1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Xiaomi Notebook

Discussão em 'Novidades Portáteis' iniciada por Nunes91, 10 de Novembro de 2015. (Respostas: 474; Visualizações: 60258)

  1. Olá pessoal,

    Precisava de um conselho. Estou a pensar comprar um Notebook Pro na GB.

    Precisava de compreender melhor as diferenças entre os diferentes armazéns (que têm alguma diferença de preço, mas principalmente nos modelos disponíveis): riscos de parar na alfândega / tempo / outros?

    O armazém de HK é o que tem melhores preços e opções (consigo o i7 com 16gb ram por 927), enquanto os armazéns europeus esse modelo nem está disponível.

    Considerando as opções disponíveis, qual seria a vossa opção e o que aconselham?
     
  2. Neoronio

    Neoronio Power Member

    Mandei vir um de HK em finais de Fevereiro. Recebi no início desta semana. Sem qualquer problema. Pelo que percebi, vai primeiro para Espanha e depois é reencaminhado para o destinatário em PT. O meu veio por Priority Line.
     
  3. Obrigado pelo feedback. Vou mandar vir o meu também (armazém HK por Priority Line), está a 872€ (parece-me um bom preço pelas variações que tenho acompanhado).

    Em relação ao Windows chinês, dá para mudar para PT e manter a key ou é necessário uma nova?
     
  4. MangoLassi

    MangoLassi Power Member

    Mas porque que em Espanha não pára na alfândega?
     
  5. Neoronio

    Neoronio Power Member

    Sim, dá para manter a Key do Win10. Basta seguir os tutoriais do YouTube. Primeiro é necessário activar e associar a versão chinesa à tua conta e depois de reinstalar o PT entrar na mesma conta que fica activado. Eu fiz assim e correu na perfeição. Pelo que vi também dá para para manter a do Office 2016. Mas isso não fiz, portanto não posso dar feedback.

    Não sei porque em Espanha não é taxado na alfândega... devem ter um método para isso!!!
     
  6. Sillpt

    Sillpt I fold therefore I AM

    Pode parar, mas como Espanha é parte do território económico europeu, não aplicam taxas. Já se rastrearem que vem de fora e Espanha for "ponto de passagem", a história pode ser outra...
     
  7. Conheço um caso em que, de facto, parou na alfândega (um portátil, de HK via PriorityLine) e teve que desembolsar 200€, daí estar com algum receio em encomendar. Nestes casos há alguma forma de responsabilizar a ***** por este custo? (uma vez que eles "garantem" que não pára na alfândega)
     
  8. Sillpt

    Sillpt I fold therefore I AM

    Não há forma de responsabilizar.... a ***** não tem culpa da chupice que vai em alguns países. Simplesmente abres um ticket no Centro de Suporte a clientes da *****, expões a situação, e anexas uma digitalização do aviso de desalfandegamento com o valor que a alfândega te cobrou. A ***** devolve esse valor para a tua conta de cliente, ou para a tua conta bancária, é à tua escolha.
    Há necessidade de esclarecer uma questão... nem a ***** nem ninguém pode "garantir" que uma encomenda não pare na Alfândega. Tens vários métodos de envio, todos podem passar na Alfândega. A diferença é que alguns fazem "escala" num País pertencente ao espaço económico europeu, metem um selozinho dos correios desse País, onde aí a Alfândega não poderia aplicar taxas. É o caso do método de envio via UK ou Netherlands, por exemplo, mas não passa dum "esquema" para fugir às taxas. A encomenda vem de onde vem, ponto final. Nesse caso, os senhores inpectores alfandegários (que não são burros nenhuns) podem também aplicar taxas, uma vez que é extremamente simples seguir o traking da encomenda, e vêem logo que vem da China, da Tailândia, Malásia, etc. NESSE CASO, a ***** tem a amabilidade (não confundir com obrigação) de devolver o valor relativo às taxas.
     
  9. MangoLassi

    MangoLassi Power Member

    Não percebo. Portugal tbm é, e coisas acima de 30€ se bem me lembro pára.
     
  10. filcei

    filcei Power Member

    Pelo que percebo do "esquema" de envio os bens entram na Europa por um país que tenha políticas alfandegárias menos estritas e depois enviam desse país para o armazém Espanhol e para Portugal. Já encomendei várias vezes por esse método e no tracking vê-se que a encomenda vai passando por países diferentes (às vezes Holanda, UK, Bélgica, Espanha,...). Por exemplo a última coisa que encomendei vinha com um selo de que tinha sido inspeccionado pela alfândega na Bélgica e não tive que pagar nada. Depois de entrar no espaço Europeu não pára nas alfândegas.

    Não sei se se resume apenas a isto ou se também há outros métodos mais obscuros (por exemplo há países que se a encomenda tem uma declaração de valor no exterior, nem abrem para confirmar, e os chineses costumam mentir nestas declarações).

    O que sei é que já vou com mais de 20 encomendas por este método e chega sempre certinho sem parar na alfândega. Se bem que às vezes demora imenso tempo (já me aconteceu demorar meses, acho que depende da altura do ano)
     
  11. Sillpt

    Sillpt I fold therefore I AM

    Estamos a falar em relação a Portugal e do que vem de fora do espaço económico, não confundas. Teoricamente, qualquer coisa que circule dentro dos países da UE está isento de controlos e de taxas. Na realidade não é isso que acontece, precisamente por causa dos esquemas de importação. Ah, e o valor é €22, não é €30. A paragem não é dependente do preço alegado que a encomenda custou, é aleatória, ou em pacotes que levantem suspeitas. Se o bem tiver um valor inferior a €22, está isento de apresentação à alfândega e de pagamento de taxas.
     
  12. vp-flash

    vp-flash Power Member

    640€ de armazém europeu.. Relação qualidade preço, tá top para o preço?
     
  13. Naggini

    Naggini Power Member

    Tenho a mesma questão.
    Os portáteis custumam vir com qualidade ou já alguém teve problemas? É que é garantia = 0.
     
  14. Sillpt

    Sillpt I fold therefore I AM

    Esses portáteis estão a sair com uma qualidade mesmo muito boa. Não existe garantia que não possa revelar algum problema, mas a probabilidade disso acontecer é muito baixa. Mas um passarinho disse-me que está para breve a abertura de lojas Xiaomi oficiais em Portugal :)
     
  15. cerjiuh

    cerjiuh Power Member

    Lojas essas que não vão vender os portáteis nem dar suporte a produtos comprados através de resellers.

    Não pensem muito na garantia, por 640€ que portátil é que conseguem comprar?
     
  16. Miguel_Pereira

    Miguel_Pereira Power Member

    Com as mesmas specs não consegues. Só mais pesado e sem ecrã FullHD.
     
  17. Naggini

    Naggini Power Member

    Já agora, algum de vocês tem um?
    Podem explicar para onde vai a tecla <> após a conversão para PT-pt?
     
  18. Sillpt

    Sillpt I fold therefore I AM

    Parece-me que estás muito enganado.
     
  19. tecno321

    tecno321 Power Member

    não está não, já fui à loja em madrid e garantia de produtos sem ser versão Europeia ou global não funciona.
     
  20. Naggini

    Naggini Power Member

    Mas suponho que o portátil de 12 e 13 já são versões globais, pelo menos temos informações deles no site global da xiaomi (http://www.mi.com/en/mibookair/), ao contrário do de 15 que não existe informação no site global.