Técnica Fotografar a via lactea

jjmaia

What is folding?
Em 4 dias (2 a semana passada no Algarve e 2 esta semana na região de Coimbra) tenho mais fotos da Via láctea do que nos últimos 7 anos :lol:

Primeira de muitas :)

199537432_448257779755718_6058454471841713606_n.jpg


📷
Fujifilm X-T4
⭕
Samyang 12mm f/2
⚙️
f/2, ISO 3200, 20 sec
 

matavelhos

Power Member
Se esta é a tua 2a tentativa acho que está optimo :D

É a minha 2.ª tentativa para a via láctea e a 3.ª de astro fotografia.

A primeira vez de astro foi quando tentei tirar ao cometa… Fui para um sitio que eu pensaria que seria escuro o suficiente. O sitio até era escuro, o pior é que estava pertinho de uma cidade grande e obviamente que lixou tudo… O cometa mal se via, aliás não se via a olho nu. O sitio era classe 5 e o resultado foi este:


C/2020 F3 Neowise Comet by Nuno Silva, no Flickr

Depois tentei ver um local mais escuro ainda que relativamente próximo de casa com o objetivo de apanhar as perseidas e a via láctea. Andei a fazer scounting no Google maps e tal e pensei que tinha encontrado um local porreiro. Classe 4 desta vez, longe de grandes cidades, no topo do monte Com uma boa composição pois teria a via láctea a aparecer por cima de uma capela. Cheguei lá cedo, preparei as coisas, preparei a composição… Ao ficar noite acenderam um holofote gigante apontado para a capela… O que estragou praticamente tudo. Além disso, no horizonte haviam várias povoações que apesar de relativamente pequenas estragavam tudo. Em desespero ainda tentei ir para trás de um penedo e sacar uma única exposição da via láctea mas não saiu nada de jeito como se pode ver:


Night Sky by Nuno Silva, no Flickr

Desta vez, tive a oportunidade de vir para o alto Alentejo e tentei aproveitar para sacar uma foto da via láctea como deve ser. O objetivo principal era, foto da via láctea. Não queria saber da composição. Tendo em conta as experiências passadas, procurei o sitio mais escuro possível na zona. Tive alguma sorte em arranjar uma zona classe 3 relativamente perto. A uns 15 minutos de carro de onde eu estava. Apesar de existirem algumas povoações nas proximidades, e isso notar-se perfeitamente no brilho laranja no horizonte da foto, consegui sacar uma foto que eu acho decente.


Via Láctea by Nuno Silva, no Flickr

A composição até acabou por ficar decente também, mesmo não tendo pensado nela à partida. O Alentejo é fantástico para landscape. Não sei se é por eu ser do norte e não estar habituado a estas paisagens, mas para mim, as planícies alentejanas pejadas de sobreiros, ou umas casinhas de longe a longe, dão composições muito boas. Infelizmente ainda não tive a oportunidade de parar o carro e tirar umas fotos decentes a isto eheheh.

Voltando ao assunto da via láctea. O que aprendi disto tudo é: Precisas mesmo de um local escuro. Classe 3 deve ser o mínimo para obter bons resultados. Talvez em classe 4 também se consiga, mas é preciso ter muito cuidado com a direção da via láctea. Isto é, o horizonte conta muito. Por exemplo, na minha 2.ª tentativa aqui descrita, se o núcleo da via láctea fosse no horizonte oposto, o resultado seria muito melhor. Por isso diria que um bom scouting do local, da luminosidade, do horizonte, é essencial para se conseguir uma foto decente da via lactea.

Depois disso vem o material e a técnica usada. Do que vi, até com uma lente de kit se arranja resultados decentes se se estiver num bom local.
Em termos de técnica, fazer stacking também considero essencial para ter resultados bons quando não se tem uma lente rápida e wide o suficiente para exposições mais longas. Fazer uma exposição para o background mais longa também é algo que melhora o resultado final.

Resumindo: Essencial é mesmo um local o mais escuro possível. Classe 3 acho que é o mínimo para atingir um bom resultado. A partir daí é por a técnica em prática e ter material mais adequado. Isto vai fazer com que o resultado possa ir até muito bom. Diria que para excelente talvez tenhas que ir para um classe 2. Fazer stacking também não é nada difícil de se fazer. É só usar um intervalometro e esperar. No fim usar o sequator para juntar. Diria que o mais difícil é encontrar uma boa noite num bom local para tirar a foto.

PS: quando falo das classes, falo do Brotle que aparece neste site: https://www.lightpollutionmap.info são dados de 2015. Normalmente agora há mais luz infelizmente, mas acho que os dados são suficientes para se escolher um local nos dias de hoje.
 

rjSampaio

Power Member
Classe 3 deve ser o mínimo para obter bons resultados. Talvez em classe 4 também se consiga

Descordo, esta foi tirada em classe 5 (ok virada para o mar), é uma unica foto de 10s f/2.8 sem darks nem raw é.
O iso é alto porque queria mostrar logo a malta (não ia trabalhar a foto), a baixa resolução e compresão devese a ter sido sacada da camera por BLE, que limita o download a 2MB e força o jpeg a sua maneira.


VfEVvjB.jpg



não sendo a via lactea mas serve de comparação, esta foi tirada em classe 7, com um telescopio 1000/200 e nikon 5600 em prime focus.
ie424Ub.jpg




O que muitos podem fazer e muda completamente o paradigma é a malta investir em filtro, especialmente a malta das cannon tem a vida facilitada com os filtros internos, muito bons e bem baratos, já os restantes têm de ser de lentes, o que são bem mais caros e muito inferiores a maior parte das vezes.
 

matavelhos

Power Member
Não querendo discordar da tua opinião, pois não tenho experiência suficiente para falar disso, o 2º exemplo que tu aí colocas não foi tirado com uma DSLR e com uma lente normal, sem tracking. Isso foi uma exposição de horas quase de certeza absoluta, o que sai totalmente do scope do que estava a falar.

O teu primeiro exemplo ok, demonstra que em classe 5 se consegue obter resultados. Mas quase de certeza que tiraste uma grande vantagem de não ter qualquer luz no horizonte, o que não é fácil de encontrar. Isso foi no Algarve não?

Talvez eu devesse ter dado mais contexto. O material usado foi o "basico". Um tripé de 40€ em alumínio, uma DSLR aspc da cânon, e uma 17-55 F/2.8. A única coisa aqui de qualidade mais "profissional" diria que é a lente. E mesmo a lente, de certeza que há bem melhor para astro.

O meu conselho, tal como a minha experiência, é para quem está a começar e não tem material que faz com que se obtenha excelentes resultados.

Que filtros é que falas aí? Nunca ouvi falar de filtros para astro. Lá está, a minha experiência nisto também é muito limitada
 

rjSampaio

Power Member
o 2º exemplo que tu aí colocas não foi tirado com uma DSLR e com uma lente normal, sem tracking. Isso foi uma exposição de horas quase de certeza absoluta, o que sai totalmente do scope do que estava a falar.

Foi com uma dslr e o resto como disseste, mas aqui o importante que estavamos a falar é a poluição luminosa, e o tracking ou outra lente não muda isso.

Mas quase de certeza que tiraste uma grande vantagem de não ter qualquer luz no horizonte, o que não é fácil de encontrar. Isso foi no Algarve não?

Confere, perto da praia da luz.

O material usado foi o "basico". Um tripé de 40€ em alumínio, uma DSLR aspc da cânon, e uma 17-55 F/2.8. A única coisa aqui de qualidade mais "profissional" diria que é a lente. E mesmo a lente, de certeza que há bem melhor para astro.

Aqui as lentes mesmo baratas são boas, a que mais uso é uma prime chinesa de 50€ 50mm f/1.8

Que filtros é que falas aí? Nunca ouvi falar de filtros para astro. Lá está, a minha experiência nisto também é muito limitada

https://www.astroshop.pt/filtro/15_15

Tens muita coisa, a mais simples são os anti-poluição luminosa, que cortam os comprimentos de onda das lampadas de rua, como mercurio.

Omegon-Filtro-para-nebula-Filtro-anti-poluicao-luminosa-1-25-.jpg


Depois tens uns especificos para comprimentos de onda de certos elementos, por exemplo os de hidrogenio alpha são fantasticos, porque consegues tirar uma foto na boa mesmo com lua cheia.

Omegon-Filtro-Pro-H-Alpha-Filter-2-.jpg



os filtros tanto podem ser de rosca de lente, de rosca de telescopio, ou de clip para por dentro da camera, de longe os mais praticos.

Tens tambem os solares claro.

Já agora, acabei de ver esta no reedit, tirada na cidade bortle 7, o filtro é só 180$...
25775mtzsh471.jpg
 
Última edição:

matavelhos

Power Member
https://www.astroshop.pt/filtro/15_15

Tens muita coisa, a mais simples são os anti-poluição luminosa, que cortam os comprimentos de onda das lampadas de rua, como mercurio.

Desconhecia a existência de tal coisa! Obrigado pela informação. Existe por aí algumas fotos de comparações de com e sem filtro, no mesmo local, com as mesmas specs? Gostava de ter noção da diferença que os filtros fazem.

Com a introdução dos filtros, passas a ter que ter material próprio para astrofotografia. Coisa que quem começa e quer experimentar não tem, nem faz sentido adquirir sem saber se gosta ou o que quer fazer. No caso que disse em cima, não tenho qualquer material em que a sua aplicação seja maioritariamente astro.

Claro que podes sempre dizer que se calhar fica mais barato compra um filtro desses do que fazer uma viagem até um sitio classe 3… Se calhar tens razão, se calhar não… Será que os resultados são comparáveis? Não faço ideia.

A conclusão que tiro é que até podes ter resultados relativamente bons mesmo em ambientes mais luminosos, mas precisas de material adequado/próprio para astro.

Gostava de experimentar um filtro desses. Esses da City light corta só a luz amarela? Agora com os leds cada vez mais apanhamos luz branca. O comprimento de onda é diferente por isso deve precisar de filtros diferentes.
 

jjmaia

What is folding?
Mais uma, Arco da Albandeira :)

199385750_449032149678281_2042754450351516756_n.jpg


📷
Fujifilm X-T4
⭕
Samyang 12mm f/2
⚙️
Foreground, f/2, ISO 2000, 60 sec - 6 shot panorama
⚙️
Sky, f/2, ISO 2500, 20 sec - 10 lights + 40 darks

Esta foi difícil porque não conseguia apanhar tudo e tive que fazer panorama. A malta aqui experiente sabe dizer-me o que é a mancha verde no horizonte? A foto que pus anteriormente não foi muito longe e não tinha nada daquilo...

Falando de zonas de poluição visual, filtros e assim, conheci este fotografo quando estive na Austrália e o trabalho dele é fenomenal, mesmo em zonas de poluição forte!

https://www.instagram.com/p/CMoNDTijiIl/

Sim, em Sydney :p
 

Shadow_

Power Member
Vocês estão-me a “irritar” com estas fotos….

Estive o ano passado na serra da estrela e fiz umas coisas que gostei com a 16mm 2.8 mas acabei por vender por falta de uso.

Este ano tenho andado de olho na 12mm f2 mas acabei por não comprar nenhuma pois estavam todas caras.

Agora vou uma semana para o Alentejo e queria fazer qualquer coisa mas o melhor que tenho é a 18mm f2 e duvido que consiga.

Excelentes fotos ;)
 

matavelhos

Power Member
Vocês estão-me a “irritar” com estas fotos….

Estive o ano passado na serra da estrela e fiz umas coisas que gostei com a 16mm 2.8 mas acabei por vender por falta de uso.

Este ano tenho andado de olho na 12mm f2 mas acabei por não comprar nenhuma pois estavam todas caras.

Agora vou uma semana para o Alentejo e queria fazer qualquer coisa mas o melhor que tenho é a 18mm f2 e duvido que consiga.

Excelentes fotos ;)

Não vejo porque não consigas. A que eu tirei com com uma 17mm 2.8.

A 18mm tens menos um bocado de tempo de exposição, mas compensas com a abertura.
 

Shadow_

Power Member
Não vejo porque não consigas. A que eu tirei com com uma 17mm 2.8.

A 18mm tens menos um bocado de tempo de exposição, mas compensas com a abertura.

Claro que vou experimentar :D

Mas já estava com a 12mm em mente. Ainda por cima tinha um negócio em vista mas o vendedor decidiu aumentar 50€ e vender ao preço de nova.

Se os miúdos me deixarem vou investir uns minutos na experiência.
 

jjmaia

What is folding?
Vocês estão-me a “irritar” com estas fotos….

Estive o ano passado na serra da estrela e fiz umas coisas que gostei com a 16mm 2.8 mas acabei por vender por falta de uso.

Este ano tenho andado de olho na 12mm f2 mas acabei por não comprar nenhuma pois estavam todas caras.

Agora vou uma semana para o Alentejo e queria fazer qualquer coisa mas o melhor que tenho é a 18mm f2 e duvido que consiga.

Excelentes fotos ;)
É lidar, eu andei quase 6 anos para consegui uma de jeito :lol:

Não vejo porque não consigas com essa lente :D
 

Shadow_

Power Member
É lidar, eu andei quase 6 anos para consegui uma de jeito :lol:

Não vejo porque não consigas com essa lente :D

Estou certo que se os miúdos me deixaram vou conseguir.

Não sei onde coloquei a foto que tirei na serra da estrela 😞 aliás, foram diversas. Tenho as do passeio com a família mas da via láctea nada! Eram de apenas uma exposição mas o sítio é tão escuro que fiquei satisfeito. Tenho de vasculhar o arquivo mas espero não ter feito porcaria com a última limpeza 😞

Vou fazer umas experiências com a 18mm até porque já vi umas coisas engraçadas feitas com esta lente. Haja talento :D
 

jjmaia

What is folding?
Por acaso ainda não fotografei na Estrela, olhando para os mapas de poluição visual não é muito escuro, mas quero tentar, talvez na próxima fase, Julho.
 

matavelhos

Power Member
Estive uma vez em Fevereiro na serra da estrela e não vi um sitio com o céu tão estrelado como aquele. Na altura estava a começar o hobby da fotografia e ainda nem sequer pensava em astro, alem de que em. Fevereiro não há via láctea visível. Mas acredito que seja um local.

Aliás em. Agosto irá acontecer lá um workshop de astro fotografia.
 

matavelhos

Power Member
A minha camera é aspc, é uma 77D e uso/usei a 17-55 USM 2.8 para a foto da via láctea que aqui coloquei, que é uma lente EFS.

Seja como for, não sei se daria 110€ por um filtro para astro. Mas que era engraçado usar um e comparar alguns resultados em sítios mais perto de casa la isso era.
 
Topo