1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

Sobre o "Público DS" e o "Público PSP"

Discussão em 'Jogos - Discussão Geral' iniciada por Jintro, 28 de Setembro de 2006. (Respostas: 27; Visualizações: 1910)

  1. Jintro

    Jintro O Colaborador

    Ontem estava eu a ler um dos blogs que costumo frequentar (Último Nível) quando vi o destaque dado pelo N.Calvinho (proprietário do blog) ao comentário feito por um dos leitores do UN.


    Pessoalmente acho que acerta completamente na mouche. A discussão pode tornar-se bastante interessante, não a estraguem com flames foleiras.


    Fonte
     
  2. Korben_Dallas

    Korben_Dallas Zwame Advisor

    Como te disse no MSN, tenho 24 anos e trabalho e estudo... jogo Mario, Kirby... tenho action figures.

    E SOU ADULTO 8o

    Concordo com o que aí está escrito e considero uma teoria interessante. Podem achar que se compram consolas pelos jogos mas tal como no Marketing e Publicidade existem muitos factores psicológicos interessantes por detrás de uma escolha :)

    Gosto tanto do Mario como do Kratos e não tenho qualquer problema com isso :D
     
  3. Demiurgo

    Demiurgo Xerife de Nottingham

    Korben,

    Bah...cresce e aparece :-D.

    PT

    PS: As action figures são de star wars? É que se forem interessam-me lol :-D
     
  4. razio

    razio Power Member

    Pago um copo a quem escreveu isso. É a mesma impressão que eu tenho, infelizmente parece que quase toda a gente se esforça por oferecer esse tipo de produto "adulto". A conversa da PSP ser frágil e a DS ser resistente devido aos públicos alvo é que eu acho mais cómica, quando vejo esse género de comentários a conclusão é imediata: mais um adolescente. Também tenho a impressão de que os adolescentes são mais afectados pela publicidade, mas aí não estou tão confiante.
    Acho que a Nintendo está a ser a primeira empresa de jogos verdadeiramente vocacionada para adultos com a DS, a Wii e os seus produtos mais revolucionários da touch (DS) e da bit (GBA) generation.
     
  5. RedCode

    RedCode Power Member

    Bem eu achei o topic interessante e gostaria de partilhar a minha visão convosco.

    Na realidade, e contrariando o senso comum, a PSP pode muito bem ser a consola mais apetecida da miudagem e a nintendo de um publico mais adulto, no que diz respeito ao mercado das portateis.
    Mas, e juntando ao comentario com o qual eu concordo, há que realçar os valores das marcas mãe envolvidas.
    A playstation é uma marca que representa a geração actual. os miudos hoje crescem com as playstations, andam sempre com o nome playstation no ouvido e a propria playstation define para os miudos, desde muito novos, o conceito de consola e jogos, da mesma forma que a mega drive, o gameboy ou snes o faziam na actual "geração dos 20s"
    Portanto, antes de pensar na PSP, pensem no universo Playstation, e nos miudos que hoje se afirmam como gamers mais maduros. a PSP é apenas uma extensão natural da Generation Playstation adaptadas as tendencias do mercado (mobilidade tecnologica)
    A DS é, por outro lado, herdeira de uma companhia que alimentou a infancia de muitos miudos que hoje pertencem à "geração dos 20´s" com o histórico Gameboy. Essa geração, hoje adulta, sente, provavelmente, ainda maior fascinio pela originalidade dos jogos Nintendo do que pela complexidade do mundo Playstation. os miudos de hoje, não querem o básico, eles são, se calhar mais que ninguem, os verdadeiros "early adopters"
    É neste sentido que julgo existir um desvio nos produtos e nos públicos alvo para o qual foram pensados. o que não acredito, é que tal constitui uma surpresa para as empresas, nomeadamente a Sony que revolucionou o mundo dos jogos colocando "todos os publicos em jogo"
     
  6. venga

    venga I quit My Job for Folding

    Tenho 25 anos e comprei uma psp.
    Trabalho num local q vende a DS e PSP. Nunca um adulto veio falar cmg por causa de uma DS.
    Qto à PSP, já travei algumas "amizades" com vários clientes q vêm falar sobre novidades(jogos, etc) para esta consola. A maior parte ronda os 30 anos de idade. Alguns andam nos 40 e até 50.
    Claro q por vezes falo com crianças sobre a PSP mas, mto poucos em relação ao número de adultos.
     
    Última edição: 28 de Setembro de 2006
  7. Mikaveli

    Mikaveli Power Member

    É preciso ter consciência que este tipo de discussão não faz muito sentido no Japão. É mais uma particularidade do esclarecido mundo ocidental.

    A distinção consola ou jogos adultos e infantis foi algo que surgiu com a vinda da Sony no mundo vídeo lúdico. Fez parte do marketing da Sony na altura (o mais velhos lembram-se de certeza do "comité anti-playstation"...). A Sony sempre quis transmitir uma imagem mais madura, mais adulta, mais hi-tech. É que até então o mercado dos videojogos estava muito associado ao mercado dos brinquedos, sobretudo no Japão. A Sony quis quebrar essa imagem e afirmar-se perante os principais concorrentes. No entanto o conceito de adulto da Sony não passa da imagem, os jogos apenas tem um aspecto mais adulto (porque a nível de gameplay...) e são claramente produzidos para um público adolescente. É claramente o que acontece com a PSP. Na loja de videojogos especializada que frequento nunca vi uma criança atrás de artigos DS, procuram mais GameBoy Advance ou PSP. Muitos pensam que a DS é o novo GameBoy. É preciso ver bem as coisas. Hoje em dia quem domina o mercado mundial de consolas é a Sony. A PS2 é a segunda consola mais vendida de sempre, atrás do GameBoy (no mercado português talvez seja a mais vendida de sempre). A PS2 vendeu mais de duas vezes que a XBOX e a GameCube reunidas. Os jovens só vêem Playstation a frente, querem lá saber da Nintendo ou da Microsoft. O grande público só conhece o Mario ou os Pokémons da Nintendo e da Microsoft o Windows. Todos os jovens que conheço têm Playstation e muitos nem conhecem as outras consolas (a XBOX talvez). Quem compra uma consola como a GameCube ou a XBOX são core-gamers ou pessoas mais esclarecidas no assunto, ao passo que qualquer pessoa compra uma consola com o símbolo Playstation.

    Tudo é uma questão de imagem e de publicidade porque na verdade qualquer consola se adequa a uma pessoa adulta ou jovem. Ainda mais numa altura em que os exclusivos são cada vez mais raros (excepção para a Nintendo), as line-up das consolas são cada vez mais semelhantes. Nada de comparável a épocas anteriores. Tudo é uma questão de imagem e a culpa não é da Sony mas sim dos outros.
     
  8. Bio Shadow

    Bio Shadow Banido

    É ridículo ainda afirmarem que a DS é para putos e a PSP para adultos, eu verifico exactamente o contrário, cada vez mais vejo adultos a torcerem o nariz à PSP e a comprarem uma DS, principalmente depois da saída da DS Lite e aposto que vai acontecer o mesmo com a Wii, a Nintendo está-se a tornar numa marca tipo Apple e a DS já se está a tornar num item com estatuto semelhante ao iPod.
     
  9. Korben_Dallas

    Korben_Dallas Zwame Advisor

    Nope... Star Wars é para geeks :205:

    Chegou-me hoje um jogo no correio para DS que consiste em operar pacientes... tem sangue... 8o

    E o Jintro tem o Resident Evil... outro jogo para crianças :x2:
     
  10. AwakE

    AwakE Banido

    Concordo plenamente com o artigo, mas como é obvio não é o unico factor.

    A Nintendo tem o estigma de ser para putos. Acho que ninguem aqui vai negar isso. Um adulto tá se a lixar se acham que ele é puto ou não (muitas vezes até gostava que pensassem). Um puto quer é ser crescido, logo não vai comprar um brinquedo de "putos".

    Em Portugal claro que há mais pessoas a perguntar pela PSP do que pela DS nas lojas. Não sei se já repararam mas alguma vez viram um anuncio da DS na televisão? Rádio? Jornal? Só mesmo em revistas da especialidade. Acredito que há muito gajo por ai que nem sabe que ela existe.

    No fim das contas eu tenho as duas por isso posso falar à vontade. A PSP tem gráficos melhores, mas como consola portátil a DS dá-lhe 15 a zero. PSP é mais do mesmo, mas portatil, enquando que a DS tem jogos touch and go, e caneta é muito porreira para tipos de jogos diferentes.

    Ah, tenho 25, trabalho e estou me a lixar :D
     
  11. nothing

    nothing Power Member

    Grande treta de artigo. Aliás, como quase todos sobre esta temática.
    Cada qual compra o que pelos motivos que acha serem válidos e, para quem compra, são os únicos que conta.
    Isso da consola x ou y ser infantil é argumentos de fanboys. Como já disseram aqui, a nível de jogos cada vez mais os line-ups são semelhantes.
     
  12. AwakE

    AwakE Banido

    Line-ups semelhantes entre DS e PSP? Só podes tar a gozar....
     
  13. Jintro

    Jintro O Colaborador

    Sim, de facto analisar este fenómeno dos videojogos e das consolas de um ponto de vista mais sociológico é completamente inútil. Aliás, é um assunto que interessa cada vez menos.
    É assim tão complicado separar as coisas para se perceber quando é que se discute argumentos de fanboys e quando é que se discute algo um pouco mais elaborado?
    Não me vais dizer que tudo o que acontece nesta área (e em todas as outras) é "porque sim" pois não?
     
  14. AwakE

    AwakE Banido

    Eu diria mais, os gajos que trabalham em Marketing são uns totós porque perdem tempo a tentar perceber o comportamento humano quando as pessoas compram apenas "pelos motivos que acha serem válidos". Pera ai, os motivos que lhes parem validos dependem do comportamento humano! Ah...afinal não são totós.
     
  15. nothing

    nothing Power Member

    Analisar o fenómeno dos jogos e consolas de um ponto de vista sociológico é um assunto bastante em voga agora e com bastante interesse, mas não li nada disso no artigo. Li uma opinião pessoal de alguém, nada mais que isso.
    Além disso, o pressuposto por detrás do artigo é o facto de para algumas pessoas a Nintendo ter uma imagem infantil, o que sempre foi um argumento usado por fanboys da Sony. No fundo, o que o gajo escreve é uma contra-resposta a esse argumento.


    1) não sei onde falei em marketing ou apelidei os gajos de marketing de tótós...
    2) os motivos são válidos na óptica de cada consumidor. Claro que são influenciados por muitos factores de ordem social, económica e cultural, mas o consumidor ao consumar a compra está a validar os motivos. O marketing 'apenas' tenta saber quais os factores que o público-alvo deles toma em consideração no processo de compra de modo a fazer com que um produto chegue mais eficazmente a este público e de modo tornar-se também um factor de decisão. Mas duvido que, na maior parte dos consumidores, seja o factor com mais peso na decisão de compra.
     
  16. Jintro

    Jintro O Colaborador

    Mas nothing, aquilo não é um "artigo" é um comentário de um gajo "como nós" deixado num blog. Nada mais. Não é uma analise sociológica mas pode ser um ponto de partida para isso, ou no mínimo para uma troca de ideias sobre o que pensamos estar por trás das motivações de cada jogador.

    O que não deixa de ser curioso nisto tudo é a Nintendo parecer apontar cada vez mais num público "adulto" (seja lá o que isso for). Tal como já foi dito aqui, a Nintendo está a ficar parecida com a Apple, os clientes são -digo eu- por norma pessoas mais informadas. É claro que existe o factor moda e o factor "status", mas isso é uma faca de dois gumes e funciona dos dois lados da barricada, logo não me parecem muito fiáveis.

    Uma coisa é certa, (e para dar um exemplo que todos podemos observar aqui no fórum) por cada pessoa que aparece aqui a dizer que tem (em média) 3/4 jogos de DS, aparecem 10 a perguntar como piratear a PSP. Talvez isto dê uma ideia do tipo de público que tem cada uma das consolas. Falando empiricamente, parece-me que os donos da DS são pessoas que têm possibilidades de suportar os gastos da consola (ou têm quem lhos suporte, não acho que seja esse o caso aqui na Tech) e os donos da PSP tentam contornar os gastos impostos pela consola (provavelmente porque não têm fundos para o fazer de forma legal).
     
    Última edição: 28 de Setembro de 2006
  17. AwakE

    AwakE Banido

    O que ele escreve não é uma contra-resposta a esse argumento, se é que podemos chamar-lhe um argumento. O que ele diz no fundo, é que os "jovens" é que são influenciáveis por esses argumentos idiotas.


    Como é obvio não falaste do Marketing. Só chamaste a conversa, ou o argumento do gajo do blog, banal ou whatever. Disseste que conversas que tentem compreender as razões que levam uma consola a ser trocidada nas vendas face a outra é irrelevante porque os motivos são apenas de cada qual. Esta analise é precisamente o que o pessoal do marketing tem de fazer, logo, implicitamente...chamaste-lhes totós (às vezes não é preciso escrever as palavras sabes?).

    E se achas que o marketing tem pouco factor nas vendas porque achas que a Sony PSP patrocina os Morangos com Açucar? Achas que os putos da serie terem a PSP não influencia outros jovens? Os jogos não aparecem, por isso certamente não é publicidade ao line-up......

    Eu este Verão vi escola de surf numa praia do Algarve sem ondas CHEIA de putos. Porque? Porque a serie de verão dos Morangos com Açucar tinha uma escola de surf. A mente dos jovens é tremendamente influenciável, e nessa idade o marketing é TUDO.
     
    Última edição: 29 de Setembro de 2006
  18. Triston

    Triston Aku Soku Zan SM

    Em relação aos publicos em geral não consigo falar muito. Agora posso falar acerca da minha geração (ppl dos 30 aos 35).

    Se repararmos há, a meu ver, um publico bem maior na minha faixa etaria para a DS do que para a PSP...

    Nos somos da geração que cresceu com o desenvolvimento dos jogos. E passamos por tudo desde o pong e o spectrum até às consolas e PC's de ultima geração.

    Somos da altura da Nintendo dos 8 e dos 16 bits, quem é que não se lembra dos final fantasy (III a VI), do Starfox, do Donkey Kong county e de n outros jogos que fizeram as nossas delicias enquanto cresciamos? De andar a passear o tijolo que era o game boy original (que eu ainda possuo).

    Tudo isso deixa marcas e saudades...

    Quando vemos uma empresa a re-editar jogos memoraveis como o Final Fantasy III e a revisitar personagens com quem nos tanto passamos é natural que nos dê uma onda nostalgica e pensemos em comprar o sistema e os jogos.

    Em relação à PSP eu so penso o seguinte: Lembra-me a Game Gear da SEGA, grande, desajeitada e com ports de titulos da sua congenere de mesa (na altura era a Megadrive, agora é a PS2).

    Se eu não tivesse uma PS2 ainda podia pensar nela, com uma PS2 em casa nem sequer a considero como uma opção.
     
  19. paperless

    paperless Power Member

    Sim, está correcto mas não é oque acontece em 100% dos casos, e isso das crianças terem cada vez mais habitos pseudo-adultos aplica-se a muitas coisas.

    Acho que não ha muita discussao a volta disso mas como se trata apenas de uma teoria..
     
  20. timber

    timber Zwame Advisor

    Depois de ler isto tudo sinto-me uma ave rara.

    Tenho 28 anos e tenho a minha actividade profissional e como tal consigo perfeitamente sustentar todas as consolas do mercado se tal for o meu interesse. Não gosto de estragar dinheiro e como já tenho pouco tempo para o que tenho, ter mais ainda não me servia de muito.

    No entanto tenho uma PSP que comprei numa viagem de formação que fiz a Nova Iorque. Logo aí foi muito útil porque a formação foi uma semana na pasmaceirolândia dos EUA. Alguém conhece a fabulosa cidade de Schenectady? Pois bem me pareceu. No entanto parece que foi lá que o Edison fundou a sua empresa em 1800 e troca o passo. Adiante.

    Acho que a consola vem melhorando continuamente e actualmente existem uma série de jogos já lançados que gostava de jogar mas não tenho tempo. Não estou muito preocupado se a consola vende muito ou pouco desde que venda o suficiente para manter um fluxo agradável de jogos que me interessam. Também não estou lá muito interessado em saber quem são os outros clientes da PSP ou doutra coisa qualquer. De certo modo esta conversa faz-me lembrar o pessoal que compra um carro depois de equacionar toda a envolvente do dito em vez de escolher o modelo que gosta.

    Resumindo tenho 28 anos, trabalho, tenho uma PSP e 7 jogos e gosto dela.
     

Partilhar esta Página