1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Steve Ballmer diz Linux é uma ameaça maior que a Apple

Discussão em 'Novidades GNU/Linux & *nix World' iniciada por APLinhares, 9 de Março de 2009. (Respostas: 22; Visualizações: 1723)

  1. APLinhares

    APLinhares OpenSource Moderator
    Staff Member

    Fonte

    É bom sinal portanto? Que linux tem sido notado e assim ninguém dorme à sombra da bananeira.
     
  2. TuxBoss

    TuxBoss Power Member

    É uma simples táctica de "guerra".

    Desviar a atenção do principal inimigo para que o mesmo se "desleixe".

    O verdadeiro inimigo da MS no segmento de desktop será sempre a Apple, nunca o Linux.
     
  3. APLinhares

    APLinhares OpenSource Moderator
    Staff Member

    (sim, porque são ambos produtos pagos e na verdade a venda de sistemas apple tem crescido a 1 bom ritmo exponencial :) )
     
  4. paperless

    paperless Power Member

    Calculo que mais facilmente o Windows perde utilizadores para o linux do que para Mac OS X (não passa de uma teoria sacada do bolso por isso posso estar enganado :p). Se fosse uma questão de mudar de SO porque Windows é caro poucas pessoas se iriam virar para o Mac OS X que precisa de vir com computador atrás (mais outra teoria sacada do bolso).
     
  5. Underground909

    Underground909 Power Member

    Porque é que será que a dominância do Internet Explorer nos browsers tem uma importância tão grande, a ponto de merecer um gráfico do mesmo tamanho do gráfico dos sistemas operativos?

    Supostamente o Internet Explorer é um mero browser, um produto gratuito que Microsoft "oferece" por cortesia.
     
  6. paperless

    paperless Power Member

    Apesar de ser grátis essa é uma área em que a Microsoft domina, não é lá muito bom para o ego (talvez hajam outro tipo de implicações para além do dano no ego) saber que o Internet Explorer está a perder terreno.
     
    Última edição: 9 de Março de 2009
  7. Underground909

    Underground909 Power Member

    E não faria mais sentido incluir em vez disso um produto como o Office, esse sim, que gera receitas enormes? Estamos a falar de uma apresentação para os investidores.

    E um browser é como outra aplicação qualquer, está tão ligada ao sistema operativo como outra aplicação qualquer... ou não ? (oops)
     
  8. 3dhouse

    3dhouse Power Member

    Já fez o mesmo com o iPhone. "Os cães ladram e a caravana passa"
     
  9. John Silva

    John Silva Power Member

    Lógico ! Por exº:
    - Apple é uma empresa, logo, pode-se comprar, corromper, eliminar, extinguir, desaparecer etc...
    - Linux é como uma "bactéria persistente" que se multiplica de forma inexplicável ! Não pertence a ninguém, logo, impossível comprar ou corromper e muito, mas muito difícil de fazer desaparecer.

    No passado, muitas ameaças ao Windows foram eliminadas de forma implacável, foram compradas ou levadas à falência devido a processos mesmo sem qualquer razão aparente...

    Contudo, a Apple é um peso-pesado em que eles se devem preocupar, e muito ! Creio que num futuro próximo, mesmo que o Win7 seja um sucesso, a Apple continuará a crescer devido à baixa de preços e aos produtos que tem lançado no mercado. Mas neste caso, a MS já demonstrou que poderá fazer dinheiro com a venda de software para o MacOS, ou não sejam eles quem mais desenvolve para essa plataforma sem contar com a Apple. Mas... o que aconteceria se a Apple desenvolvesse o seu conjunto de aplicações Office ou apoiasse o desenvolvimento do OpenOffice ? Pois....a vida ficaria um pouco mais complicada !

    Temos que ver que a perspectiva dele não é dita por acaso. Temos que tentar ler nas entrelinhas também....
     
  10. Paradox000

    Paradox000 Power Member

    Acho que é mais no sentido de "teres de levar com o internet explorer", isto porque, quer queiras quer nao, quando compras um portatil vem sempre com Windows, logo daí haver mais pessoas com internet explorer do que Opera ou Firefox. Logo esses dados de browsers, a mim nao me dizem nada, pois ha muitas pessoas, que nao se chateiam por usar o internet explorer. Querem e navegar na net.
     
  11. fadeout

    fadeout Power Member

    Conheço várias pessoas que mudaram de windows para mac (eu inclusive) e nenhuma delas o fez pelo motivo que apresentas. A verdade é que as pessoas mudam para mac e não só porque estão fartas do windows. Não é pelo dinheiro é pelo SO em si. Vão à procura de outra coisa. Se fosse pelo preço muitas não punham de lado o windows que sacaram da net e que portanto não lhes custou nada e iam gastar dinheiro num computador novo com um SO novo.
     
  12. paperless

    paperless Power Member

    Ora aí está. Eu estava a falar numa conjuntura legal, com tudo direitinho, sei que muita gente usa Windows sem ter licença para tal mas isso não enche os cofres da Microsoft.

    À Microsoft interessam os utilizadores que compram a devida licença e entre pagar algo como €100+ (preço do home premium OEM) ou não pagar nada é capaz de haver muita gente que decide nao pagar nada e usar Linux.
     
  13. greven

    greven Folding Artist

    O Grande inimigo da Microsoft não é o Linux nem a Apple é mesmo os sistemas Piratas! :p

    Concorrente da Microsoft a Apple só é nos países com largo poder de compra. Um Desktop Apple não é algo que qualquer pessoa adquira... e como ainda é a única maneira de correr OS X...
     
  14. petersaints

    petersaints Power Member

    No Desktop:
    Neste momento a única vantagem do Windows vs Linux é a facilidade como a ferramenta X tem quase sempre suporte para Windows. E quando digo ferramenta X é quando é mesmo preciso a ferramenta X. Ou quando a melhor app do mercado numa determinada área há para Windows (por vezes também para Mac OS X) mas para Linux não. É nestas alturas que o Linux deixa de fazer sentido... Agora para quem use o PC só para processamento de texto, folha de cálculo, browser, mail, IM, etc... o Linux é perfeitamente capaz dessas tarefas. Mesmo quem faça algo mais pode ser suficiente se não precisar de nada que não haja em Linux, por exemplo um Webdeveloper que não use tecnologia MS.

    Devo dizer que é por esta facilidade de ter tudo disponível, somado ao facto que prefiro uma ou outra aplicação em que a alternativa não é tão boa (actualmente já há pouca coisa em que as alternativas são de inferior qualidade mas mesmo asim), que me mantém um user maioritariamente de Windows. Sei usar Linux sem problemas (pelo menos as distros menos hardcore), e quando o faço para algo específico é competente, mas para o meu Desktop/Laptop ALL-IN-ONE (serve para cenas básicas, jogos (poucos :P), programação, servidores de testes, etc.) o Windows é a melhor opção.

    Em Servidor:
    É indiscutível que o Linux é maduro, estável e fornece ferramentas capazes das mais variadas tarefas. Quando não se precisa de usar tecnologia MS serve sem problemas, melhor que o Windows na maioria das vezes.


    O Linux no estado é capaz de substituir o Windows nas tarefas básicas... o problema são coisas específicas, que muita gente tem dependendo da área que trabalha/se interessa, tinha esperança que o no mercado Netbook em que os PCs servem maioritariamente para essas tarefas básicas o Linux tivesse destronado o Windows mas infelizmente tal não aconteceu até agora.


    Em termos de ameaça... é tudo ameaça. Se a MS tiver um rombo brutal até pode ser a Apple a tomar a posição dominante, pode ser uma distro de Linux, ou outro SO qualquer que ainda não existe (ou que mal ouvimos falar).
     
    Última edição: 9 de Março de 2009
  15. paulojreis

    paulojreis Power Member

    Não só interessam os utilizadores que pagam a licença e nem só esses enchem os cofres à Microsoft, interessam e "ajudam" todos.

    Ainda que não existam dividendos directos, o facto é q os utilizadores "piratas" estão a aumentar a fatia de mercado. Essas pessoas quando "formatarem" o PC a um amigo, vão instalar o Windows. Quando abrirem uma empresa e tiverem mesmo de comprar licenças, vão pelo Windows (e Office, provavelmente)... bem como quando comprarem um portátil, quase de certeza, vão comprar um com a licença OEM para... Windows..! E, mesmo que não venham a dar o seu dinheiro à Microsoft, pelo menos vão-se ficando pelo Windows e não migram para outros SOs...
     
  16. Eu usava esse mesmo argumento para dizer que o linux ou freebsd para mim sao a melhor opcao.
     
  17. petersaints

    petersaints Power Member

    Sim... o problema é que sou obrigado a programar com tecnologias Microsoft (C#) e servidores Microsoft (SQL Server). Se fosse só cenas "livres" era na boa ;)
     
  18. John Silva

    John Silva Power Member

    Concordo com essa análise, por enquanto a pirataria é muito preocupante para a MS, contudo, o aumento da popularidade dos produtos da Apple e a diminuição dos preços, tornam uma séria concorrente à MS. O Mac Mini poderá ser um "boom" se tiver boa aceitação já que o preço é bastante acessível como se pode ver aqui: http://store.apple.com/pt/browse/home/shop_mac/family/mac_mini?cid=OAS-EMEA-KWG-PT_CPU-PT
    O Macbook a 950€ também não me parece muito caro para quem quer adquirir um produto Mac.
    Mais produtos virão a seguir e a diminuição de preços e aumento da concorrência, só nos beneficiarão.
     
  19. esquiso

    esquiso Power Member

    A pirataria preocupa a Microsoft? De maneira nenhuma.
    Aquela fatia de "piratas" é quem garante que o único target para a esmagadora maioria das software houses seja só Windows. Bastava que aquelas dezenas de milhões de utilizadores fossem deslocados para a Apple e/ou para GNU/Linux que as coisas fossem um "pouco" diferentes. E, qual efeito bola de neve, as repercussões não iam ser nada agradáveis para os lados da Microsoft.
     

  20. Concordo plenamente. O que "habitua" o mercado e que de certa maneira "vicia" é o uso generalizado de copias piratas. Se toda a gente fosse obrigada a pagar o software que tem no pc muitos iam pensar duas vezes antes de gastar umas centenas de euros em produtos da microsoft e iam começar a pensar em opçoes mais baratas. nomeadamente linux. e dps o mercado passava a ser mais aberto pq mais pessoas tinham contacto com linux, e deixava de ser td dependente do windows. Ja n era "mete o windows nisso e o office", era mais "mete ubuntu nisso e o openoffice". E linux deixava de ser o "bixo" que ng ouve falar.
     

Partilhar esta Página