1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

[PS2/PS3] Guitar Hero III: Legends of Rock

Discussão em 'PlayStation' iniciada por .:SP:., 9 de Dezembro de 2007. (Respostas: 397; Visualizações: 32606)

  1. .:SP:.

    .:SP:. What is folding?

    Guitar Hero 3



    [​IMG]
    Depois de uma longa espera, chegou por fim a segunda verdadeira sequela de um dos títulos mais originais de todos os tempos. Guitar Hero III: Legends of Rock vai beber largamente ao trabalho feito pela Harmonix nos dois jogos anteriores, concentrando-se mais em melhorar a experiência de jogo do que em revolucionar a fórmula. Os resultados estão à vista. Mesmo pela mão da Neversoft, Guitar Hero III não vai defraudar as expectativas de todos os que procuram a experiência de jogo furiosa a que a série já nos habituou.

    À primeira vista, pouco mudou. O sistema de jogo mantém-se igual, sendo necessário atinar com o ritmo e pressionar os botões coloridos segundo as indicações que aparecem – a velocidades vertiginosas – no ecrã. O objectivo, para além de conseguir a pontuação mais elevada, é o de não deixar que o nosso Rock Meter entre na área vermelha. Durante as várias canções, acertar em combinações de notas específicas dá-nos Star Power que, inclinando o controlador como uma qualquer estrela de rock, multiplica a nossa pontuação por dois durante um curto período de tempo.

    Com isto em mente, qualquer pessoa que já tenha jogado Guitar Hero estará à vontade com o esquema de controlo de Legends of Rock. Pelo menos até começar a avançar no jogo e dar de caras com algumas das músicas mais difíceis que já tivemos a oportunidade de experimentar. A dificuldade de Legends of Rock foi levada ao extremo e se os quatro níveis de dificuldade conseguem moldar a experiência de jogo a todos os níveis de habilidade, herói que se preze não joga em nada abaixo de Hard. A partir deste ponto, são utilizados todos os botões do controlador e os acordes aparecem em maior número e mais complexos.

    Mesmo com uma experiência clássica, Legends of Rock introduz algumas novidades. A primeira prende-se com o Battle Mode, um modo competitivo em que o Star Power é substituído por Battle Power. O objectivo é "atacar" o nosso adversário e fazer com que este perca o jogo. Para o conseguirmos temos à nossa disposição uma panóplia de ataques. Podemos aumentar a dificuldade do jogo, rebentar uma corda, obrigar o oponente a usar a Whammy Bar durante uns segundos, fazê-lo falhar notas, e por aí fora. Este modo de jogo aparece também no modo carreira sob a forma de Boss Battles, em que temos de "combater" contra verdadeiras lendas do rock, como Slash ou Tom Morello. Se a ideia é interessante, a verdade é que não funciona muito bem. Guitar Hero é um jogo que precisa de toda a nossa atenção para ser jogado e olhar para o adversário para escolher a melhor altura para atacar, ou mesmo saber os ataques que ainda temos disponíveis rouba-nos preciosos segundos, podendo resultar em desastre. As Boss Battles sofrem do mesmo problema, mas têm ainda uma implicação mais nefasta, já que cortam o ritmo de jogo. Se ficarem encravados num boss, não podem progredir na carreira até o ultrapassarem, o que pode ser frustrante, em particular nos níveis de dificuldade mais elevados. Novo é também o modo carreira cooperativo, que funciona da mesma forma que o modo a solo, mas deixa que um amigo se junte à festa.

    Onde Legends of Rock se distancia dos seus antecessores é na lista de músicas disponíveis. Não será um exagero afirmar que temos aqui a melhor selecção de sempre de um título da saga Guitar Hero. Músicas como Black Magic Woman, de Carlos Santana, Rock na Roll All Night, dos Kiss, Bulls on Parade, dos Rage Against The Machine, Paranoid, dos Black Sabaath, Even Flow, dos Pearl Jam, Welcome to the Jungle, dos Guns N’Roses ou mesmo a belíssima Pride and Joy de Stevie Ray Vaughan, fazem parte da lista de títulos que vão poder domar. O rol de músicas cobre tudo, desde os clássicos das décadas de 70 e 80 até aos dias de hoje, glam metal ao power metal e pisca ainda o olho aos blues e à sua influência sobre o rock moderno. É preciso frisar que para conseguirem desbloquear todas as músicas, terão de jogar o modo carreira cooperativo, já que este encerra algumas melodias exclusivas, como Suck My Kiss, dos Red Hot Chili Pepers, por exemplo.

    As versões PS3, Xbox 360 e Wii têm ainda um modo online que, infelizmente, não está presente na versão PS2 testada. É também de notar que, através dos serviços Xbox Live! e PlayStation Network, será possível adquirir pacotes de músicas, o que aumenta exponencialmente a durabilidade de Legends of Rock, desde que haja carteira para isso. Até à data, este serviço não estava disponível para a versão Wii.

    Em termos gráficos, Legends of Rock não foge muito daquilo a que a saga nos habituou. Se conseguirem desviar o olhar das indicações que aparecem no ecrã, poderão ver a nossa banda em plena actuação. É sempre divertido ver o nosso guitarrista emular na perfeição aquilo que fazemos na nossa própria guitarra. Os gráficos da versão PS2 sofrem um pouco aqui, quando comparados com os das versões de última geração, com personagens um pouco "quadradonas" e efeitos de luz menos conseguidos. Mesmo assim, cumprem o seu propósito na perfeição.

    Guitar Hero III: Legends of Rock, é um sucessor de pleno direito de Guitar Hero II. A experiência continua tão arrebatadora como sempre, agora sustentada por uma play list impressionante e que oferece um pouco de tudo. A falta do online na versão PS2 dita a sua nota um pouco mais baixa, mas a diversão mantém-se em alta. Altamente recomendado a quem procura uma experiência de jogo diferente.

    [​IMG]

    Graficos: 79
    Jogabilidade: 90
    Som: 100
    Valor: 85
    Pormenores: 78

    [​IMG]
    [​IMG]Excelente banda sonora
    [​IMG]Modo online
    [​IMG]Conteúdo descarregável
    [​IMG]As Boss Battles não estão bem conseguidas

    Fonte: MyGames

    Imagens:

    [​IMG]

    [​IMG]



    Se forem á loja comprar é esta a caixa que vão encontrar:

    [​IMG]

    CumpS
     
  2. Mr3

    Mr3 Power Member

    acho que vou comprar isso :D
     
  3. SiliconeSoul

    SiliconeSoul Power Member

    Joga-se bem com o comando ou a guitarra é melhor ?
     
  4. zer0

    zer0 [email protected] Member

    Grande vicio :D

    Guitarra, com o comando perdes 99% da piada.
     
  5. .:SP:.

    .:SP:. What is folding?


    Sim pensei que o jogo só era vendido com a guitarra.

    CumpS
     
  6. jorgemota

    jorgemota Power Member

    Se forem á loja comprar é esta a caixa que vão encontrar:

    [​IMG]

    Preço deste brinquedo alguem sabe?
     
  7. SiliconeSoul

    SiliconeSoul Power Member

  8. Slash

    Slash Power Member

    Queria desmentir totalmente este ponto.. Na PS2 (e penso que é igual nas outras) após 3 ou 4 falhas na Boss Battle é nos dada a hipotese the Wussout.. ou seja, passar à frente, podemos jogar o encore com o boss e continuar o nosso jogo. O boss é um addon à jogabilidade e não impede de concluir o jogo..

    Falo por experiencia própria, que no nível Expert só consegui passar o Morello, o Slash é mto dificil :D

    Nuno
     
  9. .:SP:.

    .:SP:. What is folding?

    99,89€

    ;)
     
  10. Angel_of_Death

    Angel_of_Death Power Member

    nao estou de acordo contigo em relaçao ao nota dos graficos i dos pormenores!! tive a ver imagens do jogo i as guitarras estao muito bem concebidas komo a Flying V nas imagens em ke mostraste!! mas nao deixa de ser uma boa analise um excelente jogo!!
    Comprimentos
     
    Última edição pelo moderador: 27 de Julho de 2008
  11. luis15

    luis15 Power Member

    Muito boa análise...

    Penso que a nota dos gráficos está um bocado baixa, mas pronto...
     
    Última edição pelo moderador: 27 de Julho de 2008
  12. m1skkk

    m1skkk Power Member

    Isto não é dele. :p

    É copy/paste de um site. :D
     
  13. Angel_of_Death

    Angel_of_Death Power Member

    oops peço imensa desculpa :(:(:(:( mil X desculpa .:SP:.!!!!
     
  14. .:SP:.

    .:SP:. What is folding?

    Ya do MyGames.

    CumpS
     
  15. sakanjet

    sakanjet Banido

    a do gamespot é melhor ja favorece mais o grafismo:lol:
     
  16. .:SP:.

    .:SP:. What is folding?

    Querem que mude a pontuação nos gráficos?

    CumpS
     
  17. Angel_of_Death

    Angel_of_Death Power Member

    nao ha problema ;)
     
  18. MyChmclRomance

    MyChmclRomance Power Member

    alguem que tenha o GH e tenha sacado o pack foo fighters ou velvet revolver conseguiu aceder as musicas? depois de ter sacado o pack fiz a instalacao normal mas quando entro no jogo nao aparecem as musicas em lado nenhum... alguem a ter o mesmo problema?
     
  19. ^Trigun^

    ^Trigun^ Power Member

    Guitar Hero 3 - Legends of Rock

    Se alguma vez deste por ti a ouvir música rock e a agitar no ar uma guitarra imaginária, Guitar Hero poderá ser o jogo mais divertido e viciante que já experimentaste.

    Guitar Hero é um jogo diferente do habitual, na medida em que se joga com um controlador especial em forma de guitarra. Esta guitarra de brincar imita o instrumento real de uma forma extremamente simplista, sem qualquer pretensão de simular a experiência original. No entanto, quando acertamos uma sequência complexa na perfeição, a sensação de que somos rockstars é incrivelmente real!

    A guitarra, em forma de Les Paul, funciona sem fios. Apesar da PlayStation 3 ter bluetooth incorporado, a Neversoft sentiu necessidade de criar um adaptador próprio que se liga por USB. Fizeram-no em forma de palheta e tem a sua piada, mas não conseguimos esquecer que não devia ser necessário.

    A face da guitarra é totalmente preta, mas estão incluidos muitos autocolantes para personalizar o nosso instrumento. Além disso é possível trocar de capas, embora o jogo só nos ofereça uma.

    Guitar Hero 3 não se desvia da fórmula de sucesso dos seus antecessores. Apesar da Harmonix já não ser responsavel pelo seu desenvolvimento, o jogo mantém-se fiel às origens. Podemos descrever o jogo como uma sequência de notas que desce o ecrã como peças de tetris, e que temos de tocar na guitarra no momento exacto. Perceberam? Provavelmente não, a única solução é mesmo pegar na guitarra e experimentar.

    Quem nunca jogou Guitar Hero vai sentir algumas dificuldades na primeira música que tocar, mas se seguirem as lições básicas vão ver que o jogo é muito acessível. É mesmo daqueles jogos que podem por a namorada ou a mãe a jogar, que elas vão divertir-se certamente. No entanto a brincadeira acaba no nível médio, daí para cima é extremamente difícil ser um mestre da guitarra.

    Os desenhos animados que ilustram a história da carreira da nossa banda são muito engraçados, e conseguem transmitir a mensagem quase sem usar palavras. Infelizmente a representação da banda no palco não tem o mesmo estilo nem a mesma qualidade. Jogar com Slash (depois de o desbloquear) é fenomenal, mas os personagens genéricos do jogo são poucos e sem interesse. Como não podemos criar o nosso herói, resta-nos escolher as roupas e guitarras.

    Resto da review aqui
     
  20. .:SP:.

    .:SP:. What is folding?

    Alguem já tem o jogo?
    Acham que vale a pena?

    CumpS
     

Partilhar esta Página