1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Questões metafísica em fotografia - Arte

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por bafragoso, 9 de Janeiro de 2008. (Respostas: 29; Visualizações: 2017)

  1. bafragoso

    bafragoso Power Member

    Na sequência de uma das muitas conversas existentes noutros tantos tópicos (http://www.techzonept.com/showthread.php?t=226028) pretende-se com este tópico fomentar a discussão em torno da "Arte da fotografia".

    este é por isso o tópico ideal para se falar mal e tentar-se deitar por terra o "gosto dos outros" :002:

    Está adequado a este tópico as seguintes tipologias de "posts":

    0. Deixar simplesmente uma imagem boa tecnicamente e que o marcou/ chocou/ matou, descrevendo o que a mesma lhe suscita;

    1. Deixar uma imagem (do próprio, ou não) com notória deficiência técnica mas que o sujeito considere com um significado metafísico inequívoco;

    2. Falar mal da imagem em 1. e "eliminar" qualquer significado que o outro possa ver nela;

    3. Concordar com a visão em 1., explicando, e ajudando na defesa do mesmo;

    4. Afirmar-se como seguidor/ admirador de uma corrente fotográfica específica ensinando os restantes membros em que consiste e quais os pressupostos artísticos inerentes à mesma;

    5. Lançar questões teóricas sobre as correntes fotográficas afirmadas em 4.;

    6. Todo e qualquer assunto que nada tenha a ver na sua essência com ISO, F ou ".


    Vamos ver se um tópico deste perdura neste antro de tecnólogos ou se morre como muitos outros.

    até já!
     
  2. Jintro

    Jintro O Colaborador

  3. bafragoso

    bafragoso Power Member

    Pronto, trazes o Benjamin à baila e este tópico morreu. Por acaso não andaste a ter demasiadas aulas com o Bragança de Miranda não? :004:

    agora fora de brincadeiras... eu leio o Benjamim e concordo em abstracto com as suas principais ideias. não as considero no entanto como verdades permanentes e imutáveis mas sim como sinais de alerta... e como deves saber o homem supera-se quando menos se espera. devo confessar que "o narrador" ainda hoje me incomoda...

    não tenho uma posição tão extremista, mas não vamos iniciar aqui uma discussão sobre o messianismo e nihilismo :)

    Izima Kaoru - http://www.galerieandreasbinder.de/galerien_muenchen/izimakaorugal.htm

    conheci há pouco tempo. a colecção do link acima foi um trabalho do fotógrafo onde o retratado descreveu as forma como gostaria de morrer... cenário montado... e click.

    as suas fotos criaram-me inicialmente um misto de estranheza, e fez-me mais tarde questionar de que forma gostaria de morrer, onde, com que roupas (apesar de não ser um escravo da moda)...

    percebi que, sem objectiva fotográfica apontada a mim, estava eu também a ser fotografado... "metafisicamente" fotografado.

    Esteticamente as cores saltam aos olhos e têm um carácter frio, próprio da morte, por contraposto às cores quentes existentes em algumas fotografias.

    a minha preferida desta colecção: http://www.galerieandreasbinder.de/galerien_muenchen/werke/izimakaoru/tominaga/r/402-01.jpg
     
  4. ManoelMartins

    ManoelMartins Power Member

    Humm...

    Andaram a ler "A Câmara de Clara" de Roland Barthes.

    Se não leram, devem ler. Com urgência!
     
  5. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    E tudo isto só porque eu disse que uma fotografia artística não tinha que estar obrigatoriamente bem exposta e correcta de um ponto de vista técnico. :p
     
  6. bafragoso

    bafragoso Power Member

    continuo à espera dessa "obra de arte" :zzz:
     
  7. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Tenho aqui o World Press Photo 2007 ao meu lado, queres que eu conte quantas destas fotos nem sequer estão focadas?
    Especialmente em fotografia de rua, encontras muitas fotos mal expostas, com céu rebentado, ligeiramente desfocadas, motion blur, etc...
     
  8. bafragoso

    bafragoso Power Member

    não... quero que mostres...:002:
     
  9. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Google, não vou estar a passar o livro no scanner. Acho que nos trabalhos de Cartier-Bresson não deve ser muito difícil encontrar...
     
  10. helius

    helius Power Member

  11. Jintro

    Jintro O Colaborador

    Para quem tiver paciência, foi um 16 ou 17 com a Isabel Aboim.

     
  12. bafragoso

    bafragoso Power Member

    hum... não me convenceste com Cartier-Bresson (do que vi e conheço)... mas queria-te ver a fazer uma fotografia mais perfeita tecnicamente que as dele com as máquinas da altura. Sim, porque a técnica tem de ser contextualizada na sua história (olha o Benjamin a florir :)...

    Obrigado helius, e Rui, fui relembrar algumas das fotos que já conhecia e, nas fotos que efectivamente considero como arte, o meu olho de aprendiz não detectou os blurs ou desfoques que não possam ser considerados propositados pelos fotógrafos, mas sim burrices da técnica.

    Desculpa Rui não te consegui perceber ainda...
     
  13. bafragoso

    bafragoso Power Member

    Excelente texto, e só não foi maior a nota porque existem algumas referências obrigatórias ao longo de alguns pensamentos que não foram feitas... o paralelismo com a pintura teria sido um must.

    Aliás o texto deixa-me uma questão. Se a fotografia libertou a pintura da representatividade icónica, o que libertou a fotografia? ou não se libertou?

    [quoteJ«Apesar de Flusser afirmar (:002:com razão:002:) que é impossível para o fotógrafo escapar ao “programa” inserido no aparelho e se encontrar limitado por este, isso não quer dizer que alguns fotógrafos da actualidade não tentem fugir a esse desígnio que de certa forma os controla.»[/quote]
     
  14. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Mas eu não disse que são burrices. Muitas das vezes até são propositadas, outras é simplesmente pela pressa de capturar o momento. O que eu disse é que a foto não tem que estar tecnicamente perfeita, não tem que ter uma exposição 100% certa, nem estar 100% nítida sem grão nem ruido, para poder ser considerada uma obra de arte. Uma imagem pode valer simplesmente pelo motivo.
     
  15. bafragoso

    bafragoso Power Member

    sim... mostra-me uma :003::zzz:

    ;)
     
  16. Kisai

    Kisai Power Member

    É errado sequer pensar que a fotografia é apenas baseada em técnica até que seguindo um exemplo a foto de uma sanita pode estar perfeitamente bem tirada no entanto não é isso que a torna numa obra de arte.
    Hum a fotografia ainda por cima é uma arte subjectiva o que eu posso achar belo outro não o pode achar não só a fotografia mas todo o principio da beldade, e errado ainda é chegar a conclusão do que é feio para nós e atribuir-lhe um valor negativo ou seja é feio logo é um mau trabalho, é juntar ética com estética é incorrecto e pré-conceituoso chegar a tal conclusão não só devido a subjectividade da estética ou seja do conceito de belo mas por aplicar a ética a coisas que não lhe correspondem .

    Logo a foto pode ser bela mas não má a estética é subjectiva o que pode ser belo para um pode ser o inverso para outro. Ainda por cima a fotografia é algo que na sua essência de uma imagem (vale mais que 1000 palavras) tem um significado pessoal para cada um pois marca-nos de certa maneira quase que conta uma historia. E nunca se vai poder dizer a tua foto é feia porque foi má tirada o mais passível que podem dizer é a "nível técnico a técnica não foi bem concretizada" e para isto é preciso conhecer é palavreado técnico agora para dizer "Eu não gosto da fotografia" é a opinião pessoal subjectiva na essência e ai digam o que quiserem mas não digam que é má por isso ...
     
  17. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Já que insistes tanto aqui vai um retrato espetacular onde o fotógrafo em vez de seguir uma das regras básicas do retrato, focar os olhos da pessoa, fez exactamente o contrário, focou o background:
    http://www.worldpressphoto.org/inde...ry&task=view&id=842&Itemid=146&bandwidth=high

    E como estas há muitas.

    Como me foi dito noutro fórum de fotografia, pode ser considerado arte se as regras forem quebradas propositadamente. Caso seja acidentalmente é mais complicado, no entanto não deixa de ser possivel.

    E o que dizer de fotos tiradas por cegos? Onde nem sequer vêm a exposição, a focagem nem nada que se pareça? Já viste a exposição? Digo-te de antemão que têm lá grandes fotografias.

    Mais, afirmar que uma obra de arte têm que ser tecnicamente correcta seria descartar a possibilidade de qualquer lomografia poder vir a ser arte.
    Isto sem esquecer que muitos dos maiores artistas da história, seja na fotografia, seja em outras formas de arte, primeiro aprenderam as regras e as técnicas, para depois as desafiar e rejeitar. Assim de repente, como nome mais sonante e emblemático tens Picasso.
     
  18. D33P

    D33P Power Member

    epá grandes fotos tiradas por cegos só podem ter uma de duas explicações:

    - um bom assistente ao lado (aqui os cães-guia não contam); ou
    - pura sorte!
     
  19. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

  20. bafragoso

    bafragoso Power Member

    completamente de acordo. nunca disse que era APENAS baseado na técnica. Quanto à foto da sanita, o movimento Dada fez uma coisa semelhante com o urinol... uma sanita de uma casa de banho de Marrocos que causa nojo a quem vê... uma sanita cuja caixa de água é um aquário... todas estas fotos são passíveis de causar grande espanto ou suscitar pontos de vista.

    mas imagina que o urinol Dada estava desfocado... imagina que a foto da casa de banho de Marrocos era tirada a grande distância... imagina que uma sanita cuja caixa de água é um aquário e é tirada demasiado de perto que nem se distingue o tampo da sanita...

    todas as fotos falhariam o seu potencial e os erros distraem quem vê do que realmente elas transmitem...

    focar arbustos em vez dos olhos ou da cara da pessoa transmite uma mensagem mais forte? não será que te transmite isso só por teres a foto contextualizada num cenário de guerra e as outras excelentes fotos que lá encontras te dar o enquadramento? esta foto é de fotojornalismo... transmite mensagens... pessoalmente, não vejo a qualidade da mesma. o desfoque não apresenta sentido e isso distrai-me de "ver efectivamente a foto".

    picasso, movimento dada, surrealistas, geométricos... tudo correntes que só aparecem depois da pintura se encontrar liberta da sua função representativa. A "Kodak" deu uma ajuda preciosa a que isso acontecesse :) e todas as correntes se foram sucedendo e assumindo que elas eram melhores/diferentes que as outras.... em todas elas tens em comum uma coisa: a técnica e a excelência. um quadro borrado não é um quadro Dada, nem da corrente surrealista, nem abstracto... é simplesmente um quadro borrado...

    olha que este discurso às 9 da manhã é obra :p logo à noite com um Cardhu na mão talvez seja mais fácil ;)

    foto seguinte que esta não convenceu:003:
     

Partilhar esta Página