1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Taxa de pirataria diminui em 2004 mas perdas da indústria aumentam

Discussão em 'Dúvidas e Suporte—Internet, Redes, Segurança' iniciada por RavenMaster, 19 de Maio de 2005. (Respostas: 2; Visualizações: 582)

  1. RavenMaster

    RavenMaster Power Member

    "Um estudo hoje apresentado pela IDC e pela BSA - Business Software Alliance indica que a taxa de pirataria global desceu um ponto percentual. O relatório demonstra porém que as perdas da indústria aumentaram, passando de 29 mil milhões de dólares em 2003 para 33 mil milhões de dólares em 2005.

    De acordo com o documento, os gastos globais com software legal deverão nos próximos cinco anos ascender a 300 mil milhões, pelo que a IDC conclui que nesse mesmo período o software copiado ilegalmente teria um valor de 200 mil milhões. O estudo considera que a expansão da Internet e dos serviços de banda larga estão entre os principais factores a contribuir para esta evolução, já que tornaram populares serviços como as redes peer-to-peer e outras formas fáceis de partilha de ficheiros.

    Robert Holleyman, presidente e CEO da BSA, volta a destacar, em comunicado, a importância de se lutar contra a pirataria. “Estas perdas têm um impacto económico profundo em países de todo o mundo. Cada cópia de software usada sem o apropriado licenciamento tem custos em impostos, empregos e oportunidades de crescimento para o mercado de software”, justifica.

    Por regiões, verifica-se que a América Latina, responsável por 66 por cento de todo o software ilegal a circular em 2004, seguindo-se a Europa – que exclui os países da União Europeia – com 61 por cento, a África com 58 por cento e a Ásia Pacifico com 53 por cento. A BSA nota porém que não é só a taxa de pirataria de software que interessa, já que os Estados Unidos, um dos países com menor taxa de pirataria, acumulou as maiores perdas financeiras, 6,6 mil milhões de dólares, devido à eleva da taxa de uso de software naquele país.

    Portugal integra o grupo de países com menores índices de pirataria, com uma taxa de 40 por cento. O número é elevado, mas nada que se compare com o líder da tabela, o Vietname, que em 2004 registou uma taxa de pirataria de 92 por cento.

    Em termos globais, as vendas de software para PC terão rondado os 59 mil milhões de dólares em 2004, sendo que a base instalada rondava no final do ano os 90 mil milhões de dólares em valor.

    Nos 87 países estudados foi possível apurar um crescimento da utilização de software pirata em 34 deles, sendo que em mais de metade o software pirata excedeu os 60 por cento e em 24 excedeu os 75 por cento.

    Numa tentativa de sensibilizar os Governos para as questões de protecção da propriedade intelectual os autores do estudo apresentaram uma estimativa, segundo a qual um corte de 10 por cento nas taxas globais de pirataria seria o suficiente para gerar 1,5 milhões de novos empregos. "

    fonte
     
  2. ShadeX

    ShadeX Power Member

    Nice news, mas não diz tudo...

    As percas foram maiores pq o ppl pirateou mais ou pq o soft ficou ainda mais caro?

    E tambem se esquecem (pra não variar muito) de referir qual é o valor das percas REAIS. Poix poix. 90% deste mundo já usou software que não tinha $$$ pra comprar mesmo que o quisesse fazer. Empresas sérias consideram isso pirataria, mas descontam o valor nas percas pq não respresentava ganhos mesmo que não fosse pirateado. Já a BSA, nunca se sabe...

    No fundo é um tanto ou quanto a situação da pirataria de musica/filmes. Assim por alto, não será por demais assumir que se os tivessem de pagar a sério, 50% pelo menos continuava sem os comprar.
     
  3. Zealot

    Zealot I quit My Job for Folding

    Até me passei quando vi o Norton Anti Virus 2005 a custar 75€ na Fnac!
    75€ por um produto que desactualiza e desliga-se ao fim de 12 meses!
    Desculpem lá mas é a gozar com o dinheiro das pessoas...
     

Partilhar esta Página