1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Fluxbox. Discussão e personalização.

Discussão em 'Novidades GNU/Linux & *nix World' iniciada por neonl, 30 de Dezembro de 2007. (Respostas: 28; Visualizações: 3459)

  1. neonl

    neonl Banido

    Boas a todos.

    Em primeiro lugar, e para quem não sabe: o que é o fluxbox?
    • O Fluxbox é um gerenciador de janelas leve para o X Windowing System.
    • O Fluxbox oferece decorações de janelas configuráveis, um menu "root" para iniciar aplicações e uma barra de ferramentas que mostra o nome do Workspace corrente, o conjunto de aplicações a correr e o relógio. Existe também um menu do workspace, que lhe permite adicionar ou remover workspaces. O "slit" pode ser usado para acoplar pequenas aplicações, por exemplo a maioria das bbtools pode usar o slit.
    • O Fluxbox pode iconificar janelas para a barra de ferramentas, além de acrescentar a janela ao submenu Ícones do menu workspace. Um clique e eles reaparecem. Um duplo clique sobre o título da janela vai sombreá-la, ou seja, a janela irá desaparecer, deixando apenas o subtítulo visível.
    • O Fluxbox utiliza a sua própria classe gráfica para renderizar a imagem no próprio instante. Ao usar arquivos de estilos, você pode determinar em grande detalhe a aparência do seu Desktop. Os estilos do Fluxbox são compatíveis com os dos Blackbox 0.65 e versões anteriores, para que os usuários que migram deste ainda possam usar os seus temas preferidos.
    • O Fluxbox suporta a maioria dos Extended Window Manager Hints (EWMH), bem como numerosas outras regras de Window Hinting. Isto permite que todos os gestores de janela compatíveis forneçam uma interface comum de características padrão utilizado por aplicações desktop e utilitários.
    Pronto. Uma definição geral já cá está. Mas muitos de vós, podem pensar se tenho um PC com uma gráfica moderna, bom processador e tenho RAM para que é que quero uma coisa tão "old-school"?. Sim, é um pensamento habitual, e com algum sentido. Muitos defendem esta ideia e por isso usam Gnome, KDE, etc só por acharem que este sistema é feio e antiquado. Respeite-se. Mas de qualquer maneira não deixa, também, de ser verdade que mesmo em computadores "super-extra", Gnome ou KDE podem ser lentos a arrancar e por vezes mais instável. Por isso muitos optam por experimentar estes WMs que ocupam pouco espaço em disco consomem quantidades reduzidas de memória e, por vezes, são mais "organizados".
    __________________________________________​

    Vamos lá parar com a conversa da treta e ir ao que interessa. O Fluxbox, neste momento tem a sua versão estável marcada em 1.0.0. Na maior parte das distribuições com gestão de pacotes por repositórios é esta a versão que lá está.

    Uma das coisas que assusta os fluxbox noobs é o facto de à partida não ter GUIs para configurar menus, etc. Por isso nas wikis sobre este gestor de janelas da maior parte das distros costuma ser referida a instalação de ferramentas gráfica "extra" para esse fim.
    __________________________________________​

    Instalação por repos nalgumas distros conhecidas:
    • Debian [Pacotes - Etch] [Pacotes - Lenny] [Pacotes - Sid]:
      Código:
      # aptitude install fluxbox fluxconf # o Debian já deixa um [I]right-click menu[/I] gerado, para facilitar 
    • Ubuntu [Pacotes - Hardy]:
      Código:
      sudo apt-get install fluxbox fluxconf fbpager fbdesk # estes dois últimos são relativamente dispensáveis
    • Arch:
      Código:
      pacman -Sy fluxbox fluxconf
    • Gentoo:
      Código:
      emerge fluxbox xlockmore x11-terms/eterm
    É portanto como podem ver... simples :).
    __________________________________________​

    Informação útil (wikis, tutoriais, etc). Para distros "concretas" temos:Depois temos a documentação "geral":Para temas e costumização:
    __________________________________________​

    Fica também a referência a uma útil ferramenta de monitorização de sistema no desktop: o Conky. Não vou referir aqui como se instala e peço que não sejam colocadas dúvidas sobre ele neste tópico posto que o esquiso já criou um com este propósito:
    http://www.techzonept.com/showthread.php?t=220957&highlight=conky


    créditos ao c3l5o pela tradução da definição inicial (original @ wiki oficial do fluxbox)
     
    Última edição: 4 de Setembro de 2008
  2. esquiso

    esquiso Power Member

    Vamos lá animar isto. Para isso, nada melhor que uns Screenshots.
    Deixo aqui um pouco de concept, e para agradar, sem o pager de metro e meio e sem o conky :D

    [​IMG]

    Desktop simples, 2x urxvt com pseudo transparencia, toolbar do fluxbox a 50% e com a pseudo transparencia activada :)

    [​IMG]

    Thunar com os icons Tango, os icons default são um bocadinho para o feios :p
    As borders também estão com um pouco de transparencia :)

    Agora desafio-vos a mostrarem os vossos :D por mais feios que sejam, ihihihih
     
  3. dronepwn

    dronepwn [email protected] Member

    Parece-me um tópico interessante. Vou ler umas coisas sobre isto e ver se faço alguma coisa.
     
  4. slack_guy

    slack_guy Power Member

    Tás lá!! :-)

    Aqui fica o meu dos tempos em que usava Fluxbox
    [​IMG]
     
  5. FOKA

    FOKA Power Member

    esquiso podes dizer k emulador de terminal estas a utilizar e o comando k estas a usar pra cada um?
     
  6. esquiso

    esquiso Power Member

    Já tinha dito que era o urxvt (para suporte a unicode :))
    O comando é
    Código:
    urxvt -name term1 -tr +sb -fg white -bg black -tint white -sh 100 -pr black -pr2 white &
    O outro tem -name term2 para os diferenciar no apps :)
     
  7. FOKA

    FOKA Power Member

    thanks:) ja agora sabes tirar lhe as bordas da janela?
     
  8. esquiso

    esquiso Power Member

    No fluxbox fiz o seguinte: fui ao ficheiro keys e acrescentei isto

    Código:
    Mod4 t :ToggleDecor
    Agora, tendo o focus numa janela e pressionando a WinKey + t, as janelas ficam sem borders ;) Depois, é só dar uso ao apps ;)
     
  9. FOKA

    FOKA Power Member

    thanks men:)
     
  10. PrOdG

    PrOdG Power Member

    Código:
    [app] (term2)
      [Deco] {NONE}
    [end]
    
    Mais simples ;)
     
    Última edição: 9 de Janeiro de 2008
  11. kanguru

    kanguru [email protected] Member

    Sem dúvida um excelente WM. Usei-o durante mt tempo. É simples, parece k o monitor passa de 800x600 num KDE para um 1280x1024 no fluxbox, era esta a razão pela qual eu usava o fluxbox. A 2ª Razão é que com a sua simplicidade tudo fica bonito, nada como uma boa imagem de fundo, uns eterms pseudo-transparentes para agradar a vista. A 3ª, muito leve como se gosta :)

    A unica coisa que destoava quando o usava, eram as aplicações para gnome e kde, ke pelas suas origens são feias :P

    Lembro-me de à uns anos vir cá a casa um gajo da TV cabo mudar-me o modem e ficou a babar para o Fluxbox, nunca ele tinha visto linux na frente sequer ehe.
     
  12. XGremlinX

    XGremlinX Power Member

    sem querer criar aqui algum off-topic, aguém me sabe dizer as principais diferenças entre fluxbox e openbox?
    Bom tópico btw :)
     
  13. c3l5o

    c3l5o I'm cool cuz I Fold

  14. madskaddie

    madskaddie Power Member

    Alguem sabe de algum utilitário (ou config) que possa usar para que quando faço Alt-TAB no fluxbox, me apareça (pelo menos) os nomes dos programas que vão alterando (no lugar de simplesmente alterar o programa)?
     
  15. [knap]

    [knap] Power Member

    Neste momento estou a usar openbox mas não sei se o trabalho extra a que isto obriga vale a pena, como o GNOME por exemplo temos mais ou menos tudo logo a funcionar mas para colocar um ambiente mais lighweight *box, etc num estado decente dá uma trabalheira desgraçada, mais alguém partilha este sentimento?
     
  16. esquiso

    esquiso Power Member

    Percebo o que dizes [knap], mas eu vejo isso de um prisma diferente. Só dá trabalho da 1ª vez. Backup da .fluxbox e está a andar :)
     
  17. slack_guy

    slack_guy Power Member

    A quem o dizes! :-)
    Uso FVWM precisamente porque dá uma trabalheira do catano a configurar. A recompensa é que fico com um desktop organizado da forma que eu quero: icones, pagers, butões, etc, nos tamanhos e sítios que eu quero, com as funções que eu quero.
    Claro que isto não dá saúde a ninguém que se está a borrifar para a configuração do desktop. Mas para mim, que passo 14 horas/dia em frente ao computador, um desktop usável (da forma que eu quero) é meio caminho para a felicidade :-)
     
  18. madskaddie

    madskaddie Power Member

    Esse sentimento (para mim) é genérico do Linux (julgo que os BSDs se podem meter na mm caixa): dá um trabalhão a ter tudo configurado... depois, muito raramente* falha. Essa é mm a filosofia ;) Por isso não gosto mto de *buntus e afins. Configuram as coisas à maneira deles (tudo automatik) e depois se falham, não faço ideia por onde pegar. É claro que podemos também configurar à pata, desinstalando os defaults (coisa impossível em Win||Mac ) mas para isso uso outros :P .


    * exemplo de falhas: ndiswrapper com novos kernel (para não falar em drivers proprietários, claro). Falhas de hardware, ... coisas que na realidade não são da responsabilidade directa do Linux mas que levam o sistema a falhar.
     
  19. LnxSlck

    LnxSlck Power Member

    Olha que eu ja uso ndiswrapper ha alguns anos e nunca tive problemas
     
  20. madskaddie

    madskaddie Power Member

    OS meus problemas com o ndiswrapper tem que ver com a Suspensão p/ RAM. Tenho que ter um script meu que tira o módulo antes de suspender. Sob certas condições o módulo fica pendurado e não nada a fazer se não um semi-hard reboot (chega a um ponto onde tenho de premir o botão mm) :/
     

Partilhar esta Página