1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Usar arte como benchmark.

Discussão em 'Overclock & Benchmark' iniciada por x0cHiPiLLi, 17 de Novembro de 2006. (Respostas: 2; Visualizações: 1194)

  1. x0cHiPiLLi

    x0cHiPiLLi Power Member

    Os mais velhos certamente conhecem a demoscene nos tempos áureos do amiga, mas dos mais novos muitos nunca ouviram falar.
    A demoscene tem demos lindos e para quem programa fica geralmente de boca aberta, eles começaram num tempo em que não existia aceleração por hardware e foi graças a eles que muitos motores de jogos começaram a existir. Ainda nos dias de hoje muitos programadores europeus começaram em groups da demoscene.

    O que proponho aqui, em homenagem à scene, é usarmos os demos na sua forma de arte como benchmarks.

    Para isso só precisam de usar o fraps (www.fraps.com) e correr os demos. Aviso, estes demos metem tectos inteligentes para não se notarem muitas diferenças de fps, mas é sempre agradável ver.

    Aqui ficam algums demos de 2005:

    Aether : by MFX
    Platform: Windows

    Iconoclaust: by Andromeda Software Development
    Platform: Windows

    Vejam o site http://www.scene.org/ e tenham sempre em consciência que isto é tudo programação e não são vídeos a passar... Por assim ser, também não ocupam muito.

    Gosto muito da fluidez deste :
    http://www.scene.org/file.php?file=...y06/demo/bombman_by_matt_current.zip&fileinfo
     
    Última edição: 17 de Novembro de 2006
  2. xernobyl

    xernobyl Power Member

  3. x0cHiPiLLi

    x0cHiPiLLi Power Member

    Sim mas esse é para capturar videos de demos em altos framerates. Esse faz com que se gere um video a alto framerate mesmo que o computador nao consigo isso em tempo real.
    O fraps é totalemente diferente, o fraps ve quantos frames o computador está a conseguir gerar por segundo, podemdo assim servir de benchmark.
    Totalmente diferente...
     
    Última edição pelo moderador: 25 de Fevereiro de 2010

Partilhar esta Página