1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Siglas em Extractos Bancários no Multibanco

Discussão em 'Dúvidas e Suporte—Internet, Redes, Segurança' iniciada por Naerok7, 5 de Abril de 2016. (Respostas: 24; Visualizações: 18421)

  1. Naerok7

    Naerok7 Suspenso

    Boas.

    Pesquisei no fórum e não encontrei respostas à minha dúvida, pelo que criei este tópico. Gostaria de encontrar fontes que listassem as siglas comummente utilizadas nos extractos Bancários... Por exemplo, vamos ao Multibanco e às vezes são colocadas siglas para resumir a escrita.

    Por exemplo, NIB = Número de Identificação Bancária
    IBAN = International Bank Account Number
    SWIFT= Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication
    BIC = Bank Identifier Code

    O que é o TRF ? Significa Transferência ?

    Se soubessem de exemplos de todas as outras siglas usualmente aplicadas e seus significados agradecia.
     
  2. viperbruno

    viperbruno Suspenso

    Sim. Não acho que hajam tantas siglas que valha uma listagem até porque irá variar de banco para banco.
     
  3. Naerok7

    Naerok7 Suspenso

    Entretanto encontrei isto:


    ATM = Automated Teller Machine

    CMVM = Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

    CRC =Central de Responsabilidades de Crédito.

    LTV = Loan to value.

    LUR = Listagem de utilizadores de cheque que oferecem risco. Lista de pessoas singulares e coletivas às quais as instituições de crédito não podem fornecer módulos de cheque para movimentação de contas de depósito durante o período de dois anos.

    PIN = Personal identification number ou número de identificação pessoal. Código numérico secreto utilizado para fins de identificação, nomeadamente em cartões bancários. Nas transações eletrónicas, equivale à assinatura.

    PNFF = Plano Nacional de Formação Financeira.

    POS = Point of Sale. O mesmo que TPA.

    TAEG = Taxa anual de encargos efetiva global.

    TAN = Taxa anual nominal.

    TANB = Taxa anual nominal bruta.

    TPA = Terminal de Pagamento Automático. Terminal existente num estabelecimento comercial (ponto de venda) que permite a utilização de cartões bancários para efetuar pagamentos. Também conhecido por POS.

    - See more at: http://www.todoscontam.pt/pt-PT/Rod...lossario.aspx?key=Siglas#sthash.jFi0LrBf.dpuf


    O que não curto é ver as letras "omitidas" quando se solicita o "movimento de saldos" num multibanco. Tenho de esperar pelo extracto bancario mensal...

    Ja agora, pelo Multibanco é possível saber o NIB de quem faz uma transferência bancária para a nossa conta ? Se sim, como consultar ? Porque por exemplo, vamos supor que não sei o NIB do meu patrão... quando recebo o vencimento no talão multibanco só diz parte do nome da empresa na opção "movimentos de saldo"... e se eu não soubesse o NIB dele, como saber por MB? Sei que dá para consultar o meu NIB num Multibanco, mas se receber transferência de alguém, como saber ? Só indo ao Banco presencialmente ?
     
    Última edição: 5 de Abril de 2016
  4. viperbruno

    viperbruno Suspenso

    Estas dependente do MB?
    Porque o Homebanking nos dias de hoje é a solução para tudo. Extratos mensais a chegarem a casa em papel, etc... Ambiente e custos de manutenção de conta que te são imputados. Para além que com qualquer smartphone ou tablet tens as aplicações do banco em qualquer lugar.
     
  5. Naerok7

    Naerok7 Suspenso

    Pois, eu nunca usei o homebanking... Nem nunca efetuei compras pela internet... Só mesmo por transferência bancária para pagar propinas de faculdade e isso. Eu costumo receber mensalmente por carta um extrato dos movimentos da conta bancária...e normalmente só aparece o nome da instituição nas descrições. Eu ao início da semana recebi o extracto relativo ao mês de fevereiro ou seja, para ter noção da real situação, só no MB ou indo ao Banco. Mas para passar a ter acesso ao homebanking temos de pagar alguma coisa por ano ?
     
  6. viperbruno

    viperbruno Suspenso

    A não ser que tenhas uma conta de serviços mínimos, o Homebanking é oferecido em todos os bancos que conheço. É seguro, mesmo que o teu computador esteja comprometido eles pedem sempre dados para comprovar que és tu. Claro que convém aceder em dispositivos teus mas isso é válido para qualquer coisa.

    Tens o ActivoBank que é o que menos custos têm, aliás aquilo é praticamente zero em comissões e o Homebanking é bom pois é igual ao do Millennium mais coisa menos coisa.

    Para jovens não há necessidade de pagamentos avoltados, eu só pago 10€ anuais porque tenho o cartão jovem que lhe dou algum uso, tem seguro de vida pessoal incluído o que por esse valor é de se aproveitar. Neste caso é na cgd que terias de ter conta.
    A aplicação para smartphone é 5 estrelas.

    Tens outra vantagem, já que gostas do papel, eles dão uma caderneta que dá para fazer tudo nas dependências CGD.


    Qualquer dúvida volta a colocar.
     
  7. Naerok7

    Naerok7 Suspenso

    Eu tenho conta CGD há algum tempo... mas só tenho cartão. Tenho o receio de haver piratas na net, através de acesso remotos entrar no meu pc e dar tudo para o torto. Eu já tive o cartão jovem, mas usava-o basicamente para comprar livros na Bulhosa. Quando caducou o cartão jovem , não cheguei a renovar mais (ainda posso, caso queira, à volta de 12 euros). Mas, para teres seguro de vida, o cartão jovem só tem "parceria" com a Fidelidade, não é ? Não tens de pagar mais para beneficiar isso, abrir contrato e assim ? O chato de qualquer conta bancária é se não receber nenhum vencimento todos os meses (mesmo que tenha saldo positivo a decrescer), ou seja, estar desempregado e não ter direito a subsidio de desemprego, o banco descontar 5 euros e tal ao mês... :S
     
  8. viperbruno

    viperbruno Suspenso

    Não, nada disso. É mesmo essa a vantagem, tens uma só anuidade de 10€ e tens direito à caderneta e ao Homebanking. Não há que recear as invasões, pois tens a APP para Windows 8/10, Android, Windows Mobile e iOS.

    Se acederes através do browser vais ser confrontado com o pedido token ou da matriz que nos balcões da CGD te saberão explicar melhor do que eu as configurações. São mecanismos que permitem na situação mais adversa que só tu faças operações sensíveis. Os ataques só são possíveis se tu preencheres a matriz completa, coisa que nunca te pode ser pedido. Se vires um e-mail ou programa a faze-lo é contactares a CGD para que te seja atribuída uma nova matriz por precaução. Apenas te é pedido aleatoriamente 3 posições da mesma.

    Se optares pelo token deixas de ter esse problema pois o código vai parar ao teu telemóvel.

    Muda a conta para o formato Mega Cartão Jovem, estás a ser roubado (5 * 12 = 60€) e passas a pagar somente 10€ anuais mais a renovação normal do cartão como em qualquer banco tradicional.

    O seguro está incluído, a partir do momento que tenhas o Mega Cartão Jovem já estás assegurado.
     
  9. YoZ

    YoZ Power Member

    Basta NUNCA escreveres o código matriz completo, nem mandares por mail nem dizeres a ninguem.. Aquilo é um código secreto e tu NUNCA tens que preencher nada com ele completo.

    Activobank.. Podes não movimentar 1€ na conta num ano e não tens custos nenhuns..
     
  10. viperbruno

    viperbruno Suspenso

    Apesar de, como habitualmente, o sócio não ter voltado a dizer nada, queria acrescentar uma opção bastante válida que é o Banco CTT, é rudimentar mas também não têm custos de manutenção, fica aqui mais esta hipótese.
     
  11. Naerok7

    Naerok7 Suspenso

    Obrigado pelas sugestões. É uma questão de estudar bem as hipóteses que há no Mercado e saber negociar. Acho que a melhor das hipóteses é sempre guardar dinheiro num cofre em casa. xD
     
  12. viperbruno

    viperbruno Suspenso

    Andar com dinheiro nos dias de hoje não faz sentido algum.
    Até 120mil euros todos os depósitos estão cobertos por um seguro, por exemplo ninguém do BPN, BES, Banif perdeu as suas poupanças, até porque nestes casos o estado intervenciou os mesmos e nem sequer houve necessidade de activar o seguro.

    Jogar na finança é algo completamente diferente daí que 80% a 90% nem sequer se possa dizer que "são lesados" a não ser que se acredite que os empresários portugueses são uns patos.

    Na banca não tens grande hipótese de negociar, só se for um empréstimo que tenhas por exemplo, agora o que não falta é bancos mesmo com as fusões que têm havido, por isso não há motivos para lhes dar a ganhar mais dinheiro do que eles já ganham só por estares a passar o teu cartão num terminal...

    A SS inclusive já obriga a que tenhas uma conta bancária e a Suécia já prevê em 2030 passar só a fazer transacções com cartões, sem dinheiro físico que a nível ambiental e até podes ficar com uma nota falsa sem te dares conta...
     
  13. Stormgiant

    Stormgiant Moderador Corredor
    Staff Member

    Isso é o que os meus avos costumavam dizer.

    Não me pareces um jovem a falar. Não compras nada online, não usas homebanking, etc...
    Temos que nos adaptar e tentar usar algumas das ferramentas que a sociedade coloca ao nosso dispor que facilita a nossa vida.
    Já não ponho os pés no meu banco principal há uns 15 anos :D
     
  14. Naerok7

    Naerok7 Suspenso


    A questão ambiental é bem pensado...Então e como vai ser nas Feiras ? Quando os velhotes vão comprar repolhos e bananas costumam pagar em notas dobradas em 4... e receber de troco aquelas moedas ferrugentas... Eu na verdade controlo muito mais o que gasto se tiver dinheiro físico.. Se for a passar o cartão MB em todas as máquinas do supermercado, não é tão fácil gerir o meu dinheiro. Quanto aos Bancos, aqui há dias houve quem seja do Banco Novo e viu o seu dinheiro sumir para ex-clientes.... Por isso, não é assim tão seguro quanto isso ter dinheiro no Banco. Da mesma maneira que o meu vizinho pode usar programas específicos para sacar a minha password do router e entrar na minha rede, também deve haver hackers a entrar nos sites dos Bancos, lá por o sítio da Internet começar por "https", não acredito que seja seguro quanto isso... Depois quando for a questão do Cartão Bancário Contactless é que vai ser bonito para roubar...

    Sim, sou Jovem. Eu conheço de casos extremos de burla on-line. Uma colega minha comprou um smartphone usado no OLX em estado irrepreensível, fez a transferência bancária e quando recebeu o produto, ligou o mesmo e reparou que tinha o IMEI bloqueado e que não dava para fazer operações quaisquer com o Smartphone... O vendedor esteve a marimbar-se para ela. Noutros casos, exemplos de compras de automóveis usados, venderem artigos com documentos falsos... Outro exemplos de anúncios falsos de emprego: anúncios a pedir que enviem dinheiro para o eventual candidato ter a farda da empresa e depois nem dinheiro nem farda.... E são coisas assim a que me refiro...
     
    Última edição: 13 de Abril de 2016
  15. viperbruno

    viperbruno Suspenso

    Interpretaste mal a notícia das transferências do Novo Banco. Nesse caso o banco é que fica com as percas obviamente.

    Quanto ao ContactLess ninguém é obrigado a usa-lo, podes pedir para desactivar tão simples como isso.
     
  16. Naerok7

    Naerok7 Suspenso

    Não interpretei mal... conheço um colega que recebeu dinheiro do ex-patrão que é do Novo Banco... ou seja, o dinheiro caiu na conta do meu colega que já não tem vínculo com essa empresa...supostamente o ex-patrão vai ter de entrar em contacto com o meu colega.
     
  17. viperbruno

    viperbruno Suspenso

    Não, é o banco que fez erradamente a transferências e é o mesmo que está a entrar em contacto com as pessoas para que devolvam o dinheiro. O Novo Banco no imediato suportará os prejuízos (ou seja o ex-patrão na sua conta ficará com o mesmo saldo). Se o contrário acontecesse era um precedente grave que se abria.

    Como digo, penso que confundes situações pontuais como se fosse comum acontecer diariamente e que fôssem sempre os clientes a suportar os erros dos bancos. Na pior das hipóteses somos nós enquanto contribuintes mas quer tenhas quer não tenhas conta num banco pagas à mesma.

    Se assim fosse a desconfiança seria tal que todo o sistema que hoje conhecemos, como a rede ATM em que Portugal foi pioneiro.
     
  18. Naerok7

    Naerok7 Suspenso

    Estou a fazer uma consulta aos sites bancários... e há uma questão que gostava de perceber:

    o NIB tem 21 caracteres
    o IBAN tem 25 caracteres (até um máximo de 34)

    Para aderir ao homebanking da CGD, pede o número da conta composto por 13 caracteres...que em regra é um número composto por parcelas do número do NIB intervaladas por pontos.... eu pergunto-me, como e porque é que existe isto ? Eu sei que para fazer transferências intrabancárias basta utilizar estes 13 caracteres... Vamos supor que quero transferir para a conta da minha irmã (que tb é do mesmo banco que eu)... tenho o NIB e IBAN dela: há alguma fórmula para reduzir os 21 caracteres do NIB para os 13 caracteres ?
     
  19. jfbbms

    jfbbms Power Member

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Número_de_Identificação_Bancária

    O Iban = PT50 + o nib
    PT50 são 4 digitos
     
  20. Naerok7

    Naerok7 Suspenso

    Sim, eu sei isso da quantidade de caracteres do NIB e IBAN (21 e 25, respectivamente): eu próprio comentei isso no post anterior. Mas eu no meu extracto bancário tenho além do NIB e do IBAN, o numero da minha conta reduzida a 13 digitos, com 2 pontos finais a meio... do estilo "XXXX . XXXX . XXXXX ". imaginemos que pego no meu NIB e com uma "tesoura corto" a série dos 21 dígitos em 3 fragmentos... eu gostava de saber quais os dígitos do NIB que são "eliminados" para que se passe de 21 dígitos para 13 dígitos. Pois o problema que surge é na zona de "corte" onde há algarismos iguais.
     

Partilhar esta Página