1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Garmin Nüvi 200 Vs. TomTom One Ibéria v.3

Discussão em 'Digital Life' iniciada por DeBosch, 11 de Janeiro de 2008. (Respostas: 30; Visualizações: 12581)

  1. DeBosch

    DeBosch Power Member

    Ofereceram-me no Natal um GPS Becker. Já falei aqui noutros tópicos: não gostei. O aparelho é bom, mas os mapas estão desactualizados e os Pontos de Interesse são quase inexistentes e não se podem acrescentar sem instalar um software extra que tem um funcionamento complicado. Assim sendo, aproveitei o facto de ainda estar dentro dos 15 dias de experiência e troquei por outro: TomTom One Ibéria V.3 (infelizmente o V2 não havia na loja).
    Acontece que, entretanto, uma pessoa amiga me pediu para lhe escolher e comprar um GPS e eu, como a ideia que retirei daqui é de que o TomTom One Iberia e o Garmin Nüvi 200 seriam aproximadamente equivalentes, aproveitei para comprar o Garmin e experimentar os dois em simultâneo. ;)

    Atenção que a minha opinião é a de alguém que anteriormente nunca tinha mexido num GPS e que ainda não está familiarizado com os menus e com as potencialidades de nenhum dos modelos (e "estudar" dois em simultâneo aumenta a confusão), pelo que alguns dos pontos negativos que eu apresento relativamente a um ou outro modelo, pode dever-se apenas a eu não saber trabalhar bem com os aparelhos.

    Antes de mais resolvi actualizar ambos o mais possível, para os colocar em igualdade de circunstâncias. Em relação aos mapas, o TomTom já vinha com a última versão instalada (da teleatlas), pelo que não alterei (há quem prefira última versão da Navteq, mesmo sendo mais antiga, mas eu não cheguei a experimentar). Quanto ao Garmin, instalei num cartão a última versão (NT 2008) para toda a Europa (os mapas são Navteq) - esta é uma das grandes vantagens do Garmin: tendo slot para cartão de memória dá para acrescentar os mapas que se quiser, neste caso, da Europa inteira. Em ambos os casos descarreguei e instalei todos os Pontos de Interesse compilados pelo pessoal e que se encontram em omeugps.com.

    Relativamente aos mapas não notei grande diferença, ambos me pareceram actualizados, embora isso se possa dever a eu não ter ido muito longe, nem tido tempo para muitas experiências. A opinião generalizada é de que os mapas da Navteq são melhores, particularmente em cidades, e eu acredito que tenham razão, mas, repito, eu não dei por grandes diferenças.

    Em relação aos Pontos de Interesse (PDI ou POI) que vinham com os aparelhos a diferença é muito grande: o TomTom traz muitos mais pontos de interesse e mais actualizados. Mesmo tendo instalado o mapa de 2008 da Garmin, em termos de PDIs não notei diferença: a Garmin traz muito poucos!
    Claro que isso pode ser alterado acrescentando nós uma lista de PDIs. E, como disse atrás, assim o fiz, adicionei a ambos os aparelhos todos os PDIs actualizados disponíveis em omeugps.com.

    Dá mais trabalho acrescentá-los no Garmin, porque há mais PDIs disponíveis para TomTom e tive de estar a converter muitos deles do formato do TomTom para o do Garmin, usando o PoiEdit. Além disso, é necessário usar um software próprio (POI Loader) para adicionar esses PDIs ao Garmin. Mas o trabalho vale a pena: se os tivermos distribuídos por pastas consoante o tema, eles aparecem-nos à escolha divididos por temas (com o nome da pasta que pusemos). Todos os PDIs que adicionei ficaram portanto disponíveis e organizados. Contudo, para os usar como ponto de destino, não podemos fazer escolhendo no menu dos Pontos de Interesse (esse mantém apenas os que já lá estavam); temos de ir ao menu "Extras" onde encontramos o POI personalizados que adicionámos e escolher aí.

    Relativamente ao TomTom a insersão de novos PDI é mais fácil. Quase tudo o que se encontra já está no formato próprio e para os adicionar, basta chutá-los para a pasta onde está o mapa (pelo menos foi o que eu li numas instruções por aí algures). Não sei se terei feito alguma coisa mal, se não bastava metê-los a montão na pasta e convinha organizá-los antes, ou qualquer outra coisa, mas a verdade é que grande parte deles não apareceram. :/ Uns aparecem, outros não, o que é estranho. Além disso, ainda não encontrei maneira de definir esses PDIs acrescentados como pontos de destino. Já aqui perguntei noutro tópico se era possível fazê-lo, mas ainda não obtive resposta. Ora, para que queremos nós acrescentar PDIs se não os podemos escolher para navegar até eles? É só para vermos o ícone a passar quando vamos na estrada? Não me parece fazer sentido.

    Vamos agora à navegação. Ambos apresentam erros, por vezes estúpidos, mas, enfim, ainda não podemos confiar totalmente em máquinas.

    Coisas estúpidas do TomTom:
    Estrada N125 afora, a única coisa que eu queria era seguir a direito. Junto à fábrica da Sumol há uns semáforos, com uma saída para quem queira fazer inversão de marcha. Pois não é que o TomTom, em vez de me mandar seguir em frente, me manda sair nesse desvio, para depois voltar a mandar entrar na estrada no mesmo sentido?!
    Em compensação, na mesma estrada, junto ao Shopping da Guia. Quem vai no sentido de Portimão encontra o Shopping do lado esquerdo, mas não pode virar directamente, pelo que tem de virar à direita para apanhar uma rampa que passa por cima da estrada. Contudo o TomTom aí não achou bem que eu saísse da estrada e mandou-me mais uns quanto quilómetros até à localidade da Guia, para então aí virar à esquerda e vir apanhar o Shopping pelas traseiras...

    Coisas estúpidas do Garmin:
    A mulher não se cala o tempo todo o que muitas vezes só serve para baralhar. Quando se arranca, particularmente se sairmos de um parque de escionamento que não esteja exactamente na estrada, durante os primeiros minutos ele fica completamente baralhado e mais vale esquecer as indicações que dá. Vai repetindo, "recalculando" a toda a hora e dizendo coisas diferentes sem nexo: "vire à esquerda", "continue em frente por 8 km" "vire agora à direita", etc. Depois de apanhar a estrada, ao fim de pouco tempo, "acalma" e começa a dar as indicações correctas. Contudo, numa ou outra vez parece baralhar-se de novo. Ex: estava a dar-me indicações correctíssimas: "Entre na rotunda, saia na segunda saída e, logo em seguida, vire à direita". Pois a meio da rotunda lá deve ter achado que eu teria abandonado a rota (o que não foi o caso) e começa a dizer "recalculando" e vá de mandar seguir em frente por mais 2 km, sabe Deus para onde...
    Além disso, por mais de uma vez, em plena estrada, perdeu o sinal dos satélites por alguns segundos, coisa que nunca me aconteceu com o TomTom.

    Estéticamente acho o Garmin mais bonito e o menu também me parece mais fácil e intuitivo do que o do TomTom.

    Em suma, se me disserem que é possível pôr todos os PDIs que instalei no TomTom visíveis e me expliquem como os utilizar como pontos de destino, acho que o prefiro este ao Garmin, porque se baralha menos na navegação. Caso contrário, prefiro o Garmin: é importante podermos definir os PDIs que queremos, organizá-los convenientemente e podermos utilizá-los como pontos de destino.
     
  2. Lusitanius

    Lusitanius Suspenso

    É muito simples no TomTom. Basta escolheres Navegar até e terás opção de escolher Ponto de Interesse. Depois podes escolher a cidade e o ponto de interesse que está por categorias.

    O Teleatlas 6.75.1409 tem exactamente o mesmo problema. Uma vez também me mandou fazer isso no mesmo local, obviamente não o fiz porque conheço a zona, senão tinha seguido as instrucções para fazer figura de urso. Os mapas passam e os erros mantêm-se...

    O problema é que deves ter metido pastas com os pontos de interesse dentro da pasta do mapa e isso não pode ser. Tens que meter os ficheiros dos pontos de interesse dentro da pasta do mapa sem sub-pastas senão ele não detecta. Atenção que os zips do www.omeugps.com na maioria das vezes vão criar pastas ao descomprimir, daí o teu problema.
     
  3. DeBosch

    DeBosch Power Member

    Navegar até -> ponto de interesse -> PI na localidade -> escrevo o nome da localidade e tenho como opções apenas as seguintes categorias: Pesquisa, Loja, Centro comercial, Bomba de gasolina e Hotel/motel. Mas, realmente, carregando na seta em frente abre outra opção com o teclado para sermos nós a escrever a categoria. Se não quisermos escrever, podemos ir andando com a seta para baixo e ver as categorias existentes. De facto, estão lá maioria das categorias que eu adicionei. Infelizmente, faltam muitas. Eu já tinha andado por esse menu e julguei que isto não funcionava, porque procurei "supermercado" como categoria (que sabia que tinha adicionado umas dezenas) e ele não encontrou - nem supermercado, nem lidl, nem modelo, nem nada disso.
    Ou seja, ele não adicionou metade das coisas que eu lhe introduzi. Já tinha dado por isso, quando fui tentar atribuir sons aos avisos de radares e só encontrei aviso de radar de 30 km/h, 50 km/h e 80 km/h, quando eu tenho a certeza que adicionei todos os outros também.
    Ah, o problema não foi ter posto as coisas em pastas, li as instruções e depreendi (pelos vistos bem) que tinha de mandar tudo a monte para a pasta onde está o mapa. Foi o que eu fiz e, no entanto, alguns PDIs que introduzi aparecem e outros não. O formato era para TomTom (ov2), devia estar tudo bem, não percebo o que se passou... Terá sido por eu lhe ter introduzido demasiadas coisas de uma só vez? Haverá algum limite? É que estive a confirmar e o que não me aparece foram os últimos que introduzi: por ordem alfabética a partir do PT (PT radares que ficou a meio). Humm... :/ enfim, vou tentar de novo...


    Pois, já percebi que deves ser também aqui de baixo, ou pelo menos conheces bem a zona. Se conheces Faro, sabes que quem vem da Rua do Alportel para entrar na Av. Calouste Glubenkian, não pode virar à esquerda. Mas todos o GPS que experimentei (TomTom, Gramin e Becker) insistem que eu vire à esquerda. No entanto, quando eu os contrario e viro à direita eles até sabem que existem locais na avenida para inversão de marcha e mandam fazê-lo no sítio certo...
     
  4. DeBosch

    DeBosch Power Member

    Confirma-se. Estive a investigar na net e parece que o TomTom One tem um limite para o número de categorias de Pontos de Interesse. Assim sendo, uma vez que nos PDI que eu tinha adicionado havia uma categoria para cada banco, uma para cada gasolineira, uma para cada marca de supermercado, etc, tive de optar por colocar todos os bancos e supermercados numa única categoria, cada um. Quanto às bombas de gasolina continuam a estar por marcas, porque quem organizou essa categoria, não criou a hipótese de as juntar todas - julgo que o poderia fazer com o POIEdit, mas não tive paciência para estar agora a explorar. Enfim, o assunto ficou resolvido: tenho todos os bancos, todos os supermercados, etc, só que com apenas um ícone para todos os bancos e outro para todos os supermercados e centros comerciais e ficava mais bonitinho e mais informativo se pudesse diferenciá-los. :rolleyes:

    Neste aspecto, embora até tenha dado afinal de contas para conseguir o que queria, esta limitação não deixa de ser um ponto contra o TomTom. Além disso, no Garmin, o nome da categoria é o nome que damos à pasta onde colocamos os PDI, logo pode ser tudo escolhido e organizado por nós. No TomTom os nomes das categorias são os que foram definidos por quem os organizou e nem sempre são nomes que eu ache que façam muito sentido e que me lembre de procurar (coisas como IBR PI, por exemplo). Julgo que também talvez possa alterar estes nomes com o POIEdit, mas enfim, com tudo isto, ao contrário do que parece inicialmente, acaba por ser mais complicado, na minha opinião, adicionar PDIs ao TomTom do que ao Garmin.

    Outra coisa chata no TomTom é fraquíssima autonomia da bateria. Apenas fazendo umas experiências aqui em casa e a bateria descarrega num instante. Na estrada então com os satélites ainda vai mais rápido. Claro, em casa podemos ligar ao computador por usb e vai carregando e no carro acontece o mesmo com o carregador do isqueiro, mas não deixa de ser outro ponto mais favorável ao Garmin...

    Enfim, acho que ainda vou dar mais umas voltinhas com ambos este fim-de-semana a ver se realmente se confirma que prefiro a navegação do TomTom, se não, talvez ainda opte pelo Garmin, não sei... :/
     
  5. Lusitanius

    Lusitanius Suspenso

    Pelo menos o 7.05.1480 quando escolhes um percurso por exemplo que te leve do início da Rua do Alportel até ao Centro de Saúde na Lejana de Cima, manda-te virar à direita no cruzamento da Rua do Alportel com a Av. Calouste Gulbenkian, mas depois manda-te fazeres inversão de marcha na rotunda, em vez de te mandar inverter logo ali em frente ao Lidl. Acho que essas passagens para inversão de marcha na Av. Calouste Gulbenkian não são vistas como vias de circulação automóvel, faltam aquelas setinhas com o sentido.
     
  6. DeBosch

    DeBosch Power Member

    Tens razão, como eu experimentei três marcas diferentes na última semana, acabei por me baralhar. De facto o TomTom não manda virar à esquerda na Calouste Glubenkian, o Garmin e o Becker é que o fazem. Ou seja, quem erra neste caso são os mapas da Navteq, que toda a gente acha melhores. Em compensação a Navteq reconhece os locais de inversão de marcha a meio da avenida, enquanto a Teleatlas nos manda até à rotunda. A Teleatlas também erra nos casos por mim referidos (aquele engano estúpido junto à Sumol e na entrada para o Shopping da Guia), casos em que a Navteq acerta.

    Feito o balanço geral, tudo apontaria para que a minha escolha recaísse sobre o Garmin: Mais agradável esteticamente, menus mais intuitivos, melhor organização dos PDIs por temas, mapas Navteq (embora, como se viu, nalguns casos estes possam estar piores do que os da Teleatlas) e, acima de tudo, a possibilidade de expansão com cartão de memória, o que o TomTom One v.3 não tem.

    Infelizmente, insisti em fazer mais experiências e confirma-se que em termos de navegação o Garmin Nüvi 200 é uma bosta. :( Enquanto anda numa estradinha a direito, tudo bem, dá indicações certas e tudo funciona na perfeição; mas se por qualquer motivo o carro começa a andar às voltas: tal como em saídas de parques de estacionamento, saídas de auto-estradas, daquelas bem encaracoladas, ou rotundas muito apertadas, ele perde-se completamente. Já o tinha dito no post anterior, mas confirma-se. Assim que o carro começa a dar voltinhas apertadas, o Garmin parece assumir que nós saímos da rota (mesmo que a estejamos a seguir à risca) e começa a dizer consecutivamente "recalculando" e a dar uma data de ordens desconexas, contraditórias e absurdas, enquanto não percebe a direcção definitiva em que vai o carro. Julgo mesmo que a única maneira de se acertar é tomar bem nota das indicações que ele dá antes das rotundas, ou dessas saídas encaracoladas, e seguir essas indicações ignorando tudo quanto ele diga a seguir à palavra "recalculando". Quando formos na estrada a direito, podemos voltar a confiar nele. Só que isto assim é uma terrível baralhação para quem está em sítios que não conheça (e é para isso que serve um GPS e não para andar, como eu agora, a fazer experiências em sítios que conheço bem). Se isto tivesse sido em Lisboa, Porto ou em Sevilha, por exemplo, eu teria dado em doido.

    Achei tão mau nesse aspecto que nem percebo como este pode ser a escolha de tanta gente aqui, bem como a escolha acertada do teste da Exame Informática. Só encontro duas explicações para o sucedido, ou há algum problema com o aparelho que testei, ou estes erros deveram-se a eu ter feito todos os testes com o GPS ao colo em vez de estar no suporte no vidro. Acredito mais nesta última hipótese, porque pode ser que isso o faça perder sinal de alguns satélites, tornando mais difícil o cálculo exacto da posição. Aliás, ao contrário do TomTom, o Garmin perdeu algumas vezes, durante uns segundos, o sinal de satélite. Seja como for, mesmo que melhore noutra posição, não deixa de ser um ponto contra, porque o TomTom também viajou ao colo e portou-se sempre bem.

    Já agora uma pequenina explicação por que andei com os GPS ao colo. :P Começo por dizer que não o aconselho a ninguém (por pouco atropelava um peão, ou ia saindo da estrada algumas vezes ;)). Mas, como eu disse, ainda não tinha decidido com qual deles ia ficar e como um deles seria para outra pessoa, achei por bem não desembalar e pôr os acessórios em uso...

    Em suma, na maior parte dos pontos, acho que o Garmin Nüvo 200 bate o TomTom One Ibéria V.3, contudo, pelo menos comigo, falhou no ponto mais essencial (a navegação), pelo que a minha escolha final vai para o TomTom.
     
    Última edição: 12 de Janeiro de 2008
  7. Lusitanius

    Lusitanius Suspenso

    Esses problemas de navegação no Garmin são parecidos aos da Ndrive. Indicações loucas, mudanças de direcção e inversões de marcha lunáticas. Será que o teu Garmin tinha o último firmware? Não sei isso era melhorar. De qualquer forma eu já andei com um Garmin 200W com mapa City Navigator NT 2008 e realmente aquilo é menos preciso que os TomTom.
     
  8. peters_b

    peters_b Power Member

    Essa limitação do número de PDI's adicionados também me acontece com o meu Garmin Nuvi 360,ainda não descobri como remedear esta situação e o porquê de isto acontecer,mas deve ser pelo mesmo motivo do TomTom. Realmente o facto de ter os supermercado e os bancos todos separados é capaz de limitar muito o número de PDI's possiveis de adicionar.

    Em relação ao nome que é dado aos PDI's,o que aparece é o nome do ficheiro desse PDI e não da pasta onde tu os tiveres colocado e para alterar esse nome basta renomear o ficheiro PDI (*.csv),isto antes de os transferires para o GPS,estou a falar para o Garmin.


    DeBosch, o problema da falha na captação dos satelites pode dever-se a vários factores.
    Um desses factores de fraco sinal e de falhas pode dever-se a colocação da antena do GPS,é aconselhado a que a antena esteja paralelamente com a estrada, o que não se aplica ao 200 visto terem a antena fixa. Outro factor é os materiais de construção dos carros que podem funcionar como barreira ao sinal do GPS, e a Garmin refere que no casso dos vidros temperados e mais resistentes ou de maior espessura é aconselhado a colocar-se uma antena externa (extensão da antena). Mas não acredito que isso seja muito relevante mas é possível.
    Apesar de ser possivel que os TomTom sejam melhores nesse aspecto,eu não posso comentar a esse respeito porque apenas naveguei com Garmin. Não sei se existem diferenças nas antenas dos dois GPS,se houver também faz diferença.

    cumps ;)
     
  9. Tigrao

    Tigrao Power Member

    Tenho um NDRIVE e raramente dá esse errs estupidos. Pod-se baralhar no 1º minuto quando as vezes sais de um parque de estacionamentoque não esta no mapa e ele tem de rcalcular a rota atraves da posição do satelite o que pode as vezes demorar. Aí a menina diz disparates, mas mal o sinal esta de novo estabilizado, ele passa a dar as informçoes correctas. Nao tenho muitas queixas na navegação.
     
  10. peters_b

    peters_b Power Member

    Estava a esfolhear a revista Turbo deste mês(janeiro) e tinha lá um comparativo de GPS,eu já tinha a revista prai a 1 mês mas não sabia que tinha lá este comparativo.
    Conclusões deles: a Garmin ganha em todos os comparativos!!!!:P
    até aos 200€:
    1º - Garmin Nuvi 200 com 4 estrelas;
    2º - TomTom One e NDrive G50 com 3*
    3º - Acer V200 com 2*

    até 350€:
    1º - Garmin Nuvi 250W com 4,5*
    2º - NDrive G600 e Sony NV-U73TW com 4*
    3º - Macrom Easyx com 3,5*
    4º - Mio DigiWalker C-320 com 3*
    5º - LG LN500 com 2,5*

    até 500€:
    1º - Garmin Nuvi 760 e Sony NV-U-93T com 4,5*
    2º - TomTom Go 920 com 4*
    3º - Panasonic CN-GP50N com 3,5*

    Não referiram a perda de sinal nem os atrasos da figura do Garmin e no TomTom até 200€ referiram que o dito GPS não conseguio encontrar 5 dos 10 destinos do teste.
    Espero que ajude na decisão de alguem.

    Cumps
     
  11. Lusitanius

    Lusitanius Suspenso

    É o mesmo comparativo da Exame Informática.
     
  12. peters_b

    peters_b Power Member

    Sim também saio nessa revista,porque os testes foram realizados em conjunto com a Turbo, Exame Informática e Stuff.

    cumps
     
  13. joaocb40

    joaocb40 Power Member

    Para mim o problema dos Tomtom é só um, os mapas Teleatlas em Portugal são demasiado maus para terem qualquer utilidade em Portugal. Como a Tomtom deixou de usar Teleatlas eu deixei de comprar Tomtom.

    De mim o último dinheiro que eles viram foram os 50€ que dei pelo ridiculo mapa WE710.1561. Com este tipo de mapas para mim tomtom nunca mais.

    No carro da minha mulher anda o One com mapa Navteq 675.1322 (que começa a estar um pouco desactualizado) e o patético 710.1561 que não serve para nada. No meu carro anda agora o Garmin 760 com o mapa mais recente da Navteq. Tou feliz. :)

    Edit: É claro que o garmin também tem defeitos, mas acontece que eu vivo melhor com os defeitos do Garmin/Navteq do que com os defeitos do Tomtom/Teleatlas. ;)
     
    Última edição: 17 de Janeiro de 2008
  14. guardado

    guardado Power Member

    Debosh

    Obrigado por este teste comparativo, porque estou para adquirir o meu primeiro GPS e tava na duvida TomTom/Garmin, e depois disso penso que estou inclinado para o Garmin sabendo que ambos tem defeitos.
    Só me resta uma duvida, se realmente é facil da mesma maneira incontrar "vitaminas novas", para o Garmin como para o Tomtom, pois isso realmente é importante

    Um abraço
     
  15. peters_b

    peters_b Power Member

    Compra a Turbo ou a Exame Informática para saberes melhor sobre este comparativo.
    Não percebi o quiseste dizer das "vitaminas novas" se puderes ser mais claro,pode ser que te consiga ajudar.

    cumps
     
  16. Lusitanius

    Lusitanius Suspenso

    Eu gostei bastante do aspecto geral do Garmin 200, em termos de ser mais slim que o TomTom, ecrã com melhor visibilidade e bom som, e a bateria. Detestei o local onde colocaram o conector mini-USB e as poucas opções em relação ao TomTom, bem como a maior dificuldade de actualizar e meter pontos de interesse.
     
  17. joaocb40

    joaocb40 Power Member

    Até um mês após o registo do dispositivo no site Tomtom a actualização é gratuita.

    No Garmin julgo que é a data da compra que conta.

    O meu Garmin 760 comprado este mês já vem com o mapa 2008. Dos Tomtom que vi, os Go 520/720 tinham mapas 705.xxxx, o 920 já tinha os últimos 710.xxxx, portanto nos 520/720 teria de ser utilizada a garantia de actualização para mapa mais recente.
     
  18. Librarian

    Librarian Power Member

    DeBosch, obrigado por partilhares a experiências com os dois GPS.
    Estou a considerar, como muitas outras pessoas, adquirir um GPS e ler várias reviews sobre os dois principais fabricantes: Garmin e Tomtom.

    Devo dizer que fiquei supreendido com os teus problemas com o Garmin. Os erros do Garmin parecem-me ser inaceitáveis. Qual é a opinião da tua amiga? Continua a ter esse tipo de problemas?

    Abraço,
    L.
     
  19. medge

    medge Power Member

    Pelo que li das opiniões o melhor aparelho é o tomtom (a nível do software/firmware) mas os melhores mapas para PT vêm no garmin.
    É possivel usar os mapas da Navteq (mais actualizados que saem para o garmin) no tomtom, em vez dos da Teleatlas?
    Ou então será que é possível usar o software do tomtom no garmin?

    Estou a pensar em comprar um tomtom V2, por causa do cartão de memória, mas queria usar os mapas da Navteq.
     
    Última edição: 15 de Fevereiro de 2008
  20. Lusitanius

    Lusitanius Suspenso

    O último mapa da Navteq para TomTom foi o 6.75.1430 que já é bem antigo. E não vão sair mais. Não podes usar o mapa de um Garmin num TomTom.
     

Partilhar esta Página