The End of Windows

Com a chegada do Windows 10X menos uma razão ainda para este tópico manter este título pavoroso.

Há uns pseudo-inteligentes que dizem que o 10X é tão diferente que nem se devia chamar Windows... Quando o que faz o Windows é o seu kernel, que se chama Windows NT (ou Windows New Tecnology).

Com a chegada do Windows 10X podemos ter a Microsoft a atacar o mercado mobile de novo. Primeiro nos tablets e mais tarde nos Smartphones quem sabe. Vamos ver se sabem jogar bem as peças desta vez.
 

AFAR84

Suspenso
O problema aqui é que a fama que a Microsoft criou no mobile foi horrível. Voltando à plataforma, vão ter que dar muito aos utilizadores, desde um software eficaz até aos preços dos seus produtos, sem esquecer o marketing agressivo que terão de ter.

A imagem está muito queimada e ou investem de vez e de forma sustentável ou então mais vale estar quieto.
 

JXulo

Power Member
@AFAR84 a fama (justificada) de lançarem produtos e “inovações” rapidamente abandonados/as caso não sejam um hit imediato vai ser difícil de se livrarem. Muitos dos que compraram produtos deles day-one... para rapidamente perceberem que aquilo (pela própria Microsoft) já não valia a pena e morria logo ali tão cedo não voltam a confiar dessa maneira.

A táctica de “só” precisarem de ir tentando coisas diferentes até eventualmente uma acertar pode até ser boa para eles (discutível) mas péssima para os consumidores que andam a investir em produtos que vão “ser o futuro” até deixarem de o ser muito rapidamente e trocados pela próxima “next big thing”.

Enquanto não existir um comprometimento firme, estável e fiável por parte da Microsoft, tenha o produto sucesso imediato ou não, dificilmente alguém irá investir em produtos “só para ver no que dá porque tenho dinheiro para queimar”.
 
Eles vão jogar de forma diferente agora. Já não há a feira do tempo do Ballmer. Para não criar falsas expectativas. O 10X vai sair num punhado de dispositivos apenas. Provavelmente um ou dois no máximo, de HP, Dell, Asus, Acer e pouco mais. Com pouca divulgação e disponibilidade limitada a apenas um ou dois mercados (EUA e UK provavelmente).

Só para dizer que lançaram pronto. Dessa forma o SO está cá fora e podem daí em diante ir lançando novas versões para ele. E conforme este SO seja atualizado e melhorado os OEM vão lançando mais um dispositivo e outro e outro... O marketing vai crescendo também... Tudo devagar mas firme.

Isso de chegar ver e vencer era no tempo da outra senhora. Agora é chegar, trabalhar, ter perseverança, insistir, deixar o tempo passar, sem criar expectativas... E um dia o produto está efectivamente maduro e ao sim... Aposta forte em marketing e parcerias.
 

HaLf-LiFe

Power Member
Cuidado que esse 10X ate ja pode ser sido cancelado e nem sabes.

A norma a ser informado sobre produtos da MS que sao cancelados é através de terceiros no Twitter ou pelo linkedin de trabalhadores da MS. Nunca ha comunicação oficial, chama se o varrer para debaixo do tapete e fingir que nunca aconteceu.
 
Nao lhe chamava traumas, mas sim andar a queimar dinheiro em promessas para depois ficar a arder.

A Microsoft não obrigou ninguém a comprar. Nem o vai fazer. Quem não quiser comprar, não compra. A realidade é que o Windows Phone chegou a apenas 5% do mercado, portanto 95% do mercado não o teve e como tal não passou por essa má experiência. Portanto, continua a haver potenciais compradores.
 

nerds

Power Member
Quem é que falou em obrigar? Falo em mentir. Na altura de atualização do Windows phone 8.1 para o 10 então foi aldrabice atrás de aldrabice. E essa dos 95% é treta. Tenho amigos que nunca tiveram Windows phone e sabem bem a barraca que foi na altura.
 
Que revolta. Calma.

Inspira. Expira.

A empresa não tinha em mente não lançar o Windows 10 Mobile para o máximo de dispositivos diferentes com certeza. Apenas e só, a experiência de utilização não era boa o suficiente na maioria deles. O Windows 10 Mobile era muito mais pesado que o Windows Phone 8.1. Como tal a maioria dos equipamentos do 8.1 arrastavam-se a correr o 10. Depois claro o Nadella escolheu outro caminho para a empresa.

Os clientes fazem as suas escolhas e as empresas as suas. Os interesses de uma parte não têm de ser os da outra. Cada qual faz as suas escolhas. Se quem se sente enganado pela MS não quiser usar o 10X tudo bem. A MS não morre por aí e o user em questão também não.
 

Daniel_mb1

Power Member
Que revolta. Calma.

Inspira. Expira.

A empresa não tinha em mente não lançar o Windows 10 Mobile para o máximo de dispositivos diferentes com certeza. Apenas e só, a experiência de utilização não era boa o suficiente na maioria deles. O Windows 10 Mobile era muito mais pesado que o Windows Phone 8.1. Como tal a maioria dos equipamentos do 8.1 arrastavam-se a correr o 10. Depois claro o Nadella escolheu outro caminho para a empresa.

Os clientes fazem as suas escolhas e as empresas as suas. Os interesses de uma parte não têm de ser os da outra. Cada qual faz as suas escolhas. Se quem se sente enganado pela MS não quiser usar o 10X tudo bem. A MS não morre por aí e o user em questão também não.

Para fazer tais afirmações é preciso desconsiderar a forma escandalosa de como a Microsoft foi tratando os seus clientes de Windows Phone. Da falta de comunicação às informações contraditórias.
Depois vem o Windows 10 que é "lançado" num estado clamoroso, apesar de uma panóplia de "tristes" a dar feedback. Como se não bastasse, para garantir o insucesso, o lançamento é acompanhado de dois equipamentos outdated com problemas óbvios. Mas sobre isso já muito foi dito neste e noutros topicos.
No entanto não posso a deixar em claro a afirmação;

A realidade é que o Windows Phone chegou a apenas 5% do mercado, portanto 95% do mercado não o teve e como tal não passou por essa má experiência. Portanto, continua a haver potenciais compradores.

É verdade que a quota de mercado do WP nunca foi grande e em teoria quem não passou pela má experiencia seria um potencial comprador. Mas para que tal fosse verdade ou pelo menos que viesse a acontecer, era preciso ignorar as dezenas de reviews negativas ao produto. Há produtos de marcas e plataformas que o consumidor compra de olhos fechados, mas fazem-no porque as marcas já tem um histórico que lhes garante confiança naquilo que estão a comprar sem terem testado! Não é o caso da Microsoft.

Por ultimo.... Windows X? é mais uma estrada sem saída semelhante à do Windows RT e Windows S.
Toda a desconfiança em torno da microsoft não é sem motivo!
 
O Windows 10X não é lançado a pensar em sucesso imediato. É uma melhoria contínua. Daí poderem lançar com ele bastante incompleto. E também cada vez que novas funcionalidades forem adicionadas isso será notícia o que irá trazer o SO para a baila de vez em quando, dando a ideia de melhoria contínua e aposta constante por parte da empresa, o que vai dando confiança ao mercado sobre o produto. Mas primeiro lá está, vai pela sombra. Sem aparato. Lançar em poucos equipamentos. Foi assim com o Edge. Se comparar-mos o Edge de hoje com o que foi lançado inicialmente nada tem a haver. Ou o próprio Windows 10. Ambos saíram bastante incompletos. O Windows 10 já se pode considerar maduro, sendo que agora vão apenas tratar da parte visual (UI/UX). O Edge demorou 2 anos mas também já de pode considerar feature complete ou muito perto disso. Mas lá está demorou 2 anos após lançamento para o atingir. Com o 10X será igual.
 

HaLf-LiFe

Power Member
O Edge por acaso reflete bem esta nova MS do Nadella.
Produtos/desenvolvimento é feito com recursos minimos internos (se é que existem) em que papinha/trabalho de casa é feito por terceiros de forma gratuita, sejam eles devs ou ninjas insider.
 

Daniel_mb1

Power Member
O Edge por acaso reflete bem esta nova MS do Nadella.
Produtos/desenvolvimento é feito com recursos minimos internos (se é que existem) em que papinha/trabalho de casa é feito por terceiros de forma gratuita, sejam eles devs ou ninjas insider.

ninjas insider lol
O desespero que era esperar pelo tweet “I just push de red button” do Gabe Aul lol
 
Neste momento o programa Windows Insider está mais calmo. E ainda bem! Era demasiado espalhafatoso na minha opinião. Não era profissional. Parecia brincadeira de escola e não uma empresa da magnitude da MS.
 

JXulo

Power Member
O Edge por acaso reflete bem esta nova MS do Nadella.
Produtos/desenvolvimento é feito com recursos minimos internos (se é que existem) em que papinha/trabalho de casa é feito por terceiros de forma gratuita, sejam eles devs ou ninjas insider.
É um bom exemplo por acaso, do que começou por ser até ao que é agora só manteve o nome. Até do motor próprio desistiram e adoptaram o do Chrome tal o comprometimento com a sua solução interna lol.
 

yamahia

Power Member
Por acaso sou dos que gostava bem mais do EDGE antigo, comparativamente ao EDGE actual. Hoje, no EdgeChromium, nem sequer é possível aceder ao modo leitura sem andar a configurar as "flags"
O problema do EDGE antigo não chegar ás massas foi o mesmo do w10mobile. Os desenvolvedores não desenvolviam para ele.
Já agora... não desenvolviam aquelas API's e APP's pimba de que o povo tanto gosta!!!
A MS ofereceu muito dinheiro para que desenvolvessem para a sua plataforma, mas muito provavelmente os outros pagaram ainda mais para que não desenvolvessem para a MS. A juntar a uns meninos mimados armados em CEO's de app's que estavam ao rubro (principalmente junto da chavalada) e que tinham um ódio de morte á MS. Vá-se lá perceber pq. Hoje estão a colher em dobro o que semearam "a justiça tarda mas não falha".
Tudo se resume ao "share" e aos dividendos que daí advêm.
O sistema da MS era (e ainda hoje é) o melhor. Durante estes anos foi escandalosamente copiado numa série de features únicas, mas ainda mantém cerca de 14 em exclusivo que dão um jeitaço e que os outros ainda não conseguiram implementar.
Acredito que tenha assustado muita boa gente.

Daí que a MS se tenha lançado na experiência de código aberto no navegador e tb no DUOmobile a ver no que dá.

Quanto ao X o "problema" vai ser o mesmo. Se não conseguir as tais app's não vai conseguir a aceitação das massas, mas eu comprava de caras um telefone com isso. Entretanto vou tentando estimar ao máximo os que tenho a ver se isto aguenta até á chegada de uma alternativa ao pântano em que se transformou o mercado dos smartphones!
 
Última edição:
Topo