1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Tópico geral dos Shure SE215/SE315/SE425/SE535/SE846

Discussão em 'Audio Portátil' iniciada por MMC, 15 de Março de 2013. (Respostas: 39; Visualizações: 14372)

  1. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Qual a durabilidade dos in-ear da Shure da série SExx5?

    Dado que devo precisar de um substituto temporário de um modelo que tenho em reparação/manutenção, gostaria de saber como se têm portado os Shure SExx5 em termos de durabilidade.

    Houve desde o início do lançamento desta nova série relatos de problemas com os conetores dos cabos (substituíveis), mas conhecendo o conforto e o bom isolamento dos Shure durante as viagens, considero adquirir um modelo desta nova série.
     
    Última edição: 9 de Maio de 2013
  2. tualoucura

    tualoucura Power Member

    Comprei recentemente os shure 215, apesar no início pensar que o cabo removível não fosse grande coisa, neste momento não tenho queixa e estou satisfeito com a compra
     
  3. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Antes de mais, obrigado pelo feedback. Espero que estejas a gostar dos SE215.

    Pelo que já tive oportunidade de ver, o problema em termos de durabilidade não é o próprio cabo, mas sim a ligação deste ao corpo do auscultador.

    Mas se o problema tiver sido minimizado, talvez opte por um destes modelos em loja física.

    Nota: mais tarde edito o título do tópico para ficar como geral para estes modelos da Shure.
     
    Última edição: 16 de Março de 2013
  4. Wireframe

    Wireframe Power Member

    Hey, por acaso encontrei esta thread via pesquisa google e gostaria de fazer umas perguntas em relação ao modelo SE215 para ser mais concreto... Ando a usar uns in-ear's normais da sony que custaram por volta de 20-30€ nos ensaios da minha banda (temos monição in-ear). Como era de esperar o isolamento não é grande coisa, mas ando com olho nestes shure porque têm o preço mais barato para usar como IEM.

    Que tal é o isolamento? O cabo removível sai com facilidade?
     
  5. tualoucura

    tualoucura Power Member

    O isolamento é excelente, em relação ao cabo das poucas vezes que experimentei em tirar é preciso fazer alguma força..
     
  6. PTDennis

    PTDennis Power Member

    Tenho os 215 há cerca de 12 meses. Estou muito contente com a qualidade de som, conforto e isolamento. Quanto à durabilidade nem por isso. Felizmente comprei no revendedor Shure da zona do Porto. Já tive que recorrer à assistência 2 vezes por causa do mau contato entre o cabo e os auscultadores. Avaria comummente reportada nestes earphones. Foram excelentes na assistência mas quem não tiver por perto de um local destes vai ter problemas. O que é uma pena devido à relação preço/qualidade de som.
     
  7. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Estava a considerar os SE535 devido ao isolamento, conforto e assistência. O som já conheço e é do meu agrado para viagens longas.

    Felizmente também tenho um revendedor próximo.

    A thomann também tem os mesmos auscultadores com 3 anos de garantia.
     
  8. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Optei por algo completamente diferente, mas com tanto ou mais isolamento que os shure.

    Também têm os 3 anos de garantia, a ver se tenho sorte.
     
  9. tualoucura

    tualoucura Power Member

    O que adquiriste?
     
  10. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Optei pelos Etymotic ER4*PT. São os ER4P com o adaptador para os ER4S.

    Não gostei muito dos W4 na altura que os ouvi e analisei, e o isolamento é inferior ao dos Earsonics, isto não quer dizer que não sejam excepcionais, antes pelo contrário. Os UM3x não fazem muito sentido tendo os SM3 e os SM2. Os problemas que li acerca dos Shure deixaram-me de pé atrás, para além de terem uma assinatura sonora baseada nos médios que estou de certa forma cansado. Isto não quer dizer que os Earsonics não tenham a sua dose de problemas, que têm e são graves, embora remediáveis até certo ponto.

    Os Er4 devem ter melhor isolamento que os shure atuais, dado que há quem refira que esta nova geração tem pior isolamento que a anterior, provavelmente devido à própria forma dos SExx5. Dado que os er4 isolam mais que a anterior geração dos shure, estes ganharam vantagem neste ponto.

    Volto a optar por auscultadores em que é permitido sermos nós próprios a trocar os filtros acústicos, pelo menos com um custo inferior ao praticado pela concorrência, com custos de transporte absurdos.

    Estou-me a dar melhor com a actual geração dos er4, houve mudanças em termos de opções de construção (cabo).

    O conjunto de acessórios é tão, ou mais completo que o dos shure, o que é difícil. É interessante recebermos o gráfico assinado com a resposta de frequência dos drivers escolhidos para o auscultador. Parece ter pouco significado, mas é uma forma de garantia que deve ser valorizada hoje em dia. Os drivers são numerados e escolhidos em função da sua resposta de frequência, isto é, de um grupo de drivers são escolhidos os 2 drivers com melhor correlação.

    O som é magnifico em gravações cuidadas, por vezes definidas como "gravações audiófilas". Tudo parece natural e não existe nenhum ênfase em nenhuma frequência em especial. Quem já ouviu um órgão de tubos numa grande igreja, quando passa para os ER4 ouve finalmente um som natural, com o tal grave cuidado, exigente e moderadamente ressonante onde se espera sempre que uns iems analíticos se vão espalhar ao comprido, mas não é o caso dos er4. As vozes, guitarras e violinos também são excepcionais, com uma excelente clareza nas vozes, brilho nas guitarras e textura nos violinos (ressonância do instrumento em madeira). Instrumentos de baixa frequência estão sempre identificados, mas sem a energia dos earsonics, P. Ex.

    Quem utiliza gravações mais mainstream, deve optar por outros auscultadores, os ER4 não vão criar qq entusiasmo. Para tal existem outros auscultadores que prefiro em vez dos Ety.

    Volto a referir que o cuidado na gravação é claramente mais importante que a taxa de bits (é a minha experiência em iems). É a conclusão a que se chega ao ouvir os Er4.

    Foi a minha escolha, mas acredito haja uma adaptação mais fácil aos Shure. É preciso ter já alguma experiência com os Ety para se estar preparado. São neutros, com um ligeiro destaque na gama media-alta (ER4p) que faz sobressair as vozes, não em termos de posicionamento (fase) como os earsonics, mas sim em termos de ganho na frequência. Os ER4s parecem-me ser ainda mais neutros, embora mais suaves na gama media e alta, e com menos ênfase nos graves. São uns auscultadores muito particulares, que em muitas características conseguem ser tão bons, ou melhores que auscultadores com vários drivers, é admirável.
     
    Última edição: 13 de Abril de 2013
  11. Olá, MMC.

    Foi uma grande decepção para mim não teres comprado os SE535.

    Tinha uma imensa curiosidade num confronto directo SM3-SE535 efectuado por ti. Porquê ? Porque tencionava comprar um deles sem , ainda, ter decidido qual e porque valorizo as tuas opiniões.

    Presumo, por dedução, que tenhas tido problemas com o SM3 e que tenhas recorrido a um auxiliar, temporário, com custo mais baixo - "gato escaldado de água fria tem medo." Tenho uns SE315, sem cabo amovível, e nunca tive qualquer problema com eles.

    Se antes poderia necessitar da tua ajuda, agora, ainda necessito mais. Nos dias que correm 300-500 € não são fáceis de largar sem algumas garantias prévias.

    Desculpa a impertinência.
     
  12. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Gostaria de ter sabido do interesse da comparação entre os SM3-SE535. Apenas ouvi os Shure SE530/SE420/SE210 e já não tenho memória para fazer um comparativo.

    Os SM3 estão bem, os SM2 estão em manutenção (estão no 3º ano de garantia), porque são os auscultadores que utilizo mais frequentemente e sofrem maior desgaste. O interessante é que não é por os ER4 serem mais baratos que são inferiores aos outros modelos mais caros (ou de topo de gama) que ouvi.

    Os ER4 são considerados caros em muitos sitios online ($299), mas não vejo qq motivo para tal classificação. Têm tantos ou mais acessórios que a concorrência e estes são ainda de melhor qualidade; a construção e o controlo é de topo, têm um dos melhores apoios pós-venda e permitem que o cliente substitua alguns components fornecendo até as ferramentas e sobressalentes necessários; o som é tão especial como os modelos mais caros, embora mais exigente na qualidade de gravação. Apenas posso considerer os ER4 caros por um motivo, a necessidade de investir num amplificador acima da média para os ER4s. Como queria uns auscultadores que me servissem de referência e os K2 SP deixaram de estar disponíveis internacionalmente, optei pelos ER4.

    Se estivesse à procura de algo com mais "carácter", com uma assinatura sonora forte, talvez tivesse optado pelos Shure. Os Earsonics já tem a sua assinatura própria, portanto optei por auscultadores neutros, nem decidi avançar para os SM64 pelo tal inconveniente da garantia de 1 ano e custos de transporte para reparação/manutenção.

    Qq dúvida com os SM3, é só perguntar no tópico.

    Neste momento estou a utilizar mais tempo os ER4PT que os SM3. Tanto os uso amplificados com o CmoyBB, ou não. Já percebi que merecem melhor amplificação portátil, principalmente na versão com 100Ω.
     
    Última edição: 23 de Abril de 2013
  13. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Foram anunciados os novos auscultadores Shure SE846. É um modelo quad-driver com inovações na electrónica e na parte acústica, que permite a mudança das características sonoras pela mudança dos filtros no nozzle.

    [​IMG]


    • Speaker type: Quad High-Definition MicroDrivers with True Subwoofer
    • Sensitivity (1 kHz): 114 dB SPL/mW
    • Impedance: 9 Ω
    • Frequency range: 15 Hz - 20 kHz
    • Cable length: Detachable cable with wireform fit - 162cm and 114 cm
    • Color: Crystal Clear

    Página Oficial: SE846 - Shure Asia
    A loja Earphone Solutions tem informação adicional sobre o desenvolvimento dos auscultadores.
    Preço PVP: $999.99
     
    Última edição: 9 de Maio de 2013
  14. Aparentemente com o mesmo sistema de encaixe (os problemas reportados não terão tido impacto suficiente para provocar uma mudança) e um sistema de filtros 'semelhante' aos PFE-232. Terão os 535 RED alguma coisa a ver com testes de filtros?

    Esperemos pelo preço de mercado e, se o posicionamento se mantiver, será curioso perceber a razão do 'gap' para os 535.

    PS - Continuo com interesse no comparativo SM3-SE535 uma vez que a minha próxima compra deverá passar por um deles. A menos que a Shure faça uma loucura com os 846 que me contagie ...
     
    Última edição: 9 de Maio de 2013
  15. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Pelo menos no preço a shure já exagerou e é necessário ter uma boa dose de coragem e loucura para comprar os SE846.

    Mas isto tem acontecido nos mais recentes lançamentos da AKG e Sennheiser com os K3003 e IE800 respectivamente. Os novos flagship agora custam várias vezes mais que os anteriores flagship que já não eram nada baratos. Ao menos a Westone e a Earsonics não foram tão exageradas no preço quando lançaram os W4 e os SM64. Desde que apareceram marcas como a FitEar e a Final Audio que tudo passou a ser permitido a nível de preços. Havendo mercado os preços tendem a subir.

    Cada vez mais há um aproveitamento maior nas economias com um forte crescimento, dado este ser um lançamento da Shure Asia.


    Os SE535 não são nada baratos para estar a fazer experiências :/ Quando ouvi os SE530, preferi os SM2. Os SM2 são inferiores aos SM3, mas há algo de especial nos SM2 que fez com que os utilizasse mais frequentemente. A escolha será sempre pessoal, diria que os SM3 são superiores, mas compreendo que também prefiras os SE535. Vais ver muitas comparações contraditórias entre estes dois modelos.

    Olhando para a figura da resposta na frequência dos SE535 [1] [2], os SE535 não seriam a escolha ideal, mas a gama média dos shure é muito própria e não está visível na figura, isto é o que permite que ainda mantenham o seu espaço nos high end.

    Precisava de voltar a ter uns Shure SE535 para te dar uma opinião válida.
     
    Última edição: 9 de Maio de 2013
  16. Havendo a possibilidade de comprar PFE-232 ao mesmo preço dos SM3 ou dos SE535 onde os posicionarias ?

    Não gosto muito dos SE310 quando os oiço a seguir aos IE8; prefiro os Bose MIE2i que utilizo para trabalhar (permitem-me comunicar e interagir sem os retirar). No entanto, quando não faço mudança imediata, não posso dizer que não gosto dos SHURE que utilizo, sobretudo, nas viagens.

    Do muito que li e do que depreendo das tuas palavras,"às escuras", arriscarei mais facilmente nos SM3. A hipótese de comprar os Phonak ao mesmo nível de preço veio baralhar um pouco. Considerei também a hipótese Grado GR10 mas tenho medo de uma assinatura demasiado específica.
     
  17. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Não ouvi os PFE232, mas pelo que li há algum tempo e da experiência com os outros modelos da marca parecem ser bastante diferentes dos SM3 e dos SE535.

    Deves ter visto que os PFE232 estão descontinuados, pelo menos internacionalmente, daí a baixa de preço. Não é isto que lhes tira o mérito, continuam a ter assistência da marca durante o período de garantia, mas é importante que os acessórios (filtros) continuem disponíveis nos revendedores.

    Não ouvi os GR10, mas também me parece ser diferente dos SE535 e dos SM3. Encontras um revendedor em PT que te deve dar garantia. Não sei como funcionará o serviço pós-venda comprando on-line.

    Eu também sempre gostei dos Shure em viagem, têm uma assinatura "relaxada", sem extensão nos graves e nos agudos, o bom isolamento permite que se retire proveito a 100% do som. Podes optar por outro modelo de topo com excelente qualidade de som, mas se não tiver isolamento, é inferior aos teus SE310 nesse tipo de utilização. Os SM3 isolam ligeiramente menos que os shure utilizando as comply P, mas isolam mais que os W4, dado que o nozzle dos W4 é curto (os UM3X isolam mais porque permitem uma inserção mais profunda da tip). Os SM3 apesar de serem caracterizados como sendo "escuros", têm mais extensão nos agudos e um decaimento mais realista nesta gama. Os SE530 pareciam ter uma gama média mais clara, as vozes e as letras são mais perceptíveis. O problema dos SM3 é que debitam demasiada informação de uma forma mais envolvente e tens dificuldade em te concentrar num único instrumento, mas é como levares um bom sistema de som nos ouvidos que ajuda bastante a passar o tempo de viagem com um sorriso nos lábios. Utilizá-los durante o trabalho é difícil para mim, tanto pelo isolamento como pela explosão sonora que não me permite concentrar.

    Nota: Eu estaria atento aos Fisher-amps (FA-4) e aos StageDive SD-2, SD3 que já estão disponíveis na Thomann com 3 anos de garantia. Talvez sejam o próximo FOTM.
     
    Última edição: 10 de Maio de 2013
  18. manicospic

    manicospic Power Member

    Sempre fui utilizador de iem na gama dos 50€ a 60€, neste momento tenho uns xears xe200 e os fones que vêm de origem com o leitor sony x1060, e acho os xears bem superiores em todas as frequências, ou pelo menos vão mais de encontro à assinatura de som que eu procuro.

    Caso opte por adquirir uns shure 425v, o que poderei esperar comparativamente com estes? Som mais cristalino? Mais graves? Melhores médios? Simplesmente melhores em tudo?
     
  19. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Melhores médios de certo, graves em menos quantidade e agudos menos proeminentes.

    Só optava pelos SE425 se precisasse mesmo de muito isolamento. Já tens outras opções mais em conta na primeira página abaixo dos 200€.

    É uma assinatura diferente, a tender para o neutro (mas não analítico), sem muita extensão nos graves nem nos agudos, mas com uns bons médios (zona onde está a maior parte da informação importante). O facto de não terem os graves tão destacados como os xears, não lhe permite ter o mesmo ritmo. São óptimos para uma audição sem qq fadiga, aprende-se a gostar com o tempo.
     
  20. MMC

    MMC Colaborador Editorial

    Testei uns SE215 numa loja física, porque precisava de algo com 2 anos de garantia e já não estou com paciência e tempo para resolver problemas com garantias, estou bastante satisfeito com os Shure SE215. Têm o som característico dos outros modelos da Shure, pouca extensão e "falta de ar" nos agudos, mas, e finalmente, têm um grave mais presente que se torna bastante mais divertido quando o objectivo não é fazer audições críticas. É um iem para o dia a dia e envergonha os SM3 em termos de qualidade construção e conforto, em termos de som, os SM3 são melhores em detalhe, timbre, (...), praticamente em tudo. Os SM3 competem num patamar acima em termos de qualidade som, mas os Shure SE215 não são menos divertidos e foi este motivo, a par da garantia, conforto e isolamento que me levou a optar por este auscultador em vez dos hifiman RE-400, tdk ba-200 e Vsonic GR07.

    Sabendo que o "som shure" se deve em grande parte às espumas (Olive) da marca, fiz a mudança imediata para as dual-flange da Earsonics e obtive extensão nos agudos e uma gama alta mais "arejada"/menos escura, que se traduz em maior detalhe - não me lembro de ler acerca desta alteração noutros sites, infelizmente. Com estas tips são uns "SM3 Lo-Fi" bastante confortáveis e competentes. Guardo as Olive para quando precisar de muito bom isolamento, ou quando me apetecer ouvir o típico som meloso da shure, que não é tão acentuado neste modelo, devido à gama média menos enfatizada e tonalidade menos quente.

    Edit: Nunca testei as dual-flange da Earsonics nos outros modelos que ouvi da Shure: SE210, SE420, SE530.

    Edit2: É impressionante como o som fica ainda mais apelativo e doce quando ligado a um amplificador, acrescentando profundidade e dando um toque de naturalidade (som que nos deixa literalmente à vontade como se estivéssemos frente ao artista, os auscultadores desaparecem, embora a sensação seja a de um concerto amplificado) (cmoyBB V2.03, G=3, c/fonte de alimentação AC/DC regulável a 9V , usando as pontas da Earsonics).
     
    Última edição: 21 de Junho de 2013

Partilhar esta Página