1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Emprego, qual a mais importante

Discussão em 'Programação' iniciada por monkeydluffy, 26 de Agosto de 2007. (Respostas: 16; Visualizações: 1771)

  1. monkeydluffy

    monkeydluffy Power Member

    Boas, qual ou quais consideram ser as mais importantes linguagens de programação a considerar ao nos candidatar mos a um emprego?
    Eu tenho alguns conhecimentos em Vb, C++ e Visual C++, e devia ter em pascal embora ja nao me lembre de nada. :lol:

    Sei também alguma coisa de HTML.

    Isto tudo fruto de um curso tecnologico de informatica de nivel 3 que eu acabei de concluir.

    A minha duvida era mesmo a de qual ou quais consideram ser as mais importantes linguagens de programação a considerar ao nos candidatar mos a um emprego?

    Cumps
     
  2. HecKel

    HecKel The WORM

    Depende sempre do emprego que queres, não? E claro, para onde queres ir.

    Visto que falaste em web, por exemplo, existem locais que apenas programam em PHP, como tal, o requisito é saber PHP, noutros já é ASP, noutros Python (julgo que é raro encontrares apenas sobre python) e afins. E se fores a ver bem, estão todos dentro da área.

    Quando fores procurar emprego, tu é que tens de ver no que é que as tuas habilitações te vão ajudar. Obviamente que se pedirem algo sobre Oracle e tu nada souberes sobre Oracle, esta opção fica sempre para o fim.

    A tua pergunta é demasiado vasta, o que importa é o que pedem, o que tu sabes é apenas secundário. Dentro da mesma área tens vários tipos de procura.

    HecKel
     
  3. O importante é mesmo saberes programar e conseguíres adaptar-te a várias linguagens.
     
  4. astrisko

    astrisko 1st Folding then Sex

    Exacto, por exemplo se souberes Java, qualquer outra linguagem dentro do paradigma OO é relativamente fácil de aprender, aprendes a nova sintaxe e pronto, em algumas semanas já dominas a nova linguagem. Mas se queres seguir de facto programação acho que devias investir num curso superior.
     
  5. TuxBoss

    TuxBoss Power Member

    Como o resto das pessoas já disseram, depende da situação.

    Generalizando um pouco, se tiveres boas noções de .NET e Java estás na boa em cerca de 85% dos empregos possíveis.
     
  6. JuSt_Me_AnD_yOu

    JuSt_Me_AnD_yOu What is folding?

    Se calhar vão me cair em cima mas com os conhecimentos que sais do secundario não da para ires programar para lado nenhum...
    Pelo menos pelo que vi quando acabei o secundario a situação era essa. Pode ate ja ter mudado mas é apenas o que acho.
    Alguns colegas meus com o 12º de Informatica o melhor que conseguiram arranjar por estas bandas foi trabalhar na parte tecnica de algumas empresas ( a nivel de gestão de Windows / hardware) ou então a parte de informatica das grandes lojas (***** / vobis).
    Ou seja nada de programação nem perto disso..
     
  7. HecKel

    HecKel The WORM

    Então eu devo ser a excepção.

    Quando acabei o secundário fui estagiar na Somague TI (criar páginas web em ASP e outras aplicações) durante 3 meses, no ano seguinte fiz uma proposta de novo estágio e aceitaram-me na hora.

    Ah.., e sabia zero de ASP e muito pouco de HTML. O que aprendi de Visual Basic serviu-me de bases, mas num mês na Somague aprendi mais do que nos 3 anos de secundário que tive, e não foi por isso que deixei de fazer o meu trabalo.

    HecKel
     
  8. JuSt_Me_AnD_yOu

    JuSt_Me_AnD_yOu What is folding?

    Se calhar pode variar nos casos. Por isso é que referi a zona e isso.
     
  9. metRo_

    metRo_ Power Member

    Mesmo que só exijam uma linguagem se souberes mais melhor....

    Mas será que a tua pergunta não era antes: Qual a linguagem de programação que mais hipóteses de arranjar um emprego me dá?!
     
  10. Gurzi

    Gurzi Power Member

    Posso te dizer já que nennhuma empresa te aceita se não souberes os mínimos.
    Quase que aposto que o que sabes de C++ é apenas a programação tradicional e nada de OOP.

    Pois bem, se é esse o caso esquece..

    AS empresas agora pedem muito OOP(Java, C#,Visual Basic(embora esta me enerve, onde está o OOP ? :P))

    Mas se fores programador web então é mais fácil..

    Qualquer das formas pedem conhecimento sempre de .NET
     
  11. CoolMaster

    CoolMaster Power Member


    Isso é porque no secundário não aprendes a programar... tal como não aprendes na universidade! No máximo explicam-te sintaxes/semanticas, conceitos e alguma algoritmia.. mas a experiência que se consegue quando se é auto-didacta não... na escola tens as bases, é suposto seres tu a evoluir por ti proprio! É claro que normalmente pedem licenciatura, no entanto nem sempre é preciso, alias, normalmente não é preciso... digam-me quantos licenciados sabem Perl? Provavelmente muito poucos e no entanto mesmo assim pedem licenciados para irem programar em Perl, é obvio que se tiveres experiencia a nivel pessoal com projectos teus ou principalmente a nivel profissional já ajuda! Quem diz Perl diz muita coisa, já vi licenciados que não sabem nada e esses sim.. so têm conhecimentos para ir para a ***** mas como muitos patrões são estupidos querem é licenciados porque pensam que assim estão bem servidos.
     
  12. CoolMaster

    CoolMaster Power Member

    Quanto ao topico da thread, de facto hoje em dia vê-se muitos pedidos para .NET e Java! Muitas empresas nem sabem bem a razão de o quererem, passo a explicar: muitas empresas sabem que precisam de desenvolver algumas aplicações para automatizar ou melhorar o seu funcionamento, então pedem pessoal para programar em Java, torna-se uma bola de neve.

    É obvio que esta situação não é a regra, mas acontece.

    Quanto mais experiência num maior número de linguagens melhor, mesmo que não a vas usar no trabalho, já que quanto mais souberes mais facilmente/rapidamente aprendes algo novo.

    Como já disseram hoje em dia, nas ofertas de trabalho pede-se principalmente Java, .NET (seja C# ou VB.net) para aplicações stand-alone. Para web é muito comum pedir-se PHP e tambem ASP (a linguagem que usas normalmente depois não é especificada), algumas pedem tambem JSP e Java servlets, mas já é menos comum. Python não pedem muito, nem para stand-alone nem para web, neste aspecto ainda pedem mais Perl do que Python.
    É obvio que se fores para web, saberes só a lingua principal (seja Perl, PHP, Python ou ASP) não chega, precisas sempre de saber Javascript, HTML e CSS.
    Para web ou stand-alone tens que saber XML e bases de dados (na web a mais comum é o MySQL). Existem muito mais coisas que convem saber, muitos dos conhecimentos só se ganha com experiência, seja a nivel pessoal seja a profissional.

    Atenção que não vale a pena aprenderem VB6, nem como linguagem inicial e ganharem alguns conceitos nem sequer para irem trabalhar porque noto que existe cada vez menos pedidos para vb6, finalmente!

    Esta é a realidade que observo.
     
  13. Nazgulled

    Nazgulled Power Member

    No mesmo sitio onde está em C#?
     
  14. metRo_

    metRo_ Power Member

    Quando aprendemos uma linguagem na faculdade ela não nos é ensinada de maneira a saberes aquela linguagem mas sim de uma maneira que da proxima vez que percisarmos de aprender uma linguagem por nós aprendemos melhor e mesmo sózinhos conseguimos ter uma aprendizagem mais sólida após nos terem dado as bases para programação na faculdade...

    Andas na faculdade ou já andaste?!
     
  15. CoolMaster

    CoolMaster Power Member

    Não, não ando nem nunca andei! No entanto estou consciente que grande parte dos licenciados não têm a experiencia nem conhecimentos que eu tenho, porque sei que não basta ter canudo para se ter automaticamente conhecimentos. Não estou a denegrir os licenciados, nada disso... mas sei que grande parte deles não tem conhecimentos assim tão avançados, muitos deles pouco sabem... não me perguntes então como são licenciados nem como passam os anos de faculdade, já me vi a fazer trabalhos em C para algumas pessoas do 4º ano não era assim tão complicado quanto isso que os impedisse de fazer. A questão aqui é que muita gente que vai para informática não sabe bem porque o vai, pensam que abrir uns computadores, instalar uns jogos e windows já os faz grandes experts e depois não é o que acontece e pronto, enfim... vão fazendo o curso como podem, que é como quem diz, sacando programitas e/ou pedindo a pessoas para os ajudarem que as vezes significa fazer quase tudo.

    Claro que podes pensar que estou a puxar a brasa para a minha sardinha, e até podes ter razão, no entanto eu quando argumento isto falo das coisas que vejo e do ambiente que me rodeia e pelo tambem me vão contando alguns conhecidos que estão na universidade.

    É obvio que a universidade te da um grande background, mas não é nada que não consigas fazer por ti, acho que o objectivo é mesmo esse! Quando há gente licenciada que nem sabe o que é um ftp nem o que são protocolos é preocupante!
    Por um lado não ser licenciado da-me um handicap um pouco grande na procura de trabalho já que para muitos o requisito essencial é ser licenciado, muitas das vezes nem se justifica a razão. Seja como for estou a programar numa empresa há quase ano e meio e foi a primeira entrevista de trabalho a que fui, posso ter tido sorte mas tambem estou consciente das minhas capacidades, sendo ou não licenciado. Acho que passa um pouco por ai o meu handicap, por não ter nada que comprove as capacidades... que é algo que a universidade te da, é por isso que mais cedo ou mais tarde vou tentar investir nuns certificados para ver se ajuda um pouco, claro que a experiência profissional tambem vai facilitar essa tal procura de trabalho por ordenados melhores.

    É obvio que existe muita gente em desacordo comigo, da mesma forma que eu de certa forma estou a puxar a sardinha para o meu lado muita gente vai sentir a necessidade de fazer o mesmo.
     
  16. metRo_

    metRo_ Power Member

    Não discordo contigo em tudo, alias concordo plenamente quando dizes que há muita gente que vai para informática sem saber o que os espera. Eu estou em electrotécnica, tive C e C++ no primeiro ano.
    Alias para seguir uma vida a programar se calhar uma licenciatura não é o mais indicado, pelo menos pelo que vejo na FEUP nós somos muito mais preparados para criar e conceber ideias de que estar propriamente a programar no caso de um engenheiro informatico ou a montar um sistema qualquer digital no caso de um engenheiro electrotecnico, isto até parece um bocado "superior", mas é para isso que somos preparados, tanto que por exemplo uma das melhores empresas de consultoria a mckinsey veio à FEUP fazer testes a alunos de 5º ano de alguns cursos quando se calhar sem pensar-mos até podemos pensar que se fossem a Faculdade de economia ou onde se lecciona gestão era mais lógico.

    Isto é um bocado uma discussão que não tinha fim porque acaba por haver situações para os dois lados.
     
  17. SkylineGTR

    SkylineGTR Power Member

    A maior parte das propostas que encontrei este ano referiam JAVA ou .NET.

    Mas isso depende das empresas. O que fazem, com que produtos lidam, área, etc.
     

Partilhar esta Página