1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

USB Boot - Mete medo? Porquê?

Discussão em 'Novidades GNU/Linux & *nix World' iniciada por John Silva, 26 de Março de 2009. (Respostas: 16; Visualizações: 2170)

  1. John Silva

    John Silva Power Member

    Encontrei um artigo interessante de uma medida que poderia ajudar muita gente, especialmente pessoas em países em vias de desenvolvimento e com poucos recursos. Poderia também ser uma oportunidade de negócios caso houvesse interesse da parte dos fabricantes em avançar com isso.... pelos vistos não há porque conta com a oposição, imaginem só, da MS !
    Não façam deste tópico mais um tópico de flames´n´bash pois é possível discutir este género de assuntos de forma mais cordial e menos "clubística".
    Deixo aqui um pequeno enxerto do artigo e o respectivo link para quem quiser lê-lo na totalidade.

    "A few months ago, we made a legislative attempt to ask Taiwanese government in their procurement plans to prioritize machines supporting 0-keypress usb-key booting. It was not about forcing the government officials to use Linux on usb keys. It was not about forcing them to use Linux at all. It was a humble request that there be a way to set up the BIOS so that usb keys can be the first boot device without user intervention just like cdroms or floppies have always been, that these machines have a useful second life as donations to remote villages when they finish their services in the government."

    Fonte: http://blog.ofset.org/ckhung/index.php?post/093h
     
  2. Underground909

    Underground909 Power Member

    Poder fazer boot de um sistema operativo inteiro portátil em modo "live" a partir de uma pen drive, dá de facto uma versatilidade fantástica! Pode ser que daqui a uns anos a Microsoft saia com uma versão do Windows para uso generalizado que possa efectivamente ser usada com essa flexibilidade. Nessa altura vamos vê-los a usar os mesmos argumentos, mas ao contrário... :)
     
  3. anjo2

    anjo2 Power Member

    Isso pode ser criado, aliás é como fazem nos netbooks, ou estou errado sobre o que se está a falar?
    Eu instalei o linux no meu netbook através de uma pen usb usando o netbootin
     
  4. John Silva

    John Silva Power Member

    Em relação ao artigo convém realçar algumas partes importantes para não criar confusões !
    Em primeiro lugar, os equipamentos recentes permitem fazer o boot por USB mas não é do género 0-key. Esta notícia surge após uma proposta entregue ao governo de Taiwan para que quando o seu equipamento fosse descontinuado em vez de ir para a lixeira fosse entregue a pessoas menos favorecidas, deste modo teriam acesso de forma gratuita a um SO que lhes permitisse arrancar através do USB se a tal alteração à Bios fosse feita. Tal coisa foi negada e ao que parece com pressão da MS local...

    A vantagem explicada no artigo é mais do que óbvia, aliás, já existem os Portable Apps que têm grande aceitação sobretudo por aqueles que viajam imenso. A vantagem de ter o SO numa pen USB permitia ter acesso aos nossos documentos mais urgentes, aos mails fotos de viagem etc...
    SO's em pen's USB já existem, aliás, é só o Linux por enquanto mas não significa que possa ser criado um género de windows portable ou Mac portable para o mesmo efeito ! Na parte que me toca, só teríamos que agradecer.
     
  5. Underground909

    Underground909 Power Member

    Sim isso pode ser feito, a questão é sobre os computadores poderem vir por defeito preparados para fazer boot por USB. Algo que a Microsoft por alguma razão considera mau, mas não dá para ver as razões apresentadas.
     
  6. jmike72

    jmike72 Power Member

    Não sei se será esta uma das razões, mas actualmente os computadores vêm preparados para fazer boot por CD caso não encontrem um SO no disco e para arrancarem de USB é necessário ir à BIOS. Grande parte dos utilizadores nem sequer sabe da existência da BIOS, quanto mais ir lá alterar o boot de CD para USB! Agora digam-me lá ao trocarem a ordem e vindo os computadores a arrancar por defeito via USB, como é que esses utilizadores com um CD do Windows ou até mesmo do Linux, vão mudar o boot de USB para CD? Como diria o Jaime Pacheco, "é uma faca de 2 legumes" :D.

    Sinceramente, dos vários exemplos que deram, nenhum me convenceu para que esta troca da ordem de arranque fosse feita. Um hotel ter máquinas sem disco e vender chaves USB aos seus clientes! Quem instala as máquinas no hotel, pode muito bem perder 30s a configurar a BIOS para fazer o boot por USB. Quanto à ideia de reciclar máquinas fora de uso para quem precisa. Supostamente essas máquinas possuem um SO instalado e programas "privados" pelo que terão de levar uma limpeza de software pois não vamos retirar uma máquina instalada num departamento confidencial e colocá-la a funcionar numa biblioteca! Quem fizer essa limpeza, pode alterar a ordem do boot na BIOS.

    Apresentem outros motivos pois estes não me convenceram. Quanto à MS, ela lá terá os seus motivos mas podia apresentá-los para que não houvesse lugar a especulações.

    Miguel
     
  7. John Silva

    John Silva Power Member

    O problema está na habituação e adopção de um modelo de negócio que independentemente de acharmos que é viável ou não, ela está aí para quem quiser aproveitar. Para dificultar as coisas, os fabricantes não fazem o boot USB por defeito e não estou a ver a dificuldade dessa implementação já que tecnicamente falando, não há qualquer obstáculo.

    Alguns dos pontos apresentados parecem-me perfeitamente lógicos já que não imaginam a carrada de problemas que têm computadores que são usados para aceder à net em locais tipo cybercafés, hoteis etc... Frequentemente tem que se fazer restauros do sistema, pelo método apresentado, esse problema já não se colocava.
    Além disso, qual cybercafé ou hotel nos permite mexer na bias de um computador? Nenhum. Mas compreeendo que caso decidissem optar por esse modelo, seria facilmente alterado na bias.
    Como se sabe, se o "povinho" não tiver as coisas à mão de semear, normalmente não muda nem que a opção apresentada seja melhor. O caso flagrante é a dos Browsers, o IE até nem é nada de especial mas só porque vem de origem, é o mais popular em detrimento de outros que são mais rápidos, eficazes e mais completos IMHO.

    A resistência da MS a esse método é lógico ! Eles ainda não têm um SO que funcione através de uma pen USB e não vão querer que as pessoas se habituem "mal" !

    Só um pouco de offtopic, é perfeitamente possível modificar bias e alterá-la ! Isso é bastante comum em routers que não têm protecção legal já que maioritariamente correm Linux e existem aí firmwares modificados para quem os quiser usar.
     
  8. Armadillo

    Armadillo Folding Member

    Não leste bem a noticia, ou entao exprimistes-te mal ;)
    Pelo que eu percebi da noticia, a proposta entregue ao governo do Taiwan seria a de favorecer, no momento da compra de novo hardware, PC's/Motherboards que tivessem como pré-definido o Boot por USB, sem ser necessária qualquer alteração à BIOS.
    Ou seja, não ia ninguém flashar a BIOS com um firmware novo aquando do descartamento deste hardware.
     
  9. John Silva

    John Silva Power Member

    "It was a humble request that there be a way to set up the BIOS so that usb keys can be the first boot device without user intervention just like cdroms or floppies have always been, that these machines have a useful second life as donations to remote villages when they finish their services in the government."

    Pelo que eu consegui interpretar, quando o equipamento deixar de servir ao governo de Taiwan, fornecer depois ás populações mais necessitadas. Obviamente que o artigo alarga depois o campo de acção.
     
  10. Armadillo

    Armadillo Folding Member

    cada vez estou mais confuso:
    Então se é sem a intervenção do utilizador, como é que se iria fazer isto? Só se fosse predefinido pelo próprio do fabricante da motherboard :S Ou então punham um pobre coitado a configurar todas as motherboards manualmente, antes de serem descartadas pelos serviços administ. do governo.
     
  11. Underground909

    Underground909 Power Member

    Realmente isto é uma coisa de nada... pode configurar-se a BIOS. Seria uma medida simples e inofensiva... a única coisa estranha é a oposição determinada da Microsoft.

    A única explicação é que, se alguém pretende arrancar por USB, em princípio, não será para arrancar o Windows... e isso é feio :p
     
  12. John Silva

    John Silva Power Member

    Reparem que em Taiwan existem grandes fabricantes de hardware, o pedido feito ao governo era simples já que é o único com influência junto das multinacionais para que tal alteração fosse efectuada.
    Mais uma coisa, a alteração até nem é nada de extraordinário, como já referi, há quem faça alterações à bias de muitos equipamentos e há inclusive quem o faça de modo ilegal como é o caso por exº a bias da Sony PSP ou de outros equipamentos semelhantes. Para que se passasse tudo dentro da legalidade e que fosse algo "pacífico", fazia-se nas calmas um update à bias e ficava o assunto resolvido.
    Apesar de ser possível o boot através de USB nos equipamentos mais recentes, teria de haver muita boa vontade de a alterar quando os equipamentos fossem descontinuados e entregues a alguma instituição. Se forem criados mecanismos para facilmente o boot por USB fosse feito, melhor. Não vejo motivos ( para além dos interesses da MS ) para que tal não estivesse já implementado.
     
  13. Favas

    Favas Power Member

    O que e uma bias?
     
  14. John Silva

    John Silva Power Member

    Quando falamos da bias, neste caso falamos do firmware da Motherboard.
     
  15. jmike72

    jmike72 Power Member

    BIOS conheço, agora BIAS é novo para mim! Isso existe mesmo?

    Miguel
     
  16. Favas

    Favas Power Member

    São termos técnicos de quem já trabalha na área à muito tempo.

    Quanto ao tópico, como utilizador dono da minha máquina, é-me indiferente, numa maquina publica gostava de facto arrancar um OS meu..
    Acredito que a MS tenha inúmeros motivos para tomar esta posição, como disseram "é uma faca de dois gumes", e num cybercafé, não é CD-ROM o 1º boot, em primeiro está disco pois nenhum administrador quer que os seus users a usar um sistema operativo não restrito/controlado.

    Cumps
     
  17. John Silva

    John Silva Power Member

    BIOS= Basic Standard Output System.
    Obrigado pela chamada de atenção.

    Por vezes somos apanhados com termos menos correctos, não sou caso único mas não tira nem acrescenta mérito à pessoa em causa. Tal como diz o ditado, para bom entendedor.... É tal e qual o uso da palavra scanear que é incorrectamente usada, a palavra correcta é digitalizar. Esse termo errado não apanhei mas já nem me dou ao trabalho de corrigir as pessoas que o usam.

    Uma boa noite.
    ;)
     

Partilhar esta Página