1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Sem mais rodeios!

Discussão em 'Apple Geral' iniciada por il corto, 23 de Outubro de 2007. (Respostas: 12; Visualizações: 1003)

  1. il corto

    il corto Power Member

    Todos falamos mal, todos contestamos, todos esperamos que no próximo ano mude, mas nada! A interlog continua o que é, e não me parece que isso vá mudar.

    Sem mais rodeios!
    O que é preciso para processar em Portugal a interlog por práticas monopolistas e abusadoras?

    Senhores, se for necessário capital "i'm in!"


    p.s. Peço desculpa aos demais pela linguagem "franco-atiradora"
     
  2. Meje

    Meje Power Member

    Primeiro que tudo precisas de enquadrar os procedimentos da Interlog em violações à lei Portuguesa, caso contrario, pela má fé não me parece que vás lá!

    Sobre o capital, dificilmente conseguirás pessoas suficientes a contribuir.

    Há o exemplo da Brisa, julgo que só houve até hoje uma pessoa que conseguiu vencer um processo contra brisa. Essa pessoa era advogada e não tinha de pagar honorários a ninguém. Se algum advogado lesado quiser avançar talvez consigas alguma coisa...
     
  3. il corto

    il corto Power Member

    Boa, então users advogados, têm aqui um bom motivo!

    Relativamente a capital, penso que se cada um de nós de realmente contribuísse e organizássemos uma petição para tal, com total transparência, certamente se consegue financiar algo que corresponde à frustração de muita gente, e que dá pelo nome de INTERLOG.

    Agora a falar a sério, se são advogados ou têm pessoas próximas na área, consultem.
    Já sabemos como a justiça portuguesa é, mas temos que por uma coisa destas a avançar, mais que não seja pela visibilidade que dá sempre que colocam um processo à apple.

    E tendo em conta o número de mac users, quem não estaria disposto a financiar, com por exemplo um euro, para por as coisas a mexer?
     
  4. Meje

    Meje Power Member

    E gestão dos fundos, etc... Falas de uma coisa muito complexa e não me parece que a percentagem de compradores lesados pela interlog seja assim tão grande, os que são lesados vêm falar do assunto, mas serão assim tantos?

    Depois há a questão de eles terem ou não infringindo lei quando lesaram as pessoas...
     
  5. JPCarvalhinho

    JPCarvalhinho Colaborador
    Staff Member

    il corto... a ideia é simpática mas fica do nosso lado o ónus da prova, que é como quem diz, terias que arranjar provas documentais que a Interlog teria abusado da sua posição de "monopolista" no mercado da informática.

    Ora como tal é impossível... resta escrever cartas à Apple oficial, sempre que um de nós está chateado!

    JPCarvalhinho
     
  6. il corto

    il corto Power Member

    Se vivemos num estado de direito acho que isso não é bem assim.
    É verdade que não temos provas, mas evidências não faltam.

    E como se sabe são as evidências que devem ser investigadas a fim de produzir prova, que motive um processo.

    Agora, a questão do processo é como fazer as autoridades investigarem a Interlog pelas suas práticas evidentemente abusivas e monopolistas.

    Não tenho conhecimento para concretizar tal, mas dúvido que seja assim tão complicado, e certamente terá mais efeito que mais uma carta para a apple oficial.
     
  7. kaganita

    kaganita Power Member

    Sou um utilizador MUITO recente da marca Apple, mas tenho lido algumas coisas sobre o monopólio da Interlog e se há coisas que me irritam é o facto de ter de dizer que sou espanhol para usufruir de alguns serviços da Apple.

    Não sou advogado nem percebo patavina de leis. Mas onde poder ajudar para acabar com situações abusivas de forma a termos uma Apple portuguesa, estou cá.
     
  8. il corto

    il corto Power Member

    Meus amigos,

    "QUE TIPOS DE COMPORTAMENTO PODEM SER CONSIDERADOS ABUSO DE POSIÇÃO DOMINANTE?

    Existem duas modalidades principais de abuso: por exploração e por exclusão. Abusos por exploração são, por exemplo, preços excessivos, condições contratuais não equitativas ou discriminação. Abusos por exclusão são, por exemplo, a recusa de fornecimento, a prática de preços predatórios ou de esmagamento de margem."

    "COMO SE FAZ A PROVA DE QUE UMA EMPRESA COMETEU UM ABUSO DA POSIÇÃO DOMINANTE?

    (...)Por outro lado, nem sempre se exige que a empresa dominante tenha tido a intenção de abusar da sua posição, basta que o resultado objectivo do seu comportamento se traduza numa perda de bem-estar ou num prejuízo para a economia e para a sociedade. Nisto consiste a “especial responsabilidade” das empresas em posição dominante, as quais estão obrigadas a ter uma especial atenção à forma como se comportam no mercado."

    Só agora comecei a ler. Ide a http://www.autoridadedaconcorrencia.pt/FAQs_pos_dominante.asp#P1
     
  9. JPCarvalhinho

    JPCarvalhinho Colaborador
    Staff Member

    podes ter razão... mas só os problemas que vais "comprar" por causa disto seriam piores que o serviço que temos hoje... e há sempre a esperança de as coisas mudarem , agora que o iphone até vem para cá, assim como a Apple "verdadeira"...

    É que pelo que tenho visto a única coisa que eles fizeram foi prestar um mau serviço... e isso não é ilegal... quando muito é prejudicial para o seu negócio...

    Se eles se recusassem a arranjar, substituir ou reparar equipamentos, aí sim...terias fundamento para uma acção... lá está... retiraste-me as palavras da boca... além disso o mercado da Apple IMC é o mercado da Informática e equipamentos electrónicos... e aí, dificilmente consegues demonstrar que ela possui mais de 50% de quota de mercado... do qual é apenas representante exclusivo de uma das marcas que nele opera!
     
  10. il corto

    il corto Power Member

    Desculpa, mas acho que temos atitudes diferentes. Quando vejo algo mal, tento alterá-lo ou pelo menos fazer qualquer coisa por isso, mesmo que implique "comprar problemas".
    E essas esperanças parecem-me relativamente pardas. Não me leves a mal mas eu gosto de ver o mercado funcionar e não ter de ficar à espera de "migalhas" de uma empresa por um produto que anseio ter.

    E sim, a apple certamente terá uma quota superior a 50% em nichos de mercado como o design gráfico..
     
  11. JPCarvalhinho

    JPCarvalhinho Colaborador
    Staff Member

    :) Nichos não fazem o mercado, nem poder de mercado significativo, senão a ferrari estava tramada pois era monopolista no nicho das pessoas que gostam de carros com mais de 300 cavalos pintados de vermelho...

    Este tipo de thread não leva a lado algum :) como muitas outras antes desta... devias canalizar essa energia para algo construtivo, que ajudasse quem pode ter mesmo problemas ou dúvidas na mudança para macosx...

    Quanto ao meu "imobilismo" no que toca a:

    Segue a minha sig, e vais ver do que eu estou a falar...(perdoem o spam)

    Quanto a reclamar a sério para as autoridades competentes, as únicas entidades que o poderiam fazer seriam os revendedores, pois eles, quando muito, é que podem ser lesados por esta "má fama" da plataforma e mau suporte que afasta os seus potenciais clientes...
     
    Última edição: 23 de Outubro de 2007
  12. 3dhouse

    3dhouse Power Member

    Porque é que somos tão inertes? Eu acho bem protestar e reclamar por tudo em que somos prejudicados ou quando nos prestam um mau serviço. Se levantasse-mos mais vezes a voz talvez não estaria-mos nesta situação.
    Se as pessoas se queixassem a torto e a direito (mas com razão) o país seguramente estaria melhor.

    Estou contigo!!
     
  13. Meje

    Meje Power Member

    Não é de reclamações que se está a falar aqui. Está a falar-se de coisas bem mais complicadas... Se estás com ele suponho que estejas com vontade de abrir os cordões à bolsa (e não pouco) e contratar um advogado para uma causa que nem sabes se tens ou não argumentação legal para ser bem sucedido... Partindo ainda do principio que podes estar a querer jogar no campo deles, visto que eles podem ter advogados próprios e se não os têm, conhecem advogados especializados neste tipo de situação, que conhecem muito bem a lei relativa a estas situações.

    Sou a favor da justiça, mas sou ainda mais a favor da racionalidade...
     

Partilhar esta Página