainda não fazem 2 anos que a Sony anunciou que ia migrar seus serviços para o Azure.

Isso leva tempo e com o problema da pandemia, só veio atrasar as coisas. Provavelmente muito do pessoal da Sony teria que visitar os data-centers da MS para colocar tudo a funcionar como deve ser e isso atrasou os planos, mesmo a produção de componentes e hardware especifico deve ter atrasado também.

O interesse da Sony é de certeza rentabilizar o Now o máximo possível, mas não vão estar a investir recursos em data-centers que vão deixar de usar.

Pelo que parece, os jogos Now na PS5 já estão a fazer os 1080p e os downloads estão mais rápidos, muito provavelmente as PS5 já estão a ligadas os servidores Azure e as PS4 ainda devem estar nos antigos. Penso que quando estiver tudo a funcionar a 100%, a Sony deve anunciar muito coisa nova, pois quantos mais clientes no Now, mais dinheiro recebem. E a Sony já anunciou alguns planos para o Now, que certamente estão planeados para serem usados nos servidores Azure, mas para isso é preciso que tudo esteja a funcionar como deve ser.

O desligamento da Store para PS3 e para Vita, é mais um sinal que a transição de servidores estar a acontecer e penso que ainda esse ano vamos ter novidades em relação a isso.
 

Outrunner

Power Member
E é por isso que a Microsoft tem comprado estúdios. Os melhores jogos da Bathesda vendem mais do dobro do que qualquer jogo da Sony. Estamos a falar de jogos com 30 Milhões de copias vendidas.

Porque saem em diversas plataformas. Vamos ver como se saem enquanto exclusivos.
 
Última edição:

Nerusonu

Moderador
Staff
Vamos ver como se saem, não tem sentido especular sobre isso.
Jogos que sempre venderam milhões, agora porque deixam de sair numa das plataformas vão passar a vender centenas? Ainda para mais incluídos no gamepass tanto em PC, como Xbox(consolas, cloud, etc)? Não há muito que especular, vão continuar a vender bem, muito bem até.
 
Topo