1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. COVID-19 Mantenham-se seguros: Pratiquem distanciamento físico de 2 metros. Lavem as mãos. Usem máscara.
    Informação sobre COVID-19. Ajuda a combater o COVID-19 com o [email protected] e com o [email protected].
    Remover anúncio

The Feisty Fawn

Discussão em 'Novidades GNU/Linux & *nix World' iniciada por Metro, 19 de Outubro de 2006. (Respostas: 357; Visualizações: 28261)

  1. Tuaregue

    Tuaregue Power Member

    Mainstream = a mais público em geral, sem contar com as empresas? Se sim, vê o que era o Linux antes e pós Ubuntu. Antes falava-se mas era uma coisa de geeks, no pós ubuntu fala-se e quase toda a gente quer instalar. O último grande hype para o linux, foi dado pelo ubuntu.
     
  2. ruimoura

    ruimoura Power Member

  3. iGama

    iGama Ubuntuguide Translator

  4. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    Há uns meses atrás o criador do Ubuntu, Mark Shuttleworth como é pobrezinho decidiu criar um fundo de 20 milhões de dolares para que se lhe acontece-se alguma coisa o Ubuntu mantivesse a viabilidade por vários anos.

    Ninguem do debian pode proibir de usarem o trabalho do debian. Assim como o Red Hat não proibe o CentOS.
    O Ubuntu tem cerca de 20 pessoas pagas para desenvolverem o Ubuntu. Surprise surprise são Debian developpers. O próprio Mark tb é. Claro que pegaram em debian e fizeram o que acharam que seria melhor para desktop ninguem nega isso mas não acab nenhuma delas. Aliás se bem sabes Debian foi criada pelo Ian Murdock (blog aqui: http://ianmurdock.com/). Aliás debian é a junção do nome da mulher dele Deb+Ian pela parte dele. Viste acabar debian quando ele saiu?

    Uma coisa não tem nada a haver com a outra. Os codecs são facilimos de instalar em debian. Debian tem absolutamente tudo o que é legal e ilegal. Nem sei qual é a discussão.



    Se te referes ao gNewSense isso não é verdade. Diria que é muito mais Ubuntu do que debian. É Ubuntu sem os binarios da discódia:) Mas o Mark Pilgrim (não confundir com o Mark Shuttleworth) explica isso melhor neste post: http://diveintomark.org/archives/2006/11/06/gnewsense



    A guerra entre pessoas que desenvolvem o Debian à muito que estalou mas não há muito que possam fazer. E por pior que possa ir a discussão (o que não desejo obviamente) não há nada que do lado do Debian possam fazer. Enquanto lançarem as coisas a cumprir a licença GPL.
     
  5. JPCarvalhinho

    JPCarvalhinho Power Member

    Quanto a mim são estas guerrinhas de versões que minam a "clareza" da oferta LInux. Para nós é bom escolher entre uma disttro user firendly como o Ubuntu ou uma segura como o Debian... mas para o mercado é uma confusão... quando alguém me pergunta o que instalar eu tenho que perguntar quais os objectivos e qual o hardware e que programas e nivel de conhecimento, e quando vou a fazer mais uma pergunta recebo logo a resposta... deixa estar... o meu Windows ainda aguenta mais um ano... :)

    Quanto a Ripoffs é mesmo preciso ter cuidado com o que se diz... :) senão Macox é um ripoff do freebsd...
     
  6. mundano

    mundano Power Member

    Estas guerrinhas são mais do que naturais.. É preciso ver que muito do pessoal que cria os programas e desenvolve o kernel do Linux, vive isto quase que como uma religião...

    É natural que qualquer pequena divergência origine estas trocas de palavras e muitas vezes forks dos programas e afins...

    Mas também é um bocado isso que dá a beleza ao mundo do Linux e do software livre, porque cada um faz aquilo que acha ser o melhor, e quando as ideias têm sucesso todos podem aproveitar essa ideia..


    De qualquer forma, a propósito das polémicas é preciso ver que no Ubuntu há uma comunidade que funciona e os objectivos para as próximas releases são definidos de forma clara e transparente. Quem era contra podia ter demonstrado essa opinião no local próprio, agora só têm é que aceitar o que foi decidido e esperar que corra tudo pelo melhor e que daqui a poucos anos não seja preciso usar drivers binários em hardware nenhum.
     
  7. esquiso

    esquiso Power Member

    Ta-Dah!

    ver o resto da noticia aqui

    Divirtam-se :D
     
  8. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    Este link penso que explica melhor: http://www.ubuntu.com/testing/herd1

    Gostei de:

    Avahi
    Novos jogos: Sudoku e Xadrez

    Network Manager por default.

    Vamos ver o que nos reserva até ao final :)
     
  9. mundano

    mundano Power Member

    Bem.. Depois de ler e ler e ler sobre a inclusão dos drivers da nVidia no Feisty Fawn, uns contra, outros a favor, outros assim, assim.. Finalmente formei uma opinião... E cada vez concordo mais com a decisão da Ubuntu..


    É preciso distinguir duas coisas.. Uma é os programas em si, e ai, o Ubuntu, é muito firme na defesa do software livre, todos os programas incluidos no Ubuntu são e a acreditar no que eles dizem serão escolhidos de entre o mundo do software livre. De forma a garantir que as liberdades que esta distribuição defende se mantêm..


    Mas depois há uma outra realidade, que é o software que habilita o uso do hardware que dispomos. E aqui, é preciso ver que o projecto Ubuntu não se destina a criar software, embora façam alguns, mas apenas a escolher, integrar e distribuir... Por isso, não cabe à Ubuntu fazer drivers para que o hardware funcione... A escolha é.. Usa-se os que há, ou deixa-se o hardware desactivado?

    A decisão começou por ser simples quando se falava de firmwares carregados no boot.. Quase todas as distros trazem esses firmwares binários.. E ai não vejo ninguém a dizer que não vai usar a placa Wireless porque aquele firmware binário lhe retira a liberdade de o modificar.

    A questão das gráficas é mais complicada. Mas o principio é o mesmo.. As aceleradoras 3d modernas, são cada vez mais complexas com sistemas baseados em shaders, e afins, que é coisa que drivers como o "nv" que vem com o xorg não activam sequer. Mais uma vez a questão é.. Usa-se o software para habilitar o hardware, mesmo não sendo livre, ou deixa-se o hardware desactivado? E não adianta dizerem que os drivers nv dão para tudo.. Porque quem compra uma GeForce XPTO que até tem mais poder de processamento do que o próprio processador do PC espera dela graficos 3D e não o que uma matrox com 10 anos oferece.. E aqui não há alternativa, porque nas ATI por exemplo tanto quanto sei será usado o driver livre, uma vez que é uma alternativa viável.


    Por isso, para mim, esta questão moralmente está ao mesmo nivel do uso de firmware nos modems, ou nas placas wireless, ou até ao nivel do uso de software proprietario na BIOS.. O principio é sempre o mesmo, é software que lida com o hardware e se fosse livre e modificavel poderiamos sempre melhora-lo, altera-lo, etc.. etc.. Quem em casa tiver um sistema completamente limpo que atire a primeira pedra à Ubuntu..


    Por fim, vem a questão que alguns apontam que é: qual é o mais benéfico no longo prazo...

    O que muitos dizem é que assim a nvidia não tem motivos para libertar os drivers, o que a mim me parece evidente é que 10 anos da estratégia que essas pessoas defendem deram em... Basicamente não deu em nada de nada..

    Mas por outro lado, todos os outros SO's estão a mudar-se ou já se mudaram de malas e bagagens para desktops 3D, bonitos e atraentes visualmente.. Se o Linux não der este passo também, será para muitos considerado obsoleto. E isso sim, prejudica o Linux no longo prazo, porque o Linux só terá o poder de conseguir influenciar a Nvidia e os OEM's, quando tiver uma base de utilizadores grande o suficiente.. Aliás, e quanto mais hardware suportar out of the box, mais facil será fazer contratos com fabricantes OEM, etc.. etc.. etc...


    Quanto a mim, depois de muito ler sobre o assunto, não tenho duvidas que o Ubuntu, fez uma boa decisão.



    E agora mesmo, mesmo só para acabar, para aqueles que já sei que vão dizer que a nvidia não respeita a licença GPL do kernel.. Bem, ai o proprio Linus já veio dizer que isso não é tão linear. Porque dificilmente se pode afirmar que uma peça de software que nem sequer foi desenvolvido inicialmente a pensar no Linux como é o caso dos drivers Nvidia seja software derivado do kernel Linux.. Portanto, se o proprio Linus diz que não é certo que haja qualquer violação, não queiram vocês vir com certezas absolutas..
     
  10. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    Bom post mundano.

    Eu tb concordo pq a história de que o linux é bom para PCs obsoletos não leva a lado nenhum.
    O ter que suportar todo o hardware possível tb complica.
    Entre tazer já os binários ou ser a primeira coisa a ir buscar à net é preferivel já trazer. Os que percebem muito de linux tanto lhes faz mas para quem quer dar o primeiro passo sem dúvida que é preferivel vir out of the box.

    O erro que vejo é ao que me parece irem deixar de suportar directamente a tecnologia PPC. Eu vejo a PS3 como um excelente PC que devido ao hardware fechado podia trazer muitos beneficios ao mundo Linux.
    Já tive oportunidade de o dizer directamente ao Mark Shuttleworth :D
     
  11. CR_

    CR_ Power Member

  12. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

  13. El_UnO

    El_UnO 1st Folding then Sex

    Já agora:

    http://whitesanjuro.googlepages.com/

    Gentoo é assim...suporta tudo desde que exista na Terra e funcione :D
     
  14. c3l5o

    c3l5o I'm cool cuz I Fold

    Estou desconfiado que é tudo o que exista e tudo o que virá a existir num futuro próximo... Foi dos primeiros a suportar aqui a DS3 do menino, nos outros havia sempre problemas com o kernel pq ñ tinham os gentoo patches ou eram desactualizados, ainda há pouco tempo, no caso do Ubuntu o Edgy não gosta da minha board... É preciso 1001 truques para que o livecd funcione e depois de instalar? Bem não funciona! E tenho de voltar a meter o livecd de gentoo, fazer um chroot e cmpilar o kernel mais recente a pata... Easy o ubuntu não? :P

    ISto será tudo resolvido com o Edgy, mas por essa altura, hardware mais recente deverei ter e será que se repetirá tudo outra vez?
     
  15. mundano

    mundano Power Member

    Essa comparação constante de tudo com o Geento já farta um bocadinho...

    Já se sabe que usar binários pré-compilados tem umas vantagens e usar meta packages e compilar tem outras..

    Eu pessoalmente, já usei os dois e reconhecendo algumas vantagens no Geento, prefiro as vantagens dos pré-compilados.. E mesmo no Geento cada vez há mais pessoal a preferir isso porque tenho vindo a assistir à evolução e é cada vez maior a quantidade de pacotes pré-compilados que somos incentivados a instalar.. Ainda há uns anos, o instalador do Geento era uma linha de comandos e um stage 1, e o instalador do Geento actualmente põe à nossa disposição o sistema completo já pré-compilado.




    Mas passando à frente... Quanto à PS3... Antes de mais, tenho imensas duvidas que o processador seja assim tão poderoso fora do mundo multimédia e duvido imenso que em muitas tarefas tenha melhor performance do que um mais comum e multi-purpouse Core 2.. Isto porque se virem os números, estes só são impressionantes no caso do calculo de virgula flutuante de precisão simples.. Os números com precisão dupla já não são nada do outro mundo.

    É um bocado como as Placas Graficas modernas, que têm várias vezes mais GFlops do que os processadores do PC.. No entanto, ninguém vai usar um GPU de uma placa gráfica como processador principal num PC..

    E por isso mesmo é que o processador Cell, fala-se que vai ser usado em dispositivos como TV's de alta definição, ou coisas do genero. Nunca ouvi dizer que ia ser usado como processador principal num PC... Embora para alguns tipos de calculo cientifico o poder do Cell no que toca a floating-point possa ser útil..

    Ou seja, se a isto juntarmos o facto de as PS3 na sua maioria ficarem ligadas a TV's, que convenhamos não são grande coisa para leitura, duvido que fosse significativo o numero de pessoas interessados em instalar Ubuntu na sua PS3.

    PAra uma distro Linux ter sucesso na PS3, quanto a mim, terá que ser uma espécie de "Linux Media Center", e não uma distro normal como Ubuntu, ou uma distro destinada a core users como a Yellow Dog..
     
  16. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    mundano:

    A minha insistencia com a PS3 é tão somente pelo preço/performance.
    Não consegues construir um PC como a PS3 por 600€ é ai que quero chegar.
    Além disso como a arquitetura é fechada podia-se ter cd que instala-se todo o hardware com os drivers com o compiz ou o beryl logo. É ai que quero chegar.

    Estar ao nível de qualquer noob com 2 clicks. Ai acho que muito mais pessoas iam passar a usar Linux :)
    Espero que com tantas distros baseadas em Ubuntu apareça mais uma para a PS3 :)
     
  17. CR_

    CR_ Power Member

    mundano pensa assim: Estás na sala com a tua televisão HDTV (ok nem eu nem a maioria mas quem tem €€ pá coisa :-D ). Vês o teu filme. Acabas ligas o firefox vês a programação. Vais a techzone ver novidades :D , ligas o x-chat, msn ou qualquer coisa do género. Nada de interessante. Metes um jogo de alta-definição.

    Soa ou não soa bem? :x2:

    Não necessita ser uma distro tipo GeexBox

    Agora é claro que se linux não vier de origem muita gente nem o instala, simplesmente por não o conhecer. Para o sucesso do linux na playstation terá de haver um ligeiro empurrão da sony. O que era mais um trunfo para justificar o facto de ser a consola mais cara do mercado.
     
  18. andré ferrari

    andré ferrari Power Member

    Peço desculpa por se calhar ser um pouco offtopic:
    Li mal ou realmente o Feisty trará esta nova funcionalidade de login (aka Face Browser Login)?? Se assim o for, creio que é uma óptima ideia. Simples e graficamente intuitiva!

    [​IMG]
    (clique para ampliar) - ler mais aqui

    Ainda relativamente à inclusão dos drivers proprietários, estou completamente de acordo com o post do mundano!! Sem dúvida que para quem está a começar serão boas noticias ;)
     
  19. acrobat

    acrobat Power Member

    parece mesmo que sim https://blueprints.launchpad.net/ubuntu/+spec/feisty-login
    alem do mais a versão do feisty que já esta disponível(development version), jé tem uma data de coisas novas, por exemplo um control panel "a la windows" ! E o applet do gestor de energia consegue saber a carga das pilhas do meu logitech v500 :D brutal!