1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Workflow digital... Como é que fazem?

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por mundano, 18 de Março de 2008. (Respostas: 251; Visualizações: 16160)

  1. mundano

    mundano Power Member

    Quando se fotografa em filme, após, disparar a fotografia é só a 1ª parte do processo, depois disso há uma outra parte tão importante como a primeira para um resultado de qualidade que é todo o processo da camara escura.. Desde a revelação à impressão.. Processo no qual muitos aspectos das fotos, como as cores, o contraste e a exposição podem ser ajustados..

    Ai há duas formas de o fazer, ou o fazemos nós, ou entregamos o rolo numa casa de fotografia e confiamos que o software do mini-lab, ou o operador do mesmo, tomem as decisões por nós..


    No digital é a mesma coisa... Disparar é só a primeira parte do processo.. O sensor capta alguns dados em bruto (RAW) que depois é preciso tratar e processar.. É certo que muitos optam por confiar esse tratamento ao software da máquina e gravam no cartão logo em JPEG as imagens processadas. É no processo que os restantes seguem que eu me quero centrar, os que fotografam em RAW e depois processam as imagens...


    A ideia é discutir o Workflow digital que cada um segue de forma a podemos aprender um pouco uns com os outros...

    Que programas usam? Que passos seguem? Guardam as imagens em RAW ou em JPEG? Como as catalogam e arquivam.. Etc.. Etc.. Etc...
     
  2. Edgar_

    Edgar_ What is folding?

    Ora entao:

    -Captura em RAW;
    - Arquivo com numeração sequencial, com outro nome que nao o stanrdart da máquina, organização por pastas com data e tema;
    -Ediçao de WB e Levels no Nikon Capture NX;
    -Gravação em TIFF 16bit
    -Edição em Photoshop para ajustes mais avançados.
    -Gravação em TIFF 8bit [photoshop]
    -Resize para web em JPG [photoshop]
    -Organização em duas pastas finais, uma com os TIFF's e outra com os resizes.

    É mais ou menos isto. Quando descarrego fico com duas pastas, visto que tenho duas máquinas.

    Ed_
     
  3. adolfo dias

    adolfo dias Power Member

    como pouco percebo de edições e fotografia limito-me a disparar em jpeg e no PP apenas faço auto levels/contrast/color
     
  4. mundano

    mundano Power Member

    Só uma questão... Fazes isso a todas as fotos? Parece-me um processo EXTREMAMENTE moroso..

    Já agora, deixo aqui aquilo que tem sido a minha prática..


    Eu praticamente só uso dois programas, o Bibble Pro para tudo o que é relacionado com os RAW's.. Desde o download da máquina ou do cartão.. Catalogação e conversão.. E uso o Gimp para editar imagens já convertidas.. Mas só edito mesmo imagens especiais, ou se precisarem de algum retoque mais profundo.. A norma é não edita-las no GIMP..

    Assim o que eu faço é:

    1º Faço download das imagens para uma pasta no disco onde guardo todos os RAW's subdivididos em pastas por datas...

    2º No Bibble Pro acrescento logo algumas TAGs genericas a todas as imagens desse dia de forma a depois se mais facil encontra-las..

    3º Faço uma pequena revisão a todas as fotos, apagando as nitidamente falhadas e vou adicionando as minhas preferidas a uma Queue para depois processa-las, as que não me dizem muito, mas que mais tarde me podem dar jeito deixo ficar assim..

    4º Pego nas imagens que adicionei à queue e faço os ajustes necessários, à exposição, WB, cor, saturação, sharpening, etc.. etc..

    E pronto... Normalmente não faço mais nada no proprio dia... Normalmente só converto para JPEG quando preciso das imagens.. O Bibble Pro não edita os RAW's mas guarda todas as modificações numa base de dados.. Assim sempre que volto ao Bibble Pro os RAW's estão com as alterações que eu fiz que são 100% reversiveis e alteraveis, porque o ficheiro em si nunca é editado..

    Quando quero por imagens na net ou imprimir, selecciono as que quero e ponho a converter em batch...
     
  5. Edgar_

    Edgar_ What is folding?

    nao edito todos os raw's, falhou essa informação. faço um escolha das imagens e so a seguir passo para o NX e afins.
    para visualizar, uso o Preview da Apple, ou o Photo Mechanic, que aconselho pq e bastante rápido.

    Ed_
     
  6. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Aqui fica o meu:

    - RAW descarregado para /Imagens/RAW/ano/mês-dia (ex: /Imagens/RAW/2008/02-24) com sigla da máquina, raw, data, número, ex: OLP_RAW_20080224_0001 (OLP olympus, EOS canon, NKN nikon)
    - Adobe Camera RAW -> Photoshop
    - Save as... JPG (qualidade 10)
    - Arquivar em /Imagens/Fotografias/ano/mês-dia, com os mesmos nomes do raw, mas sem o raw, ex: OLP_20080224_0001.JPG

    Para descarregar e arquivar uso o "Batch rename" com opção move do bridge. Se apagar algumas imagens, depois faço novamente batch rename para ficarem com números sequenciais.
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  7. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    interessante este tópico:

    Ora bem

    * Tenho uma pasta chamada /Fotografia/Fotos por processar, onde descarrego todas as fotos novas.
    * No caso de JPEG's directo da camera, normalmente levam um tratamento soft (levels + cropping) e tão pronto para guardar
    * Os RAW vão para /Fotografia/Fotos por processar/RAW
    * Também tenho outras pastas especiais, como /Fotografia/Fotos por processar/fotos para revelar e /Fotografia/Fotos para publicar/RAW, onde também guardo os templates *.PSD
    * Abro os RAW no Adobe Camera RAW onde faço todos os ajustes (WB, levels, cores,etc) e depois o passo a seguir depende:
    ** O mais usual é abrir directo no photoshop, ver se está tudo oki, save as JPEG com qualidade 10 a 12 e siga.
    ** Outra opção é no próprio ACR fazer output em TIFF 16 bits, para tratamento externo ao photoshop, como por exemplo criar HDR's (sako 3 a 5 TIFF's) ou limpar a imagem no NEAT IMAGE), que depois vão para o photoshop, save AS JPEG...
    * Em armazenamento final, tenho uma série de pastas dentro do /Fotografia, agrupadas por temas. Existe categorias gerais do genero /Fotografia/Ericeira/Fotos Canon, /Fotografia/Lisboa, mas também temas mais especificos, como por exemplo /Fotografia/Temáticos/ExpoFCT 2007
    * É raro guardar os RAW, só das melhores fotografias. No caso do formato RAW que uso, DNG, as alterações efectuadas ficam gravadas no próprio RAW, mas com um clique desfaz tudo e volta à origem :D Também posso guardar profiles, mas como vejo que cada RAW requer diferentes tratamentos, não vejo utilidade nisso, a não ser em fotos "sequenciais".

    Não agrupo por datas, visto que as fotos tem no EXIF a data, portanto, não preciso.

    Mas sinto a falta de uma app qualquer para catalogar a tralha toda numa BD, para pesquisa + fácil e tal :(
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  8. OldMan

    OldMan Power Member

    Normalmente fotografo em RAW, a menos que seja daquelas fotos mesmo para ter o registo de algo que não é importante e só serve mesmo para ter uma imagem digital.

    Ligo a máquina ao mac, passo-as para o mac com o ImageCapture para uma pasta que fica nas /Fotos/_Temp (o "_" é para que esta pasta fique no inicio da lista). Ficam exactamente com o nome que tiverem, normalmente "_MG_9999.CR2".

    Depois abro-as a todas com o Preview e vou vendo as que podem dar resultados interessantes e meto uma labelcolor no ficheiro para saber quais são. Abro o photoshop e importo as fotos para lá, faço uns ajustes com o processador de RAW do photoshop, depois posso fazer mais alguns ajustes e se for para imprimir guardo logo com a dimensão de que preciso em TIF*, se for só para ecrã guardo em JPG tendo sempre o RAW original se precisar de alguma coisa.

    Da pasta anterior (/Fotos/_Temp) passam para /Fotos/Canon350D/mêsANO e ficam lá exactamente como estavam na outra.

    Não uso nenhum "gestor" tipo o Lightroom ou o Aperture, já tentei 2x mas não me habituei à ideia.

    * Nas fotos que são pra imprimir o que costumo fazer é passar esses RAW para uma /Pasta1/RAW e meto os respectivos TIF em /Pasta1/TIF.


    Ás vezes é chato quando ando a procura duma foto e não tenho a certeza em que mês foi sou quase obrigado a ver uma a uma... felizmente tenho sempre uma ideia da data.
     
  9. grandenaboverde

    grandenaboverde O Senhor dos Bolinhos

    Dentro da pasta Fotografia (que tem um mirror no disco externo) tenho as pastas com as várias câmaras: /Fotografia/Nikon D50 ou /Fotografia/Olympus E-300 ou até os telemóveis, /Fotografia/Sharp 903. dentro dessas pastas crio sempre uma pasta nova para cada conjunto de fotos, com a data e tema, por exemplo: "20070611 - Testing Sigma 10-20mm" ou "20080224 - Praia do Vau". assim é fácil situar-me...

    para dentro dessas pastas vão as fotografias em RAW. vejo aquelas que podem ter um maior potencial e essas abro logo com o Capture NX e faço a edição do RAW individualmente e exporto em TIFF. em seguida faço um "batch" no Capture NX e todas aquelas que não foram trabalhadas, são convertidas para JPEG 100%.

    não guardo os ficheiros RAW todos por uma questão de peso (e mesmo assim a pasta "Fotografia" tem 50GB).

    depois abro os TIFF no Photoshop e a edição será consoante a foto.. mas saturação/sharpening leva sempre.

    dentro da pasta crio então uma pasta de nome "Editadas" e envio para lá todas as variações das fotos que mais gostei, seja em JPEG (800x533 para a web) ou TIFF (versão full size).
     
  10. cantara

    cantara Power Member

    Por aqui usa-se o Adobe Lightroom para organização e processamento. Por enquanto ainda trabalho com jpeg's. Talvez daqui a uns tempos comece a fotografar apenas em RAW.

    Ele organiza-me as pastas por datas e dou às fotos as tags que bem entendo
    O processamento é feito também no Lightroom. Apenas mexo em contrastes, cores e pouco mais. Algo mais avançado faço no PS (cross processing, por exemplo). Como o programa não toca nas fotos originais, finalizado o processamento, exporto-as para algum sítio de acordo com as necessidades: imagem original processada sem redimensionamento caso queira revelá-las; redimensionamento para o Flickr, etc etc.
     
  11. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    "(e mesmo assim a pasta "Fotografia" tem 50GB)."

    duss, aqui é só 3,24 GB e 4500 fotos.
     
  12. MaxDamage

    MaxDamage Power Member

    - Captura em RAW
    - Copio para uma pasta com a data, tipo 19_03_2008[_tema] (que por sua vez se encontra numa pasta só para a maquina)
    - Lightroom para visualizar as fotos e apagar as que acho más ou desinteressantes, e eventualmente para ajustes (WB, exposição, cor). Finalmente, export em .jpg com maxima qualidade
    - Se posteriormente a publicar na web, faço resize no photoshop

    Numa ou outra situação, capturo somente em SHQ .jpg, pelo que a posterior edição consiste apenas num resize.


    That's it
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  13. BEKASpro

    BEKASpro Power Member

    -Faço a captura em RAW
    -Edito usando ou o PS ou o software da Canon (q é mais rapido)
    -Gravo em JPEG
    -E abro as fotos mais importantes no Photoshop para uma edição mais cuidada
    -Faço backup dos RAW's deitando fora os jpegs q ñ interessam

    Isto dps de uma corrida ou apresentação de uma moto estamos a falar de 4000 fotos em média!! até estala!!

    cumps.
     
  14. Conspiracy

    Conspiracy Power Member

    - Captura em RAW em 99% dos casos. Jpeg no caso de falta de espaço ou de ser uma situação especifica.
    - Gestão dos RAW no Raw Shooter, brevemente em Adobe lightroom que, salvo erro é o sucessor do shooter. Caso seja necessário faz-se as correcções de brancos e exposição. A organização dos arquivos é por ano, mês e dia, ou no caso de eventos fica o nome do evento e é arquivado individualmente.
    - se for para imprimir converte-se em jpeg e faz-se edição em photoshop se necessário ( crops, limpeza de detalhes, etc.
    - A impressão é feita num laboratório de fotografia. Aqui é preciso especial atenção e o ideal é ter o equipamento onde se trabalha (portátil, desktop) devidamente calibrado. Neste caso usa-se um portátil, que apesar de mostrar uma imagens no ecran que são um espanto, quando se manda imprimir no laboratório por vezes saem mais escuras... :( o problema é calibrar um portátil...
     
  15. dasens

    dasens Power Member

    -Captura em Raw + Jpeg
    -Depois de organizar abro os raws que me interessam no capture NX para ajustes de WB, niveis, e NR gravando como tiff 16bits
    -Para ajustes mais avançados utilizo o PS, e por vezes até trabalho os NEFs directamente lá via ACR, pois tem um interface muito melhor que o Capture NX, embora a qualidade seja mais fraca

    Para organização dos ficheiros uso o Bridge..

    @ BEKASpro, segundo o que percebi do teu workflow, convertes os RAWs para Jpg, para depois os trabalhares, ou seja, estás a perder imensa qualidade de imagem visto que ao gravares em Jpg estás sempre a comprimir os ficheiros, então o resultado final será sempre uma compressão da compressão. Converte os RAWs para tiff e depois trabalhar a partir daí!
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  16. michael c

    michael c Power Member

    Bom tópico. Cá vai o meu workflow:

    1. Captura em RAW+JPEG para pasta mãe "fotos -> Brutos -> pasta com data e tema"
    2. Analise das fotografias, eliminação de RAWs&JPGs estragados
    3. Nova analise para escolha das fotos com mais potencial para pós-produção
    4. Apos esta escolha elimino os JPEGs inerentes aos RAWs para não ficarem a ocupar espaço. Conservo os RAWs porque nunca se sabe.
    5. Tratamento dos melhores RAWs escolhidos no Photoshop
    6. Dependendo do objectivo da fotografia guardo como TIFF na pasta mãe "fotos -> Tiffs Finais" ou então como JPEGs na pasta mãe "fotos -> JPEGs Finais"

    That's it.


    Cumps
     
  17. ruimoura

    ruimoura Power Member

    • Captura em RAW (NEF) + jpeg
    • Importo para uma pasta temporária, organizada por datas (normalmente tento limpar a pasta antes de lhe meter mais fotos)
    • Organizo as fotos por tipo para ficarem as jpeg no início, para ver rapidamente com o Preview
    • Com o Preview faço a selecção das fotos que interessa guardar e marco-as com um label color (funcionalidade do próprio sistema operativo), e no fim apago tudo o que não tem esse label, deixando somente os RAW
    • Importo para o iPhoto, onde estão organizadas por temática (o programa organiza automaticamente todas as fotos dentro de uma temática por data)
    • Faço os ajustes nas fotos que quero (poucas, normalmente para enviar para o Flickr) ou para outra finalidade que não ficar simplesmente guardada, isto tudo no próprio iPhoto
    • Quando preciso de trabalhar alguma foto de modo mais intensivo ou mexer nos RAW para remendar alguma coisa abro com o Photoshop CS3 (e Camera Raw), mas as fotos ficam sempre dentro da biblioteca do iPhoto.
    • Tenho um backup semanal da biblioteca do iPhoto para um disco externo.
    Parece complicado, mas na verdade é um processo muito simples. Por vezes, muito raramente, deixo acumular na pasta temporária várias descargas de fotos, e aí a coisa fica um pouco confusa ...

    Já agora, esta thread é das melhores que já por aqui vi, aprende-se imenso com estas coisas, a observar os métodos de outros utilizadores. Parabéns a quem teve a ideia.

    Ps: as fotos ficam, em princípio, todas guardadas em RAW, até porque o iPhoto guarda sempre cópias da imagem processada e por processar, caso mais tarde se queira voltar à foto mestre. As que são para enviar para a web, impressão ou trabalhos são guardadas em pastas externas ao iPhoto, temporárias, para o efeito.
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  18. andré ferrari

    andré ferrari Colaborador
    Staff Member

    Concordo que sem dúvida é um excelente tópico. Eu próprio já dei por mim a ler vários pontos e tentar optar pelo que penso que se adaptará melhor ao meu "estilo" de organização.
    Até porque neste momento estou a fazer simplesmente assim:
    • Captura em RAW/JPEG
    • Descarrego fotos para um pasta _Temp no ambiente de trabalho
    • No *thumbs guardo como "ordenar por data" e permite-me que os RAW fiquem junto dos Jpegs respectivos e organizados por ordem de tirada
    • Escolho as fotos para trabalhar e abro o PSP
    • Depois de editadas faço "save as..." e acrescento somente um "i" à foto, género "_20080319i"
    • Exporto a foto editada (JPEG) para uma pasta à parte onde constam as restantes publicadas
    • Aqui talvez seja o meu erro mas ou não faço resize e deixo o photobucket fazer, ou faço no PictureManager
    Com o passar do tempo e dado a crescimento exponencial de fotos tiradas, creio que optar por uma base de dados a curto/ médio prazo seja a melhor solução.
     
  19. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    DE facto, excelente tópico.

    Deu algumas ideias para o pós-processamento.

    Alterei a estrutura de pastas :D

    • /Fotografia - Processamento - Pasta principal, na qual tem as seguintes:
    • /Fotos Novas - Aonde irei fazer o download das fotos novas em RAW/JPG
    • /Fotos para publicar - Fotos para colocar na net, bem como alguns templates *.PSD (molduras, por exemplo)
    • /Fotos para revelar - Onde guardo as fotos já preparadas para revelar, separado por temas/datas/tamanhos
    • /JPG - JPEG's já processadas, a espera de serem movidas :P
    • /RAW - RAW's a serem guardadas
    • /TIFF - TIFF's a guardar (ou para pós produção ou imagens que convém guarda na máxima qualidade possível)
      -----
    • /Fotografia - Onde organizo e guardo as fotos já processadas, por temas gerais ou específicos/datas. Está na raíz da partição, independente agora da pasta de pós-produção

    Assim fica o meu workflow:
    • Captura em JPEG ou RAW+JPEG e guardo no /Fotografia - Processamento/Fotos Novas (Nota: onde tiver /*/[pasta], refere a esta pasta-mãe)
    • Análise das fotos, apagar o que não interessa, os JPEG sem RAW ou cujo RAW não vale a pena processar, faço uns retoques no photoshop (resize,crop,levels é o mais comum), arquivo temporariamente no */JPG, enquanto não tratar todas as "irmãs".
    • Os RAW na qual tenho interesse em processar vão para */RAW, com o mesmo nome do JPEG
    • Abro os RAW no Adobe Camera RAW onde faço todos os ajustes pretendidos (WB, levels, cores,etc) e depois o passo a seguir depende:
    • O mais usual é abrir directo no photoshop, ver se está tudo oki, save as JPEG com qualidade 10 ou TIFF.
    • Outra opção é no próprio ACR fazer output em TIFF 16 bits, para tratamento externo ao photoshop, como por exemplo criar HDR's (sako 3 a 5 TIFF's) ou limpar a imagem no NEAT IMAGE), que depois vão para o photoshop, save As JPEG...
    • Imagens do RAW com bom potencial, é guardar directo em TIFF 16 bits :P Todos os TIFF's vão para a pasta /*/TIFF, bem como os JPG's resultantes para a correspondente.
    • Na pasta /*/fotos para revelar, deixo as fotos com interesse para por no papel, agrupado por temas/datas/tamanhos (/20x30, por exemplo)
    • Na pasta /*/Fotos para publicar/RAW, deixo uma cópia em JPG, a 800 de largura, em qualidade 8 ou 9.
    • O armazenamento final é feito na pasta /Fotografia, independente da /Fotografia - Processamento. Não separo por tipo de ficheiro, fica RAW+TIFF ou JPG, com o mesmo nome de ficheiro :P

    @ Bekaspro, que software é este da Canon para os RAW? Sakei o Canon RAW Codec, mas aquilo não é um programa independente :(
     
    Última edição: 19 de Março de 2008
  20. mundano

    mundano Power Member

    O picasa é bastante bom para isso...

    Ou então um programa como o Lightroom ou o Bibble Pro, que além de revelarem os RAW's fazem a gestão do arquivo de imagens...

    Já agora... E dentro do tema, deixo aqui um excelente comparativo da qualidade dos vários conversores RAW...

    O teste é feito com RAW's da Nikon D70, mas penso que um bom motor de demosaicing, será bom com todas as câmaras.. Já que tirando as Fujifilm e as Sigma, todas as marcas usam sensores com a mesma disposição dos pixels..

    http://www.rawtherapee.com/RAW_Compare/
     
    Última edição pelo moderador: 19 de Março de 2008

Partilhar esta Página