1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

Multi Saga 'Golden Axe' (Beat'em up, SEGA)

Discussão em 'Retro / Legacy / Arcade' iniciada por EagleEye, 4 de Maio de 2009. (Respostas: 32; Visualizações: 7917)

  1. EagleEye

    EagleEye Colaborador
    Staff Member

    [​IMG]


    Bem, cá estamos nós mais uma vez, hoje será a vez do grande Golden Axe merecer o seu tópico e voltarmos a recordar os momentos que tivemos com a saga! Para quem não jogou nenhum (especialmente os primeiros), não têm vergonha na cara? Vão ali ao eBay que o arranjam num instante :P

    Quais já jogaram? Acreditam que valeu a pena o dinheiro gasto na altura? Quantas vezes se passou o Golden Axe vezes sem conta e continua a ser divertido? Bosses memoráveis que ainda hoje se lembram e é sempre bom voltar a vê-los? Qual foi o pior dos Golden Axe? É uma saga que merecia o respeito de voltar à grande nesta ou na próxima geração? (trabalho com pés e cabeça) Preferem o velhote com a barbixa? Ou vamos mas é escolher uma Tyris flare para ver aquele corpo pixelizado? Sempre há o bárbaro Ax Battler mas esse duvido que gostem? :p E assim começa a jornada que, para muitos, foi sempre a descer tirando o ainda exclusivo, Golden Axe: The Revenge of Death Adder mas esse é lá mais para frente!

    Peço desculpa pelos erros e a falta de bom Português que isto possa ter mais uma vez.


    So... quem teve a brilhante ideia, ou será que lhe foi forçada, de criar um jogo destes? Look no more, Makoto Uchida!

    [​IMG] [​IMG]


    Lista de jogos 'Golden Axe':

    • Golden Axe (Arcade, Megadrive, MegaCD, Master System, Amiga, Commodore 64, ZX Spectrum, PC, Amstrad CPC, Atari ST, PC-Engine, Commodore Amiga, WonderSwan Color, you name it...)
    • Golden Axe II (Megadrive)
    • Golden Axe Warrior (Master System)
    • Axe Battler: A Legend of Golden Axe (Game Gear)
    • Golden Axe: Revenge of Death Adder (Arcade)
    • Golden Axe III (Megadrive)
    • Golden Axe: The Duel (Arcade)
    • Golden Axe: Beast Rider (Xbox 360, Playstation 3)


    Séries Retro:

    -> Streets of Rage
    -> Shinobi
     
  2. EagleEye

    EagleEye Colaborador
    Staff Member

    [​IMG]

    The beginning of it all! This... is Golden Axe!!!

    O jogo que começou tudo e o mais respeitado de sempre, Golden Axe é uma obra-prima criada pelo senhor Makoto Uchida, lançado no ano de 1989 para as Arcade, iria ser um jogo que devido à enorme popularidade que obteve levou com os mais variados ports, com destaque para a versão Megadrive que a maioria conhece! Até ao momento, o melhor port da versão Arcade foi a versão do Live! Arcade e a inclusão de co-op online e das piores destacam-se a da Master System em que só há uma personagem para escolher, Ax Battler ou "Tarik" (embora haja possibilidade de escolher as magias), gráficos não animadores, uma animação fraca de movimentos e apenas o suporte para 1 jogador cortando um dos pontos chave deste jogo, o modo a 2 jogadores.

    Golden Axe é basicamente uma busca pelo misterioso machado que dará poderes inimagináveis aquele que o tiver nas mãos. Infelizmente, o Lord do Mal com o nome Death Adder (nome relacionado com uma cobra venenosa, é possível ver esta relação no boss final da versão Megadrive ou no Golden Axe: Beast Rider) de alguma forma tomou posse do mesmo. Está nas mãos do nosso bárbaro Axe Battler, a amazona e princesa do reino Tyris Flare e um pequeno Dwarf já velhote de nome Gilius Thunderhead... todos eles tiveram membros da sua família assassinado pelo Death Adder por estranho que pareça :p

    O que revolucionou o jogo e o destacou na altura do género foi a possibilidade de montar vários tipos de bestas chamadas Bizzarians e dar ao uso das nossas magias (Fogo: Tyris Flare, Terra: Gilius Thunderhead e Ar/Vento: Ax Battler), um regalo em termos visuais, principalmente o summon do dragão da Tyris (nível mais forte e maior custo de poções). O gameplay do jogo era rápido, com a possibilidade de jogar com pessoas ao mesmo tempo e a possibilidade de executar vários ataques como um combo corpo a corpo, uma corrida seguida de um encontrão no inimigo à nossa frente, um ataque especial (carregando A e B) permitia atacar um inimigo atrás de nós e ainda golpes após m salto, um deles colocando a arma para baixo e tinha de ser executado com bom timming, o ataque mais forte do jogo mas mais dificilmente usado ao contrário dos restantes.

    Somos colocados no campo de batalha ou propriamente o Wilderness, em que num pequeno diálogo com uma personagem prestes a morrer (Alex), ficamos a saber o que temos de fazer. A partir daqui teremos de percorre diversas stages com um incremento na dificuldade e número de inimigos, passando de simples paspalhos que morrem com 3-4 golpes para esqueletos que parece que nunca mais morrem, contando ainda com vários Bosses ao fim de cada nível e marcantes pela dificuldade que davam na altura, com especial destaque para os Bad Brothers, Lt. Bitter e Death Adder). A música é a componente que mais eleva a qualidade deste jogo e que não deixam ninguém em diferente, especialmente quando ouvimos a Wilderness, Turtle Village, Death Adder Theme e Battlefield. Quem esteve na origem destas músicas de grande qualidade e marcantes foi Tohru Nakabayashi!


    Arcade vs Megadrive:

    -> A introdução não é feita pelo Alex (a morrer) mas simplesmente pelo nosso herói.
    -> Melhores visuais/animação na versão Arcade.
    -> Corpos dos inimigos desaparecem em vez de ficarem em pedra como na versão Arcade
    -> A versão Megadrive contem 2 níveis a mais (após a morte do Death Adder) mas sacrifica níveis anteriores (ficam mais pequenos) em comparação com a Arcade.
    -> Certas partes de sangue removidas da versão caseira.
    -> A cena da Sega Beer Barn na Turtle Village foi removida (apenas presente na Arcade).
    -> Adição do Modo Duel, em que podemos combater vários grupos de inimigos num cenário fechado. (Megadrive)
    -> Adição do Modo Beginner, nada mais que apenas 3 níveis que acabam com o Death Adder Junior. Modo mais fácil e que serve de introdução a novos jogadores da versão Megadrive.



    [​IMG]

    [​IMG] [​IMG] [​IMG]


    Master System - Commodore 64 (EU) - Commodore 64 (USA)
    [​IMG] [​IMG] [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]

    Modo Beginner
    • Stage I - The Wilderness (Boss: Bad Brothers)
    • Stage II - Turtle Village (Boss: Vários inimigos)
    • Stage III - Death Adder Junior’s Lair (Boss: Death Adder Junior)

    Megadrive
    • Level 1 - The Wilderness (Boss: Bad Brothers)
    • Level 2 - Turtle Village (Vários inimigos)
    • Level 3 - The Mainland Coast (Boss: Lieutenant Bitter)
    • Level 4 - Fiend's Path (Boss: Heninger Dark x3, Dark Longmoan x3, Skeleton x3)
    • Level 5 - Eagle’s Head (Boss: Colonel Bitter x2)
    • Level 6 - Death Adder’s Castle (Boss: Death Adder & Skeletons)
    • Level 7 - The Dungeons (Boss: General Bitters x2)
    • Level 8 - Death Bringer’s Lair (Boss: Death Bringer & Skeletons)

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Shining in The Darkness (1st Person Dungeon RPG, Climax Entertainment & Sonic! Software Planning aka Camelot Software Planning)
    [​IMG]

    SEGA Superstars Tennis (Com várias personagens SEGA como Nights, Reala, Alexx Kidd e Gum; desenvolvido pela Sumo Digital)
    [​IMG]

    Alien Storm (Versão Arcade)
    [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]

    -> Ax Battler VS Twin
    -> Tyris Flare VS Ax Battler
    -> Tyris Flare VS Death Adder

    Formula Tyris Flare: (Não penso que seja a do vídeo :()

    Quem por acaso descobrir a das outras ou perguntar ao gajo que as fez, que diga :P


    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    Lançamento: 1989 (Arcade, Japão), 1990 (Megadrive) e 1995 (versão Classic)
    Plataformas: Arcade, Megadrive (MegaCD Classics, Megagames, Arcade Legends Vol. 1 - Japão e America), Tiger Portable, Master System, MegaCD, PC, Dreamcast (SEGA Smash Pack vol.1), Playstation 2/PSP (SEGA Megadrive Collection), Live! Arcade, Virtual Console e SEGA Megadrive Ultimate Collection (Xbox 360/Playstation 3)
    Developer: SEGA in-house
    Vídeos: Golden Axe Commercial - Full Gameplay - Live! Arcade Gameplay (Best Arcade-port) - Master System Game Commercial - Megadriver Fan-Band & Gilius - LIVE! Action Golden Axe (paródia total! :D) - Death Adder Mortal Kombat Fatalities
    Selecção de músicas: The Wilderness (Soberba!!) | Turtle Village | Turtle Village II | Boss Theme (Epic!!) | Death Adder (Sem palavras...!) | Fiend's Path (é preciso mais?!) | Showdown | Death Bringer (SEGA Ages) | The Wilderness Remake (SEGA Ages? tenho a certeza)
    Reviews: Mean Machines (91%) | Power1P (8.2) | GameRankings (86.25%) | GameFAQs (7.3)
    Preço de "mercado" actualmente: ~15€
     
  3. EagleEye

    EagleEye Colaborador
    Staff Member

    [​IMG]

    Sequel means better or evolution, right?! Not always 100% true!

    Aqui está a primeira sequela caseira, Golden Axe II foi lançado em 1991 exclusivamente para a Megadrive. Ao contrário do seu antecessor, não teve direito a port nenhum na altura, tendo apenas aparecido em várias colecções da SEGA para a PS2/PSP e PS3/Xbox 360.

    O jogo acaba por manter a mesma mecânica do anterior, no que toca à jogabilidade e à forma de progredir no jogo. Foram poucas as mudanças ou evoluções efectuadas neste título mas o destaque vai para o detalhe mais elevado das personagens e dos cenários, que para alguns não são nada de especial mas que para outros dão outra qualidade a este jogo, em parte devido ao demasiado uso de castanhos nos vários cenários do primeiro Golden Axe. Apesar disso, houve algumas alterações que para o bem ou para o mal, foi as que vieram com este jogo. Uma das alterações que rapidamente verificamos é a substituição dos antigos gnomes que tinham a mania de nos pregar partidas, por simples wizards que nos dão livros mágicos ao contrário das poções. Pela primeira vez é possível não gastar a magia toda de uma vez e finalmente dar um uso mais específico às mesmas, para isso bastava deixar pressionado o botão para usar a magia durante um determinado período de tempo para usar os diferentes níveis de magia.

    Infelizmente, tirando um ou outro pormenor, este jogo foi mais do mesmo. Com uma selecção de inimigos não muito diferente e bestas que eram bastante semelhantes à do anterior, juntando-lhe o facto de que o objectivo do jogo era em si, um reviver do primeiro e na altura que saiu, pedia-se mais para um título que trazia uma enorme responsabilidade após o sucesso do seu antecessor. As músicas e os sons também levaram uma diminuição na qualidade, ficando uma ou outra de renome como a Ravaged Village e Boss Theme #2. A responsável pelas músicas do jogo foi Naofumi Hataya (Nights: Into Dreams)


    [​IMG]

    [​IMG] [​IMG] [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]

    • Level 1 - Ravaged Village (Boss: Green Minotaur)
    • Level 2 - Ancient Ruins (Boss: Headless Knight)
    • Level 3 - Tower (Boss: Purple Lizardmen x4)
    • Level 4 - Dragon’s Throat (Boss: Red Lizardmen x2 e Red Minotaurs x2)
    • Level 5 - Castle Gates (Boss: Headless Knights x2)
    • Level 6 - The Emperor's Castle (Boss: Golden Headless Knight)
    • Level 7 - Dark Guld’s Lair (Boss: Dark Guld)

    [​IMG]



    Lançamento: 1991
    Plataformas: Megadrive, SEGA Megadrive Collection (PS2/PSP), Virtual Console (Wii), SEGA Megadrive Ultimate Collection (Xbox 360 e PS3)
    Developer: SEGA in-house
    Vídeos: 12 minutos Gameplay - Duel Mode Playthrough (Muito bem jogado!) - Playthrough for the whole game (e bons aproveitos da facilidade da IA) - Video Review - Final Boss - Ending & Credits
    Selecção de músicas: Title Theme - Boss Theme - Intermission Theme - Bonus Stage - Ravaged Village (A única ao mesmo nível ou melhor que as do GA1) - The Ruins - The Tower
    Castle Gates (Bastante boa esta também :)) - Boss Theme #2 (melhor esta na minha opinião) - Ending Theme
    Reviews: GameFAQs (7.8) | GameInfo.br (9.3 User Score) | IGN (6.5) | SEGA-16 (8.0)
    Preço de "mercado" actualmente: ~10€
     
  4. EagleEye

    EagleEye Colaborador
    Staff Member

    [​IMG]

    O que dizer...o que dizer...Querem um Zelda-clone? Não procurem mais porque ele está aqui, Golden Axe Warrior!

    Um spin-off da saga, Golden Axe Warrior deixa de lado os beat'em up e dedica-se a ser um jogo de aventura e acção à mistura, copiando muitos dos conceitos presentes no Zelda. Lançado em 1991 para a SEGA Master System, é um jogo que possui cidades e vilas, equipamento diferente com as suas vantagens e desvantagens, vários dungeons que teremos de percorrer ao longo do jogo e ao fim de cada um nos vamos deparar com um Boss. Dependendo da dungeon vamos ganhando items diferentes que nos vão ajudar a completar o jogo. Visualmente um pouco melhor que o do Zelda, com um bom uso de cores e de pequenos detalhes, enquanto que o som faz o seu papel e não incomoda. O jogo trás também a habitual barra de magia dos Golden Axe e saves escondidos em todo o mapa à espera de serem encontrados, bem como outras zonas secretas.

    Um dos últimos jogos da Master System, lançado apenas na Europa e uma versão bastante limitada na América, Golden Axe Warrior ao mesmo tempo que copia o Zelda e manda pó para os fãs do beat'em up dos clássicos, é um excelente jogo dentro do género. Apesar de pertencer à saga Golden Axe não há quase nenhuma ligação com os outros, tirando o facto do velhote aparecer... mas isso é em todos!


    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]

    • Dungeon 2: Forest Palace
      [*]Dungeon 3: Desert Palace
      [*]Dungeon 4: Island Palace
      [*]Dungeon 5: Swamp Palace
      [*]Dungeon 6: Graveyard Palace
      [*]Dungeon 7: Lava Palace
      [*]Dungeon 8: Hidden Palace
      [*]Dungeon 9: Ice Palace
      [*]Dungeon 10: Final Palace

    [​IMG]


    Lançamento: 1991 (América e Europa)
    Developer: SEGA in-house
    Vídeos: Playthrough #1 - 2nd Dungeon - Video Review, yey!! ...
    Reviews: GameFAQs (7.6) | Neoseeker (4.7/5) | Mean Machines (46%) | RPGFan (94%)
    Preço de "mercado" actualmente: 20-30€



    [​IMG]

    Ax Battler with a Wing on his helmet?! This game must rock!!!

    Com mais um spin-off na saga Golden Axe, Ax Battler: A Legend of Golden Axe é um Action-RPG lançado para a SEGA Game Gear em 1992. Oferenco dois tipos de visão, a primeira overhead quando andávamos em exploração ou em pequenas vilas, passando para uma visão lateral nas batalhas ao calhas que vamos encontrando à medida que exploramos ou nos dungeons, alterando o aspecto da nossa personagem e dos inimigos.
    Nas batalhas fora das dungeons perdemos uma barra se levarmos um golpe e perdemos o combate automaticamente (sem ganhos) enquanto que dentro dos dungeon, um golpe não nos afecta ao ponto de nos matar, mas perdemos uma barra de energia, portanto há que ter cuidado ;)

    Apesar de uns bons visuais/apresentação com a possibilidade de adquirir várias skills que nos ajudarão ao longo das dungeons e de alguma forma, um jogo que trás alguma frescura a saga por seguir um rumo diferente.
    Infelizmente os controlos e a animação da personagem e dos inimigos não é nada por aí além, afectando a experiência do jogo. Uma boa tentativa... mas que para já é a única, e assim continuará pelos vistos.


    [​IMG]

    [​IMG] [​IMG] [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]



    Lançamento: 1991
    Developer: SEGA in-house
    Vídeos: Playthrough #1 - Playthrough #2 - Playthrough #3 e por aí fora...
    Reviews: GameFAQs (5.5) | Gamespot (7.5 User Score)
    Preço de "mercado" actualmente: ~5€
     
  5. EagleEye

    EagleEye Colaborador
    Staff Member

    [​IMG]

    Ohhhh... The Revenge of Death Adder! What the hell is this game?! @_@

    Considerada a verdadeira sequela de Golden Axe, este jogo é considerado por muitos dos fãs e quem teve oportunidade de o jogar, o melhor de todos! Golden Axe: The Revenge of Death Adder é a sequela arcade, lançado em 1992 exclusivamente para as Arcade, nunca teve direito a um port e a possibilidade de tal acontecer foi-lhes tirada à força quando Golden Axe: The Duel saiu na SEGA Saturn, um port de outro jogo Arcade mas completamente fora do que definiu a saga!

    Embora não controlássemos as personagens dos dois Golden Axe anteriores, isso não o impediu de ser um marco na saga. Com uma selecção de quatro personagens, cada uma com as suas vantagens e desvantagens que se faziam notar quando se pegava no jogo. Voltamos a ter um bárbaro de nome Stern Blade (clone do Ax Battler e all around), centauro versão feminina com o nome Dora (bastante ágil, magia de Terra com pouco custo e bom ataque), um gigante chamado Goah controlado pelo Gilius Thunderhead (lento, mas com o ataque e magia mais fortes do jogo) e o pequeno Trix que usa uma Trident e tem a possibilidade de criar pequenas árvores que dão energia. Criado de raíz para o sistema 32 (board Arcade), a possibilidade de jogar com 4 personagens em simultâneo (4 jogadores) foi um excelente avanço tendo em conta o nível de exigência a nível gráfico. Puxou os limites do hardware este jogo e facilmente se percebe o o porquê ao vermos as várias imagens e vídeos.

    Com novo visual e refrescante, excelentes animações em todos os sentidos, quer os inimigos quer os backgrounds até às magias e os movimentos de cada individuo no ecrã deram outra vivacidade. Com um novo conjunto de inimigos e mais variados que nunca, possibilidade de controlar uma data de objectos e bestas (mini-basllistas, escorpiões), é possível reflectir projécteis com a nossa arma e até executar vários ataques enquanto andamos nas bestas, incluindo o salto e ataque para baixo que até há pouco era apenas possível fora delas.

    E não acabam por aqui as adições deste jogo, é nos possível escolher o caminho a tomar (multiple paths) tal como acontece no Golden Axe III! Sendo ainda possível resgatar grupos de pessoas ao longo do nosso caminho. As magias deixaram de ter o limite de capacidade! Nos anteriores ao apanhar mais poções do que as que a personagem permitia já não contavam, neste jogo as mesmas são guardadas podendo assim usar várias vezes uma magia forte por exemplo para atacar um boss! Os efeitos das mesmas continuam espetaculares e uma em particular, do Stern Blade e do Goah, em que aparece a cara do inimigo a ser queimada e transformada em pedra, contando ainda com a inclusão de mini-jogos ao longo do caminho. Apesar disto, ainda é um jogo longo o que pode tornar mais chato o replay value e os Bosses acabam por não ser muitos ao longo do jogo, mas acaba por valer a pena quando se defronta o Death Adder várias vezes no fim do jogo.

    Desta vez as músicas do jogo foram feitas por mais duas pessoas completamente diferentes do que se previa, sendo elas Masanori Takeuchi (After Burner Climax) e Tomoyuki Kawamura (Sega Rally 2). Os efeitos de som estão bons na maior parte do jogo, mas peca pelo habitual grito de morte dos inimigos. Um jogo a ter em conta!


    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG]


    [​IMG]

    • Scene 1 - Rescue the Villagers! (Bosses: Warrior Woman - Bandit Leader)
    • Scene 2 - The Trail to the Enemies' Town... (Cave)
    • Scene 2 - The Trail to the Enemies' Town... (Forest)
    • Scene 3 - Sneak into the Town... (Bosses: Warrior Woman II - Cyclops - Scythe Wielder)
    • Scene 4 - March Forward to Castle Death-Adder (Gate)
    • Scene 4 - March Forward to Castle Death-Adder (Pier) (Bosses: Cyclops II - Skeleton Scythe Wielder)
    • Scene 5 - Defeat the Death-Adder! (Boss: Warrior Woman x2 - Twin Bandit Leaders - Death Adder I (com escudo) & Death Adder II (sem escudo))
    • Final Scene! (Boss: Death Adder III)

    [​IMG]


    Lançamento: 1992
    Plataformas: Exclusivo Arcade
    Developer: SEGA in-house
    Vídeos: Ending (Mas que grandes efeitos!!!) | Skullface (A magia mais forte pelos vistos) | Finish 1 of 7 (Meu Deus!! Agora compreendo o porquê da frustração dos fãs nunca terem tido um port deste jogo!)
    Golden Axe - The Revenge of Death Adder Let's Play (vejam! São excelentes exemplos de como reviews deviam ser feitas)
    Selecção de músicas: Character Select | Stage 1 (Brutal!!) | Stage 3 (mais uma de excelente qualidade) | Stage 4 (Bem... acho que estão tão boas como a do GA1) | Boss Battle Theme (Bela "emoção" que transmite! Estou espasmado!)
    Reviews: GameFAQs (9.0) | Gamespot (8.7 User Score)
     
  6. EagleEye

    EagleEye Colaborador
    Staff Member

    [​IMG]

    Será este o verdadeiro Golden Axe pelo qual todos nós esperávamos? Infelizmente não foi esse o caso com a 3ª entrada de um Golden Axe numerado!

    Golden Axe III surge após um jogo marcante no que toca à saga e um grande jogo em todas as frentes nas Arcade, o Golden Axe: The Revenge of Death Adder! E tal como o Golden Axe: The Duel, Golden Axe III não deu ouvido fãs, que imploravam por uma versão caseira do jogo Golden Axe: The Revenge of Death Adder.
    Lançado apenas no mercado Japonês (english friendly no entanto) no ano de 1993, iria mais tarde aparecer no SEGA Channel (América). As razões de tal acontecimento e de este jogo nunca ter visto a luz do dia em forma retail na América e na Europa será óbvio no fim da introdução, pelo menos àqueles que lerem isto ou... que já o saibam :p

    Para começar, a introdução de novas personagens (mais clones que outra coisa) e um gigante que não nos serve de muito, o único que ainda escapa é um gatinho que dá mais jeito devido aos ataques que possui. Visualmente um jogo muito aquém das expectativas, na altura que saiu e ao olhar para exemplos como o Streets of Rage 2, este deixa um sabor amargo e um trabalho descuidado de quem trabalhou no jogo. Ambientes sem o espírito que os anteriores transmitiam.
    O pior vem ainda quando falamos nas várias animações das personagens, quer à atacar quer quando levamos um encherto de porrada, são poucos os frames para dar um aspecto mais fluído às mesmas! A juntar a este facto temos um jogo que perde bastante no que toca ao hit detection dos nossos ataques, torando várias vezes ao longo do jogo derrotar grupos de inimigos mais fortes e em maior quantidade.

    Nem tudo é mau no entanto, já que os caminhos múltiplos estão de volta (mais replay value), a possibilidade de fazer um duplo salto ou desmontar as bestas quando quisermos! Em relação à música há algumas tracks que merecem destaquem, embora em termos de comparação não conseguem igualar a tremenda ligação que sentimos ás do primeiro Golden Axe e talvez do segundo. Os responsáveis pelas músicas deste jogo foram Naofumi Hataya (Nights into Dreans) and Tatsuyuki Maeda (Dragon Force), o que não deixa de ser curioso o percurso que tomaram quando ouvimos as músicas recentes. Infelizmente, os efeitos sonoros deste jogo são para esquecer e há alturas que conseguem ser bastante irritantes..

    No fim disto tudo é considerado, e partilho da mesma opinião, que é o pior dos três Golden Axe. Um verdadeiro exemplo de um jogo que poderia ter sido muito mais mas que graças à falta de empenho e ambição, acabou por ficar em terra e a ver o navio passar... :p


    [​IMG]

    [​IMG] [​IMG]

    Manual: (O poder do artwork!! is that the same "Ax Battler"?!)
    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG]

    [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG] [​IMG]


    [​IMG]
    • Level 1 - The Vast Field (Boss: Green Knight, Green Heninger x2)
    • Level 1A - Ancient Mound (Boss: Grey Skeleton x2, White Skeleton x2)
    • Level 1B - Tender Helmet (Boss: Cursed "personagem que está a jogar")
    • Level 2 - Dim Jungle (Sem boss)
    • Level 2A - The Scorching Sand (Boss: Green Fiend x2, White Skeleton x2)
    • Level 2B - Bloody Street (Boss: Cursed Tyris, depende da personagem)
    • Level 3A - Death Mountain (Boss: Bird, Dark Longmoan, Dark Heninger x3)
    • Level 3B - A Voyage To Castle (Boss: Bird, Yellow Knight x2)
    • Level 4A - Ride The Whirlwind (Boss: Dark Barbarian x2, Dark Heninger x2)
    • Level 4B - Cursed City (Boss: Cursed Panther, depende da personagem)
    • Level 5 - The Gate of Fate/Castle (Boss: Prince of Darkness, Purple Knight x4)


    [​IMG]


    Lançamento: 1993 (Japan-only) e SEGA Channel (America)
    Plataformas: Megadrive, SEGA Genesis Collection (PS2 e PSP), SEGA Megadrive Ultimate Collection (Xbox 360 e PS3), Virtual Console (Wii)
    Developer: SEGA in-house
    Vídeos: Video Review :| | Using Defense (Péssimos efeitos sonoros) | Gameplay (outro Tool-Assisted..) | Hard Playthrough Part 1
    Selecção de músicas: Title Screen | The Vast Field (Música do ínicio, muitos devem-se lembrar :)) | Ride the Whirlwind (ritmo bastante rápido :D) | Outside the Gate of Fate
    Reviews: GameFAQs (7.0) | Gamespot (5.0 - Virtual Console) | Eurogamer (7.0 - Virtual Console) | SEGA-16 (4.0)
    Preço de "mercado" actualmente: 20-35€
     
  7. EagleEye

    EagleEye Colaborador
    Staff Member

    [​IMG]

    Welcome!! to the most unexpected game of the Golde Axe series!!

    Golden Axe: The Duel foge completamente (e ainda mais que os jogos da Game Gear) ao largar por completo a premissa dos anteriores e passar a ser um pseudo Street Fighter ou Virtua Fighter (muito popular na altura). Na minha opinião, parece uma mistura de Galaxy Fight com uma pitada de Samurai Showdown e tema Golden Axe.

    O jogo foi lançado para as Arcade em primeiro lugar durante o ano de 1994 e saiu um pouco mais tarde (1995) na SEGA Saturn. Tendo em conta a semelhança do sistema ST-V (board Arcade) com a SEGA Saturn, acabou por ser um trabalho fácil e directo. Esta ideia de trazer este Golden Axe para a Saturn nbão ficou bem vista pelos fãs, já que pediam um port do jogo que muitos consideram o melhor da saga, o The Revenge of Death Adder. A SEGA Saturn era bem possível de reproduzir o 2D deste jogo, e ainda é considerado um dos sistemas mais fortes em 2D.

    Em relação ao jogo, um dos pontos fortes é claramente a nívei visual no que toca aos backgrounds e ao bom detalhe que apresentavam na altura, com um excelente uso de cores a todo o campo! Apesar das personagens algo estranhas e não jogarmos com as dos Golden Axe clássicos, a possibilidade de jogar com o Death Adder dá outra pica a este jogo! Cai um pouco por terra no entanto quando falamos na jogabilidade, inferior aos jogos da época e mais baseada nas armas, o sistema de detecção dos hits não era das melhores e certos ataques de algumas personagens poderia ser spammadas até dizer chega ;) A música é um dos pontos fracos do jogo, ou é por estarmos habituados à qualidade dos anteriores, mas no fim de contas, acabam por não ser nada de especiais.

    Fica na história como o último titulo Golden Axe e após um descanso no túmulo da saga durante mais de uma década até à vinda do Golden Axe: Beast Rider.


    [​IMG]

    [​IMG] [​IMG] [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]




    Lançamento: 1994, 1995 (SEGA Saturn)
    Plataformas: Arcade e SEGA Saturn
    Developer: SEGA in-house
    Vídeos: Kain Blade vs Milan Flare | Super Moves (Nada maus!) | Game Footage (yeck! Que gravação mais lenta...) | Gilius Rockhead vs Keel
    Selecção de músicas: Title Screen | Kain Blade Theme | Milan Flare Theme | Gillius Rockhead Theme | Death Adder Theme
    Reviews: Shin-Force (7.6) | GameRankings (68.10%) | 1UP (A?) | GameFAQs (6.3)
    Preço de "mercado" actualmente: 25-30€
     
  8. EagleEye

    EagleEye Colaborador
    Staff Member

    [​IMG]

    Sejam bem aparecidos Ax Battler, Gilius Thunderhead e Tyris Flare!! Tantos anos que estiveram desaparecidos dá nisto!

    Um dos mais jogos aguardados pelos fãs do clássicos, Golden Axe: Beast Rider foi aos poucos perdendo o seu charme à medida que iam surgindo desenvolvimentos sobre o jogo. Desenvolvido pela Secret-Level, responsável por jogos como o Iron Man baseado no filme e Magic: The Gathering - Battlegrounds que não obtiveram grande destaque e transmitiam um trabalho fraco, acabou por ser lançado no dia 17 de Outubro de 2008, após vários anos em fase de desenvolvimento.

    O jogo de imediato pecou por só ter uma personagem jogável, a famosa Tyris Flare com um design mais complexo mas ao mesmo tempo, perdeu a "chama" que tinha transmitido nos Golden Axe clássicos, principalmente o Golden Axe e o Golden Axe II. O nosso velhote conhecido, Gilius e o homem do músculo, Ax Battler (ou Tarik como lhe chamam no jogo) chegam a aparecer, mas infelizmente é tudo em cutscenes e praticamente não dizem nada de jeito, com um design novamente aquém do que os fãs estavam habituados.

    [​IMG]

    Juntamente com a falta de co-op, o sistema de combate é fraco comparado com outros do género e muitas vezes, algo preso e um controlo complicado da personagem, especialmente em situações de larga desvantagem numérica ou quando é preciso derrotar inimigos que controlas as bestas. Com a possibilidade de fazer light/heavy attack e uma espécie de empurrão, o combate é demasiado exigente com os counter e o timming que é preciso para os executar, tornando-o num jogo chato de se adaptar ao ínicio e praticamente é preciso decorar todos os ataques que os inimigos fazem.

    A música é outra desilusão do jogo, com uma ou duas que ainda são razoáveis, todas as outras servem só para preencher e, quando ouvimos as dos Golden Axe anteriores não podemos deixar de ficar desiludidos.
    Em relação às magias, apesar da qualidade que a magia mais forte apresenta, o chamar de um pseudo-dragão que limpa todos à nossa frente, as restantes não são nada de especial em que uma cria uma bola de fogo que é lançada aos inimigos e outra uma explosão on-spot, afectando os inimigos à nossa volta. Os gnomes voltam à aparecer neste jogo e com eles a música que tocava no GA, um pequeno momento de nostalgia. (continuam ágeis os gajos, mas tanto como nos outros continua a ser fácil ganhar muitas poções e energia).


    No entanto, nem tudo é mau neste jogo! As bestas têm um excelente toque, cada uma com os seus prós e contras, sendo assim preciso avaliar bem a situação e em que alturas usar os diferentes ataques das bestas. As suas animações de movimento e de ataque também estão boas e merecem um elogio da minha parte (a fazer um Golden Axe novo, deveriam olhar para esta componente). Chegamos a uma altura que praticamente usamos um "T-Rex" que usa a sua cauda para prender os inimigos e devora-los quando assim a comandar-mos para encher a barriga. Outro dos pontos fortes são os níveis e o ambiente que nos transmitem, focando-se bastante no tema e na era medieval, principalmente o nível da Tartaruga (não o mesmo que a do GA), bem como a Cidade dos Mortos. Infelizmente os níveis tornam-se um pouco chatos, em que acabamos por andar muito e não somos recompensados por isso, o que se torna algo enfadonho quando chegamos a um certo ponto e morremos. Apesar disso cada capitulo consiste em vários checkpoints, o que torna mais fácil esse problema.

    Para finalizar, os bosses estão a um excelente nível e dão uma excelente sensação de challenge e uma emoção semelhante ao dos clássicos. Os melhores bosses acabam por ser os irmãos gigantes (Firstborn e Secondborn) e a luta contra o próprio Death Adder, quer a sua versão humana quer a sua versão Lizard, mostrando uma faceta que ainda não tinha sido explorada mais a fundo até à chegada deste jogo.
    Acaba por ser um jogo razoável, com muitas falhas à mistura e sem o feeling de Golden Axe no que toca à sua jogabilidade, ficando no entanto alguns pontos que podem servir de referência e melhorar, na suposta sequela que o jogo irá ter. (O final é outra tristeza, acabando assim que o Gilius acaba a frase e deixa um gajo... wtf happened?!)

    No fim desbloqueia-se o fato original da Tyris Flare do Golde Axe (pena o cabelo, não curto nada!), e por alguma razão fica melhor do que o design principal deste jogo, isto na minha opinião.
    [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG] [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    NOTA: Alguns dos modelos não correspondem a 100%, têm alguns melhoramentos (uma das pessoas que esteve envolvida no jogo e que trabalhou neles)


    Lançamento: 14 de Outubro de 2008 (América) e 17 de Outubro de 2008 (Europa)
    Plataformas: Xbox 360 e Playstation 3
    Developer: Secret-Level
    Vídeos: Launch Trailer | Act 1 - The Beginning Doc | Act 2 - Re-Genesis | Act 3 - The Art of War | Act 4 - Power to the People | Megabrax Gameplay
    Reviews: GameRankings (47.6%) | AtomicGamer (72%) | OXM (50%) | TeamXbox (6.8) | IGN (3.2) | GameSpot (5.0) | 1up (D)
    Preço de "mercado" actualmente: ~15€
     
  9. Dazkarieh

    Dazkarieh To fold or to FOLD?

    Heish... que foste tu fazer...

    Esta saga merece isto e muito mais!! :drooling:

    (Se ainda estiveres a acabar isto depois apago ou apaga tu ;) )
     
  10. EagleEye

    EagleEye Colaborador
    Staff Member

    Nope, tá finito :) Tudo acaba neste GA: Beast Rider. Espero que um dia esta saga volte a ter o que merece (não é tão mau como o pintam este último). Oh well, enjoy I guess ;)
     
  11. Dazkarieh

    Dazkarieh To fold or to FOLD?

    Não é mesmo? Esse é daqueles que sempre que olho para ele nas lojas online me aptece carregar no botão... mas o medo de ficar seriamente lixado é tanto que... até agora preferi não o fazer...

    Para quem estiver interessado: Golden Axe: Beast Rider - £7,95
     
    Última edição: 4 de Maio de 2009
  12. Jota.Ce

    Jota.Ce Power Member

    Ler este artigo deixou-me com uma lágrima no canto do olho...
    Grandes jogos!
     
  13. Punkas

    Punkas I fold therefore I AM

    Eish o Ax Battler da GameGear, o que eu adorava o jogo! Deve ter sido dos meus primeiros RPG's.
     
  14. Pallad1um

    Pallad1um Power Member

    Tchii, mais uma excelente thread, EagleEye. Esta é uma saga muito especial de facto, e é uma pena que tenha vindo progressivamente a perder qualidades :(...

    Infelizmente só joguei os 3 primeiros. Tenho-os todos na Virtual Console da Wii, mas o jogo original já o ando a jogar há largos anos - foi um dos jogos que veio com a minha Mega Drive.



    O Golden Axe original é sem dúvida o meu preferido, apesar de praticamente só ter 2 personagens (o Ax Battler nem conta :D) . É super viciante, sobretudo com 2 jogadores, e tem um som fantástico. O design dos personagens e dos inimigos também é muito bom. E depois aquele final... eh eh eh, se há jogo em que nunca deixo de ver o final é este.

    O Golden Axe 2 joguei-o há uns anos no PC, através de emulador, até que o comprei para a VC. Sinceramente, acho-o o mais fraco dos 3. É uma cópia (demasiado) descarada do 1º, mas que acabava por ser pior em quase tudo. Não gosto do design dos inimigos, sobretudo, mas reconheço mérito aos cenários. As músicas, sendo inferiores às originais, conseguem ainda assim ser interessantes.

    O 3 só o joguei na VC. Acho-o mais interessante que o 2 porque já é um jogo substancialmente diferente do 1º: há os múltiplos caminhos, mais e mais diversos personagens (apesar de não haver Gilius :005:), e no geral gosto dos inimigos. No entanto é um jogo mais dificil e longo, pelo que "puxa" menos para estar sempre a jogar. Aliás, ainda só o ganhei uma vez, e a jogar sozinho.



    Quanto a personagem favorito da saga, nem há dúvidas: Gilius Thunderhead é o maior!



    Estive a ver os vídeos do Revenge of Death Adder e estou pasmado: o jogo tem mesmo bom aspecto. Agora que a Wii tem a VC para arcade, será que algum dia teremos a possibilidade de por as mãos neste jogo de modo legal? Era compra certa...

    Dos outros, sempre gostei imenso do aspecto do Golden Axe: The Duel. Quando tive a primeira Saturn era um jogo que estava nos meus planos.



    Passados tantos anos surge o novo Golden Axe, e lembram-se logo de disparatar, retirando os outros personagens. É mesmo matar a alma do jogo... e uma decisão profundamente idiota, que provavelmente custou metade (ou mais) das vendas deste novo jogo. Sim, porque jogar o jogo com mais um jogador é logo outra coisa... que raios, hoje em dia, com o online, qual a justificação de transformar um jogo fundamentalmente multiplayer num single-player? Enfim...

    A SEGA tem um filão de pérolas do passado que mereciam melhor sorte nos dias que correm. Ainda estou à espera que tenham o bom senso de copiar a ideia da Capcom em relação ao Street Fighter 2, e que façam remakes em 2D dos clássicos.



    Uff, testamento. Mais uma vez, parabéns EagleEye. Estas threads sobre os grandes clássicos são sempre um prazer de ler, e comentar. Cá fico à espera de mais :D.
     
    Última edição: 4 de Maio de 2009
  15. SandPlayer

    SandPlayer Power Member

    Excelente thread. Muito bom trabalho!
     
  16. cadim

    cadim Power Member

    mas uma vez, excelente trabalho..

    jogar só joguei o primeiro, mas foram horas e horas passadas a jogar isso a dois, em casa de um colega.. que jogo brutal

    muitos parabéns pelo tópico mais uma vez, à imagem dos outros
     
  17. apenas_nuno

    apenas_nuno Banido

    Continua....

    trabalho excelente... mais uma vez....
     
  18. sotil

    sotil Power Member

    Excelente thread, parabens.

    Joguei apenas ao primeiro. Ainda me lembro da disquete azul onde tinha o jogo mais o double dragon que o meu irmão tinha trazido da escola.

    Um vicio total jogado a dois, era sempre a galhofa, sempre a rir no jogo, dar umas bicas nos midgets do saco, usar os dragões dos inimigos, usar o poder do dragão, entre outros. Curiosamente nem eu nem o pessoal com quem jogava, gostava do "gajo das cuecas azuis" :-D. Acho que nunca consegui passar sozinho o jogo.

    Belos tempos em que jogava quase sempre o mesmo jogo e nunca me fartava dos jogos.
     
  19. JCB

    JCB [email protected] Member

    Grandes tempos a jogar isto e o Beyond Oasis (acho que tinha outro nome nalguns países!) mas não me lembro lá muito bem da história e assim por isso este tópico foi bem útil. O último que joguei foi o último em casa de um amigo e até nem está mau de todo.
     
  20. Encarnado

    Encarnado [email protected] Member

    Na versão PC em se sabendo a "rota" dos inimigos, era facil de passar. Só havia mesmo os chatos que demoravam a matar :)
    Como joguei no meu 386sx, jogo rapido era em CGA, jogo com tempo era em VGA.
    Já lá vão uns anitos...
     

Partilhar esta Página