1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Discussão Conversa da Treta: Fotografia & Video

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por RCSantos, 29 de Dezembro de 2016. (Respostas: 1914; Visualizações: 80689)

  1. MacFreak95

    MacFreak95 Power Member

    Eu acho que eles sabem o que é market share. O argumento do strobe é que apesar do market share estar a descer podem estar a vender mais máquinas que antes.
    Se o mercado está 164% maior que o mesmo período do ano passado, vendem mais máquinas com 50% do market share que vendiam antes com 100%.
     
  2. strobe

    strobe Moderador
    Staff Member

    Ou é a que está a crescer mais ou está a perder vantagem. Não pode estar a fazer as duas coisas ao mesmo tempo.
     
  3. Não pode fazer as duas coisas se compares com o crescimento que tinha 6 meses atrás?

    Continua a crescer, mais do que a concorrência, mas no passado crescia mais depressa do que o faz agora. E se a tendência se mantiver (tenho algumas dúvidas), deixará de ser a que cresce mais.
     
  4. Se o mercado estivesse 200x maior, até podia ter um Market share de 1% que mesmo assim vendia mais que no mesmo período do ano passado.

    Mas isso significava que os concorrentes tinham obtido um market share de 99%.

    Se acham que isso não seria uma clara indicação de problemas para o lado da Sony (apesar de estar a vender mais que no ano passado! ) então nem vale a pena continuar a discussão.

    O market share é uma métrica importante, pois permite comparar a performance das marcas independente da oscilacao do número de compradores no mercado. Muitas estratégias de concorrência são definidas com base neste valor.
     
  5. matavelhos

    matavelhos Power Member

    Certo, mas também não se pode comparar o market share quando apenas existe a tua empresa, para o market share quando entram competidores. Vais sempre perder market share. Agora, perder 50% tão rápido, é sinal de alarme obviamente.

    A questão aqui, é que na minha opinião, a Canon e a Nikkon têm uma base de fãs muito grandes, e entrando na mercado das mirrorless, os fãs das marcas optarão por essas mesmas marcas.
     
  6. strobe

    strobe Moderador
    Staff Member

    Vamos lá clarificar:

    - A Sony perdeu market-share no segmento das mirrorless FF. Ou seja, tem um crescimento negativo.
    - Canon e Nikon tinham zero market-share neste segmento e agora têm algo mais do que zero. Ou seja, têm um crescimento positivo.
    - Crescimento positivo > crescimento negativo

    Conclusão: pelo menos em market-share nas mirrorless FF, a Sony não está a crescer, muito menos "está a crescer mais que as outras".

    Por isso é que pergunte se Sony, apesar de ter perdido market-share, teria mantido as suas vendas, o que seria perfeitamente possível num mercado em expansão.

    Nesse caso, até podia ter crescido em vendas apesar de ter decrescido em market share. Mas neste caso estamos a falar de dois "crescimentos" diferentes.


    Pois é. Mas não é a única métrica. E certamente que não descreve tudo.
     
    Última edição: 13 de Junho de 2019
  7. Meje

    Meje Power Member

    Market share é relativo, é uma percentagem das vendas relativamente ao todo.
    Crescimento per si pode ser aplicado a qualquer indicador. Não ajuda muito a esclarecer referir "crescer/crescimento" sem referir especificamente em quê. Suponho que por "crescimento" negativo, te estás a referir a Market Share e não a vendas absolutas (número efectivo de equipamentos vendido, independentemente do total, ou da concorrência).

    Acredito que tenha crescido em termos absolutos (mas não apostava) e acredito que a Canon e a Nikon tenham tido um boom inicial de crescimento por causa da malta do FF que se estava a segurar mais um tempo sem entrar na Sony, na expectativa dos novos lançamentos (muitos deles iriam comprar Nikon e Canon, por serem dedicados à marca e/ou por terem lentes supostamente melhor adaptáveis a um corpo da marca). Só daqui a uns tempos é que o mercado vai estar mais "normal" e estes indicadores vão permitir prever melhor o futuro.

    Acredito também que crescimento relativo da Sony (aumento das suas vendas absolutas comparadas ao longo do tempo), nunca mais seja tão grande como foi até ao lançamento dos corpos FF decentes da Nikon e da Canon.

    São tudo conjecturas e opiniões sem grande pesquisa de dados.
     
  8. strobe

    strobe Moderador
    Staff Member

    Pensava que o meu texto estava bem explícito:

    Ainda não li os artigos e por isso pode estar-me a escapar algum detalhe, mas pelo que citaram aqui:
    fica a ideia que se há 12 meses se vendiam 100 mirrorless, umas 100 seriam Sony (~100% de market share, assumindo que seria o mesmo de há 6 meses). Mas agora vendem-se 262 (+162,7%), e umas 131 (50% de 262) são Sony.

    Se for assim, não creio que a Sony tenha razões para se chatear muito.
     
  9. ][_PWNN_][

    ][_PWNN_][ Power Member

    Desculpem lá o parênteses, mas é uma dúvida rápida...

    A descrição técnica da minha lente (Nikon 18-140) diz que o "Tamanho do filtro 67 mm (P = 0,75 mm)".
    O que é o "P"? É a dimensão da rosca?

    Desde já agradeço a ajuda :)
     
  10. MacFreak95

    MacFreak95 Power Member

    Sim, é o "thread pitch". Normalmente não tens de preocupar com isso, os 0,75mm são mais ou menos standard a não ser em tamanhos muito grandes ou muito pequenos.
     
  11. Meje

    Meje Power Member

    Sobre a questão DSLR vs Mirrorless

    Ontem peguei na D5200, algo que já não fazia há uns meses. Desde que comprei a Olympus, para o dia a dia, é a pequena que vai quase sempre comigo. Não tenho fotografado muito, mas a comodidade da mirrorless tem deixado a DSLR no armário. O facto de ter apenas uma prime 17mm e uma 45mm tem sido chato por vezes. Sinto falta de uma boa zoom, para fotos mais "à turista" em que não sabes previamente muito bem o que vais ver e quais as condições que vais ter.

    Ontem fui dar um passeio de feriado com a família e levei a D5200 comigo com duas lentes, que por si só são uma vantagem face à Olympus, por serem duas zoom vs duas primes (pelo menos com luz menos exigente, dado que uma é uma 70-300).

    Continua a saber muito bem fotografar com a D5200 e a sigma 17-50 2.8 não é uma prime 1.8, mas satisfaz muito bem, com o plus da versatilidade do zoom. Senti falta de poder meter a máquina junto ao chão e fotografar pelo LCD (o live view da D5200 é lento e estranho de usar agora que tenho a Olympus) e senti falta acima de tudo do EVF, porque foi estranho tirar a foto e ao reve-la, ver uma coisa totalmente diferente daquilo que vi pelo olho. O auto-foco não é super rápido, mas foca nas pessoas, quase nunca falha, algo que me aborrece constantemente na Olympus que é como as "mulheres" (perdoem-me a brincadeira), que foca na coisa mais colorida/brilhante que vê.

    Uma coisa que não valorizava muito, mas agora que estou a viver longe e envio muitas fotos da minha filha à familia pelo telemóvel, é a fantástica conectividade da Olympus com o smartphone, que me permite partilhar as fotos assim que me sento 1 minuto em algum lado. O facto dos jpgs da Olympus já estarem bastante bem acabados, também é porreiro para este fim.

    Cada vez mais me convenço que sendo eu um fotografo ocasional, de budget low cost e um fotografo indefinido (gosto um pouco de tudo, por isso gosto de ter lentes para tudo), a DSLR é o caminho a seguir, especialmente quando vejo que uma zoom standard boa para a Olympus (tipo Sigma 17-50 2.8) custa o mesmo que uma Sigma 18-35 1.8 para a Nikon... Por outro lado, cada vez mais me convenço que o M43 e em particular a Olympus, não vão ter grande futuro.

    Qualquer dia vou meter-me numa lente nova e em vez de comprar uma zoom boa para a Olympus, acho que vou antes para uma Tokina wide angle para a Nikon.
     
  12. macinblack20

    macinblack20 Power Member

    Viva pessoal, não queria estar a abrir um tópico só para esta questão, então irei colocar aqui. Tenho uma Canon 200D com o viewfinder de origem, contudo eu tenho miopia e já com 2 a 2.5 diopetrias, e o viewfinder já não me cobre isto. Queria comprar um viewfinder para isto, mas após uma pesquisa na internet, não consegui encontrar o modelo correto e comparar preços. Alguém me pode ajudar? Obrigado.
     
  13. m4ndr4ke

    m4ndr4ke Power Member

    Eu cá não me chatearia com isso.

    Sinceramente acho isso uma grande treta. É mais fácil e mais rápido encostar os óculos do que andar sempre a pôr e tirá-los de cada vez que queira olhar pela câmara.

    Acho que isso deve ser porreiro é para quem tem pouca miopia, tipo inferior a 1 dioptria. Essas pessoas normalmente conseguem ver mais ou menos sem os óculos (o suficiente para se desenrascarem), por isso vai dando para andarem sem óculos e depois, quando precisam, olham pela câmara e vêm tudo 100% nítido.
    Agora eu, com 2,5 dioptrias, se tiro os óculos nem o chão vejo direito :coolshad::freak3:

    EDIT: em dias em que saiba que vou fotografar mais (um passeio, um evento, etc), isto é, quando sei que vou andar de câmara na mão muitas horas, o que faço é pegar em lentes de contacto e pronto, já desenrasca.
     
    Última edição: 22 de Junho de 2019 às 13:58
  14. MylleZ

    MylleZ Power Member

    Eu tiro sempre os óculos e penduro-os na camisa.
    Mas eu tenho 0.75 num olho e 1 no outro.
    De dia safo-me sem óculos.

    É muito mais comodo fotografar sem óculos mas, para quem vê muito mal, acho que a melhor solucao é encostar mesmo os óculos ao viewfinder.
    Ou então ter uma mirrorless e aprender a fotografar usando maioritariamente o ecrã grande.

    Cumps
     
  15. E levar 50 powerbanks atrás ;)
     
  16. MylleZ

    MylleZ Power Member

    Exagero total...
    Eu ando quase sempre com duas baterias carregadas (uma na máquina e outra suplente) e chega sempre para um dia, mesmo que intenso.

    A Z 6 anuncia 300 disparos e eu fiz mais de 1200 com a primeira bateria, que nem original era...
     
  17. Meje

    Meje Power Member

    Acho que usar live view não tem muito a ver com usar o ecrã numa mirrorless em termos de consumo. Não sei especificamente no caso da 200D.
     
  18. MylleZ

    MylleZ Power Member

    Não falo de usar o Live view numa DSLR.
    Não funciona bem nem é prático.

    Live view só em mirrorless mesmo...
     
  19. m4ndr4ke

    m4ndr4ke Power Member

    Depende da DSLR, vá. No caso dele, a 200D tem dual-pixel, a live view dela é igual à duma M5/M6/M50 até nos botões que aparecem no ecrã.

    O senão é estar-se a capar a maior parte das razões para ter uma DSLR.
     
  20. Então exprimenta usar exclusivamente o LCD em vez do efv (que foi o que sugeriste) e diz me se fazes na mesma os 1200 disparos. O evf já é dos componentes que mais bateria gasta, agora exprimenta passar de um ecrã de 0.5" fechado no escuro para 3.2" (6x maior) à luz do dia obrigando a usar muito mais luminosidade.
     

Partilhar esta Página