1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Opinião - Fotografia: 'as shot' ou 'post-production'?

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por Bensan, 27 de Dezembro de 2008. (Respostas: 30; Visualizações: 1455)

  1. Bensan

    Bensan Power Member

    Viva!

    Tenho uma dúvida sobre aquilo que é considerado como fotografia e avaliado como tal, se a imagem tal e qual como capturada ou a imagem com pós processamento.

    No tempo da fotografia analógica, o tratamento posterior à imagem era bastante mais limitado do que actualmente e era muito mais fácil ver fotografias tal como reveladas pelo negativo.

    Com a vinda da fotografia digital já é comum as fotografias que tiramos trazerem algum tipo de tratamento (mais luz, mais saturação, filtros, etc). Mas quando se trata de uma exposição artística e/ou de avaliação profissional de fotografia o que é que conta, a fotografia "natural" (tal como a retiramos do cartão de memória) ou a imagem depois de processada em software de edição digital?

    Afinal o que é mesmo contado como fotografia?

    Existe algum regulamento na área da fotografia que especifique limites de manipulação ou é simplesmente uma questão de gosto e criatividade?

    Gostava de ouvir as vossas opiniões sobre esta questão mais filosófica do tema, se assim lhe podemos chamar. :D

    Cumprimentos,
     
    Última edição: 27 de Dezembro de 2008
  2. xtr3me

    xtr3me Power Member

    Bem, penso que depende um bocado do que se está a fotografar. Há certos temas que ganham força com algum pós processamento.

    De qualquer maneira, quando refiro pós processamento refiro-me apenas a leves retoques. Não gosto muito de ver fotos com excesso de manipulação.

    Mas pessoalmente tenho por hábito deixar as minhas fotos "as shot" a não ser que a situação necessite que dê um tratamento ligeiro (redução de ruído, sharpness e algumas altearções nos levels).
     
  3. Batmuman

    Batmuman Banido

    Básicamente só mecho nos levels e dou um bocadinho de sharpness, porque fotografo sempre em RAW. Também não gosto de ver fotos "artificiais".
     
  4. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Ui, isso dá para escrever uma palete de livros acerca do assunto :)

    Fotografia para mim é tudo o que é capturado, não tenho qualquer tipo de preconceito, mas tenho "limites". Manipulação que altere o fundamental da imagem original (a nível de estrutura) não considero fotografia, nem pouco mais ou menos. Chama-se manipulação digital de imagem ...

    É complicado estar a quantificar o limite que eu considero aceitável, de facto, mas basicamente acho que não é fotografia tudo o que passe para lá de uns ajustes de cores, de horizonte, crops, níveis, limpeza de impurezas e tudo o que tenha a ver com "melhorar" a foto, ou seja, tudo o que não modifique a forma da imagem capturada.
     
    Última edição: 27 de Dezembro de 2008
  5. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    :x2:
     
  6. Bensan

    Bensan Power Member

    O que é que vocês consideram o fundamental da imagem, ao nível da estrutura?

    Aumentar ou diminuir a exposição, o brilho, o contraste, a saturação, a luminosidade; trocar tons por outros (ex.: céu laranja passar a avermelhado), realçar de sombras, etc,.. consideram parte normal do tratamento fotográfico como que um auxílio ao que a máquina não conseguiu fazer, ou inserem isso na categoria da manipulação digital?
     
  7. Batmuman

    Batmuman Banido

    Insiro isso na categoria de manipulação digital.
     
  8. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Trocares uma pessoa por outra, estilo fotomontagem. Trocar tons por outros também.
    Agora o resto, ajustar brilho, contraste, etc, para mim continua a ser fotografia, até porque um ficheiro de imagem (RAW) nada é sem isso (tal como o negativo nada é sem passar pela química).
     
  9. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Precisamente. Os ajustes normais não alteram a foto na sua essência, na sua estrutura. Brilhos, nitidez, contraste, limpeza de impurezas, etc, etc ... Isso para mim faz parte da fotografia, não tenho nada contra.

    Mudanças de cores ou algo do género diria que depende da situação. Por exemplo uma mudança de cor dos olhos, desde que o resultado final não seja artificial, é perfeitamente aceitável. Mas repito, só se não der para ver explicitamente que foi manipulado ...
     
  10. kryo

    kryo Power Member

    tirando acrescentar ou remover elementos da foto, tudo o resto que disseram é possivel no analógico.. mas no analógico ninguem diz que é manipulação.. porque será?

    btw,
    desde que não seja artificial? então, mudar os olhos de castanho para verde (e quem sabe photoshop suficiente isso é fácil), é aceitavel? verde é uma cor comum.
    não achas que entra um bocado na manipulação?

    basicamente, para mim, depende da situação. há situações em que é necessário garantir que as cores ficam o mais correctas possiveis (publicidade, arquitectura, mostra de produtos etc), em que a manipulação posterior não deve sequer ser considerada.
    depois, nas fotos de autor, aqui tudo é possivel. mas tambem, depende dos limites de cada um. pessoalmente,sou incapaz de mostrar uma foto sem a revelar digitalmente. parece-me ser o mesmo que mostrar o negativo a alguém. percebe-se a foto, mas que mais?
     
  11. andré ferrari

    andré ferrari Colaborador
    Staff Member

    x3
    Basicamente é isso.
    Com exemplos: Tornar uma pessoa mais gorda ou mais magra é manipulação, tornar um céu com nuvens quando é clean é manipular, por uma lua onde não existe é montar. Depois temos os extremos da manipulação, onde só se vê praticamente um rosto ou uma forma. Acho que isso acaba por ter sempre a ver com a perspectiva de cada um.
     
  12. Andre_pais

    Andre_pais Power Member

    Tópico muito interessante,


    É dos temas mais controversos do mundo da fotografia, e se querem que seja muito sincero, no fundo, fotografia é sempre saida da máquina.

    Mas por exemplo, as cameras normalmente não fazem pretos verdadeiramente pretos, há fotos que ficam melhor a preto e branco, e outras em que o fotógrafo quer corrigir os defeitos da sua máquina de menor qualidade, (ruído por exemplo)


    É um tema sem solução. Para concursos, sem dúvida, que se deve usar fotos sem edição.
    Mas no dia-a-dia, é tao facil dar mais emoção a uma foto que é dificil resistir ás edições, e não é facil distinguir uma foto editada e outra que não é.


    No fundo, na arte de imagem - (desenho, desenho digital, arte 3D, fotografia, vídeo) o que interessa é isso mesmo, a imagem final. portanto hoje em dia na minha opiniao quase que ja nao se avalia fotografias, mas sim imagens.
     
  13. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Eu disse "desde que não pareça artificial", que é como quem diz, desde que não se note descaradamente a alteração. Há quem possa considerar isso manipulação, eu digo ... que depende da situação. Lá está, desde que não seja uma "modificação" "obstrutiva" não lhe vejo qualquer mal.

    E na fotografia analógica já se tiravam e metiam pessoas nas fotos nos tempos de Hitler, e mesmo mais para trás, não é de todo impossível ;)
     
  14. kryo

    kryo Power Member

    pois.. havia uma foto de jose estaline que estava rodeado de cinco camaradas, e nao me falha a memoria, e à medida que iam sendo mortos, desapareciam da fotografia lol.

    só que lá está, isso para mim é colagem!
     
  15. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Sim, isso é claramente manipulação de imagem.
     
  16. god_dice

    god_dice Power Member

    Isto já vai no x quantas? :D

    Essencialmente para mim, a edição da fotografia é aquela que nos permite revelar todo o potencial nela contido. Para mim acaba por existir fotos más, fotos assim-assim, fotos com potencial (que poderão dar fotos boas) e fotos boas...depois há aquelas fotos do wow-factor, mas isso não é para aqui chamado...lol Com isto quer dizer, e vou falar apenas das fotos com potencial, que a edição da foto desde que seja para a melhorar é bem vinda. Agora é obvio que tudo o que passe por acrescentar/retirar elementos, fazer colagens ou alterações de cores já passa para o campo da manipulação digital, se bem que depende sempre da fotografia em questão e do objectivo da mesma. Muitas vezes é a correcção de um pequeno detalhe que transforma completamente uma foto.

    Quem fotografa em RAW acaba por ser "obrigado" em 90% das vezes a fazer ajustes nem que seja de contraste ou cor pois as fotos acabam por sair um pouco sem vida.

    Deixo aqui um pequeno exemplo de uma foto que tirei há dias e que editei no LR que como sabem não permite grandes edições além das básicas. Na minha humilde opinião, foi passar de uma foto com algum potencial (depende dos gostos, como é obvio :P) para uma foto relativamente melhor e que acima de tudo vai de encontro ao que idealizei quando a tirei. Deixo aqui um comparativo da dita foto:

    [​IMG]

    Além desses ajustes, ainda lhe dei um pouco de Vinhetagem. (Na 1ª foto a pena está azulada porque acho que apliquei o preset Direct Positive e aquilo mexe na saturação individual das cores :mad:)

    Julgo que este tipo de edição vai de encontro ao que se julga uma edição "normal" e que no fundo todos procuram, que é melhorar ao máximo as suas fotos, i.e., tirar todo o seu potencial. :D

    cumps
     
  17. edumad

    edumad I fold therefore I AM

    Acho que isto e uma discussao futil feita de um modo tao generico.
    Podes perguntar quais sao os limites de uma fotografia valida quando falas de fotos de produto, fotojornalismo, fotos de imobiliario, fotos para efeito de prova (forense, inventario, etc).
    Neste tipo de fotografia sim, podes perguntar que limites se deve impor a fotografia, tirando isso...
    Se o pessoal nao gostar das minhas "fotos" porque nao sao "fotografia" de que me interessa? Se eu gosto da foto pela composição, formas, cores, focus etc, isso e que e importante.

    Mas falando de pormenores que indicaram...
    Mesmo no tempo do filme tinhas muita manipulaçao. Esta começa antes da foto ate. Ias escolher o filme, dai terias logo cor ou falta dela, mais ou menos saturacao, mais ou menos grao, mais ou menos contraste. E muito disto podia e era depoi manipulado no laboratorio. E nao so, rugas desapareciam das fotos antes do digital, nao esqueçamos. Sim esta mais facil manipular, e qual e o problema?
    Depois, na propria foto nao podes dar destaque a nada em especial porque estas a selecionar uma certa visao da realidade nao? Se calhar e melhor usar so F/64.

    Gostava so de indicar que se pode relamente submeter imagens editadas para concursos. Normalmente pedem e pouca ediçao, o que quer dizer, nao remover ou distorcer significativamente as formas originais presentes na fotografia.

    Nao esqueçamos que a fotografia nunca foi apenas um captura da realidade pura do quotidiano, a realidade que todos podem reviver.
    O mais importante na fotografia nunca foi "que nao fosse manipulada" ou que "fosse tecnicamente perfeita".
    A fotografia e um meio para exprimir a nossa visao da realidade e para reflectir a nossa imaginaçao. Neste sentido, é apenas a imagem e como ela nos faz sentir, que conta.

    Ninguem ve o mundo a preto e branco, porque e que entao ainda se usa essa forma de reproduzir a fotografia? Para certas fotografias o P&B da uma força diferente a foto, a força que o fotografo acha que é a forma correcta para descrever a cena.
    Sim há fotografia e foto-manipulaçao. Há fotos que saem com as cores/contraste/definiçao que a tua maquina e lente permitem, e ha pessoal que combina duas imagens para criar uma terceira. Tambem ha pessoal que manipula "imagens" num estudio, e so depois tira a fotografia. Sao os dois arte? Sei la, isso decide cada um... Se a imagem me interessa, os meritos do trabalho envolvido em cada um sao discussoes perto daquelas marca vs. marca... Sao sempre giros de se fazer, mas no fundo nao devem validar nada.

    Pessoalmente, faço imensa PP, cores, sharpness, contraste, cropping. Algumas fotos ficam "irreais", mas sao akilo que eu quero ver resultar do meu trabalho com aquilo que vejo, e no fim e isto que todos fazem. Nao, nao chateia nada que me nao me chamem fotografo por isso, mas espero que nao venham dizer que é menos valida só por ser manipulada.
     
    Última edição pelo moderador: 29 de Dezembro de 2008
  18. Andre_pais

    Andre_pais Power Member



    Bom post!! :D
     
  19. Bensan

    Bensan Power Member

    Penso que a discussão não seja tão fútil assim. Pelo visto a tua opinião é diferente da de muitos que já responderam. :)

    Percebo o teu ponto de vista, em que vês a fotografia como um meio de atingir um fim; uma imagem que é resultado da criatividade de cada um, independentemente do tratamento digital que recebe. Também concordo com essa perspectiva. Reconheço, no entanto, que para diferentes aplicações a fotografia tem um papel diferente (algo que tu próprio referiste) e não pode receber em todas elas o mesmo tratamento.

    Era sobre esses aspectos que gostava de saber as diversas opiniões. Já que esta secção é frequentada por entendidos em fotografia (uns mais que outros), tenho interesse em saber o que pensam e como observam esta 'problemática'.
     
  20. edumad

    edumad I fold therefore I AM

    Rsantoss,
    As areas onde me parece que se podem estabelecer algumas regras serao as que referi.
    Como ficou patente pelas "polemicas" recentes, no campo do fotojornalismo, e mesmo nas revistas cor-de-rosa, algo que "mexa" os pixeis é altamente criticado no primeiro caso (violação da deontologia) e um grande embaraço se descoberto no segundo caso.
    No primeiro caso faz todo o sentido que exceptuando digamos uma correcção das distorção da lente, não haja nenhuma alteração a foto que nao seja para a tornar mais realista. Parece óbvio que se deve comportar o fotojornalista, como se comporta o jornalista.
    No entanto, mesmo neste caso, e fácil apontar a mesma critica que se faz aos jornalistas: falta de isenção. Um exemplo são as coberturas de cenários de guerra, catastrofes, etc. O retrato da realidade que se mostra começa pelo que se escolhe fotografar. Devo dizer que neste campo, acredito que neste campo o culpado sera normalmente o editor, e fácil, no entanto acreditar que a cobertura feita pelo fotografo (aquilo que ele apresenta ao editor) seja moldada pelas suas visões pessoais. Mas desculpem que estou a desviar-me um pouco do assunto.
    No campo do fotojornalismo, parece-me que as regras para aquilo que se pode dizer ser uma foto aceitavel podem ser bem estabelecidas.

    Se olharmos para fotografias de paparazzi e afins para as revistas, parece-me que temos duas forças em conflito. Por um lado, estamos claramente a retratar, reportar uma realidade com o intuito de informar o leitor do facto. Molda-se portanto como fotojornalismo. No entanto, a propria natureza das publicações leva a apresentar os intervenientes na foto numa forma positiva. Parece-me que portanto se permitem um maior grau de liberdade (a validade da perspectiva nao discuto...).
    Um exemplo parecido é fotografia de producto/comida. Quantas vezes já viram a foto da embalagem ser notoriamente diferente daquilo que tiram da embalagem? Pareceria que o objectivo e retratar com fim informativo o producto de que se vai usufruir. Mais uma vez, quem encomenda este tipo de fotografia quer e o fotografo entrega, fotos que mostrem o producto de forma apelativa/positiva.

    Gostava de saber a vossa opiniao sobre como fazer retratos, encomendados ou não?
     

Partilhar esta Página