1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

ZON vai concorrer sozinha ao quinto canal de TV

Discussão em 'ISPs' iniciada por Aless, 11 de Novembro de 2008. (Respostas: 0; Visualizações: 656)

  1. Aless

    Aless Power Member

    O CEO da Zon diz que as conversas com a Controlinvest e a Cofina para o novo canal de TV ficam sem efeito.


    Está decidido. A dona da TV Cabo vai concorrer sozinha ao quinto canal de televisão que deve iniciar emissões em 2010, disse Rodrigo Costa, em entrevista ao Diário Económico. Ficam assim sem efeito as conversas com os accionistas Paulo Fernandes (Cofina) e Joaquim Oliveira (Controlinveste) para a possibilidade de criar um consórcio para o projecto.

    O presidente executivo da Zon assegura que “não houve qualquer problema entre as partes só que chegou o momento de optar se estes investidores participavam de forma directa ou indirecta [como accionistas da empresa] e foi tomada a segunda opção”.

    Rodrigo Costa refere que ainda é cedo para falar do valor do projecto, mas a empresa tem que ser “extremamente consciente em matéria de custos”. O CEO acredita que a Zon pode apresentar “um projecto que marque a diferença em termos tecnológicos, de formato de produção e segmento de mercado a que se pode dirigir.” E garante que não avançaria se não acreditasse que há espaço para o quinto canal e que esta é a melhor opção para a empresa – em detrimento, por exemplo, do rumor de que a Zon estaria interessada na compra de 30% a 40% da Media Capital.

    Para Espanha, a situação debilitada da Ono e a venda da Digital + podem criar oportunidades interessantes, Rodrigo Costa assegura que não existe qualquer plano em carteira. E justifica: “Queremos crescer em vendas e rentabilidade no longo prazo.”


    Cofina e Oliveira querem canal, Portugal Telecom é a dúvida

    Sem a possibilidade de consórcio com a ZON, a Cofina e a Controlinveste têm agora de decidir se avançam para o quinto canal e se o fazem sozinhos ou se procuram novos parceiros. Mesmo antes da decisão de abertura do concurso por parte do Governo, Paulo Fernandes (Cofina) e Joaquim Oliveira (Controlinveste) reclamavam a oportunidade de entrar no mercado da televisão generalista. Uma parceria entre as três empresas esteve em cima da mesa, mas a decisão da ZON pode levar a que os dois grupos de media avancem sozinhos.

    Nesta altura está ainda por esclarecer a posição da Portugal Telecom. A empresa liderada por Zeinal Bava respondeu à consulta pública e deixou no ar uma eventual candidatura. No entanto, e quando questionado pelos jornalistas, o CEO da PT não quis comentar qual será a posição da operadora, que este ano apostou em força no Meo e que venceu o concurso da plataforma gratuita da televisão digital terrestre, que vai alojar o quinto canal.
     

Partilhar esta Página