1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Xenon was made from CELL parts

Discussão em 'Novidades Hardware PC' iniciada por apenas_nuno, 2 de Janeiro de 2009. (Respostas: 30; Visualizações: 3185)

  1. apenas_nuno

    apenas_nuno Banido

    Fonte: http://online.wsj.com/article/SB123069467545545011.html
     
    Última edição: 2 de Janeiro de 2009
  2. crywolf

    crywolf Folding Member

    Podes-me explicar resumidamente o que é isto? Porque o meu ingles nao é nada bom mm.. :S
     
  3. Mk Pt

    Mk Pt Power Member


    Pois.. Uma afirmação maioritáriamente para chamar a atenção para o livro que os gajos lançaram e uma especie de biblia obrigatoria opara fanbboys da x360.

    Não me parece que a IBM dê nada a ninguem, e para desenvolver o chip para a M$ deve ter cobrado um bom dinheiro, portanto a 'teoria' da Sony pagar o chip da x360 é.. muitissimo duvidosa..
    Além disso, não me parece que o Cell seja assim identico ao xenos para haver grande aproveitamento de componentes.. A unica coisa que me parece terem aproveitado foi apenas as mesmas instalações..

    E depois nota-se bem o tipico egocentrismo americano na conversa e toda a ideia do livro [puxar para o lado da x360 e M$ que são americanos e 'muito espertos']:

    Com menos tempo de mercado a Ps3 tem mais unidades vendidas na Europa e Japão, e para o mesmo tempo de mercado tem mais vendas de consolas [e isto custando muito mais....]....
     
  4. apenas_nuno

    apenas_nuno Banido


    resumidamente, a Sony entreu em parceria com a IBM primeiro, e quando a Microsoft se juntou também à IBM , a própria IBM terá "fornecido" desenhos/especificações do cpu CELL ainda em desenvolvimento à microsoft... inclusive terão iniciado o desenvolvimento do Xenos (cpu da xbox360) com base no que tinham já investigado para o CELL...

    claro que poderemos estar aqui a falar da unidade PPE (general purpose) do CELL ser a base de partida para os 3 núcleos do Xenos....

    bom..poderá apenas ser uma forma de vender o livro.... mas ele refere ali no texto (e no livro) que a Sony, IBM e Toshiba tinham um acordo de vender o cell a terceiros.... A questão põe-se deste modo... poderá a IBM ter vendido partes ainda em desenvolvimento do cell a terceiros ?

    se o acordo previa a venda, poderia ter uma lacuna e não encluir a venda de partes de desenvolvimento ??
     
  5. AwakE

    AwakE Banido

    Realmente o CELL e o Xenos tem tudo a ver. Mesmo que a IBM tenha usado algum do PPE para os cores do Xenos, o CELL é muito mais que o PPE. Dado que estavam a desenvolver o CELL e o Xenos ao mesmo tempo seria no minimo estupido não apanhar ideias do outro lado.
     
  6. bane

    bane Power Member

    Não estou a ver qual é a crise disto, é super normal. Uma empresa a desenvolver 2 CPU's ao mesmo tempo, é claro que vão partilhar ideias,tecnologias por aí fora. Nunca se questionaram porque há vezes que 2 logotipos de empresas são estupidamente parecidos? Aí está :P

    Agora se o xenos chegou em segundo lugar, é provável que tenha sido o mais beneficiado (embora não sabemos até que ponto ele depois influenciou o Cell) então nesse caso é verdade dizer que a Sony pagou parte do Xenos. Mas não é nada do outro mundo...
     
  7. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    Exacto. Se houver semelhanças entre os dois, é no PPE e isso pouco interessa no caso da PS3.
     
  8. Dark_Webster

    Dark_Webster Power Member

    Podem ter partilhado ideias e tal, mesmo sabendo que o Cell é muito potente, não é o mais fácil de programar para.

    Agora isto de pouco interessa, já la vai uns tempos desde que ambas as consolas foram lançadas.
     
  9. HiGhVoIcE

    HiGhVoIcE Power Member

    Tudo isso são tretas!

    Basta pensar que durante a investigação do Cell, a IBM descobriu uma maneira mais eficiente de calcular inteiros ou de encurtar o pipeline de Virgula Flutuante. Isto é exclusivo do Cell? Não, é algo comum à esmagadora maioria dos processadores. Faz sentido dizer que o Xenon tem tecnologia do Cell? Não, é ridículo. O acordo que a Sony fez com a IBM certamente que não vai a tão baixo nível na arquitectura e, qualquer avanço nestes domínios pertence de certeza à IBM.

    Como já foi dito, é apenas publicidade para vender o livro que recorre truques baixos. No entanto algo me diz que esta noticia vai aparecer mais umas quantas vezes aqui no fórum...

    Partilhar ideias? Não se partilham ideias, vendem-se IPcores - propriedade intelectual. E neste caso, como estamos a falar da mesma empresa (IBM) estes são partilhados. Não faz sentido que existam duas equipas de R&D a investigar o mesmo assunto ou pior, que exista uma equipa de R&D a desenvolver algo que já foi desenvolvido e testado e que se pode comprar na forma de IPcore...
     
    Última edição: 2 de Janeiro de 2009
  10. menmau

    menmau Power Member

    Ora nem mais, está tudo dito.

    Isto é bom mas é para alimentar fanboys.
    Por esta ordem de ideias também podemos pensar no € que a Microsoft investiu no chip para a primeira Xbox, a PS3 também tem um chip da nVidia, por isso...

    Mas enfim, não tem mais nada que fazer.
     
  11. CrazyBomber

    CrazyBomber Power Member

    Vamos portanto assumir que vocês os dois sabem mais do que 2 engenheiros que trabalharam no projecto?...
     
  12. HiGhVoIcE

    HiGhVoIcE Power Member

    Desculpa lá mas aqui não se trata de saber mais ou saber menos, trata-se de semântica! Basta ler certas partes do texto para ver que estas podiam ter sido ditas de outra maneira mas que, por vontade dos autores ou por sugestão dos editores, foram escritas de uma forma sensacionalista e grosseira. Exemplo:

    venderam partes do Cell...a si mesmos?! Achas que esta frase faz algum sentido tendo em conta que a empresa que desenvolveu os produtos é a mesma? É ridícula e sensacionalista! Mais, que partes é que "vendeu"? É que se estamos a falar da arquitectura ao nível das unidades lógicas, como uma unidade de inteiros, mais ridículo fica. Se falarmos ao nível da arquitectura global dos processadores, ridículo continua pois os chips são radicalmente diferentes!

    E outro conceito que vos escapa: a IBM de certeza que detém o IP-core ao nível das unidades lógicas e por isso pode muito bem fazer o que quiser com eles: desde vender a utilizar nos projectos in-house.
     
  13. AwakE

    AwakE Banido

    Como o HighVoice já disse eles podiam ter escrito o que escreveram de muitas formas, e escolheram a mais sensacionalista.

    Como alguém já disse, achas que era credível que todos os avanços feitos com o CELL, fossem deitados para o lixo porque a Sony é que tinha pago o projecto?
    Achas razoável que estivesse a ser desenvolvida a mesma tecnologia em paralelo? Fazia algum sentido?

    Se achas que sim, não fazes a minima ideia como um prestador de serviços funciona (e neste caso a IBM fazia parte do consórcio ainda por cima).
     
  14. apenas_nuno

    apenas_nuno Banido

    O que o HighVoice disse não faz sentido..

    eles não iam vender a eles próprios..... eles tinham duas equipas, QUE... supostamente estariam isoladas uma da outra... eram equipas a desenvolver um cpu rival !!!!!! até porque o acordo da microsoft com a IBM não indica que poderiam vender o cpu a terceiros como o acordo com o CELL.

    e o que o artigo estava a dizer era que alguns engenheiros estavam a esconder coisas e talvez a fazer "leaking" de informações !!!!!! para não começarem do zero com o Xenos e cometerem os mesmos erros que talvez tenham cometido com o CELL..

    as duas equipas começaram com pelo menos, 1 ano de diferença... e poderão ter usado o que aprenderam com um CPU para trabalhar no outro..levando à ideia que o dinheiro pago pela Sony durante 1 ano de desenvolvimento, foi um ano "poupado" pela microsoft....
     
  15. AwakE

    AwakE Banido

    Sim sim....acredita nisso. Nunca na vida iam estar a duplicar trabalho se houvessem sinergias entre os projectos. Era uma estupidez brutal estarem a fazer tudo do zero ignorando o que a outra equipa estava a fazer.

    Até já os imagino no refeitorio, cada equipa no seu canto.

    Isto deve ser a coisa mais natural do mundo. Pessoas que ganham experiência, e no projecto seguinte já sabem mais. Isso e partilhar conhecimento in-house. Realmente fazia todo o sentido esconderem problemas entre equipas....

    E o dinheiro pago pela Microsoft vai ser usado no proximo CPU para a marca Y. É assim que as coisas funcionam. Se não fosse estava-se sempre a desenvolver tudo do zero e não se avançava.
     
    Última edição: 2 de Janeiro de 2009
  16. blastarr

    blastarr Power Member

    Concordo com o que disseste até aqui, mas isto em particular não é verdade.
    Quer a Sony, quer a Microsoft são donas do IP contido nas CPU's (e GPU's) das suas consolas.
    Sem este factor crítico, a responsabilidade estratégica de alterar parceiros de fabrico, fazer revisões ao chip, encolher para um novo processo de fabrico, etc, dependeria quase em exclusivo das empresas que desenharam o chip original, e não de quem contrata a produção efectiva.

    Esse erro foi cometido pela Microsoft na Xbox original (acedeu a deixar a Intel e a Nvidia na posse do IP das CPU's, GPU's, chipsets, etc, e perdeu várias centenas de milhões de dólares para eles no processo, pois estes simplesmente ficavam com as margens de lucro maiores para si, ao mesmo tempo que reduziam custos "encolhendo" os chips).
    Ou seja, a MS não beneficiaria em nada de chips mais pequenos, o preço a pagar aos fornecedores seria o mesmo.


    Com esta história do livro, há muito sensacionalismo à mistura.
    Sim, é verdade que o PPE do CELL (desde o suporte VMX/AltiVEC até ao Hyperthreading, ISA PowerPC in-order, etc) tem semelhanças com cada core no Xenos, mas, por outro lado, há diferenças massivas em tudo o resto.

    O CELL não tem de partilhar a memória cache L2 com mais nenhum core, e o PPE age como um "controlador/distribuidor de trabalho" para 8 unidades completamente diferentes, com uma ISA diferente do PowerPC, memórias cache e RAM locais, etc.
    O CELL tem não um, mas dois controladores de memória (um para XDR, outro para GDDR3 -este último é replicado na GPU RSX-).

    Por outro lado o Xenon não tem controlador de memória RAM (está na GPU, que é ao mesmo tempo a Northbridge da GDDR3 do sistema, e até pode "bloquear" certas partes da L2 na CPU para o seu próprio uso), e tem de partilhar a cache L2 com os restantes 2 cores.
    Em compensação, tem mais capacidades no que diz respeito a código generalista, porque os cores são todos PowerPC de 64bit (há até esquemas detalhados antigos que falam em apenas 2 cores e 256MB de GDDR3 no sistema, que foram aumentados para 3 cores e 512MB durante o desenvolvimento, como resposta à GPU dedicada da Nvidia na PS3 -havia muita gente a pensar que a Sony utilizaria o RS da Toshiba, sucessor do GS presente na PS2, que dependia mais da CPU para renderização e teria menos capacidades de shading programável-).
     
  17. HiGhVoIcE

    HiGhVoIcE Power Member

    Estava a referir-me apenas a unidades lógicas básicas como somadores rápidos, multiplicadores, etc. Se a IBM deixasse uma qualquer inovação tão básica e tão importante (pois como o nome indica, são unidades básicas presentes na esmagadora maioria dos processadores) nas mãos da Microsoft, Sony ou qualquer outra empresa que não se dedique ao desenvolvimento de processadores, bem...chamar-lhes 'burros' seria pouco para qualificar tal acção!
     
  18. blastarr

    blastarr Power Member

    Obviamente esse tipo de IP refere-se apenas ao direito de fabrico do chip, não a eventuais evoluções na arquitectura do mesmo.

    A arquitectura PowerPC usada pela Sony, Nintendo, Microsoft e Toshiba continua a ser desenvolvida pela IBM e pela Freescale, a x86 pela Intel, AMD e VIA, a arquitectura gráfica pela Nvidia e AMD, etc.
     
  19. HiGhVoIcE

    HiGhVoIcE Power Member

    Sim, eu sei, só que no texto em cima querem fazer passar uma coisa pela outra como se fosse um roubo descarado...
     
  20. blastarr

    blastarr Power Member

    Sem sensacionalismo e polémica não se vendem livros deste tipo, já sabes.
    Até porque duvido muito que a IBM, Sony ou Microsoft aprovassem a revelação de informação confidencial sobre estes assuntos, ainda para mais vindas de engenheiros que trabalharam (alegadamente) no projecto e estão, portanto, sujeitos a termos de confidencialidade rigorosos, mesmo depois de deixarem a empresa.
    Afinal de contas, a arquitectura do hardware em si não é do domínio público, é propriedade privada de outrem.
     
    Última edição pelo moderador: 2 de Janeiro de 2009

Partilhar esta Página