Melhores empresas para trabalhar

ric7

Power Member
Depende da área. Não precisas de mestrado para trabalhar na Google, porque há lá oportunidades para todas as qualificações. Mas há áreas em que só contratam pessoal com determinada qualificação.

Exemplo: https://careers.google.com/jobs/res...e=DOCTORATE&distance=50&hl=pt_BR&jlo=pt_BR&q=
A oportunidade que colocaste diz experiência equivalente, em lado nenhum que tem que ter determinado curso, mas claro que qualquer empresa diz que gostaria de ter pessoas qualificadas e que mesmo nestas empresas é mais fácil ter a dita entrevista com determinadas qualificações, os patrões podem dizer que não lhes interessa as formações, mas quem responde aos e-mails de candidatura são puras pessoas que podem ter uma visão diferente.
 
A oportunidade que colocaste diz experiência equivalente, em lado nenhum que tem que ter determinado curso, mas claro que qualquer empresa diz que gostaria de ter pessoas qualificadas e que mesmo nestas empresas é mais fácil ter a dita entrevista com determinadas qualificações, os patrões podem dizer que não lhes interessa as formações, mas quem responde aos e-mails de candidatura são puras pessoas que podem ter uma visão diferente.
Eu sei, mas é ler nas entrelinhas (e eles têm aquilo em todos os anúncios, é comum, não se deixem enganar). Naquela área poucos sem curso conseguem arranjar trabalho. Pode haver alguns génios autodidatas, mas é raro.

No entanto, é possível trabalhar em qualquer FAANG sem um curso. Mas ninguém mete pessoal sem curso ou então com imensos anos de experiência (e mesmo assim para ter esses anos é porque tem curso) a trabalhar em certas áreas, porque há áreas que são baseadas em investigação e derivados, coisas mais viradas para pessoal de PhD.
 
Depende da área. Não precisas de mestrado para trabalhar na Google, porque há lá oportunidades para todas as qualificações. Mas há áreas em que só contratam pessoal com determinada qualificação.

Exemplo: https://careers.google.com/jobs/res...e=DOCTORATE&distance=50&hl=pt_BR&jlo=pt_BR&q=
  • Master's degree in Electrical Engineering, Computer Engineering or Computer Science, emphasizing on computer architecture, or equivalent practical experience.
: )

Atenção que eu nunca disse aqui que um mestrado é inútil ou que não há nenhuma job offer no mundo de IT que exija licenciatura, mestrado ou doutoramento.
 
  • Master's degree in Electrical Engineering, Computer Engineering or Computer Science, emphasizing on computer architecture, or equivalent practical experience.
: )

Atenção que eu nunca disse aqui que um mestrado é inútil ou que não há nenhuma job offer no mundo de IT que exija licenciatura, mestrado ou doutoramento.
Já respondi a isso em cima. Lá porque metem isso na descrição não quer dizer muito, até porque eles têm isso em todas. Parece-me mais um template para todas as descrições de vagas e metem isso para não serem acusados de discriminar.

De qualquer forma, há áreas nestas empresas em que tem-se de ter um mestrado ou um doutoramento porque são muito à base de pesquisa (como fazem as pessoas que frequentam um doutoramento). Depois é analisar e tentar perceber que alguém sem um curso tem muito poucas hipóteses, a não ser que seja um génio e tenha começado a mexer em CPUs com 6 anos, de conseguir arranjar um trabalho nessa área para ganhar experiência suficiente que equivale a um mestrado ou doutoramento.

Se quiserem achar que empresas como a Google não olham para as qualificações académicas seja em que área for, força. Podem é ficar surpreendidos depois com a realidade.
 
Se quiserem achar que empresas como a Google não olham para as qualificações académicas seja em que área for, força. Podem é ficar surpreendidos depois com a realidade.
O que está em causa não é se qualificações académicas acrescentam valor ou não num CV ou num processo de recrutamento, nem foi isso que foi discutido aqui por várias pessoas. Volta a ler o post do Driv3r. Como não é o propósito deste tópico, não me vou alongar, mas se quiserem continuar a discussão noutro tópico siga.
 
O que está em causa não é se qualificações académicas acrescentam valor ou não num CV ou num processo de recrutamento, nem foi isso que foi discutido aqui por várias pessoas. Volta a ler o post do Driv3r. Como não é o propósito deste tópico, não me vou alongar, mas se quiserem continuar a discussão noutro tópico siga.
Não estou de forma nenhuma a discutir se uma licenciatura/um mestrado/um doutoramento acrescenta ou não valor ao CV. Aliás, fui o primeiro a dizer-lhe que não precisa de tirar mestrado (se calhar tu é que tens de ir reler a discussão...) e foi porque o recrutador disse que um mestrado era necessário. Sei muito bem àquilo que estou a responder, e aquilo que estou a dizer, não preciso de ir reler nada.

A partir daí surgiu outra discussão em que disseram que não era preciso curso nenhum para trabalhar nas FAANG e é a isso que estou a responder. Basicamente, as FAANG também têm vagas em que só contratam com certas qualificações académicas e não é como nós pensamos. Podem lá ter o "equivalent experience" ou o que seja mas há áreas em que só lá entras com mestrado ou doutoramento, é normal. Mas todas as FAANG têm imensas oportunidades para pessoas sem cursos ou com licenciaturas ou com o que seja.

Ficou claro? Pronto, então fechamos por aqui a discussão, já é demasiado offtopic. Queres continuar a debater, manda pm.
 

cconst

Power Member
Dois candidatos. Perfil idêntico. Em termos de experiência, no papel são idênticos, quer em número de anos, quer em tecnologias e complexidade de projetos. Um tem mestrado e outro uma licenciatura inacabada. Como recrutadores, qual preferiam?

Não precisam de responder. É apenas para refletir.
 

Scan_Ferr

Power Member
Dois candidatos. Perfil idêntico. Em termos de experiência, no papel são idênticos, quer em número de anos, quer em tecnologias e complexidade de projetos. Um tem mestrado e outro uma licenciatura inacabada. Como recrutadores, qual preferiam?

Não precisam de responder. É apenas para refletir.
O que tivesse melhores 'social skills'.
 

ric7

Power Member
Dois candidatos. Perfil idêntico. Em termos de experiência, no papel são idênticos, quer em número de anos, quer em tecnologias e complexidade de projetos. Um tem mestrado e outro uma licenciatura inacabada. Como recrutadores, qual preferiam?

Não precisam de responder. É apenas para refletir.
Vou te dizer o que acontecia na empresa da minha irmã, que é uma empresa de seguros e ela é HR: se o candidato com mestrado pensasse que era o maior da aldeia ela não iria querer trabalhar com alguém assim.

Uma empresa minimamente decente, com 2 candidatos assim iria entrevistar os 2, agora as tudo o resto fosse igual, até no salário, de certeza que iriam para o candidato com mestrado.
 
Dois candidatos. Perfil idêntico. Em termos de experiência, no papel são idênticos, quer em número de anos, quer em tecnologias e complexidade de projetos. Um tem mestrado e outro uma licenciatura inacabada. Como recrutadores, qual preferiam?

Não precisam de responder. É apenas para refletir.
Se tivessem o mesmo nivel de conhecimento que traz valor à empresa, a resposta à tua pergunta é a pessoa com melhores Soft Skills, onde estão incluidas as social skills e a personalidade que o Scan_Ferr e o ric7 bem mencionaram.

Se dois candidatos tivessem CV igual (com exceção de um ter mestrado e o outro ter a licenciatura inacabada), niveis de conhecimento semelhantes e soft skills equivalentes (o que é no mínimo improvável) e tivessem tido feedback semelhante da entrevistadora de RH e minha, pedia uma segunda opinião a outro recruiter técnico e/ou avaliava com o chefe de departamento se podíamos contratar os dois.
 

cconst

Power Member
Vou te dizer o que acontecia na empresa da minha irmã, que é uma empresa de seguros e ela é HR: se o candidato com mestrado pensasse que era o maior da aldeia ela não iria querer trabalhar com alguém assim.

Uma empresa minimamente decente, com 2 candidatos assim iria entrevistar os 2, agora as tudo o resto fosse igual, até no salário, de certeza que iriam para o candidato com mestrado.

Se tivessem o mesmo nivel de conhecimento que traz valor à empresa, a resposta à tua pergunta é a pessoa com melhores Soft Skills, onde estão incluidas as social skills e a personalidade que o Scan_Ferr e o ric7 bem mencionaram.

Se dois candidatos tivessem CV igual (com exceção de um ter mestrado e o outro ter a licenciatura inacabada), niveis de conhecimento semelhantes e soft skills equivalentes (o que é no mínimo improvável) e tivessem tido feedback semelhante da entrevistadora de RH e minha, pedia uma segunda opinião a outro recruiter técnico e/ou avaliava com o chefe de departamento se podíamos contratar os dois.

O que tivesse melhores 'social skills'.

...Perfil idêntico... pressupões que soft skils são semelhantes também.

Estão apenas a defender o indefensável. Ter formação académica é sempre melhor que não a ter.

Eu apenas acabei a minha licenciatura quase 10 anos depois de ter começado a trabalhar. A quantidade de vezes que me perguntaram porque não acabei e se pensava em terminar... O desconforto de ter que responder a esta questão sabendo que do outro lado é tema (caso não fosse não seria questionado por tal) valeu bem o esforço em ter voltado a estudar, já pai.

Nota:
Conheço alguns (poucos) casos de cursos inacabados com carreiras de sucesso (pessoal com mais de 15+ anos de carreira). Mas são poucos quando comparados com os que têm formação académica.
 

Ace-_Ventura

Power Member
isso depende sempre de cada empresa.
Eu não tenho curso terminado, sou team leader. Nunca contratei (nem irei contratar) alguém só por causa do curso que tem ou deixa de ter. Nem alguém alguma vez me questionou
 

ric7

Power Member
...Perfil idêntico... pressupões que soft skils são semelhantes também.

Estão apenas a defender o indefensável. Ter formação académica é sempre melhor que não a ter.

Eu apenas acabei a minha licenciatura quase 10 anos depois de ter começado a trabalhar. A quantidade de vezes que me perguntaram porque não acabei e se pensava em terminar... O desconforto de ter que responder a esta questão sabendo que do outro lado é tema (caso não fosse não seria questionado por tal) valeu bem o esforço em ter voltado a estudar, já pai.

Nota:
Conheço alguns (poucos) casos de cursos inacabados com carreiras de sucesso (pessoal com mais de 15+ anos de carreira). Mas são poucos quando comparados com os que têm formação académica.
Mas isso vai sempre depender de quem te aparece à frente, a pessoa que te entrevistou pode estar a tentar ver se tens espírito de sacrifício, se desististe porque não gostas de estudar ou outra razão e este de tipo de postura pode ser importante para essa pessoa. Tu ao acabares mostras que tens espírito de sacrificio.

Eu quando entrei na minha empresa pensava mesmo em ir para a faculdade, mas encontrei duas pessoas que foram para a faculdade depois de terem entrado no mercado de trabalho e eu perguntei lhes se valeu a pena, e eles disseram que não, porque ou já sabiam as coisas ou aprenderam coisas que não usam no trabalho deles, e mais valia terem tirado um curso Microsoft ou algo do género. Hoje penso somente tirar um curso scrum ou algo mais relacionado com a área, neste caso web development ou mesmo algo relacionado com a cloud.
 

JXulo

Power Member
Dois candidatos. Perfil idêntico. Em termos de experiência, no papel são idênticos, quer em número de anos, quer em tecnologias e complexidade de projetos. Um tem mestrado e outro uma licenciatura inacabada. Como recrutadores, qual preferiam?

Não precisam de responder. É apenas para refletir.
Se forem ambos equivalentes em tudo...acho que a resposta é óbvia. A única maneira do que não tem curso passar à frente é se for familiar ou conhecido do recrutador.
 

Boxxer

Power Member
...Perfil idêntico... pressupões que soft skils são semelhantes também.

Estão apenas a defender o indefensável. Ter formação académica é sempre melhor que não a ter.

Eu apenas acabei a minha licenciatura quase 10 anos depois de ter começado a trabalhar. A quantidade de vezes que me perguntaram porque não acabei e se pensava em terminar... O desconforto de ter que responder a esta questão sabendo que do outro lado é tema (caso não fosse não seria questionado por tal) valeu bem o esforço em ter voltado a estudar, já pai.

Nota:
Conheço alguns (poucos) casos de cursos inacabados com carreiras de sucesso (pessoal com mais de 15+ anos de carreira). Mas são poucos quando comparados com os que têm formação académica.
Como já por cá disse, em tempos, não tenho curso superior e trabalho na área há 18 anos.
Já geri equipas e já criei e geri uma área técnica dentro duma consultora (e também já me deixei de ideias parvas ). Só no primeiro emprego me perguntaram pelo curso superior, e já tive 10 diferentes. Bom, foram 7 empregadores, na verdade. Mas mesmo da parte dos clientes nunca houve essa questão. E até nas abordagens via LinkedIn que avançam mais, também nunca se colocou. E já recusei várias propostas que estavam na fase final sem nunca ter ouvido essa questão.
Vale o que vale, é a minha experiência.
 
Como já foi mencionado aqui, existem determinadas áreas que não te safas sem mestrado/PhD, porque são nichos com background técnico avançado que só consegues obter com uma especialização tremenda. Contudo, diria que estas vagas não representam nem 10% do mercado de IT.

No meu caso, acho que a decisão de tirar ou não mestrado recai sobre as probabilidades de quereres sair do país. Aqui em Portugal, e em alguns países desenvolvidos (UK, por exemplo), ninguém quer saber se tens uma licenciatura ou um mestrado. Em países como a Suíça e em certas empresas multinacionais, até pela média e pela instituição se guiam.
 

Mega

Power Member
Se pudessem escolher na Função Pública, escolheriam trabalhar na administração central, ligada a uma Direcção Geral ou por sua vez na Administração Local(autarquia)... Sendo Assistente técnico em ambas, com possibilidade de futuramente subir para Técnico superior.... Se puderem dizer o porquê da escolha. Possibilidade de subida, melhor currículo, etc etc... Obrigado - Está ligado à informática, por isso coloquei neste tópico.
 
Dois candidatos. Perfil idêntico. Em termos de experiência, no papel são idênticos, quer em número de anos, quer em tecnologias e complexidade de projetos. Um tem mestrado e outro uma licenciatura inacabada. Como recrutadores, qual preferiam?

Não precisam de responder. É apenas para refletir.
Isso parece-me a mim daqueles cenários hipotéticos que são impossivelmente raros, inviáveis. Algum deles ia se destacar quer na entrevista técnica quer nas outras, isto se os currículos fossem exatamente iguais, o que também não vejo a acontecer.
 
Para recém-licenciados, compensa começar logo a procurar emprego no estrangeiro e ignorar Portugal? ou não se tem grandes hipóteses sem experiência profissional. Se sim, que empresas recomendam? preferência por países nórdicos.

Agradeço desde já.
 
Topo