1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. COVID-19 Mantenham-se seguros: Pratiquem distanciamento físico de 2 metros. Lavem as mãos. Fiquem em casa.
    Informação sobre COVID-19. Ajuda a combater o COVID-19 com o [email protected] e com o [email protected].
    Remover anúncio

Tópico Oficial MEO Fibra Optica

Discussão em 'Altice (MEO, TMN, PT)' iniciada por JPgod, 15 de Maio de 2009. (Respostas: 29518; Visualizações: 2579242)

  1. Cargo

    Cargo Power Member

    Este serviço Meo Fibra parece-me interessante, se bem que um bocadinho caro...

    Digam-me uma coisa se souberem.
    Na minha zona/rua já existe o serviço clix fibra, posso partir do principio que tb/ já haverá o serviço MEO Fibra?
     
  2. Soldi3r^^

    Soldi3r^^ Power Member

    não.. não tem nada a haver.. são redes diferentes....
    verifica no site do meo se tens cobertura ou não de fibra.
     
  3. mauro1855

    mauro1855 I'm cool cuz I Fold

    Não, as redes de cada ISP são independentes, por enquanto. A ANACOM ainda não deu uma decisão final, mas em principio são independentes. E o facto de teres Fibra Clix no teu prédio não invalida que a PT também não possa ir pôr aí no teu prédio.

    OLT é o equipamento donde provém uma fibra que depois é dividida. E cada uma dessas fibras vai ligar ao ONT em casa do cliente. Assim, arrisco a dizer que, talvez, o OLT esteja localizado na central.

    [EDIT] Pelos vistos sim.

    E que tal desenvolveres isso?

    Cumps
     
  4. tuga-x

    tuga-x Power Member

    Pois, eu sei que não invalida, mas do ponto de vista económico (ou talvez até eficiência) não me parece lá muito lógico ter 2, 3 ou mais redes de Fibra Óptica no mesmo sitio. Parece-me um desperdício - principalmente nos tempos que correm.

    Mas também de economia não percebo muito.
     
  5. moon_walk

    moon_walk Power Member

    Se fores a pensar, sai mais barato às empresas colocarem todas a fibra na casa do que depois estarem a alugar a fibra à empresa que colocou primeiro a fibra.

    Era o que acontecia quando a clix não tinha centrais. Tinham que pagar o aluguer à PT pela utilização da central.
     
  6. MrRCS

    MrRCS Power Member

    tendo em conta que o gpon é algo limitado,
    é preferível varias redes, pelo menos nas cidades.
     
  7. tuga-x

    tuga-x Power Member

    Percebo. Mas parece-me um desperdício, enfim - talvez economicamente faça sentido para as empresas.

    No entanto, talvez tivesse sido melhor a Clix/PT/Zon/etc terem entrado para a FO em conjunto, sendo a rede de todas elas - não sei, talvez funcionasse.

    Entretanto, vou ficar na expectativa para ver se a FO da PT chega aqui.
     
  8. trollofthenorth

    trollofthenorth Power Member

    Margem Sul (á excepção de Almada Velha), só terá fibra dentro de 5/6 meses. Confirmação de quem anda no terreno a fazer levantamentos. :(

    E eu a pensar num prazo de 1/2 meses.

    É que estou mesmo fartinho do meu upload :D
     
  9. Arrais

    Arrais Power Member

    Quem anda no terreno, são empreiteiros da PT, nao têm conhecimento dos projectos em curso, muito menos dos projectos que ainda não foram entregues (aos empreiteiros)
     
  10. MrBean

    MrBean Power Member

    Podes detalhar em que é que o GPON é limitado?

    Pois, isso é que é a verdade e que o regulador devia tratar. O único troço de rede que faz sentido partilhar no GPON é a última fibra que chega a casa do cliente. Esta fibra é ponto-a-ponto e não seria muito difícil de regular, tal como a PT agora é obrigada a alugar o lacete de par de cobre.

    Se houvesse obrigatoriedade de partilhar o último troço de fibra, todos os operadores poderiam investir e o primeiro a entrar no prédio ou em casa do cliente alugaria aos restantes essa infrastrutura.

    Como está agora os operadores quase não conseguem passar cabos nas colunas montantes dos prédios. Quem lá chega primeiro, mete os cabos. Os que chegam depois, azar! E assim, não há concorrencia...

    Como cliente, também adorava que a PT chegasse a minha casa bastante depressa para ter fibra, mas a verdade é que a médio prazo (2-3 anos), ou chegam vários operadores em boas condições, ou voltamos aos anos 80 em que só havia a PT... Vejam lá se ganham juízo e defendem a concorrência em vez de defenderem a PT porque eles vão instalar muita fibra...
     
  11. zxcvb123

    zxcvb123 Power Member

    O GPON na minha terra é ponto-multiponto.
     
  12. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    Já andam a fazer PUB de rua do meo fibra na minha zona...

    mas se nem PDO's tem... Espero que seja indicio que está para breve. Mas os PDO's estão a 1500 metros de distancia :D

    seria giro me abordarem para dar a conhecer o serviço e falaria logo:

    "que fibra? Não vejo os PDO's nas paredes..."
     
  13. tuga-x

    tuga-x Power Member

    Pois, é essa a minha preocupação.

    Tendo em conta que no meu prédio já lá esta a Clix, então estou lixado. Fibra só Clix.

    --EDIT
    Não estou a ver outro operador instalar Fibra no prédio, mas espero estar enganado, senão não haverá concorrência.
     
    Última edição: 22 de Maio de 2009
  14. mauro1855

    mauro1855 I'm cool cuz I Fold

    E quem é que regulava as redes? A ANACOM? Que nem regular a PT consegue? Não me parece. Isso ia dar muitas desavenças entre os operadores, e visto que maior parte dos ISPs da concorrência já estão fartos de levar com os atrasos da PT quando se trata de alguma coisa que tenha a ver com linhas (e sejamos realistas a dizer que a PT também não facilita nada), penso que seria previsível terem uma rede só sua. Mas pronto, isto sou eu a falar.
    Pode ser um pouco desperdício, mas a longo prazo deve compensar.

    Cumps
     
  15. Arrais

    Arrais Power Member

    Decreto lei 123/2009 de 21 de Maio. Está fresquinho o Dec Lei
     
  16. MrBean

    MrBean Power Member

    Não sei onde é que moras, mas imagino que lá também ensinem a ler. Eu não disse que GPON não era ponto multi-ponto. Se soubesses como as redes de cabo e GPON são feitas, sabias perfeitamente que a rede é comum até certo sítio e ponto-a-ponto a partir daí. No caso das redes de cabo, eses ponto é o TAP. No caso do GPON, é algures num armário razoavelmente perto dos clientes. Era perfeitamente razoável que o último troço de fibra fosse apenas passado uma vez por um operador e cedido aos restantes por um valor regulado.

    O regulador não regula e, por isso, vamos ter todos os operadores a fazer redes distitntas. Anda-se há um ano e meio a falar das RNG e todos os operadores de alguma dimensão eram a favor de uma rede única (Clix, Vodafone e Zon). Como a PT era a favor de fazer uma rede própria, o regular não decidiu e agora vamos voltar à cepa torta...
     
  17. Akaruz

    Akaruz Power Member

    bem a clix, vodafone e zon sempre se podem ajuntar e fazer um aglomerado , fazem eles uma rede conjunta ( e discutem entre si quem e que tem o ultimo cabo ) e a pt outra , em que fica livre de confusoes ( quem pode pode )
     
  18. MrBean

    MrBean Power Member

    Poder, poder, podem. Mas as coisas não são tão lineares por vários motivos. Um deles é que a maioria dos prédios nas cidades têm as colunas montantes cheias de cabos e, a certa altura, não é possível passar mais cabos. Por isso, haverá muitos casos em que o primeiro a chegar com fibra ao prédio será o último a conseguir passar os cabos. Os que vierem a seguir não conseguem porque não têm espaço nas condutas.

    O mesmo se aplica ao coaxial das redes de cabo e aí, como se sabe, a concorrência já desapareceu: foram todos comprados pela TV Cabo e agora sobre a Cabovisão que já está a definhar até qualquer dia desaparecer.
     
  19. Tafinho

    Tafinho Power Member

    No sítio onde ele mora, não é possível desagregar redes FTTH. Curiosamente, no meu também. De certeza que não moras no UK ?

    Não basta dizer que o troço que vai parar à casa do cliente é alugado a outros, é também preciso ligar isso à rede.
     
  20. MrRCS

    MrRCS Power Member

    há sempre espaço, sai o cabo da PT entra a fibra.
     
    Última edição: 24 de Maio de 2009