1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Redes p2p não são as principais responsáveis pela quebra nas vendas de música

Discussão em 'Dúvidas e Suporte—Internet, Redes, Segurança' iniciada por Nyonix, 27 de Março de 2006. (Respostas: 60; Visualizações: 5602)

  1. Nyonix

    Nyonix Power Member

    A utilização de redes peer-to-peer não é o principal factor para a diminuição das vendas de música. Quem usa as redes peer-to-peer para ter acesso a música gratuita também compra CDs e quem não compra CDs também não recorrer às redes P2P para ter acesso a conteúdos musicais, revela um estudo realizado pela associação canadiana da indústria fonográfica (CRIA). O documento está publicado no site da organização, mas que não teve qualquer divulgação adicional, embora venha apresentar dados que contrariam a estratégia da associação.

    O estudo revela que os adolescentes - referenciados em vários outros estudos como não compradores de música - são afinal os maiores compradores de música e que quem não compra música (nem descarrega a partir da Internet) acha os preços de demasiado elevados, está satisfeito com os CDs que já tem ou tem outros interesses.

    Fonte
     
  2. CAX2006

    CAX2006 Guest

    ora ca estao eles, parece que finalmente começam a perceber
     
  3. [N]

    [N] Power Member

    a net aumenta as vendas. pq quem nao ia comprar um cd e nao tem net, não ouve o cd. quem tem net saca da net e ouve e leva a possibilidade de ir a um concerto ou ficar fã da banda. é uma grande treta culparem a net
     
  4. ttsantos

    ttsantos Power Member

    Os preços da música são elevados... os cds a eles saiem a 1€ se tanto por cd. agora vejam as margens de loja, editora... sim porque o cantor ainda é dos que recebe menos.
     
  5. PSH

    PSH Power Member

    Não sabes o que dizes.
    Desde maqueta, masterização, design, direitos de autor, gravação em estudio, etc .... havia de ser giro que só tivesse o custo de 1 euro. Ou estás a falar apenas da gravação dos discos, e todos os outros custos caem do céu. Achas que fazem cópias como tu fazes em casa, em que aí sim saem a menos de 1 euro ?

    Xiça >( que não sabem mas gostam de falar.
     
  6. redalert

    redalert Folding Member

    Com certeza que no dia de lançamento de cada cd da Britney ou da Jennifer Lopez abatem logo todo o investimento feito em estúdios, material e pessoal. :-D Ou não... :-D

    [[]]
     
  7. PSH

    PSH Power Member

    Não! Achas que qualquer dessas leva menos de 1 euro de direitos de autor em cada cd ??
    Qualquer artista que venda muito, abate todos os custos de produção, mas por outro lado leva mais de direitos de autor. Os que vendem pouco e ganham pouco de direitos de autor, também não conseguem abater muito dos custos de produção.
    Logo, é impossivel cada cd ter um custo de 1 euros ou inferior.
    Só diz isso quem não sabe do que fala ou quem gosta de dizer coisas.
     
  8. Nyonix

    Nyonix Power Member

    o custo? 00000000000000000000.00€

    não foi preciso goglar mto para verificar q mtos desses custos caem em cima dos royalties dos artistas,que variam entre 10%-20% da venda de cada CD.

    mas deixo-te só este quote bonito:

    "Record companies have a 5% success rate. That means that 5% of all records released by major labels go gold or platinum. How do record companies get away with a 95% failure rate that would be totally unacceptable in any other business? Record companies keep almost all the profits. Recording artists get paid a tiny fraction of the money earned by their music. That allows record executives to be incredibly sloppy in running their companies and still create enormous amounts of cash for the corporations that own them."

    tirado de aqui

    e podem ler a opinião da Courtney Love aqui
     
  9. PSH

    PSH Power Member

    Ou não leste a opinião dela, apesar de ser maluca, ou não quiseste entender.
    Os custos são 0 euros ???
    1 milhão de singles custariam cerca de 4,4 milhões de dolares no total. Onde é que isto é um euros por cd, ou zero como tu dizes ??? E estamos a falar de singles e não de cd's, ou pensas que têm os mesmos custos ??
    Se depois a editora consegue recuperar ou até ganhar muito ou não é outro assunto, mas que os cd's não custam 1 euros a editar, isso não custam.
    Além disso, isto seria uma excepção, uma banda desconhecida, com uma venda de 1 milhão de cd's.
    Depois faz contas, se uma banda recebe cerca de 10 a 20% de direitos de autor, só isso é mais que o 1 euro que alegam por aí.
    E por cada banda que faz muito sucesso e vende milhões, existem muitissimas que fazem um sucesso médio e vendem milhares e existem bastantes que vendem muito pouco.
    Mas o pensamento dela expectável, para deitar abaixo quem lhe interessa. Os custos são baixos porque é uma banda desconhecida, mas as vendas são muito elevadas, apesar de ser uma banda desconhecida. Não tem muita coerencia. Raros são os casos em que isso acontece. Como não seria de esperar outra coisa.
    Além disso convém pensar que as editoras têm os seus próprios custos para abater. Uma empresa tem grandes custos internos. Quanto maior a editora, mais os custos que têm.
    Pensa o que quiseres, mas basta raciocionar um pouco, para ver que é impossivel um cd ter um custo de 1 euro ou menos.
    A não ser, repito, que aches que só a masterização dos cd's conta. Que não queiras incluir direitos de autor, custos de edição, custos da editora, impostos e inclusivé fiascos com outros artistas, tudo bem. Mas uns tem que pagar os outros, ou achas que as editoras são a Santa Casa da Misericordia e estão aqui para financiar os teus gostos musicais ??
     
  10. Tuaregue

    Tuaregue Power Member

    Sei de fonte segura (porque compro a esse preço :D), que muitos cd's (novidades/novos) são vendidos em média à Fnac por 12,5 €, alguns são vendidos a 10€, à Fnac, agora é incluir a margem de lucro da Fnac + IVA, e tens o preço do cd.

    Tens razão, e ainda bem que pagamos um pouco mais, porque senão as editoras nunca apostavam em bandas novas, veja-se o caso dos The Gift, ninguém pegou neles porque eram diferentes e não iam dar dinheiro, foi preciso eles pagarem do bolso deles para editarem e produzirem o disco, agora façam as contas se fosse sempre assim, até que era porreiro não comiamos com muita porcaria, mas também não tinhamos acesso a boas bandas. Só tenho pena que cá não se siga a politica do USA em termos de preços, em que um disco com 6 meses não custa o mesmo que uma novidade acabada de lançar (foi o que li, se tiver mal corrijam), ou seja, o preço vai descendo ao longo do tempo.
     
    Última edição: 30 de Março de 2006
  11. kidloco

    kidloco Power Member

    O caminho passa por serem as bandas a "auto publicitarem-se" através da internet. Só não percebo é o porquê das bandas continuarem a bater na mesma tecla.
     
  12. Da Profezzur

    Da Profezzur Power Member

    Para mim o maior responsável pela quebra de venda de música é a muita falta de qualidade da maior parte dela.

    Uma pessoa não vai pagar um balúrdio por um CD quando este só tem uma música ou duas boas.

    Para mim o sistema do itunes é o ideal 0,99€ por música, assim só compro o que gosto.
     
  13. Tuaregue

    Tuaregue Power Member

    Porque só agora é que acordaram com a moda do iPod e do iTunes, é triste mas é a verdade. A Sara Tavares deu uma entrevista onde referia que as vendas dela no iTunes estavam bem lançadas e não era só em Portugal. No iTunes, ela não referiu via internet mas sim iTunes.
     
  14. greven

    greven Folding Artist

    Eu tenho quase 200 CD's originais. Hoje em dia só compro CD's das bandas que realmente gosto e que sei que as obras são boas.

    Também conheci muitas bandas pela Internet e tenho bastantes CD's comprados dessa forma, mesmo através da tão odiada internet pelas discográficas.

    Quanto à discussão do preço de um CD. Claro que não custa 1 euro ou qualquer coisa parecida, não vamos ser inocentes. Desde estúdio, despesas de produção (podem ser baixas, mas existem), design, pagar os royalties aos elementos do grupo, pagar a todo o pessoal envolvido no album (se for uma banda conhecida é bastante), exportação, etc, etc... Claro que não fica a um euro ou algo semelhante. Mas que os preços estão abusivamente altos, isso estão.

    Daí hoje só comprar aquilo mesmo que me interessa.
     
  15. HaTrED

    HaTrED Colaborador
    Staff Member

    Não sendo "mestre na matéria", faz-me um bocado de confusão os mais célebres artistas americanos, rappers, Jennifer's, Britney's and so on, terem mansões e estilos de vida que são completamente díspares do comum dos mortais... aquele gajo dos anéis e diamentes, o 50c se não estou em erro, casas de luxo, mordomias, e outras que tais... afinal de contas quem alimenta isto tudo? E com estilos de música, que pessoalmente, bem... adiante!
    Não é à toa que toda a juventude dos gettos americanos quer ser artista de rap... eu deixei de comprar CD's há bastante tempo... até porque as bandas que mais gosto já não lançam muitos e os estilos de músicas actuais não me fascinam nem um bocadinho... A não ser o tipo de vídeos com gajas quase descascadas e podres de boas... mas o CD não me dá poster's de gajas, mas sim músicas sem interesse pessoal.

    Conclusão? Não compro.
    Ultimamente tem ouvido "The Ramus", tem uma música mais ou menos e dentro do meu gosto pessoal, mas ouvi o CD... e gastar mais de €15 por uma música? Tenham dó! Neste caso defendo a política do iTunes, comprar apenas e só aquilo de que se gosta.
    Feitas as contas se as principais editoras investissem neste tipo de mercado, não andariam muito longe de um ovo de colombo... ou andariam?
     
  16. Tuaregue

    Tuaregue Power Member

    @HaTrED
    Eu também não sou perito, muito pelo contrário, mas o dinheiro para esses que mensionas-te vem dos contratos milionário que eles fazem com as editoras em que recebem x milhões por y discos + percentagem nas vendas, vem dos direitos de autor ou royalities que recebem de cada vez que uma música passa na rádio ou na televisão, recebem dinheiro dos espectaculos que dão (e não é pouco), vem da publicidade que fazem, vem dos royalities por incluirem músicas deles nos jogos e nos filmes, para esse gajos importantes o dinheiro vem de todo o lado. Nos tugas é mais dos concertos e da venda de albuns.
     
  17. Tomekk

    Tomekk Power Member

    Re:

    Bom queria aqui aplicar uma teoria um quanto interessante.

    Quantos de nós já não pediu um cd emprestado a um amigo. Ouviu o cd em casa e por onde fosse durante 2meses e depois entrega-se? Eu e muitas vezes..

    Quantas vezes é que nós sacamos musicas ouvimos e ao fim de algum tempo ( meses, dias , semanas ,etc .. ), acabamos por apagar os ficheiros? Até mesmo com jogos e qualquer tipo de ficheiro multimedia....

    Esta pequena comparação não será o mesmo que pedir emprestado o cd ao amigo? Internet ajuda a divulgar? Pois claro se é um meio de comunicação comum é normal que mais gente consiga aceder a mesma informação.

    Muita gente grava as coisas mas acaba por nem chegar a ve-las nunca mais. Possivelmente 1 vez exporadicamente, ou para emprestar a uma amigo ( lá está outra vez ).

    Será que do ponto vista moral é assim tão grave? Se pedir emprestado não porque será sacar?

    E maior parte das pessoas que realmente gosta do trabalho, maior parte compra. Quem quiser experimentar apenas acaba por pedir emprestado. Isto já acontece muito antes de ter aparecido o P2P ou mesmo a internet. Simplesmente o meio é outro e a facilidade é maior e massificada.

    Agora claro está os que usam as coisas apenas para vendas. ( Ganhar dinheiro a custa do trabalho dos outros que é ainda mais grave ).

    Agora apenas ver o trabalho dos outros e se gostar comprar os o album ou os proximos albuns da banda....

    O mesmo não acontece com a banda de uma cidade? Se quiserem compra se não quiserem pedem o cd empresatado ao amigo. ( É proibido emprestar? ). A internet simplesmente pode tornar um mundo nada cidade local...

    Os intereses por outro tipo de media tem sido o principal motivo a meu ver que a instrudria da musica tem perdido dinheiro. As pessoas hoje em dia, e isto está provado, que investem mais em DVD's, jogos, ( até mesmo livros tem aumentado em portugal ). Do que propriamente musica...

    Porque quando não havia internet, não se comprava e pedia-se emprestado na mesma....
     
  18. kanguru

    kanguru [email protected] Member

    a partir do momento que as discograficas kerem sugar todo o guito ke poderem do pessoal, tudo o resto é ilegal. Não foi prai uma dessas empresas empresas ke foi apanhada a kopiar um dvd dum filme ke falava mal deles?
    E a sony na usa trojans nos cds ilegalmente?

    O que eles tão a pedir é que o pessoal do mundo se junte todo e peça uma indeminização até os levar á falencia, para não serem tão gananciosos!!

    Quanto ás quebras de vendas, a meu ver deve-se essencialmente ao elevado preço, e baixa qualidade. Ora um produto sobrevalorizado e de baixa qualidade, qualquer que seja (o produto) não vende. Kkr pessoa com 2 dedos de testa vê isso, menos os rapazes das mansões.
     
  19. [knap]

    [knap] Power Member

    Sim, é proibido emprestar. Antes de falar toma conhecimento da lei nacional.
     
  20. timber

    timber Zwame Advisor

    Eu pessoalmente penso que as quebras de venda não se devem só ao preço, qualidade ou redes de acaros
    Há muita concorrência ao cash e atenção do público. São CDs, DVDs, jogos de consola, de PC, de consola portátil, telemóveis, PDAs e mais outros quinhentos gadgets. Os putos então hoje são assediados a partir de muito mais direcções. Quando eu era mais novo se não gastasse dinheiro em CDs (ou K7s) não gastava em praticamente mais nada.
    O dinheiro não é interminável e o tempo também não. Pessoalmente até podia comprar mais CDs mas não teria tempo para os ouvir. E depois claro como já tou velho e careta estou 100% convencido que a música que se faz agora salvo algumas excepções é uma porcaria e no meu tempo é que era. Ora os CDs do meu tempo já eu comprei há muito tempo :p
     
    Última edição: 31 de Março de 2006

Partilhar esta Página