1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

[Rant] Jogos NTSC -> PAL e como fomos tramados por.. nos proprios.

Discussão em 'Jogos - Discussão Geral' iniciada por Morais, 19 de Março de 2008. (Respostas: 28; Visualizações: 3081)

  1. Morais

    Morais Power Member

    Muitos já devem ter reparado em certos jogos em que vos é dado a escolher entre 50hz e 60hz, bem, esses jogos devem ser tidos em especial consideração pois os responsáveis pelos mesmos tiveram a decência de nos darem a escolher.

    Para quem não sabe, o formato PAL é mais lento (50hz contra 60hz) e, edit, estranhamento, com maior resolução (mais "alto") do que o NTSC, e isso nota-se, e bem, em vários jogos, desde os tempos da Sega Mega Drive e respectivas consolas em que a diferença era notória (sim, acreditem ou não, o Sonic NTSC é bastante mais rápido do que a versão PAL, chegando ao ponto da musica ser muito lenta).

    Este pequeno rant começou quando arranjei o Action Replay Max (recomendo a todos que queiram dar uma nova vida aos vossos jogos) e andei escavar pela net várias modificações que podia fazer aos jogos, em particular ao meu jogo da PS2 com mais horas de jogo, o Final Fantasy X, ao ver os códigos AR para o dito cujo encontro um interessante, 60hz fix... Vou a ler melhor sobre o assunto e descubro que a versão PAL do FFX é bastante mais lenta (sim, o Tidus corre bastante mais depressa na NTSC) e a diferença reflecte-se no jogo inteiro, uma grande diferença é a imagem em si... a versão NTSC não tem aquelas abomináveis barras pretas horizontais que deformam o jogo em si, para não falar no gameplay que é bastante mais rápido e suave.

    Quem não entende o impacto, que jogue um Soul Calibur III a 50hz e depois a 60hz, ou um Burnout com as mesmas diferenças, vai logo notar que, além de ser mais suave, chega a ser mais rápido, sim, que uma coisa são dois jogos para PC que a diferença de 50fps para 60fps reflecte-se apenas na suavidade, no caso da PS2 o jogo em si é mais rápido!

    epah, eu depois comecei a "fazer as contas"... Dragon Ball Z: Budokai III, Final Fantasy XII, Dragon Quest V, Kingdom Hearts... todos esses jogos têm versões mais suaves, mais rápidas e com mais, digamos, edit, área de imagem, perfeito para televisores 16:9!

    Depois veio o segundo pensamento "epah, e se arranjar a versão NTSC?" Bolha! Pois os savegames não são idênticos! Para quê dar-me ao trabalho de encomendar versões, do rego de judas, para ter que começar tudo de novo? (Especialmente em jogos com savegames na ordem das 60 horas).

    Felizmente existem bastantes jogos que fazem a distinção, mas depois temos outros, até de companhias respeitáveis (Square-Enix, Bandai) que mandam versões castradas de grandes jogos, epah, prontos, aguenta-se a diferença no Final Fantasy X (é assim para o parado, embora tenha lido que se nota bem a diferença em termos de suavidade nos combates em si, e o Tidus leva com um turbo), mas o Budokai 3? Nem quero imaginar a suavidade e velocidade da versão NTSC do Budokai III...

    Que sirva, também, como um aviso, vejam bem se o jogo em questão tem o modo NTSC, ou o novo PAL60, disponível, caso contrario pensem em modificar a consola (como o vão fazer fica ao vosso critério e não é aqui chamado) de forma a aceitar jogos NTSC e pensem em começar a evitar as versões capadas que são os jogos PAL...

    Eu sabia que o raio do Tidus era demasiado lento... eu sabia que algo de errado se passava com ele...

    Edit: Volto a frisar, os jogos NTSC são mais suaves e mais rápidos, literalmente um aumento na velocidade do jogo!
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  2. Psyke89

    Psyke89 Power Member

    Só uma pergunta, na Xbox1 com o PAL60 activado, fica com a velocidade e fluidez da versão NTSC?

    Sempre notei uma grande diferença, mas será a NTSC mais rápida e fluída?
     
  3. Morais

    Morais Power Member

    Não te se dizer pois não tenho uma Xbox e não sei como é que ela opera as diferenças.
    Com a PS2 sei que existem alterações à imagem e uma redução na velocidade geral do jogo.

    Uma pessoa leiga olha para PAL 50hz e NTSC 60hz e apenas deduz que, em televisores decentes, vá notar uma diferença na suavidade do jogo, o problema, e razão do meu rant, é que várias empresas preferem simplesmente, mutilar a imagem(esticando-a horizontalmente, ficando, a versão PAL, com um POV menor, ergo, menos visão em si, ou metendo barras horizontais para compensar, ficando, então, um jogo, por várias vezes, deformado e resultando numa imagem mais pequena) e reduzir a velocidade do jogo em si e esta é a parte que muitas pessoas não se apercebem:

    Um jogo PAL é, digamos, algo como 15% mais lento que um NTSC, em termos suavidade e de jogo em si, como já indiquei, um dos primeiros jogos a sofrer disso em que as diferenças são notórias é o Sonic 2 para a Mega Drive em que vários coleccionadores procuram a versão NTSC devido à diferença de velocidade entre o Sonic PAL e o Sonic NTSC.

    De notar que é um problema da 6ª geração e anteriores, actualmente, com a PS3, Xbox 360 e Nintendo Wii não é tão notório quando isso, embora, como indicado em baixo, a Virtual Console da Wii ainda usa as versões PAL dos jogos.

    Agora de uma fonte mais credível:

    Que sa ****, vou arranjar a versão NTSC do Final Fantasy X, crio um savegame, parecido com o meu PAL, com o Action Replay (no que diz respeito ao Final Fantasy X, o controlo que o AR dá sobre o nosso savegame é bastante impressionante), quando ao Budokai III já tinha usado o AR para completar o jogo e tinha, o problema, aqui, é mais o Dragon Quest V, ainda por cima a jogabilidade do mesmo é para o repetitiva e eu passei um bom tempo a subir as personagens...

    Edit: Sempre tive ideia que a resolução PAL era inferior à NTSC, ao que parece só o é em termos de "altura", no geral, o resultado, em termos matemáticos, é superior... hum... pena que não foi acompanhada com um refresh rate superior...
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  4. latenhas

    latenhas What is folding?

  5. Morais

    Morais Power Member

    Muito obrigado, é um excelente exemplo do impacto da diferença PAL <-> NTSC.
    Só de pensar que a mesma ainda é aplicada em jogos actuais... ish...

    Edit:
    Agora me apercebi disso, como eu tenho uma consola Sega Mega Drive NTSC-J (dos tempos de gloria em que o Continente vendia consolas que, legalmente, não estavam autorizadas a serem vendidas na Europa), sempre usufrui dos jogos na sua versão mais rapida... os que corriam na mesma, é claro... muito jogo tive que trocar :(
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  6. raVemjr

    raVemjr I'm cool cuz I Fold

    Creio que só o primeiro Sonic sofria dos problemas da velocidade.

    Eu nunca notei nada, só no outro dia como já não jogava faz muito, e so jogava por emu, pensei ate que a MD já estivesse estragada e a dar mais lento :-D

    EDIT: E sim, os problemas de velocidade devem desaparecer com PAL60. Não testei, mas a minha TV velha não suporta nem NTSC nem PAL60, apesar desta última já dar a cores, por isso significa que nque o refresh rate é igual.
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  7. Korben_Dallas

    Korben_Dallas Zwame Advisor

    Na PS2 normalmente jogo a 50hz... 60Hz fica sempre blurry e não me agrada muito.

    As conversões da Square (e de maior parte dos developers JAP) são uma anedota. Fazem o pessoal esperar 6 meses a 1 ano por um jogo (ridículo nos tempos que correm) e nem se dão ao trabalho de o melhorar.

    A tradução de um jogo faz-se no máximo num mês... os Japoneses têm de ver que hoje em dia não se justificam os atrasos ridículos. Deve ser mesmo desprezo tipo "eles que esperem". :rolleyes:
     
  8. Yggdrasil

    Yggdrasil Power Member

    Sempre que posso jogo a 60Hz, acho que a primeira consola a permitir isso foi a Dreamcast. Na GameCube a maior parte dos jogos que tenho também permitem optar entre 50 e 60Hz, não fazia ideia de que os jogos da Square-Enix na PS2 não permitiam e ainda exibiam a imagem comprimida.

    Já agora, em relação ao Sonic, aqui fica um vídeo da versão NTSC e depois um vídeo da mesma demo quando lhe é aplicada a resolução e velocidade "típica" do formato PAL:

    http://www.youtube.com/watch?v=b0llsb77Esc

    Felizmente que eu tenho o Sonic Mega Collection para GameCube e esse permite optar entre 50 e 60Hz, quando o joguei bem me parecia que o Sonic estava um pouco mais rápido do que eu me lembrava, mas eu já não pegava no Sonic de Mega Drive desde o século XX.

    O que é estranho é que para emissões de televisão, o formato PAL é superior ao NTSC, mas como a Europa foi durante anos um mercado de jogos secundário, as produtoras não adaptavam devidamente os jogos ao nosso formato e ficávamos com versões mutiladas.

    Actualmente tento encontrar jogos SNES em formato NTSC para ultrapassar esses problemas - sobretudo jogos em que a velocidade é importante.

    Só me apercebi destas diferenças quando comecei a comprar a revista Computer and Video Games em 1996, até aí não fazia ideia nenhuma de que na Europa tínhamos versões inferiores dos jogos - não me lembro de alguma vez as revistas portuguesas da Nintendo e da SEGA, bem com a Mega Score alguma vez terem referido isso nesse tempo.

    As diferenças são mais evidentes quando a música também sofre - como acontece no primeiro Sonic; nos jogos NES quase todos têm a música mais lenta, o Mega Man 2 parece que anda em câmara lenta...
     
  9. Morais

    Morais Power Member

    Que tipo de cabo usas? No meu caso é exactamente o contrario.
    Supostamente, como a imagem NTSC tem menos resolução, talvez seja possível que a definição da mesma pareça inferior.
    Mesmo assim, foi uma questão de usar um cabo RGB e por a TV a ler sinal RGB (muito importante, uma coisa é um cabo RGB por sinal AV, outra coisa, completamente diferente, é um cabo RGB por sinal RGB, se a TV não lê, nativamente, um sinal RGB, nem vale a pena usar o cabo!)
    De notar que uso o formato 16:9 que ganha muito com uma imagem NTSC.
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  10. Crrash

    Crrash Power Member

    nope é mesmo ao contrario é maior. tem mais linhas (500 e tal comparado com os 480 de ntsc) é por isso que há as barras pretas
     
  11. Morais

    Morais Power Member

    Eu corrigi isso na minha primeira resposta, está no Edit da mesma, apressado :D
     
  12. Yggdrasil

    Yggdrasil Power Member

    Já agora, um jogo que sofre, e muito, com esta "mutilação do formato PAL" é o Street Fighter II, a versão arcade já tinha umas barras pretas no topo e na base do écran, na versão doméstica para SNES e MD fica ainda mais comprimido, como se lhe tivessem arrancado quase 50% da área - isto para não falar da perda de velocidade, já que o SFII original não era muito rápido mas na Europa fica ainda mais lento.
     
  13. Crrash

    Crrash Power Member

    oops enganei-me ligeiramente, incrementa os numeros com por volta de 100 :P 625 para pal e 525 para ntsc

    anyways, claro que concordo com tudo e não enho mais nada a acrescentar
    btw. só me queixo dos jogos lentos, das barras prtas não vejo problema, teoricamente vemos tanto como os americanos, right?
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  14. Teigas

    Teigas Power Member

    O problema do Bioshock nada teve a ver com o PAL e o NTSC. O problema foi que o jogo foi anunciado como sendo "widescreen" e a malta que tinha monitores PC 4:3 via mais imagem do que os de 16:9, sendo a versão X360 igual à versão 16:9 em PC. Foi uma opção da equipa de desenvolvimento, para quem tem 4:3 não ficar com barras pretas em cima e em baixo.

    Eu tenho 2 X360 (uma normal e outra com firmware) e comprei para o PC o leitor Samsung com firmware Kreon, para poder fazer backups dos meus jogos. Quando faço os backups vejo sempre a região e posso afirmar que mesmo os que dizem PAL ou NTSC 80% das vezes são Region Free. O output das novas consolas é 720p, 1080i, etc e pouco ou nada têm a ver com o tradicional PAL e NTSC das anteriores.
     
  15. Morais

    Morais Power Member

    I stand corrected, pensei ter sido um problema com versões PAL SD do jogo.
     
  16. spastikman

    spastikman Banido

    Não sou um especialista, mas aposto que está tudo relacionado com a bandwidth.

    Para a mesma largura de banda, se aumentas o refresh rate, diminui-te a largura de banda disponível para a imagem.

    Daí o NTSC ter pior qualidade de imagem e supostamente ser mais rápido.
     
  17. timber

    timber Zwame Advisor

    O refresh rate vem do tempo em que era práctico que a mesma fosse baseada na tensão da rede. É que essa é muito estável mesmo.

    A Europa usa 230 V (na altura 220 ou variações conforme o país) a 50 Hz, os EUA usam 110V a 60 Hz. Estava feito.

    Na época que isto foi definido até era comum por exemplo usar relógios eléctricos em que o "pêndulo" era a tensão da rede.

    As outras vantagens vem do facto do PAL ter sido desenvolvido com base na experiência de uso do NTSC.
     
  18. Morais

    Morais Power Member

    Então os jogos PAL, até à 7ª geração de consolas, isto é, são, por natureza, mais detalhados, enquanto os NTSC, embora com menor detalhe, compensem isso, com uma maior suavidade dos mesmos, e o facto de serem mais lentos, em si, deve-se mais a uma preguiça dos developers do que provavelmente uma falha no formato, certo?
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  19. timber

    timber Zwame Advisor

    Se o desenvolvimento for feito exclusivamente para NTSC não se ganha nada em pô-lo em PAL porque não haverá detalhe extra para encher as linhas a mais. Mas os tipos ao menos podiam-se dar ao trabalho de fazer um upscale qualquer para a malta não gramar com as barras e ficar com o jogo ligeiramente deformado. Se o material de origem estiver bem pensado o jogo em PAL realmente tem mais detalhe.

    A velocidade é mesmo ser calão. É que aqui não dá para disfarçar à pressão como as barras. Se for hipótese o formato PAL fosse a 75 Hz agora a queixa era que os jogos corriam acelerados.
     

Partilhar esta Página