1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. A secção Microsoft/Windows encontra-se actualmente em processo de reestruturação.
    Remover anúncio

Vista: Crashes no seu lançamento deviam se a... Drivers

Discussão em 'Windows Desktop e Surface' iniciada por Romani48, 27 de Março de 2008. (Respostas: 14; Visualizações: 2150)

  1. Romani48

    Romani48 Power Member

    FONTE

    Para os que não sabiam
     
  2. DarkButterfly

    DarkButterfly Power Member

    Pois, mas se houvesse uma melhor "comunicação" entre Microsoft e respectivos fabricantes de hardware nada disso teria acontecido. Coisas que ainda hoje acontecem. E quem se lixa é o mexilhão.
     
  3. Romani48

    Romani48 Power Member

    pois.. mas a MS fez a parte dela a lançar dezenas se não centenas de pre alpha, pre beta, alpha e beta builds ca para fora para a nvidia, ati, intel entre outras testarem os seus sistemas de drivers e etc..

    o que mais me espanta é que a percentagem da AMD é incrivelmente baixa.. o que me faz pensar que a estabilidade que tinha com o meu AMD no Vista quando este saiu fica mais ou menos justificada..
     
  4. DarkButterfly

    DarkButterfly Power Member

    Sim. Não digo que a Microsoft não tenha feito a parte dela. Mas se tivesse disponibilizado o seu código aos fabricantes teriamos um sistema operativo melhor e mais estável possivel.
     
  5. muddymind

    muddymind 1st Folding then Sex

    Isso não é bem assim... para que as coisas corressem bem o vista teria de ser adiado pelo menos mais 1 ano...

    Os fabricantes de hardware tiveram anos a criar drivers na mesma arquitectura desde o windows 2000... Daí as coisas estarem bastante maduras nesse campo.

    Com o vista a arquitectura sofreu uma remodelação enorme e isso requer muito tempo para ser feito e não era o facto da ms disponibilizar o seu código que as coisas eram resolvidas (até que eles não iriam ganhar nada em ver o código pois uma coisa não tem a haver com a outra... a ms disponibiliza o HAL e os fabricantes simplesmente têm de respeitar as convenções deste).

    Até parece que já se esqueceram quando foi lançado o windows 2000... No 3dmark2k1 com a minha GeForce2 GTS PRO tinha menos 1000pontos em relação ao windows 98... Mas após alguns meses(quase 1 ano) a situação inverteu-se e o 98 passou à história... Com o xp a coisa foi bem mais suave pois este era apenas uma revisão do 2000...
     
  6. DarkButterfly

    DarkButterfly Power Member

    Um bom exemplo em como ter o código fonte é bem-vindo, é o Linux.

    Eu adquiro X hardware, e que acabo por ter inumeros problemas ao usá-lo no windows. Sabendo de programação e tendo acesso ao mesmo código, posso optimizar ao máximo que puder esse mesmo hardware para trabalhar em Y sistema. Isso é possível com Linux. E porquê? Porque posso simplesmente trabalhar o código-fonte. Já com o windows é um caso completamente diferente. Podes acreditar que se os fabricantes tivessem acesso ao código-fonte as coisas seriam bem diferentes. Não é em vão que a UE multou a Microsoft por esse mesmo facto e quer obrigá-la a fornecer o seu código. Não digo todo, mas o necessário para que problemas destes não se repitam.

    Aliás, quando o Vista apareceu, também apareceram máquinas com chipset intel a dizer Vista Ready, o que há pouco tempo a Microsoft veio a anunciar que iria baixar os requesitos do vista para que máquinas com chipset intel não tenham os problemas que têm vindo a ter. Isto para benificiar a Intel. Ora num ponto da história eram Vista Ready, ora noutro ponto já não o são e vão baixar os requesitos.

    Vou-te dar um caso concreto de uma interface audio Focusrite. Não há suporte oficial deste tipo de interface audio para Linux, apenas há para Windows e Mac. Contudo esta própria empresa está a trabalhar em conjunto com desenvolvedores da comunidade open-source e estão a desenvolver drivers para Linux. E estão no bom sentido de optimizar ao máximo o uso desta interface. Ora tal não seria possível, se o Linux fosse de código-fechado, tal como é o windows.
     
  7. Manuel Oliveira

    Manuel Oliveira Power Member

    isso não é tão linear como parece... o windows é estavel o suficiente para correr em mais de meio mundo, a sua taxa de utilização é muito grande.
    se um dia o linux tiver uma quota de mercado superior a 50% vamos começar a ver o que realmante o linux é...
    o mesmo se passou com o tão "seguro" firefox quando começou a ser muito usado, começaram a aparecer bugs, incompatibilidades, exploits, etc...


    - mas porque razão há poucos exploits para linux e montes para windows ?

    ha dois tipos de hackers, os "scriptie kids" e os "pros", os da primeira categoria hackam windows com ferramentas automaticas criadas pelos pros, enquanto que os pros testam e tentam ver novos exploits para uso proprio.
    hacker um servidor linux é muito mais "seguro" que um servidor windows, é mais facil se esconder e de ocultar as pegadas. no windows tem-se milhentas ferramentas para monitorizar o sistema, enquanto que no linux...nao é assim tao facil...
    a mesma coisa para o mac...mas no caso do mac é um pouco diferente, visto que ha muitos poucos no mundo ( comparando com linux e windows ).

    ja trabalhei com linux e windows e para mim são muito semelhantes, ha muitas coisas que em linux é mais facil de fazer no entanto ha coisas que não da para fazer ( ou é muito dificil ), o mesmo se passa com o windows.
    ha que usar o que temos ha mao consoante o que precisamos hehehehe

    por exemplo eu tenho instalado o vista 64 bits - eu considero-o mais rapido que a versao 32bits para além de ser mais estavel - mas tenho instalado o vmware por causa do zapp...visto que os drivers deles ( z010 ) ser feito em 16 bits...mais 2 semanitas e o zapp vai ao ar ehehhe
    tambem tenho linux como maquina virtual ( alias tenho um xp, o fedora e o centos hehe ).


    mas no final é a mesma treta do costume...cada um usa aquele que gosta mais :)
    mas o 64bits ( tanto linux e windows ) é o futuro, mais vale aceitar e seguir em frente já é horinha para deixar o 16bits descansar ( sim...porque os sistemas a 32bits têm emulador para correr 16bits, assim como o 64bits tem emulador para correr 32bits ), caso tenham algo que nao corra no 64bits, maquina virtual em cima e ta a andar ;)
     
  8. DarkButterfly

    DarkButterfly Power Member

    Concordo contigo quando dizes que há dois tipos de hackers, mas devo dizer que há hackers e depois os pretendentes a hackers (onde podes incluir os script kiddies). Os que são de facto hackers jamais atacam sistemas como os nossos, pois não há gozo possível nisso. Os que tentam atacar os nossos sistemas são todos os outros que chamo de pretendentes a hackers.

    Quanto ao linux ser exactamente igual ao windows, estás enganado. De facto, hoje em dia a interface do Linux está mais amigável do que era antes, e o que podes fazer em windows podes fazer perfeitamente em Linux. Mas a semelhança acaba aqui.

    Hackar um servidor Linux é mais seguro? Se me dissesses que hackar um servidor Linux é mais complicado, aí concordaria contigo. E o Linux tem tudo para que se possa saber o que se passa com o sistema, quando é acedido e como é acedido. O utilizador apenas tem que saber usar o Linux. Tudo se resume a saber utilizar o sistema. E nisso resume-se a segurança de um sistema. Não adianta ter o sistema mais seguro se o utilizador não o souber utilizar. Lá se vai a segurança.

    Por exemplo, supôe um utilizador Linux que não sabe trabalhar com o sistema, no que diz respeito à segurança. O sistema já de si irá tornar-se inseguro.
    Agora imagina um utilizador Windows, que sabe trabalhar com o sistema no que diz respeito à segurança. Apesar de ser mais inseguro, o utilizador vai tomar providências para o tornar mais seguro. Algo que o utilizador Linux não fará, por não saber nada de segurança do seu sistema.

    Quanto à segurança do Mac, devo dizer que não é assim tão seguro, como agora estes dias vieram a provar peritos em segurança (hackers) na CanSecWes. O 1º a ser hackado foi o Mac em apenas 2 minutos através do seu segurissimo browser Safari (que por ventura tem falhas que permitiram o Mac ser hackado), depois o Windows através do Adobe Flash e por último tentaram entrar num sistema Linux (variante Ubuntu), contudo sem sucesso.

    Agora, concordo quando dizes, que cada um deve utilizar o que melhor lhe convier.
     
  9. Manuel Oliveira

    Manuel Oliveira Power Member

    já tive amigos meus com o seu "segurissimo" linux a serem hackados - claro que não percebem nada de segurança - mas só a ideia de hacker um computador linux, para muitos linux fan's dizem que isso é impossivel " basta ser linux para tarmos seguros", o que tal não acontece.
    daí eu ter dito que hacker linux é mais seguro para quem hacka...ou são grandes empresas que têm cuidado com o que fazem e mesmo sendo hackados tomam providencias para tal, ou se forem pequenas/medias empresas nem sabem que um servidor foi hackado - sim, conheço algumas pequenas/medias empresas que quando o servidor crasha ( tanto linux como windows ) a culpa é sempre do sistema operativo, nunca se dão ao trabalho de ver as razoes.


    "Quanto ao linux ser exactamente igual ao windows, estás enganado. De facto, hoje em dia a interface do Linux está mais amigável do que era antes, e o que podes fazer em windows podes fazer perfeitamente em Linux. Mas a semelhança acaba aqui."

    - as verdadeiras diferenças so se vem quando se usa os dois a nivel professional...a nivel domestico é praticamente igual. quase tudo o que podes fazer num podes fazer no outro e vice-versa, agora pode é ser mais facil ou mais dificil de o fazer, claro que sendo open source tem as suas vantagens e desvantagens, podemos fazer os nossos proprios mods ao core, etc...

    mas continuo a dizer... 64bits all the way... as versoes linux 64bits sao muito boas é pena que o flash ainda não tenha uma versao 64bits caso contrario não usava nenhum browser a 32bits...
     
  10. DarkButterfly

    DarkButterfly Power Member

    Só vens dar razão ao que mencionei anteriormente.

    Mais uma vez me deste razão

    E mais uma vez a concordar contigo.
     
  11. HecKel

    HecKel The WORM

    Li a thread toda..., mas ia apostar que estava que tinha "saltado" para outra thread logo no segundo ou terceiro post, mas lá me apercebi que afinal tudo não passa de offtopic.

    Pessoal, a discussão é interessante como tal vou manter, mas olhem para o titulo da thread e para o primeiro post e evitem desviar demais o assunto, sff.

    Obrigado.
     
  12. muddymind

    muddymind 1st Folding then Sex

    As coisas não são assim tão lineares e muitas das vezes o problema é que o fabricante de hardware não faz o trabalho de casa... Basta dar um saltinho à secção de hardware novidades para ver a posição da creative... A creative não perdeu tempo a dizer que a culpa dos problemas das placas de som eram do vista e afinal o Daniel_K provou que afinal a creative adicionou esses problemas intencionalmente. Agora diz-me sinceramente o que raios é que isto tem a haver de a microsoft disponibilizar ou não o código fonte?

    Quem percebe minimamente de programação sabe que desde que sejam respeitadas as convenções de um framework ou SDK as coisas correm sobre rodas e para isso não precisamos de ter código aberto. Muitas vezes esta solução até é preferível para ter um maior nível de abstracção para facilitar a vida au contrário de no linux muitas coisas terem de ser adicionadas ao próprio kernel que dá imenso trabalho (mas isto deve-se também às diferenças de arquitectura linux/windows que não vou explicar aqui pois são muitas e bastante complexas). Claro que se este framework ou SDK tiver falhas então tem de ser actualizado e é para isso que servem os hotfixes.

    É aqui que entra a a posição da microsoft. As produtoras de Hardware tiveram os vista disponibilizado durante tempos e tempos e mesmo assim não conseguiram produzir drivers minimamente estáveis no seu lançamento. Claro que também não estavam numa posição fácil devido à reestruturação profunda da arquitectura do SO.

    Penso que no final tenha sido meia-culpa pois a microsoft deveria ter esperado mais um pouco até pelo menos todo o hardware mainstream ser suportado em condições mas os deadlines são para respeitar...

    []
     
    Última edição: 2 de Abril de 2008
  13. dirtY_zouK

    dirtY_zouK Power Member

    isto ainda se mantem e parece que esta para durar...por exemplo...eu preciso do autodesk inventor para trabalhar...
    e dado que tenho 4 gb de ram, a trauma de um SO a 64bits, faz o nº de crashs aumentar...
    e entao, kd ligo o inventor, tunga...blue screen...depois de reiniciar o sistema, a coisa la funca...
    computadores com SO de 32 bits como vejo la na faculdade, demoram a abrir o inventor, mas la acabam por abrir, sem problemas...

    SP1 MILAGROSO ??
     
  14. Romani48

    Romani48 Power Member

    tens o hotfix para os sistemas com 4Gb + 64bits?
    se tiveres o SP1 ele já está incluido
     
  15. Nuno Brito

    Nuno Brito Power Member

    Não é possível agradar a gregos e a troianos por causa da segurança ou performance gráfica e dizem com muita razão que gostos não se discutem.

    Eu por exemplo, lembro-me bem dos bugs gráficos com as versões iniciais do Vista e muitas vezes o ecrã ficava simplesmente "maluco" sem motivo aparente.


    Eu pessoalmente comparo o Vista a uma mistura entre aquilo que se herdou do NT5 e uma pegada inicial naquilo que já era feito há muito tempo em ambientes gráficos como o gnome ou KDE (e até mesmo OSX mas não falo daquilo com que não trabalho).

    Os drivers são o calcanhar de aquiles numa plataforma gigantesca que sofreu várias mudanças durante a fase de testes para implementar um sistema novo de raíz a pensar no futuro mas também não é nada fácil encontrar drivers para linux ou mac e parece que ninguém lembra isso.

    É tão frustante quando queremos usar a "nossa" distribuição linux favorita e não se consegue colocar a webcam a funcionar ou o monitor do portátil dificulta o afinamento para a resolução certa. Máquina virtuais como o virtual box ajudam mas não são perfeitas.

    Com um pouco de sorte, na versão NT7 já iremos encontrar um windows mais optimizado para a performance e segurança como devia ter sido este Vista logo de início e também vamos encontrar distribuições linux mais aliciantes para os utilizadores habituais do windows.

    As coisas irão melhorar.
     

Partilhar esta Página